Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Impacto! #19 – O Plano de Paul Heyman para a TNA

Recentemente o universo da TNA voltou a ser “assombrado” pelo fantasma Paul Heyman. Vários sites noticiaram que o balneário da TNA estava com a moral em baixo, deixando de acreditar na equipa criativa liderada por Vince Russo. A convicção geral entre os atletas seria de que Paul Heyman deveria liderar a TNA. O próprio Hulk Hogan também terá feito alguns comentários negativos face a Vince Russo, num evento de promoção ao seu novo jogo de video.

Então afinal, qual é o plano de Paul Heyman para a TNA? O que pode a força criativa por detrás da ECW trazer de novo?

De acordo com várias entrevistas do próprio Heyman, Dixie Carter e ele estiveram em negociações há cerca de ano e meio para acertar a sua vinda para a TNA. Heyman apresntou o seu plano, no entanto uma condição em particular deitou por terra o acordo. Heyman pretendia o controlo financeira para aquisição e despedimento de talentos e outras iniciativas que considerasse importante. Esse controlo Dixie Carter não quis dar.

Vou então revelar alguns dos pormenores desse plano:

Os veteranos: Um dos pontos mais polémicos da negociação entre Heyman e a TNA. Heyman chegou mesmo a afirmar que arrancaria a cabeça de todos os que tivessem mais de 40 anos. Mais tarde e num tom mais calmo, veio afirmar que os veteranos (de 40, 50 e 60 anos) poderiam ficar ligados à organização para fins de marketing, sessões de autógrafos, jogos de vídeo e brinquedos. A aparição em TV deveria restringir-se a uma lenda apenas, fosse Sting, Hogan, Flair ou Steiner. Um nome apenas chama a atenção e esse nome pode passar a “tocha” para os mais novos. Muitos lutadores que já passaram do seu “pico de forma” não têm nada a trazer ou a ganhar, a não ser transformar a TNA num show de lendas – bom para os nostálgicos. Se as storylines forem centradas nessas lendas, então os mais novos não têm hipótese de brilhar. Heyman acrescenta que quer lutadores novos, prontos a entrar no seu melhor momento de forma, que ele possa moldá-los e dar-lhes forma. É um investimento a longo prazo e não uma corrida para o dia seguinte.

A distinção WWE/TNA: Heyman sempre considerou a WWE como dominante. Aliás, considera que o universo WWE abrange 95% do mercado de Wrestling mundial. Heyman sabe que Vince McMahon não vai ceder um centímetro que seja e para ganhar quota de marcado e dimensão, a TNA tem que trabalhar arduamente, com um plano a longo prazo e não à espera das audiências do dia seguinte para perceber o que funcionou ou não. O seu plano tem por base a juventude e dá um exemplo: um combate entre os Beer Money e os Motorcity Machine guns onde Flair, Hogan e outros veteranos dissessem que queriam ver aquele combate pois ali estava o futuro da TNA. Se puserem o combate no main-event, em vez de a meio do episódio, podem promover e produzir o combate como um verdadeiro main-event. A partir dai a TNA pode dizer “se comprarem este produto, é este o tipo de espectáculo progressista que vamos oferecer”. Em vez disso, tem-se (Sting, por exemplo) nos seus 50 anos a bater no grupo de (Hogan, por exemplo) também nos seus 50 anos. Segundo Heyman, a TNA tem que se redefinir para ganhar cerca de 10% de mercado à WWE. A partir dai é preciso conseguir muito dinheiro e trazer investidores milionários.

As novas caras: Heyman defende que um show cheio de lendas não deixa margem de manobra às novas caras. Se a TNA conseguir oferecer aos fãs um roster jovem, irá desafiar esses fãs a ver todas as semanas e a comprar os PPV para não perderem como é que esses jovens se vão tornar em superstars. Heyman leventa a pergunta: Se um jovem atleta for bom, então como será daqui a 6 meses, 1 ano? Será ele um dos maiores nomes deste negócio? A visão que Heyman tem faz sentido. Os mais novos tem vontade de vencer. São aqueles que cresceram a ver Ric Flair, Hulk Hogan, Sting, Randy Savage, Shawn Michaels, The Undertaker, The Rock ou Stone Cold Steve Austin. São aqueles que se esforçam e se dedicam ao sonho de chegar onde chegaram os seus idolos, de serem maiores que os seus idolos. São esses jovens e essa determinação que faz elevar a fasquia para outro nível.

O Roster: Na generalidade Heyman defende que o roster deve ser mais diversificado para que diferentes culturas, géneros modernos e desenvolvimentos demográficos fossem representados. A mistura levaria a uma campanha feita por gente novo e agressiva, ajudada pela cultura pop actual e pelas músicas do momento.

O Impact Wrestling: Em relação ao formato do IW heyman não referiu (pelo menos do que veio a público) nada de muito concreto. A ideia de levar o show para a estrada e deixar a Impact Zone não é novidade e é uma ideia defendida na generalidade do universo TNA. Um dos poucos pormenores que posso revelar tem a haver com as músicas. Heyman quer deixar os temas genéricos actualmente usados pelos wrestlers e passar a usar músicas mais comerciais (mainstream), um pouco à semelhança da ECW em que, por exemplo, o Sandman entrava em acção ao ritmo dos Metallica – Enter the Sandman.

A X Division: Heyman deixou um sério aviso. A TNA não tem uma marca. Olhando par o roster actual, um fã que veja Kurt Angle,  Jeff Hardy ou Mr. Anderson pensa WWE. Quem vê Hulk Hogan, Ric Flair vê WWF e quem consegue não pensar na WCW quando vê Sting ou Eric Bischoff ou mesmo na ECW ao ver a Team 3D. Ninguém naquele roster tem a marca TNA. Samoa Joe ou AJ Styles que deveriam ser a cara da TNA, os fãs olham para eles e perguntam-se quando é que eles vão para a WWE…A TNA tem grandes momentos, há grandes personalidades, há grandes atletas, mas não há uma marca, um estilo, uma personagem. A TNA podia tê-lo feito com a X division. É um conceito completamente diferente e que não se vê em mais lado nenhum. A X division poderia estar para a TNA como o “octagon” está para a UFC, mas eles diminuíram a eficácia da sua própria criação. Eles tinham uma apresentação totalmente nova e única e atiraram para o lado como se fosse um gimmick.

O ringue de 6 lados: Heyman nunca foi muito claro e relação ao ringue, mas a verdade é que numa comparação que estabeleceu com a MMA, Heyman defende que o a arena octogonal faz com que os fãs se identificarem com a MMA. Heyman defende que a TNA deve ter uma imagem própria e diferente da concorrência. No entanto ele falou de uma experiência falhada na MMA, quando uma organização tentou que os seus lutadores combatessem num ringue de quatro lado. O conceito falhou redondamente. 6 ou 4 lados, tirem as vossas conclusões.

O plano é uma mistura de senso-comum com profundo conhecimento de wrestling. A verdade é que desde o inicio de 2011 que a TNA parece estar a tomar algumas destas medidas a vulso. Contudo, na minha opinião seria melhor a TNA investir a longo prazo e entregar as rédeas a Paul Heyman.

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

18 Comentários

  1. São medidas muito boas e podia ser a melhor opção para a TNA e o seu futuro.

    A juventude é o futuro de qualquer empresa e não faz muito sentido apostar nos veteranos e deixar os jovens de parte. E o que a TNA tem mais é jovens talentosos. E como dito no texto 1 veterano tudo bem é sempre bom ter alguem a ter experiencia numa empresa mas muitos é exagero.

    O mal da TNA é andar sempre a querer comparar-se com a WWE. Preocupem-se primeiro com vocês proprios e depois preocupar-se em conquistar o mercado e deixem as guerras estupidas de lado.

    Gosto de Sting e por tudo que foi e é. Mas AJ Styles é novo e tem tudo para ser a cara da empresa. E muitos outros Bobby Roode, Crimson, Gunner etc. Apostar mais na juventude seria excelente.

    Em termos de roster a TNA esta muito bem só tem que saber aproveita-los melhor. Deixo por exemplo casos de AJ Styles ou Samoa Joe.

    Claro que a ssaída da TNA da Impact Zone seria uma mais valie. Os fãs fora de Orlando iam gostar e apoiar ainda mais a TNA.

    A X Division é excelente e seria muito mau acabarem com ela. É certo que esta divisão traz espectaculos como não se ve noutra empresa. O Conceito esta diferente e muito bem agora o ringue de 6 lados para os eventos da X Division era algo que ia distinguir uma divisão.

    Paul Heyman podia levar a TNA onde nunca tinha ido mas não querem, enfim.

  2. Suicide - há 5 anos

    Concordo com quase tudo o que o Heyman diz, acho que ele a liderar a TNA era uma mais valia para a empresa.

  3. Jorge Rebelo - há 5 anos

    Pode ser que a Spike pressione a TNA a aceitar as condições de Heyman. Aliás, o tempo só lhe tem dado razão…

  4. PM - há 5 anos

    O Heyman é um homem com experiência no negócio, ele, melhor que ninguém, sabe como aproveitar as oportunidades, e com a TNA ao seu encargo, esta podia atingir níveis nunca antes vistos. A TNA contém todos os ingredientes para um grande produto, tem é de os saber aproveitar, e desse modo conquistar mercado, e dar “umas dores de cabeça” ao tio Vince, porque quer queiramos quer não as melhores ideias que ele teve foi quando se sentiu apertado, e com a melhora de qualidade da TNA eu penso que a WWE, também seria obrigada a melhorar.

  5. john albert - há 5 anos

    heyman na tna seria uma grande contratação

    mas espero que não demita sting,angle e daniels pois todos já tem
    mais de 40 mas lutam muito ainda

    • PM - há 5 anos

      Eu penso que o Angle já vai sair, ele queria participar nos próximos jogos olímpicos, pelo menos fui o que ouvi dizer.

      • Jorge Rebelo - há 5 anos

        O Angle apesar de se estar a preparar para os jogos olimpicos, não deverá deixar a TNA. Apenas deverá interromper as suas aparições durante uns bons meses o que até pode ser bom para refrescar a sua personagem no ecrã.

      • PM - há 5 anos

        Concordo, será bom ele ter um descanso da TNA.

  6. johnymeister - há 5 anos

    A tna tem que aproveitar estas medidas.

  7. Joca10 - há 5 anos

    Partilho exactamente da mesma visão que o Paul Heyman tem para a TNA. Se um dia me fosse pedido para escrever um artigo sobre a minha visão sobre a TNA o que escreveria, viria de encontro a estas palavras.

    Quem está à frente da TNA não tem uma visão sobre o futuro da TNA e apenas se concentra na sua visão sobre a TNA actual. Se recuarmos no tempo e pensarmos quais as razões porque a WCW durante muito tempo batia a WWE em tudo, muitas das razões coincidem com a visão de Heyman para a TNA. A TNA tem muito, muito potencial, mas quem a produz ou dá uma volta de quase 360º ao texto ou esta empresa nunca passará ao grande sucesso e a empresa global…

  8. Nelxo0n - há 5 anos

    A TNA melhorava muito se estas regras forem aplicadas!

  9. Chazz_Princeton - há 5 anos

    O Paul Heyman é capaz de ser a pessoa no ramo do wrestling com a melhor visão do que uma empresa é suposto ser. Tem sempre ideias lógicas e eficazes, e por um lado é idiota da parte da TNA não o contratar, pois contratar o Heyman significa levar a TNA a um novo nível, e depois a um novo nível após esse.

    Mas por outro lado, percebo perfeitamente porque é que a Dixie não quis dar o controlo financeiro a Heyman. A maior visão do Heyman foi também a causa da sua derrota, ele é tão genial, que prefere ser ele a tomar a maior parte das decisões, senão todas mesmo, inclusivé as financeiras, e toda a gente sabe o que aconteceu à ECW por ser o Heyman a tomar decisões financeiras… yap, a ECW foi à falência.

    Se a Dixie não quis dar esse controlo a Heyman, é de certeza porque sabe o que aconteceu à ECW e não quer que isso aconteça com a TNA.

    Se a Dixie desse todo o controlo a Heyman, e tendo em conta que a sua capacidade de gestor é quase nula, (compensada pela maneira como ele vê e percebe o ramo do wrestling), a TNA ia acabar como a ECW, ou seja, na banca rota. E ninguém dentro da TNA nem os fãs querem isso, obviamente.

    O melhor a fazer era contratar o Heyman e ele que exercesse todas as funções que quisesse, menos na parte financeira…

    Isto vem de um fã de Paul Heyman… mas temos de ser realistas e não no lugar da Dixie, eu também nao arriscaria a parte financeira no Heyman…

    Portanto, como já disse, era contratar o Heyman, ele que tomasse as medidas necessárias, mas a parte financeira não deixem a cargo dele, porque… just in case. Temos também de tomar “riscos calculados” nas palavras do Tio Vince.

    • Chazz_Princeton - há 5 anos

      Isto vem de um fã de Paul Heyman… mas temos de ser realistas e no lugar da Dixie, eu também não arriscaria a parte financeira no Heyman…*

  10. Gian - há 5 anos

    Acho que as lendas não vão sair.
    O público não permitiria.

    • O público não tem que permitir ou deixar de permitir.

      Podem ficar desagradados mas não tem nada haver com as decisões que a empresa toma.

      • Gian - há 5 anos

        Olá Tiago.
        Mas veja, afinal de contas, o evento não se passa em função do público, acho que esse deve ser ouvido, vc não concorda?
        Não sendo assim, passa a ser uma empresa com interesses próprios.

      • Mas o publico pode reclamar mas continua a ver e acabar por passar.

        E com Paul Heyman a mandar no roster ele vai fazer e se for para ter sucesso ele não pensa duas vezes em manda-los embora.

        E percebo o ponto de vista dele, não faz sentido meter de parte lutadores jovens e talentosos por causa de lutadores que já não mostram muito.

  11. Rocha - há 5 anos

    n vejo tna mas sou fã do heyman e do seu conhecimento do mundo do entretenimento.
    lendo as medidas q ele queria aplicar, considero-as boas para levar a tna a 1 novo patamar.
    ric flair e hulk hogan n eram nada de especial no pico da idade e n é agora q vão melhorar, bem q podiam ser acessores do heyman ou coisa parecida. o roster da tna é muito bom e o samoa joe e o aj styles estariam obgtoriamente com o main event às costas, se fosse eu q mandasse. acho bem isso das entrance themes serem músicas conhecidas, mas lá está, saíria muito mais caro.
    1 desenvolvimento nas promos tb seria benéfico para a programação da tna

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador