One on One #95 – Randy Orton vs Batista

Olá e sejam muito bem-vindos a mais uma edição do One on One. Na edição desta semana teremos em confronto dois dos wrestlers, que nos tempos da stable Evolution (2003-2004), representavam o futuro da WWE. Anos mais tarde isso provou ser verdade e os jovens tornaram-se campeões e estrelas máximas na companhia. Estou a falar do “Apex Predator” Randy Orton e do “Animal” Batista. Qual dos dois ganhará? Vamos descobrir!

Randy Orton

Randy Orton estreou-se na WWE em 2002. Filho de pai e avõ wrestlers, Orton tinha muitas esperanças em cima dele. No seu combate de estreia, venceu Hardcore Holly. Pouco tempo depois, Orton sofreu uma lesão e quando regressou, tornou-se membro da Stable Evolution juntamente com Triple H, Ric Flair e Batista. Durante o ano de 2003, Orton começou a a chamar-se de Legend Killer, que vencia e terminava a carreira das lendas do wrestling, desrepeitando o seu legado. No Unforgiven 2003, Randy ganhou a Shawn Michaels para afirmar esta nova Gimmick. No PPV Armaggedon 2003, Orton venceu Rob Van Dam, tornando-se campeão Intercontinental. Manteve o título por 7 meses, continuando a desafiar lendas como Mick Foley.

No PPV Veagence, Orton perdeu o título Intercontinental para Edge e no Summerslam 2004 ganhou o título Mundial a Chris Benoit, tornando-se no campeão mais jovem de sempre até à data. Depois de ganhar o título, Triple H obrigou Orton a lhe dar o título, coisa que Randy não aceitou, marcando o fim de Orton nos Evolution. Passado um mês, Orton perdeu o título Mundial para Triple H. Randy tentou recuperar o título mas não teve sucesso. Na Wrestlemania 21, Orton desafiou o Undertaker de forma a tentar por fim à Streak, mas não teve sucesso, sendo que está rivalidade continuaria durante o ano de 2005, tendo como ponto alto um combate Hell in the Cell. Em 2006, Orton voltou à caça do título Mundial e formou uma Tag Team com Edge de nome, Rated RKO. Esta Tag Team foi formada de forma a acabar com os D-Generation X.

Em 2007, Orton mudou a sua Gimmick para uma mais calculadora, silenciosa, pensa bem nos seus movimentos e acaba carreiras. Esta nova Gimmick de Orton era fria e perigosa tendo feito vítimas como Shawn Michaels, Dusty Rhodes, Rob Van Dam, Ric Flair, Srgt. Slather e John Cena. Randy orton viria a tornar-se campeão da WWE no No Merçy de 2007 ao vencer Triple H mantendo o título por 6 meses. Depois de sofrer uma lesão em Junho de 2008, Orton regressou à WWE em Setembro formando a Stable Legacy com Cody Rhodes e Ted Dibiase. Esta stable ajudou Orton a ganhar mais 3 vezes. Em 2009 as grandes rivalidades de Orton foram contra os Mcmahon e John Cena, sendo que neste ano, Orton ganhou o Royal Rumble. Em 2010, os Legacy acabaram e Orton, sozinho, começou a ter rivalidades com Shemus e Edge.

No PPV Night of Champions, Orton venceu o Six Pack Challenge para se tornar no campeão da WWE pela sexta vez eliminando por último Sheamus. Durante o resto de 2010, Orton teria rivalidades com Wade Barrett e The Miz. Em 2011, Orton começou numa rivalidade com CM Punk, ganhando os dois combates contra o mesmo, sendo depois disto, mudado para a Smackdown. No seu primeiro dia na Smackdown,  Orton ganhou o título Mundial vencendo Christian. Assim começou uma rivalidade com Christian que duraria até ao Verão desse ano. As rivalidades de Orton seguintes foram contra Barrett e Kane. O ano de 2012 de Orton foi algo mediano, com o “Viper” a ter rivalidades com heels como Dolph Ziggler e Alberto Del Rio. Na Wrestlemania 29, Orton fez parceria com Big Show e Sheamus para enfrentar o trio “The Shield”, acabando por perder esse combate. A sua última feud até ao momento foi com Big Show.

Batista

Dave Batista começou a sua carreira no wrestling em 2000 ao assinar com a Ohio Valley Wrestling (OVW). Esteve no território por 2 anos tendo, nesse espaço de tempo, ganho o título principal da OVW, vencendo Doug Basham. Em 2002, Batista foi para a WWE no programa Smackdown. A sua primeira personagem foi a de o guarda-costas do Reverend D-Von. Esta aliança durou alguns meses, até que Batista traiu D-Von. Após este acontecimento, Batista foi para a Raw e aliou-se a Ric Flair tendo uma feud com Kane, derrotando-o no PPV Armaggedon 2002. No princípio do ano de 2003, Batista juntou-se a Triple H, Ric Flair e Randy Orton, para formar a Stable “Evolution”. Porém, Batista ficou de fora dos ringues na maior parte do ano, pois sofreu uma lesão num House Show.

Batista regressou aos ringues, em Outobro de 2003, ao atacar Goldberg a mando de Triple H. Batista, assim regressou à stable Evolution. No PPV Armaggedon de 2003, Batista e Ric Flair venceram uma Tag Team Turmoil para ganharem os Títulos Mundials de Tag Team, mantendo os mesmos até Fevereiro de 2004. Nos meses finais de 2004, a relação entre Batista e Triple H começou a piorar, mas Batista continuou fiel aos Evolution. Batista ganhou o Royal Rumble de 2005 e na hora de decidir quem ia enfrentar na Wrestlemania, Dave escolheu Triple H, atacando-o, saindo dos Evolution. Na Wrestlemania 21, no Main Event, Batista venceu Triple H, tornando-se no campeão Mundial pela primeira vez. No seu primeiro reinado como campeão, Batista defendeu o título contra Triple H num combate Hell in The Cell, Edge, JBL, Eddie Guerrero e Randy Orton. No princípio do ano de 2006, Batista teve que por o título vago, devido a uma lesão que sofreu num House Show. Batista voltou aos ringues no Verão desse mesmo ano, e tentou desde então recuperar o título Mundial, o que acabaria por acontecer no Survivor Series 2006, ao vencer King Booker.

Batista manteve o título até à Wrestlemania 23, onde perdeu contra o Undertaker. Depois de perder o título, Batista continuou a feud com o Undertaker e depois teve rivalidades com Edge e The Great Khali. No PPV Unforgiven 2007, Batista venceu Rey Mysterio e The Great Khali para se tornar campeão Mundial pela terceira vez. Batista manteve o título até ao Armaggedon 2007 ao perder um combate Ameaça Tripla para Edge, onde Undertaker também participava. Em 2008, Batista teve feuds com Umaga, Shawn Michaels e John Cena. Batista venceu John Cena no Summerslam 2008 no que foi considerado a versão moderna do Ultimate Warrior/Hulk Hogan ou Rock/Austin. No PPV Cyber Sunday 2008, Batista venceu Chris Jericho para se tornar num campeão Mundial pela quarta vez. Porém, só teve o título uma semana ao perder um combate Jaula contra Jericho. A feud seguinte de Batista foi contra Randy Orton. Em Dezembro de 2008, Batista foi atingido com um Punt Kick de Randy Orton, que o deixou de fora dos ringues (Kayfabe). Batista regressou em Abril de 2009 ajudando Triple H e os Mcmahons na batalha contra os Legacy. Isto retomou a feud de Batista contra Randy Orton.

No PPV Extreme Rules de 2009, Batista venceu Randy Orton num combate de Jaula para se tornar no campeão da WWE pela primeira vez. Porém só teve o título durante um dia, pois foi atacado pelos Legacy que quebraram o braço de Batista. Dave regressou poucos meses depois tendo um último combate contra Orton , num No Holds Barred, que Batista venceu. Após isto, Batista foi para a Smackdown. No PPV Bragging Rights, ao ser incapaz de ganhar o título Mundial, Batista tornou-se Heel ao atacar o amigo Rey Mysterio. Isto levou a um combate entre os dois no Survivor Series 2009, que Batista venceu. No PPV Elimination Chamber 2010, Batista tornou-se no campeão da WWE ao vencer John Cena que pouco antes estivera num combate Elimination Chamber. Na Wrestlemania 26, Batista perdeu o título para Cena.

Nos PPVs seguintes, Batista tentou recuperar o título mas sem sucesso. Batista desistiu da WWE ao recusar participar num combate contra Orton, pois estava lesionado ( Kayfabe). As verdadeiras razões para a saida de Batista da companhia foi que o mesmo não estava satisfeito com o rumo que a WWE estava a ir. Agora, Batista dedica-se à sua carreira de MMA tendo vencido o seu primeiro combate. Um dos grandes nomes do wrestling na última década!

One on One

Wrestling Skills: Randy Orton usa manobras como: Bodyscissors, Dropkick, European uppercut, Inverted headlock backbreaker, Knee drop, Lou thesz press, Rope-hung DDT, Snap scoop powerslam, entre outros. Batista tem as seguintes manobras: Big boot, Hammerlock, Multíplas variações do Powerslam, Running clothesline, Shoulder block, Spear, Spinebuster, entre outros. Ambos os wrestlers mostram grande habilidaded dentro do ringue, mas penso que Orton é um pouco melhor que Batista neste ponto, pois é mais rápido, consegue dar uma outra qualidade ao combate, tem um arsenal de manobras mais diverso e consegue ter melhores combate com diversos wrestlers, muito mais que Batista. Pelas razões apresentadas, o ponto vai para o “Apex Predator”. Orton – 1 Batista – 0

Mic Skills: Orton só conseguiu, na minha opinião, boas promos na sua personagem de “Legend Killer”, e é por aí que me vou basear na atribuição deste ponto, mas mesmo assim nunca me cativou muito. Já Batista é bom ao microfone e quando faz uma promo, apesar de não parecer cativar tanto a atenção do público, consegue fazer promos diferentes e interessantes. Apesar de não ser fã de promos de Orton, reconheço que uma certa qualidade está presente, pelo menos numa certa personagem. Assim cheguei à conclusão que ambos até estão ao mesmo nível neste ponto e ambos o merecem. Orton – 2 Batista – 1

Carisma: á disse isto no passado e volto a dizer: Orton, neste ponto é mau. Não tem grande carisma, apoiando-se sempre muito nas suas wrestling skills, o que é uma pena. Isso afecta o seu contacto com os fãs e as suas promos. Mesmo que tente, não consegue grande coisa. Na sua Gimmick de Legend Killer, era um pouco melhor, mas não razóavel para um Top Main Eventer. Já Batista é bom neste ponto, mostrando mais o seu carisma nas suas promos e entrada para o ringue, tendo uma Gimmick que se envolve mais com o público. Penso que Batista é melhor em Carisma que Orton e leva o ponto. Orton – 2 Batista – 2

Melhores Momentos: Orton teve grandes momentos na carreira como: a conquista do seu primeiro título Mundial ao vencer Chris Benoit no Summerslam 2004, a vitória no Royal Rumble de 2009, grandes rivalidades contra Triple H, John Cena, Mick Foley, Undertaker, entre outros. Batista teve grandes momentos na carreira como: a conquista do seu primeiro título Mundial no Main Event da Wrestlemania 21, as suas rivalidades contra Triple H, John Cena e Undertaker, a sua saída da stable “Evolution”, entre outros. Penso que os dois tiveram grandes momentos na carreira que, comparados, tem o mesmo nível de qualidade e o mesmo nível de importância. Sendo assim o ponto é atríbuido aos dois. Orton – 3 Batista – 3

Melhor Finisher: Batista Bomb vs RKO. O finisher de Batista tem mais potência e impacto que o finisher de Randy, mas o RKO consegue ser melhor pois é imprevisivel, podendo ser aplicado em qualquer altura do combate, é rápido e é inovador. Por estás razões, acredito que o finisher de Orton é melhor que o de Batista. Orton – 4 Batista – 3

E chegamos ao fim de mais uma edição do One on One, com a vitória a “sorrir” para Randy Orton. Penso que o resultado acaba por ser justo, pois acredito que Orton é um bocadinho melhor que Batista, sendo que se desse empate também não seria injusto. Como é claro, se tiverem outra opinião diferente da minha claro que não existe problema nenhum. Espero que tenham gostado e como sempre se quiserem comentar, estejam à vontade. Deixo Links e uma questão como sempre. Se também quiserem deixar sugestões para confrontos aqui no espaço, estejam à vontade. Até para à semana!

Questão

Pensas que um simples heel turn ajudará o Orton a ser interessante outra vez, ou é necessário muito mais que isso?

Links

– Randy Orton vs Batista –
– Randy Orton vs Mick Foley –
– Randy Orton vs CM Punk –

– Batista vs Goldberg – http://youtu.be/_4xHkfVKLtM
– Batista vs Undertaker –

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The Bottom Line” e Ex- escritor do artigo "One on One". Acompanha Wrestling à 10 anos.

21 Comentários

  1. Miguel Silva - há 4 anos

    Concordo!

  2. Francisco C. - há 4 anos

    bom dia, é a primeira vez que comento neste site e tenho a dizer que estou a gostar muito do formato e funcionamento do site, Parabéns!
    concordo com tudo o que foi dito em cima, e em relação à questão acho que será preciso bem mais que um simples heel turn para Orton voltar à ribalta, e porque não começar por baixo e aliar-se a um lutador ganhando os titulos de TAG e ir subindo assim.. devagar xD

    Muito obrigado pela qualidade e dedicação ao site, sou um fã de Wrestling desde os meus 7 anos e agora tenho algum sitio onde FINALMENTE alguém partilha da mesma paixão que eu.

  3. Axel Wyatt - há 4 anos

    “á disse isto no passado e volto a dizer: Orton, neste ponto é mau. Não tem grande carisma, apoiando-se sempre muito nas suas wrestling skills, o que é uma pena. Isso afecta o seu contacto com os fãs e as suas promos. Mesmo que tente, não consegue grande coisa”.

    Penso que está na hora de passares o testemunho Rúben…

    • FranciscoAP - há 4 anos

      Também não percebi. O que é que é para ti o carisma Rúben? É que dizer que o Orton é mau ou que se apoia muito nas wrestlings skills… Oh boy. O Orton consegue sempre os maiores pops da noite mal a música dele toca, basta pôr-se a bater com os braços no chão antes de um RKO para a casa ir abaixo… Podes preferir o Batista, tudo bem, mas dizer que o Orton “não tem grande carisma” é que já roça o disparate.

      • Rúben Rosa - há 4 anos

        Sim têm razão. O Orton sempre consegue grandes pops do público. Mas não é que faça muito por isso. Quando me baseio no carisma, estou a me referir na sua maioria à forma como o lutador se expressa através da sua personagem. Penso e defendo que o Orton não é bom neste ponto, pois consegue ser bastante aborrecido na hora de se exprimir. O público atribui-lhe grandes pops, pois gosta dele, da grande capacidade como wrestler e pelas coisas que já deu no passado. Não penso que seja pelo seu carisma

      • Rúben Rosa - há 4 anos

        Quando referi que isso afectava a sua reacção com os fãs, não queria dizer que não tivesse reacção, mas que podia ser bem maior que já é

      • FranciscoAP - há 4 anos

        Mas um lutador não se exprime só quando abre a boca… Toda a forma de agir e actuar levou o Orton à posição onde está, acho que estás a confundir as coisas com as mic-skills. Nesse aspecto o Orto falha claramente, o que só realça ainda mais o carisma que tem pois nem isso o impede de ter os pops que tem.

      • Rúben Rosa - há 4 anos

        Eu tava mesmo a falar dos gestos. Não sei, mas na minha opinião, o Orton sempre foi um pouco abaixo da média no que toca as suas formas de agir. Penso que é por isso que tem a Gimmick que têm (É simples e realça mais as suas skills dentro do ringue para esconder aspectos menos bons como as mic Skils e Carisma). Mas essa é apenas a minha opinião.

      • José Sousa - há 4 anos

        Aliás o Ambrose é a prova disso Francisco. É verdade que é bom nas mic skills mas também consegue ser bom na linguagem corporal.Depois concordo contigo não acho nem nunca achei o Batista melhor no ringue que o Orton.

  4. El Shaarawy - há 4 anos

    Sem duvida Orton > Batista

    E o RKO é o finisher que mais gosto na wwe!

    • Darth Mordred - há 4 anos

      Eu já tinha dito isso desde de 2008, é o melhor finisher da WWE. O “batista bomb” é muito tosco.

      Outro Finisher que acho muito bacana para um power house, é o do BIG Lang, eu acho muito bem executado. Não tinha visto ainda.

  5. Dolph Ziggler - há 4 anos

    Eu concordo contigo em quase todo e apenas acho que o Orton ganha o ponto em carisma. Sou só eu que acho o Orton bem carismático? Ouçam só as reações que ele tem quando entra. Basta ele fazer algumas expressões na cara para deixar o público em delirio. Acho que isso é um sinal que ele é carismático. Contudo, também acho que o Batista seja carismático. Era dar o ponto aos dois..

    De resto, concordo contigo em tudo. O Orton ganha com justiça.

  6. ze ze - há 4 anos

    Não posso concordar no carisma! Basta ver o pop que recebe na entrada por parte do publico, sem duvida alguma o que mais meche com a plateia

  7. Pantallica - há 4 anos

    Discordo do detalhe do Orton ser “um pouco” melhor que Batista em ringue, porque para mim o Orton é claramente melhor neste ponto. É dos melhores na empresa em ring skills a meu ver.

    Depois eu daria um empate entre os finishers, ou seja o resultado final seria um empate que acredito que seja muito mais justo.

    “Pensas que um simples heel turn ajudará o Orton a ser interessante outra vez, ou é necessário muito mais que isso?”
    – Acho que o Orton precisa do heel turn e muito e que este seja bem trabalhado. Mais de resto não é necessário mais nada, e gimmick ta certa.

  8. danielLP21 - há 4 anos

    O Orton não é carismático?! Claro que não, o facto de ser o Top Heel da WWE em 2009 e a WWE ser “obrigada” a virá-lo Face porque por mais atitudes maquiavélicas ele fizesse mais os fãs o apoiavam é tudo uma coincidência. Ruben, por favor…

    Ah, e o Orton é muito melhor em Wrestling-Skills. Sublinho, MUITO melhor.

    • Rúben Rosa - há 4 anos

      O que posso dizer Daniel? Não penso assim. Sempre achei o Orton pouco carísmatico e desde de 2008, nada me fez mudar de opinião. Sim foi o melhor Heel de 2009, mas será que foi pelo seu carisma? Ou pelas más acções que fazia como heel? Será que outra pessoa ao fazer o mesmo também não seria considerada Top Heel? E o público dá-lhe grandes pops porque gostam dele,devido ao passado, gostam da sua habilidade dentro do ringue, gostam de ter uma alternativa ao tipico Babyface (John Cena), não creio que seja pelo seu carisma, mas pronto é apenas a minha opinião.

  9. Andre_THEROCK_1992 - há 4 anos

    Concordo com o Pantallica. O Orton é muito melhor que o Batista em ringue, mas não alteraria o resultado.

  10. MicaelDuarte - há 4 anos

    Para mim, o Orton é claramente melhor que o Batista nas wrestling skills.

    Já em mic-skills, se formos rever as promos do Orton enquanto heel (bastam aquelas da feud com HHH para a WM 25), apercebemo-nos facilmente que ele é bom no micro e transmite uma intensidade incrível assim que fala. No entanto, o Orton face que temos agora sim, é decente ao micro. Ainda que perceba o empate, eu teria dado ponto ao Orton…

    Sinceramente, acho o Orton bastante carismático e não percebo bem o teu ponto de vista, mas tudo bem.

    Apesar do impacto e da credibilidade da Batista Bomb, o RKO é outra coisa :D

    Relativamente à pergunta:

    Acho que o heel-turn é suficiente, no entanto, temos wrestlers como Jericho que estão sempre a reinventar-se, e se o Orton se reinventasse de algum modo, também seria bom. Por mim era heel-turn, crescer um pouco mais o cabelo ao estilo “Legend Killer” e estava feito.

  11. YO - há 4 anos

    Sinceramente,não consigo entender quando falam que o Orton têm carisma.Os pops que ele recebe são pelo seu trabalho em ringue e pelo que fez no passado,não têm absolutamente nenhuma relação com seu “carisma”.Se considerarem carisma como fonte de reação do público,o Miz deveria ter uma das maiores reações da noite,se não a maior,e claramente isso não acontece.

  12. diogogr22 - há 4 anos

    Orton Hell + Punt Kick = Perfect

  13. jeckepilas - há 3 anos

    sim resultado esperado mas orton hell dá uma coça no batista (no one on one)

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador