Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Impacto! #72 – TNA X-Travaganza

O Impacto! desta semana será dedicado ao primeiro PPV TNA One Night Only, que será transmitido a partir da Impact Zone já no próximo dia 5 de Abril. O TNA X-Travaganza é inteiramente dedicado à X-Division.

Ao longo da história da TNA foram muitos os nomes a passar pela X Division, que deixaram a sua marca e ajudaram a elevar esta que é uma das criações mais bem-sucedidas e adoradas da TNA.

Com esta edição do Impacto! pretendo fazer uma antevisão deste PPV. Recordo, que os PPV One Night Only são “ilhas” na programação da TNA, uma vez que não são influenciados, nem influenciam as histórias que actualmente estão a decorrer no Impact Wrestling. Enquanto PPV temático, a TNA oferece aos fãs um cartaz de combates quase em jeito “dream match”, que valerão a pena pela qualidade. Aliás, um cartaz assim só mesmo “One Night Only”.

Christian York vs Jimmy Rave vs Matt Bentley vs Puma vs Lince Dorado vs Alex Silva vs Sam Shaw (X-Division Xscape Match)

O Xscape Match é um dos combates mais característicos da TNA. As regras são simples. O combate decorre dentro de uma jaula e numa fase inicial o objectivo é eliminar os adversários via submissão ou pinfall. Quando só restarem dois oponentes, estes só poderão vencer escapando da jaula. A TNA opta por estrear dois nomes neste combate – Sam Shaw e Alex Silva, ambos vencedores do TNA Gut Check. Alex Silva (Alexandre Silva de seu nome) é um wrestler Luso-Canadiano e foi o primeiro vencedor do TNA Gut Check, num segmento que causou polémica graças a Ric Flair que, ao contrário do que estava previsto, decidiu que Silva merecia ficar na TNA após ouvir a sua promo.

Sam Shaw também conquistou um contrato na TNA, mas não teve vida fácil pois foi atacado pelos Aces and 8s antes do seu combate de avaliação. Shaw e Silva defrontaram-se no Impact Wrestling em Novembro do ano passado, mas ambos estão ainda na OVW – território de desenvolvimento da TNA. Christian York é um nome que está actualmente activo no roster da TNA, a lutar pelo titulo da X Division e curiosamente é também um vencedor do TNA Gut Check. Um dos nomes mais conceituados é Puma (que por baixo da máscara é TJ Perkins) um lutador com uma carreira notável no circuito independente, em especial na Ring Of Honor e que já teve algumas aparições na TNA, mas nunca com grande destaque (sobretudo em house shows e alguns dark matches).

Lince Dorado é um lutador mascarado associado à promoção independente Chikara, que o ano passado teve um dark match muito elogiado frente a Kazarian e que voltou a receber a confiança da TNA para estar neste PPV. Matt Bentley e Jimmy Rave são dois nomes do passado da TNA. Bentley teve quatro anos na organização, onde foi duas vezes campeão da X Division e tem o seu nome associado a alguns dos melhores momentos da divisão, tendo abandonado a TNA em 2007. Já Rave esteve dois anos na X Division, onde nunca chegou a ser uma figura de destaque e saiu em 2009. Ambos os lutadores fizeram aparições esporádicas em eventos da TNA nos últimos anos. Se York, Silva e Shaw são nomes actuais na TNA, Puma e Lince Dorado irão ter oportunidade de mostrar que têm valor para ficar na organização. Já Rave e Bentley vêm associar-se ao evento, mas não deverá passar de uma aparição para efeitos de nostalgia.

Douglas Williams e Kid Kash vs Tony Neese e Rashad Cameron

Este é um combate de Tag-team que claramente pretende opor a experiência à juventude. Douglas Williams foi campeão da X Division por duas vezes ambas em 2010 e é conhecido por ser um dos melhores lutadores técnicos da actualidade. Kid Kash foi campeão da X division em 2003 e é um nome que está com a TNA praticamente desde a sua fundação (salvo alguns períodos de ausência). Tony Neese entrou na TNA em 2011 no torneio da X Division. Desde esse participou em mais alguns combate, geralmente para tentar conquistar uma oportunidade de lutar pelo titulo da Divisão. Neese nunca o conseguiu e acabou dispensado da TNA em Maio do ano passado. Rashad Cameron, conhecido na promoção independe CZW como BLK Jeez, lutou em 2012 por uma oportunidade de conquistar o titulo da X Division, mas não foi bem sucedido. Cameron e Neese foram dispensados da TNA e regressam certamente para provar que a TNA errou ao não lhes oferecer um lugar na organização. Já Kash e Williams estão cada vez mais próximos de abandonarem a carreira como wrestlers, mas até lá irão mostrar aos mais novos porque razão já chegaram a campeões da divisão.

Chavo Guerrero vs Robbie E (árbitro especial – Joseph Park)

Este é talvez o combate mais estranho de todo o PPV. Quero acreditar que a TNA opta por trazer Chavo até este One Night Only mais pelo nome (e sobretudo pelo apelo à comunidade latina) que pela história de Chavo na X Division. Se Robbie E até se pode gabar de já ter sido campeão da divisão, Chavo nunca sequer lutou na TNA sem ser como Tag-team. Assim sendo, este será o combate mais desenquadrado e talvez menos interessante. Para ser mauzinho diria até que numa transmissão sem intervalos, este será uma boa oportunidade para uma pausa. De qualquer forma, será interessante perceber se a TNA não estará aqui a testar a capacidade de Chavo de um dia transitar para a X Division, que neste momento beneficiaria de alguma experiência.

Rubix vs Zema Ion vs Kenny King vs Mason Andrews (Ultimate X-Match)

O Ultimate X-match é um dos combates mais característicos da X Division. Quatro lutadores defrontam-se no ringue e para vencer, não é preciso submissão, pinfall ou desqualificação. Há uma estrutura montada junto ao ringue onde se erguem duas cordas que se atravessam, formando um X. No seu cruzamento é pendurado um objecto (geralmente uma enorme letra X) e vence o primeiro a conseguir retirar o objecto. O combate é dado a manobras verdadeiramente brutais, muito por serem executadas enquanto os atletas trepam as estruturas. Neste combate emblemático, participam Rubix (que luta na promoção Chikara pelo nome de Jigsaw) – um lutador que já lutou por um lugar na X Division, mas ainda não o conquistou plenamente); Zema Ion – antigo X Division Champion e que já conquistou o titulo exactamente num Ultimate X Match; Kenny King – actual X-Division Champion e Mason Andrews, que tal como Rubix já teve a sua oportunidade de ganhar um lugar na TNA, mas no seu caso Mason acabou por não assinar com a TNA por vontade própria e regressa agora em busca de uma nova oportunidade. Com estes quatro talentos, só se pode esperar um dos mais perigosos combates da noite.

Bad Influence vs Petey Williams e Sonjay Dutt

Curiosamente este é um dos combates que estou mais ansioso por ver. Todos estes 4 lutadores, Kazarian, Daniels, Williams e Dutt têm muita história como singles na X Division. Só Daniels e Kaz representam 9 titulos da X Division, Williams 2 e Dutt nunca venceu um titulo da divisão mas é um dos nomes mais reconhecidos e um fantástico lutador. Claramente Petey Williams e Sonjay Dutt irão assumir-se como os “bons da fita” contra os presunçosos Bad Influence. Se a qualidade do combate promete ser dos melhores da noite, a minha pergunta será de que forma este combate poderá influenciar o futuro da X Division? Teremos uma nova divisão de tag-team? Irão Dutt e Williams regressar em definitivo à TNA? O futuro nos dirá.

Rob Van Dam vs Jerry Lynn (No Disqualification Match)

É preciso recuar ao século passado para perceber a dimensão deste combate. Em 1999, na Extreme Championship Wrestling (ECW) Jerry Lynn teve uma oportunidade de conquistar o ECW TV Title a RVD, num combate muito longo e muito intenso, que acabou na vitória de RVD. Por mais de um ano, Lynn e RVD tornam-se frequentes adversários, repetindo os combates entre si nos mais diversos formatos e revelando um química incrível dentro do ringue. Com o fim da ECW em 2001, RVD e Lynn viriam a encontrar-se na WWE e já em 2010 na TNA. No Bound For Glory em 2011, Lynn e RVD lutaram num Full Metal Mayhem match que prometia ser o último confronto entre os 2.

Mas o TNA One Night Only traiu a história e apresenta, agora sim, o último combate entre RVD e Lynn. Muitos fãs questionam: Então mais um combate final? Agora é que é mesmo o último? A resposta é sim. A ideia deste combate não partiu da TNA, mas sim do próprio Lynn que decidiu se retirar dos ringues este ano e fez uma série de combates de despedida numa espécie de mini-Tour. A TNA como forma de agradecimento a Lynn, volta a colocar dois antigos campeões da X Division frente-a-frente. Por curiosidade, Lynn esteve na TNA desde a sua formação. Ele apareceu no primeiro show da TNA e é um nome a quem a TNA deve grande respeito. Por toda a história entre estes dois, espera-se um combate mais hardcore, diferente do que a X Division normalmente oferece.

Austin Aries vs Samoa Joe

Em 2012, o combate entre Austin Aries e Samoa Joe mudou a TNA. Austin Aries era o campeão da X Division, uma divisão que estava a ser progressivamente a ser eliminada da programação da TNA, graças ao péssimo trabalho de Vince Russo. Mesmo depois da saída de Russo da TNA, Aries tinha sobre si a responsabilidade de não defender o ouro, mas gerar interesse e mostrar à nova equipa criativa que esta divisão tinha ainda muito para dar à TNA. Nesse combate, a 10 de Junho no Slammiversary, Aries não só venceu Joe como o fez de forma convicente perante um Samoa Joe fisicamente mais robusto. A reacção do público e a qualidade do combate, obrigaram a direcção da TNA a olhar de forma diferente para o Double A e, sobretudo, para o potencial da X Division.

Aries iria escalar até ao topo da TNA e a X Division recebia uma nova oportunidade. Samoa Joe foi um dos campeões mais carismáticos que a divisão já teve. Não só porque teve um reinado implacável, mas porque numa divisão que muito associavam a ser de “pesos leves” dadas as manobras acrobáticas e de alto risco associadas ao combates, Joe quebrou todas as regras e apesar de ser um lutador corpulento, é também dos melhores lutadores da TNA – misturando um estilo highflyer e um wrestling técnico, capaz de impressionar. Ter estas duas estrelas no mesmo combate, só por si vale a pena ver o PPV.

Senhoras e senhores, the Highflyers, the Risk Takers, the Daredevils.

Até ao Próximo Impacto!

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

20 Comentários

  1. MR Perfection André Santos - há 4 anos

    Obrigado pela antevisão Jorge!

    Os Combates que mais espero é o de Aries vs Samoa Joe mas mais ainda o Bad Influence vs Petey Williams e Sonjay Dutt(mais pelo Petey Williams).

    Uma pergunta o show não é em directo?desculpa a pergunta mas vi as imagens e deduzi isso

    • MR Perfection André Santos - há 4 anos

      Não fui muito claro , queria dizer que as imagens parecem muitos actuais.

      • Jorge Rebelo - há 4 anos

        Sim tens razão André. O PPV já foi gravado, aliás como todos os da série One Night Only que acabaram de ser gravados em Março na Impact Zone.

        As imagens são já do PPV (disponibilizadas pela TNA) como o preview já contém algumas imagens também deste PPV.

        De qualquer forma, tentei não revelar qualquer resultado e fazer uma antevisão semelhante a um PPV normal.

      • MR Perfection André Santos - há 4 anos

        Obrigado pelo esclarecimento Jorge

  2. Vinícius Nunes - há 4 anos

    Bom artigo Jorge, já tinha visto os spoilers, parece até interessante, porém não consigiu me dar interesse, não sei se esse conceito do One Night Only vai pegar, talvez eu dê uma vista de olhos, mas o fato de estar fora das storylines me tira um pouco do interesse, apesar de priorizar as ring-skills, eu primo também por boas storylines, porque se não fossem elas, acho que só me dedicaria ao MMA, por esse motivo que não tem tanto o meu interesse, porém como disse vou dar uma olhada e espero ser surpreendido.

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Sim de facto estes PPV são “ilhas” na programação da TNA, ou seja, as histórias actuais não afetam os PPVs e estes também não contribuem diretamente para as storylines (salvo rarissimas exepções). De qualquer forma, para que gosta de wrestling é uma excelente oportunidade de ver bons combates e ficar a conhecer as caras do passado e do presente da TNa (e algumas que até serão as do futuro).

  3. Frederico_WWE - há 4 anos

    Um pormenor… acho uma vergonha os “gimmick” matchs característicos da TNA em 2004/2005/2006 terem desaparecido praticamente… incrível como antes era TUDO muito melhor até os “desenhos animados” eram melhores como o Daniel diz.

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Que gimmick matches?

      • Frederico_WWE - há 4 anos

        Tu sabes homem…
        Elevation X
        Ultimate X
        King of the Mountain

      • Jorge Rebelo - há 4 anos

        Este PPV vai ter o Ultimate X match. O Elevation X de qualquer forma só por uma vez foi experimentado em televisão, mas com algumas criticas. Já o KOTM tem sido uma das maiores ausências do Slammiversary, veremos se este ano a TNA faz regressar o conceito.

        Mas parte da ideia dos gimmick matches é exatamente não serem combates regulares, por isso é natural ficarem “na gaveta” até serem precisos para fazer avançar alguma história e isso é algo que o Vince Russo nunca entendeu quando abusava das estipulações, fosse elas cortes de cabelo, lingeries, despedimentos, combates com objectos pendurados a um poste ou variações de estilo hardcore, mas que nada acrescentavam a não ser tentar criar o efeito “WTF?!”…

        Mas para matar saudades dos gimmick matches, além deste PPV (e do Lockdown o mês passado) já para a semana há um Full Metal Mayhem.

  4. FranciscoAP - há 4 anos

    Excelente Impacto! Confesso que tinha algum receio de ir ver o card do PPV porque vai na volta ainda apanhava spoilers mas assim além de ter o card a jeito tenho também direito a uma excelente antevisão que só dá mais vontade de ver o PPV.

    Só um pequeno comentário relativo ao combate do Robbie E e o Chavo Guerrero: tenho de admitir que o Chavo e o Hernandez têm-me impressionado bastante como equipa… Será que vai também consegui-lo individualmente? Claro que o problema que eu tenho com o Chavo não tem nada a ver com ser bom ou mau em ringue, é mesmo o facto de ele não conseguir ser mais que uma homenagem andante do Eddie. Claro que isso não vai mudar neste PPV, mas entre termos um bom combate e um mau, aposto mais que seja um bom combate. E pelo menos a curiosidade para o ver ele já tem a minha pelo que tem feito na tag team division

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Francisco quando estava a escrever a antevisão e falei no Chavo por acaso fiquei com receio de estar a passsar a ideia de que de alguma estava interessado em ver o que ele ainda tinha para dar na TNA.

      Se é verdade que os últimos 2/3 combates dele e, sobretudo, do Hernandez me surpreenderam pela positiva, a minha opinião em relação ao Chavo mantém-se – foi um erro a TNA o ter contratado. Eu percebo a questão do reconhecimento de nome, do passado dele, dos laços familiares e do apelo ao público latino, mas preferia ver a TNA a apostar em alguns talentos, por exemplo, da AAA ou até que já passaram pelo Gut Check como o Daniel Torres, Ricky Reys, Jesus Molina.

      • MR Perfection André Santos - há 4 anos

        Jorge concordo, num artigo antigo da TNA eu uma vez comentei mais ou menos o que estas a dizer.
        A TNA deve e pode lançar novos lutadores, e não precisava de ter trazido o Chavo, mas na sua história cometeu erros ainda maiores na minha opinião(como ter trazido o Booker T, Steiner, entre outros).
        Em nada acrescentam á TNA, e digo como fá do Hernandez(pá gosto dele…eu sei se calhar é ridiculo) gostava de o ver na rota do TV title.

      • FranciscoAP - há 4 anos

        Eu não acho o Hernandez um mau wrestler, de todo. Desde que acompanho a TNA que ele já lá está e sempre gostei dele. Agora, é o único lutador que eu já vi que me põe a recear pelo bem-estar dos adversários tal é a falta de cuidado com que aplica os golpes. Daí as piadas todas que, verdade seja dita, são sempre algo mórbidas lol porque vai na volta ainda alguém magoa-se a sério mesmo. De resto…

      • Jorge Rebelo - há 4 anos

        O maior problema do Hernandez é exatemente a forma descuidada como ele executa as manobras, porque ele até tem boas capacidades. Afinal qual é o powerhouse que executa aquele tipo de dives?

      • FranciscoAP - há 4 anos

        Não sei Jorge, precisavam de um nome com força para agradar ao público latino… Mas estava-me a referir especialmente a este combate, de resto estou normalmente mais contra a sua contratação que a favor

  5. José Sousa - há 4 anos

    Bom artigo, infelizmente só posso ver no Sábado e não amanhã com o pessoal no site. Mas quero ver para ver alguns bons combates técnicos.Sobretudo quero ver o Petey, o Andrews, o Rubix, e claro o main-event.

  6. danielLP21 - há 4 anos

    Dois dias seguidos de TNA no chat… Excelente antevisão Jorge!

  7. Vince It Factor - há 4 anos

    Excelente artigo Jorge, apesar de hoje não poder estar presente no chat, amanhã não faltarei concerteza.

    A X-Division, é a divisão da TNA que mais prazer me dá a ver wrestling, não atualmente como é obvio, devido a uma reconstrução e a alguma falta de valores. Mas este X-travaganza tem tudo para ser brutal !

    Destaco o fabuloso main-event, o Xscape, o ultimate X-Match e o combate envolvendo os Bad Influence.

    Com o teu artigo ainda me deixas-te mais curioso, venha de lá amanha !

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador