Opinião Feminina #117 – Twice in a Lifetime

Twice in a Lifetime. Apenas duas vezes na vida… Não, não estou a falar do hipotético John Cena vs. The Rock II que parece tão certo quanto o sol nascer amanhã de manhã, estou a falar sim, de CM Punk vs. The Rock. De um lado, temos CM Punk, uma personalidade controversa e irreverente a quem poucos davam crédito e acreditavam que pudesse chegar longe na mais conhecida companhia de Wrestling do mundo.

Do outro, temos The Rock, uma das Lendas desta indústria e um dos actores mais bem pagos do mundo. Ora, embora o “Twice in a Lifetime” esteja mais associado à hipótetica desforra de John Cena vs. The Rock, a verdade é que antes desse combate ter uma oportunidade para ocorrer, The Rock e CM Punk terão que resolver os seus problemas em ringue… Mais uma vez.

Há três semanas, neste mesmo espaço, fiz uma previsão de como iria terminar o primeiro embate de ambos no Royal Rumble e de como, na minha opinião, tal deveria ocorrer. Ora, pouco tempo depois não só descobri que não me enganei, como também não mudei de ideias. Numa das decisões mais previsíveis dos últimos anos – e possivelmente, também uma das mais lucrativas -, a WWE decidiu dar o título a The Rock, terminando assim com o longo e histórico reinado de CM Punk no evento que oficializa o início do caminho para a Wrestlemania.

Ora, de tudo aquilo em que The Rock esteve envolvido no Royal Rumble, o combate em si foi a única coisa que não me aborreceu de todo – e por acaso, já esperava que assim fosse. Tal como se tinha previsto, especialmente tendo em conta os participantes, o combate foi bom e contou com alguns detalhes bastante curiosos. Embora não me tenha propriamente aborrecido, porque admito que nesse campo a culpa possa ser inteiramente minha, a verdade é que gostava que durante o combate a WWE e os lutadores tivessem conseguido transmitir a ideia de que o final poderia não ser aquele que se esperava.

Acho que também teria funcionado mais a favor de The Rock, como babyface, se o facto dele ganhar o título não fosse um dado adquirido à partida. Mas, novamente, tenho que admitir que essa ideia já estava tão entranhada na minha mente que, muito provavelmente, eles até podiam ter feito um melhor trabalho nessa área que podia perfeitamente não ter notado.

A promo de The Rock durante o evento foi o único detalhe que verdadeiramente me irritou. Isto se excluirmos CM Punk ter perdido o título, mas como já estava tão mentalizada que tal iria acontecer acabou por não me afectar muito. The Rock não só é uma Lenda nesta indústria, como também é uma das personalidades mais adoradas de sempre. Um dos lutadores por quem os fãs sentem grande apreço e carinho.

Portanto, se tudo isto já é sabido e reconhecido, porquê fazer uma promo cujo único aparente objectivo é suscitar a pena dos fãs? The Rock não precisa de pena! The Rock não precisa que os fãs queiram que ele ganhe o título porque a sua mãe venceu uma doença grave! The Rock já tem todo o apoio dos fãs que poderia precisar! The Rock conseguiu colocar grande parte de um Universo a torcer pela sua vitória contra uma estrelas que há quase dois anos era o herói de toda a gente!

É fácil ir contra John Cena e ser o face, quase ninguém suporta o Cena hoje em dia. Mas ir contra CM Punk depois do Verão que teve em 2011, mesmo depois de ter passado seis meses a agir como heel? Isso sim era díficil e The Rock conseguiu-o sem precisar de mencionar a mãe, portanto, porquê usar este recurso à última hora? Que sentido é que fez? O que é que acrescentou à história?

Foi para que os fãs mais ressentidos se rendam e não fiquem tão aborrecidos pela vitória de The Rock? Isso é um absurdo, nós somos tão poucos que nos tornamos praticamente insignificantes!

Porque não falar do adversário? Falar do heel da história, da pessoa que está a dar razão de ser a todo este trabalho, do indíviduo que durante mais de um ano conseguiu ser absolutamente imparável… Porque não fazer isso? Porque não, mais uma vez – a par do que tinha feito em alguns episódios da Raw – valorizar alguém que, tal como The Rock no seu tempo, lutou e sacrificou tudo o que podia para chegar ao topo?

Aliás, nem sei porque é que agora The Rock começou com essa nova “onda” de promos, afinal, nesta altura do campeonato, parecem-me ser mais coisas que um John Cena diria e faria, não um The Rock.

The Rock é um profissional exemplar que sabe promover um combate e uma estrela de forma espectacular, portanto deixem-no fazê-lo. Deixem estas histórias de vida para outras ocasiões… Para ocasiões onde façam de facto sentido e acrescentem alguma coisa às histórias. The Rock não é John  Cena que praticamente precisa de implorar para que o apoiem. Não faz qualquer sentido usar este tipo de manobras nele.

Em relação ao final, gostei de CM Punk ter tido uma oportunidade para aplicar o pin em The Rock e teria gostado ainda mais se tal tivesse sido usado pela WWE na construção da desforra. No entanto, não gostei dos The Shield terem sido usados da forma que foram. Pelo menos, não no que toca à história em si, porque no que toca aos Shield, eles só tiveram a lucrar com o assunto, afinal não é todos os dias que se intervem num combate de The Rock!

Simplesmente, tal como referi há duas semanas, acho que não faz muito sentido acreditar que Paul Heyman e CM Punk iriam recorrer à ajuda dos The Shield, depois de terem sido expressamente proibidos do fazer sob pena de Punk perder o título, quando têm Brad Maddox e/ou possivelmente Brock Lesnar para usar. Ainda se Maddox e Lesnar não fizessem parte das opções e os The Shield fossem a única saída, tal era compreensível, mas neste caso não faz qualquer sentido. Porque é que CM Punk e/ou Heyman iriam arriscar um reinado tão histórico desta forma, quando podiam simplesmente fazer a mesma coisa sem arriscar?

No fundo, nem teria que se mudar muito a história, o final poderia ter sido o mesmo. Vince poderia ter aparecido enquanto Punk festejava e dizer que não iria permitir que um combate tão importante terminasse assim. Creio que isso já aconteceu várias vezes na WWE, nesta não seria muito diferente e, ao contrário de muitas outras, seria muito pertinente! Afinal, num combate com The Rock pelo Título máximo da companhia, seria apenas de esperar que a WWE quisesse que isso terminasse de forma clara.

Em resumo, gostei dos The Shield terem sido associados a um combate tão importante, mas não gostei foi do que isso implicou no que toca à imagem de CM Punk e Paul Heyman.

Relativamente ao vencedor, pouco mais há a dizer que não tenha sido já dito neste espaço. Tal como afirmei acima, não mudei de ideias, continuo a achar um disparate terminar um reinado histórico para dar o Título a uma Lenda só com o objectivo de lucrar milhões a curto prazo quando, se bem usado, este reinado poderia dar um lucro milhões a longo prazo à WWE. A presença de The Rock iria vender sempre, tivesse o título ou não e isso é absolutamente inquestionável.

Pior que isso, acho que dar o Título a The Rock é uma forma de dar razão aos fãs a “part-time” que criticam a WWE e dizem que o produto não é tão bom quanto antes. Infelizmente, a imagem que a WWE está a passar é exactamente essa. Talvez seja o ressentimento a falar, mas no fim do dia, acabo por sentir que os fãs “part-time” são aqueles que mais ganham com esta gestão da WWE. Estão sempre a ver provas de como estão certos, voltam só na altura em que as Lendas com esse mesmo estatuto regressam e, graças a isso, nunca se desiludem ou aborrecem.

Enfim, depois do Royal Rumble é altura de começar a preparar a Elimination Chamber, ao mesmo que tempo que se vê a Wrestlemania no horizonte. A desforra de CM Punk pelo Título da WWE é absolutamente natural e aparenta ser tão fácil de justificar que se suporia que não existissem motivos para ter uma construção defeituosa. Mas, infelizmente, é da WWE que estamos a falar e a WWE não se especializa apenas em Wrestling, mas também em complicar o que é aparentemente simples.

Um dos detalhes que devo elogiar é a raiva de CM Punk e o facto deste não conseguir aceitar que perdeu o Título. O facto de, nas suas promos, continuar a contar os dias do seu reinado como se este continuasse, o facto de querer ser apelidado como o campeão do “Povo” e o facto de afirmar que será ele a defender o Título e não The Rock são detalhes que me entreteram bastante. Acho que fazem sentido e que se adequam à personalidade de CM Punk e a tudo o que tem passado. Depois de um reinado tão longo e sendo o heel, faz sentido que não acredite e que não aceite que o mesmo simplesmente acabou.

No que toca a defeitos, tenho que referir novamente as histórias adoráveis que The Rock conta e a forma como Paul Heyman tem sido usado. Relativamente a The Rock, já expliquei acima e noutras edições que não acho que seja necessário ou benéfico usar este tipo de histórias ou ter uma abordagem tão “engraçada”. Não cai bem ter The Rock a “brincar” com a situação. Faz tudo isto soar como uma enorme palhaçada e uma perda de tempo. Aliás, com tantas piadas, isto acaba por parecer quase uma obrigação para The Rock e não algo que ele quer mesmo fazer. No fundo, gostava que The Rock fosse mais sério, para também fazer crer que realmente quer derrotar CM Punk e que o leva a sério, não que isto é tudo uma grande piada e algo que ele consegue fazer a dormir.

Relativamente a Paul Heyman, é mais que sabido que adoro o seu trabalho como manager, já o elogiei bastantes vezes neste espaço, mas nas últimas semanas o seu uso tem-me desiludido.

Primeiro foi toda aquela situação com Vince McMahon e a revelação de que seria o homem por detrás dos The Shield. Todo o segmento pareceu ser um final escrito à pressa só para atar esta ponta solta da história e passar a coisas mais importantes. Em segundo, foi  a quase demissão de Heyman na Raw, que por sua vez fez aparecer Punk que o convenceu a ficar. Não houve um segundo nesse segmento que me fizesse acreditar que Heyman iria mesmo separar-se de Punk e tal acaba por não ser um ponto positivo, visto que até já tinha colocado essa hipótese noutra edição. Mais uma vez, pareceu-me uma perda de tempo e um segmento que não alcançou nada significativo.

De resto, não me pareceu ser uma construção tão interessante e empolgante quanto a construção para o Royal Rumble, mas tendo em conta as circunstâncias e o curto espaço de tempo entre o Royal Rumble e a Elimination Chamber, já para não falar da proximidade da Wrestlemania, julgo que não era possível fazer muito mais que isto.

No que toca ao combate na Elimination Chamber, a nível técnico não espero algo muito diferente do que obtivemos no Royal Rumble, o que por sua vez, foi bastante bom. Acredito que a previsibilidade do combate possa magoar o mesmo até certo ponto, mas lá está, também admito que tal falha possa partir mais de mim do que da WWE.

Ao contrário do que se passou para o Royal Rumble, acho que quem vai ganhar é quem deve ganhar e esse lutador é The Rock. Primeiro, não acho que haja a menor hipótese da WWE tirar o título da WWE a The Rock na “véspera” da Wrestlemania. É completamente absurdo sequer ponderar essa hipótese. A WWE não passou meses e meses a promover a ideia de que The Rock queria ser campeão da WWE novamente, para lhe dar um reinado de um mês e lhe tirar o título num pay-per-view secundário. Aliás, julgo ser anedótico sequer ponderar essa hipótese.

E, exactamente por isso, é que acho que The Rock é quem deve ganhar. Não, não estou a contradizer o que disse acima e continuo a achar a ideia de ter The Rock como campeão absolutamente desnecessária. Apenas acho que tirar o título agora a The Rock seria mais prejudicial do que mantê-lo.

CM Punk não pode ter visto o seu reinado histórico terminar por um reinado de três semanas contra The Rock que, por sua vez, terminou num pay-per-view secundário como a Elimination Chamber. Isso tira qualquer espécie de credibilidade que o título possa ter ganho durante o reinado de Punk e voltamos à Era de brincar à batata quente com Título. Não se esqueçam que, embora o estatuto de The Rock seja intocável, o estatuto e importância do Título não o é.

Se preferia ver CM Punk como campeão, em detrimento de The Rock? Sem qualquer dúvida. Se adorava que este nunca tivesse perdido o título no Royal Rumble? Claro que sim! Mas se acho inteligente mudar agora o título, apenas três semanas depois do reinado de Punk ter terminado, num pay-per-view secundário com uma construção que ficou aquém das expectativas? Não, nem por sombras.

A meu ver, já que fizeram a asneira de lhe ter colocado o Título, agora que seja para o mudar de mãos na Wrestlemania. Provavelmente não será para quem alguns de nós queremos e provavelmente nem será no combate que outros de nós queremos, mas continua a ser muito mais inteligente do que fazê-lo na Elimination Chamber, nestas circunstâncias. Dar o Título só por dar, esquecendo lógica e construção, não é o correcto, mesmo que a pessoa em questão o seja.

Nesta altura do campeonato, isso ainda iria denegrir mais o que CM Punk fez pelo Título, portanto acho que nem sequer se devia considerar essa hipótese. Mas, sendo a WWE como é, também não acho que me deva preocupar com este aspecto, embora ache que, ao invés de seguirem esta linha de racíocinio, estão mais a pensar nos milhões de dólares que irão lucrar com as vendas da Wrestlemania.

Ora, no creio ter sido uma tentativa de despistar e iludir os fãs, a WWE impôs também uma estipulação. Caso The Rock seja desqualificado, CM Punk vence o Título da WWE. Em casos normais, isto seria uma excelente forma de mudar o título para o vilão. A história de que o bom da fita simplesmente perde a cabeça graças a alguma atitude controversa e ousada do vilão é algo com que os fãs se podem familiarizar e dificilmente iria magoar a credibilidade do herói em questão, desde que o vilão fosse bastante bom no seu trabalho.

Ora, CM Punk é bom no seu trabalho, mas isto não são condições normais. Isto é The Rock, o Título da WWE, a WWE e a Wrestlemania 29. Se esta enumeração e o significado de cada um destes termos não é o suficiente para explicar porque é que as condições não podem ser consideradas normais, então duvido que alguma coisa o explique.

Tal como disse acima, não há nenhuma razão, lógica ou monetária, que justifique The Rock perder o Título antes da Wrestlemania 29. Esta estipulação foi adicionada porque, a meu ver, não só precisam de aumentar os riscos e dar uma nova razão aos fãs para quererem voltar a ver este combate, mas porque se calhar a WWE julga que alguns fãs poderão  ficar na dúvida relativamente ao vencedor.

Sinceramente, não sou uma dessas fãs, como julgo que se pode constatar ao longo deste artigo, mas aprecio a tentativa, embora não ache que esta estipulação vá mudar alguma coisa.

No que toca a possíveis interferências, imagino que Paul Heyman se mostre disposto a ajudar CM Punk, como natural. Gostava que a WWE não recorresse aos The Shield novamente, mas não me admirava que o fizessem. Simplesmente acho que, como já os usaram no Royal Rumble e não mudou nada, não seria muito credível usá-los novamente no Elimination Chamber. Paul Heyman salientou, no vídeo que foi gravado clandestinamente, que os The Shield conseguiam sempre fazer aquilo que ele lhes pagava para fazer. Visto que eles falharam no Rumble e, se tentarem novamente, irão muito provavelmente falhar outra vez na Elimination Chamber, temo que essa imagem de eficácia e perigo fique cada vez mais fraca e que tal os ajude a cair no esquecimento. Por isso, preferia que eles só falhassem quando fosse estritamente necessário.

Uma coisa que adorava ver era uma interferência de John Cena. Não, não teria que obrigatoriamente envolver um heel-turn. Primeiro, porque Cena poderia simplesmente dizer que queria enfrentar The Rock na Wrestlemania para obter a desforra do ano anterior e que, desta vez, iria ter um prazer extra ao tirar-lhe o título. Para quem viu as promos e a intensidade de Cena na construção do combate para a Wrestlemania 28, tal hipótese é perfeitamente aceitável e encaixa-se lindamente na história de ambos.

Segundo, John Cena já é um heel para grande parte dos fãs, especialmente quando vai contra The Rock. Interferir no combate não lhe iria fazer diferença nenhuma no que toca às reacções que recebe do público. Simplesmente acho que seria uma forma diferente e interessante de começar a construção de um combate que, segundo tenho constatado, poucas pessoas na Internet querem ver. Pelo menos a mim interessava-me mais esta história se começasse assim. Mas, veremos o que a WWE está a preparar.

Embora algumas decisões sejam bastante prevísiveis, facto é que nada ainda está fixo ou foi anunciado. Quem sabe não seremos surpreendidos… Pessoalmente, não meto as minhas mãos no fogo. Enfim, da minha parte creio que está tudo dito. Desejo uma excelente semana a todos vós e que se divirtam a assistir ao pay-per-view e já sabem, não se esqueçam de apostar na League!! Até para a semana!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

13 Comentários

  1. Tibraco - há 4 anos

    A maneira como o combate terminou no RR foi bastante frustrante. Sou apologista que um combate quando acaba não devem recomeçá-lo. Aliás, essa manobra é típica dos maus da fita e não dos heróis. De fato, o Punk tem alguma razão quando refere que foi injustiçado e, supostamente, deveriam ser os Faces a terem que passar por essas situações.

    Sou um defensor do Rock mas reconheço que as suas promos têm perdido qualidade. Em 2013, com a execeção do seu primeiro confronto com o Punk, tem sido extremamente previsivel. Inventa uma alcunha para o Punk, dá graxa ao público, grita uma das suas frases e vai-se embora. Pura e simplesmente , não tem acrescentado nada de relevante e esta feud, ao contrário do que se previa, está longe de ser memorável.

    Sobre a utilização dos Shield, é ridiculo. O Heyman, considerado um génio, iria tomar uma decisão tão absurda? Não faz sentido nenhum e são este género de coisa que faz as pessoas perderem o interesse assistir a história. Subestimaram a inteligência dos fãs e isso é algo que não se pode fazer.

    Não tinha pensado nisso mas uma interferência do Cena era bem fixe. No entanto não percebi bem em que moldes essa situação ocorreria. Se ele custasse o titulo ao Punk, era normal que na RAW seguinte existisse um confronto entre os dois, certo?

    • Salgado - há 4 anos

      Também não gostei particularmente, mas ao menos deu ao CM Punk algo (aquele pin), embora não o tivessem usado depois.

      Exacto! Está certo que é o The Rock e que não tem mais nada a ganhar nesta indústria, mas evoluir um bocadinho não lhe fazia mal nenhum. Estes “nostalgia acts” são porreiros quando são vistos de vez em quando, não todas as semanas durante três meses!

      Concordo absolutamente.

      Certo, isso seria inevitável, mas a WWE poderia de forma inteligente introduzir o adversário de Punk no mesmo episódio explicando assim porque é que a história entre os dois não continuaria. Isto, claro, se a WWE não quisesse fazer uma Triple Threat, porque se quisesse já tinha as cartas todas dadas só com isto.

      • Tibraco - há 4 anos

        O Rock está demasiado acomodado para pensar em evoluir. O público tem-lhe tanto “respeito” que reage positivamente a tudo o que ele diz/faz. Talvez porque seja um ator de sucesso, talvez por consideração ao que ele fez no passado. Seja como for, ou ele dá mais do que tem dado, ou o interesse em vê-lo lutar na Wrestlemania 30 vai diminuir bastante.

        Claro, e esse adversário teria que ser o Taker. Pelo menos eu não vejo outro oponente ao nivel do Punk. O Triple Threat tem vantagens e desvantagens, mas se o Taker não puder/quiser combater na ‘Mania, espero que a WWE não dê uma rivalidade “pudim instantâneo” só para lhe dar algo para fazer. Seria deitar fora todo o investimento que fizeram nos últimos 15 meses.

      • Salgado - há 4 anos

        Exacto e eu compreendo porquê, mas continuo a achar que ele precisa de mais qualquer coisa… Mais que não seja, deixar de ser tão alegre. Falam da promo de John Cena a promover o Royal Rumble, mas depois do que vi na passada segunda-feira para promover o Elimination Chamber, não sei se o The Rock lhe fica assim tão atrás.

        Sim, nisso estou de acordo. Tal como já referi noutras ocasiões, o Punk precisa de estar envolvido nalguma coisa importante nesta WM.

      • José Sousa - há 4 anos

        Se me permitem que fale, claro que tem Salgado. Eu já disse noutras ocasiões no meu artigo, que se o Taker não puder estar na Wrestlemania, a solução para o Punk só pode passar pelo título da WWE no tal Triple Threat. Tudo o que seja rivalidade á pressa parece-me descredibilizar o trabalho dele. Mas hoje já vamos ter a resposta a isso, mesmo não regressando o Taker.

        Porque sou da opinião que tem que ser o Punk a provocar primeiro o Taker não achas? Tipo que argumento teria o Taker para ser ele a desafiar?

  2. danielLP21 - há 4 anos

    Bom artigo.

    A promo do The Rock no Royal Rumble foi vergonhosa, patética e anedótica. Fiquei com vontade de bater com a cabeça na parede e de atirar o computador pela janela. Enfim, já desabafei o que tinha a desabafar sobre isso no comentário ao Royal Rumble. E é melhor nem pensar mais nisso.

    Finalmente alguém que diz que o Rock dava sempre lucro mesmo que não ganhasse o título… Eu percebo o argumento de quem já me disse que, sendo Campeão da WWE, dá ainda mais lucro porque leva o título para todo o lado e promove a WWE. E sou capaz de concordar. Mas mesmo assim continuo a questionar se o facto de ele não ganhar o título leva a WWE à falência… “Não Daniel, não leva, mas se eu tiver muito dinheiro vou querer sempre mais e mais e mais”. Então pode ser que um dia os fãs em “part-time” continuem a ser fãs em “part-time” e os que fãs que estão lá o ano todo ( e nem estou a falar de mim nem dos Portugueses nem dos Brasileiros, que não têm influência nenhuma no lucro da WWE) passem a ser fas em “part-time” e a WWE se baseie em fãs em “part-time”. A paciência tem limites.

    Tal como tenho vindo a dizer no chat, eu percebo perfeitamente que usem, nesta altura do ano, o main-event ( não o programa) para ganhar dinheiro. E até era cpaz de aceitar melhor caso nos compensassem por outro lado.

    Será que perdiam dinheiro se tivessem um “booking” normal para o mid-card? Eu nem peço um “booking” do outro mundo, apenas um “booking” digno da maior empresa do mundo! Sim, porque não são os maiores apenas para umas coisas. Têm as suas responsabilidades!

    Mas não, para além de darem aos fãs mais “fiéis” um reinado espectacular do Rock e um combate com o Cena na WrestleMania que toda a gente quer ver, o mid-card está a ser posto de parte. Sim, eu sei que neste altura do ano uma pessoa já sabe o que a casa gasta, mas este ano está a ser demais. São erros atrás de erros, desde a formação de uma Tag Team com Brodus Clay e Tensai ( não pelos nomes em si, mas pelas “gimmicks” geniais que eles têm) e a separação “mas apenas por duas semanas com uma noite de reunião e uma nova separação logo a seguir” dos Rhodes Scholars.

    Custa muito fazerem com o Barrett algo semelhante ao que fizeram com o Cesaro? Tira-lhes assim tanto tempo de antena? Têm 3 horas na Raw! No fim de 2012 eu fartei-me de dizer que via sinais de melhoras na WWE, com o mid-card a ser bem trabalhado. E depois vem tudo por água abaixo só porque o Rock volta?! É que ainda só tivemos o Rock como Lenda regressada, uma vez que o Lesnar só apareceu uma vez! Não conto com o Chris Jericho, porque nunca na vida o vou pôr no mesmo saco que os outros dois.

    Eu não sei se é pelo produto ser PG, mas as promos do Rock têm sido ridículas. Onde é que nós estamos? Está-se a falar da WWE ou nem por isso?

    E o Heyman? Agora deu-lhes para darem tempo de antena ao homem, e ainda por cima de uma forma estúpida? Mas isto cabe na cabeça de alguém?

    A única coisa que fizeram de jeito nos últimos tempos foi a história em redor do Título Mundial. Aqui ainda há alguma imprevisibilidade! É que até a história Miz/Cesaro foi estragada, quando até estavam a conseguir algo sólido e com sentido. Eu deixei de perceber se o Miz estava em rivalidade com o Cesaro, já que numa semana interagiam um com o outro e na semana seguinte nem sequer se cruzavam.

    As últimas duas Raw’s não foram más, mas o “booking” está desastroso. E temos que pensar a longo prazo… Para mim, chega de esquecer o mid-card na RTWM e Road To SummerSlam e de encher chouriços no main-event durante o resto do ano só para estarem à espera das Lendas e do dinheiro.

    • Salgado - há 4 anos

      Obrigado!

      Eu própria já disse que ele só tem o título porque irá promovê-lo noutros círculos. Aliás, foi o que disse nos artigos que fiz sobre o combate de ambos no Royal Rumble. Percebo o que estás a dizer, mas não acredite que isso alguma vez aconteça. Irão sempre existir fãs em part-time e irão sempre existir fãs ocasionais, nunca se irá erradicar um dos lados. As gerações de fãs irão sempre regenerar e, numa primeira fase, todos são fãs a tempo inteiro. Só mais tarde é que possivelmente deixam de acompanhar o produto com tanta certeza, devido a variadas razões. O que a WWE deveria fazer era, as que tocam à sua responsabilidade, as razões que levam os fãs a não assistir a tempo inteiro, mas isso eles não fazem.

      As responsabilidades deles como companhia mais importante do mundo só interessam quando têm alguém a morder-lhe os calcanhares. Até lá, eles fazem o jogo como quiserem, sem qualquer pressão ou problemas.

      O que mais me irrita é saber que este é o estado em que a WWE tem andado nos últimos anos… O facto destes erros ocorreram perto da WM é pura coinciência, porque inconsistências destas temos visto imensas ultimamente.

      Claro que sim. Eu disse logo, entre o Survivor Series e o TLC, que as coisas pareciam ser boas demais para ser verdade.

      Sim, o Jericho é sempre um caso aparte xD

      O facto de ser PG não o obriga a ser engraçadinho, apenas o restringe de usar certos termos e mesmo assim, nalgumas promos, já os usou, portanto acho que não é por aí.

      Estou totalmente de acordo.

    • Frederico_WWE - há 4 anos

      O mid card há muito que está esquecido o Barrett e o Cesaro que deviam andar em feuds pelos seus titulos… de vez em quando fazem practicamente de “jobbers” para o Orton, Ryback, Sheamus, etc. E o booking tem sido muito mau e não me admirava nada se arranjassem uma treta para o Punk porque se ele não lutar pelo titulo da WWE com o Rock ou o Cena nem lutar contra o Undertaker o Punk vai ter uma porcaria de WrestleMania…

      • Ribeiro46 - há 4 anos

        O mid card realmente tem sido vergonhosamente trabalhado na WWE.
        Mas a maior vitima dos erros da WWE vai sendo o Barrett.
        Cesaro é um campeão com um estatuto convincente que vai perdendo com wrestlers como o Orton e Sheamus mas depois vence Kofi Kingston’s e outros mid carders.
        Por outro lado, o Barrett é um wrestler que vinha com uma gimmick interessante ( era alguem que tinha voltado ás suas origens e que tinha voltado á WWE com uma nova atitude).
        Apostaram nele dando-lhe vitórias dominantes, uma vitória contra Orton e um reinado como Campeão Intercontinental.
        A partir daí, parece que simplesmente deixaram de apostar nele.
        O Barrett entrou numa série de derrotas e ganhou apenas 2 combates enquanto campeão (sempre contra Kofi Kingston).
        E agora enquanto que Cesaro tem um combate marcado contra o Miz para a EC (um homem com algum estatuto na WWE), o Barrett vai estando numa feud de baixa qualidade com o Bo Dallas (já para não falar do combate que perdeu para o mesmo) e, pior ainda, ainda não está no card da EC.

        Com isto, não quero dizer que o campeão dos EUA esteja a ser extraordinariamente utilizado na WWE.
        Só digo que vai sendo melhor utilizado do que o campeão Intercontinental.

      • Frederico_WWE - há 4 anos

        Concordo totalmente Ribeiro ainda bem que agora és assíduo aqui neste site porque pareces me inteligente a abordar a WWE actual e sem dúvida que tem sido vergonhoso o reinado do Barrett e o mid card de uma forma geral bem mal tratado mais uma das muitas razões para deixar de acompanhar WWE a full time… e depois vêm me alguns com cenas que a WWE tem trabalhado muito bem e feito bons shows e tal… enfim give me a break :)

  3. MicaelDuarte - há 4 anos

    Gostei muito deste artigo. Leio todos os artigos que são feitos aqui no site mas os teus, especialmente, deixam-me bastante curioso!

    Concordo em quase tudo contigo Salgado.

    Relativamente ao Twice in a Lifetime Punk vs The Rock, não estou à espera de nada muito melhor do que aquilo que apresentaram no RR, no entanto, ainda tenho uma esperança que agora consigam fazer algo melhor. Eu pessoalmente, não gostei muito do combate e saí (ainda mais) desiludido depois de ver aquele “Phoenix Screw Job”. Costou-me bastante engolir o facto do Punk, apenas com um spinebuster seguido de um elbow drop (desculpem mas o “The Peoples Elbow” não é mais do que o elbow drop com uma grande parte de teatro que o faz parecer algo credível), ter perdido o título e ver assim, um dos melhores e maiores reinados ser terminado.

    Quanto ao Twince in a Lifetime Cena vs The Rock: Já tinha dito algures noutro artigo ou mesmo num dos teus Salgado, que esta rivalidade só poderia ter um outro sabor, no caso de vermos o Cena fazer o heel-turn mais esperado da história do wrestling, mas isso não acontecerá porque ainda veríamos putos a saltar da varanda com tamanho desgosto…

    O Bret Hart disse algo como que “o Cena nasceu para ser um face”, mas na minha opinião, toda aquela gimmick de ‘gangster’ servia muito bem para tal postura heel e acho que ele se safava bem. No ano passado, quando o Cena voltou naquela Raw com a sua gimmick antiga foi brutal, e sejamos sinceros, Cena deu um baile ao The Rock…

    Deixa-me só dizer-te que acho interssantíssimo uma rapariga ter este gosto por wrestling! Bom fim-de-semana :)

    • Salgado - há 4 anos

      Obrigado Micael, não só por leres, mas como por agora comentares :D

      Pois, a maioria dos fãs ficou desiludida com o combate no RR mais por causa do finisher xD Pessoalmente, já estava mentalizada que assim fosse, portanto não fiquei propriamente desiludida, mas compreendo o que queres dizer. Excluindo tudo isso, até gostei do combate deles no RR.

      Sim, essa história do finisher usado ter sido o People’s Elbow também foi uma palhaçada autêntica, mas isso no meio dos The Shield interferirem às escuras e do combate ser recomeçado nem destoou muito, o que é pior.

      Sinceramente, acho que ter o Cena virar heel na rivalidade contra o The Rock seria um desperdício.. Achoq ue ele o deveria fazer com alguém que a WWE quisesse mesmo apoiar como face a 100%, não com alguém que já é face a toda a hora, como o The Rock. O Cena é facilmente odiado por toda a gente e já é heel na sua rivalidade com The Rock, logo estar a mudar ou não, não lhe vai fazer muita diferença.

      Ora, aí é que tu tens toda a razão! E que baile xDD

      Obrigado Micael e um bom fim-de-semana para ti também :D

  4. Miguel - há 4 anos

    Sempe grandes promos de The Rock.

    Grandes catchphrases.

    Muito bom a gozar com o Punk.

    ALiás quem é o Punk não conheço.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador