Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Opinião Feminina #177 – The One

A Streak, tal como o homem por detrás da mesma, sempre foi vista como intocável. É certo que as opiniões divergiam relativamente ao seu possível fim, mas a percepção que os fãs têm da Streak é bastante única. Isto deve-se à reputação de Undertaker e à percepção que os fãs têm deste.

Undertaker é a personagem mais protegida que a WWE alguma vez teve. Tal tornou-se óbvio, ainda mais que noutros anos, quando Undertaker aparece no Hall of Fame, dentro de personagem, para homenagear Paul Bearer, um dos seus amigos mais próximos. Logo, por associação, a Streak tornou-se no legado mais protegido, frequentemente visto como sendo mais importante e digna que Títulos. Portanto, tornou-se fácil para os fãs aceitar que, uma noite por ano, Undertaker era invencível.

A Streak tornou-se assim uma rotina e um símbolo de consistência e normalidade. Campeões mudam de Wrestlemania para Wrestlemania, main-eventers num ano podem deixar de o ser no ano seguinte, mas a Streak era a excepção. A Streak era a constante com que podíamos sempre contar, especialmente desde o dia em que começou a ser alvo de destaque.

No fundo, foi por isso que o fim da Streak chocou tanto os fãs. Mais do que ser um legado incrivelmente protegido, era algo a que todos estávamos acostumados. Se a mim me fez confusão, e sou das fãs mais novas, é impossível imaginar a confusão que terá feito aos fãs que eram crianças quando a Streak começou e que se acostumaram a vê-la desde sempre.

Embora só nos últimos dez anos é que tenha começado a ser promovida como tal, a Streak começou em 1991. A Streak durou gerações e é mais velha que algumas gerações. Durante os anos 90, a Streak pode não ter sido vista como um feito importante, mas quando começou a ser promovida como tal, vários fãs aperceberam-se que cresceram a ver algo histórico a ser construído.

Exemplo disso é todo o destaque que o fim da Streak teve junto da imprensa. Tal é prova da fama do recorde e de Undertaker, assim como as gerações que tocou. Outro exemplo disso são os relatos de fãs presentes que viram outros fãs a chorar e alguns outros a abandonar a arena assim que a Streak acabou.

Essa foi uma das principais razões do choque de todos os fãs. A razão pela qual ficaram todos sem saber como reagir. Não foi apenas porque o, considerado por alguns, impensável tinha acontecido. Era porque algo que os acompanhou durante tantos anos deixou de existir. A rotina tinha acabado e ninguém tinha sequer uma pista de que tal pudesse acontecer.

Criou-se o caos a partir da incerteza e da ausência de uma rotina à qual estavam todos habituados. O fim da Streak veio reafirmar a certeza que tudo pode acontecer na WWE. Nada está a salvo. O choque, o silêncio e os rostos boquiabertos de todos os fãs presentes no Superdome é a descrição perfeita de tal.

Foi um dos momentos mais surpreendentes que a WWE conseguiu criar e, pessoalmente, tenho muitas dúvidas que alguma vez consiga ser igualado ou ultrapassado. A WWE esforçou-se imenso para que ninguém achasse que iria acontecer e resultou.

Uma das minhas dúvidas relativamente a esta decisão tem a ver com o seu propósito. Terá a WWE sacrificado a Streak, o seu recorde mais impressionante, apenas pelo prazer de chocar os fãs e gerar polémica? Dada a existência da WWE Network, tal não seria surpreendente. Ou terá sido feito para assinalar o fim da carreira de Undertaker?

Desde sempre que existe uma mentalidade dentro da indústria que dita que a pessoa de saída de uma companhia, ou território, deve perder no seu último combate. Tal abrange também as reformas. É uma noção bastante antiga que prevalece até aos dias de hoje e com inúmeros exemplos ao longo da história. Na realidade, faz todo o sentido que a pessoa a dizer o adeus ajude a estabelecer e consolidar quem  fica.

Todavia, nunca pensei que essa mentalidade fosse mais forte que a Streak. Aliás, quem acompanha o Opinião Feminina à tempo suficiente, ou quem tenha lido edições que abordavam a Streak, sabe perfeitamente que nunca acreditei no fim da Streak. Também nunca defendi que devesse acabar. A meu ver, a Streak não precisa de terminar para a carreira de Undertaker poder terminar também. Undertaker é tão respeitado que, a meu ver, este podia reformar-se com o recorde intacto.

Talvez seja por não fazer parte da indústria, mas nunca me incomodou ou fez confusão a ideia de Undertaker nunca perder. É um facto que a carreira de Undertaker não revolve à volta da Streak, mas é algo que o complementava de uma forma perfeita. Sempre achei apropriado e merecedor da sua parte ter este legado intocável. Se há alguém que o merece é Undertaker.

Durante bastante tempo acreditei que a WWE pensasse assim. Portanto, tal como muitos fãs, quando a WWE decidiu acabar com a Streak, fiquei sem saber como reagir. A minha primeira reacção não foi negativa. Foi apenas choque puro que dura até ao dia de hoje.

Portanto, percebo a intenção por detrás desta decisão. Sem a Streak, Undertaker não possui mais razões para voltar a lutar. E, depois de ter passado os últimos anos da sua carreira a sacrificar o corpo e a fazer cirurgias todos os anos, apenas para conseguir lutar uma noite, é óbvio que a Streak era a única coisa que mantinha Undertaker nos ringues. Portanto, percebo o raciocínio por detrás da decisão, mas não concordo.

Outro aspecto que tem sido bastante debatido relativamente ao fim da Streak é a escolha do adversário. Brock Lesnar foi o homem que acabou com a Streak. Na minha última contribuição publicada ao “Perguntas e Respostas” fui questionada sobre que tipo de lutador deveria acabar com a Streak. Se deveria ser o lutador estabelecido ou se um jovem em ascensão.

Na altura, defendi que colocar uma estrela em ascensão a terminar com a Streak representava um risco demasiado grande. A WWE corria o risco do feitiço se virar contra o feiticeiro e dos fãs rejeitarem por completo essa decisão, arruinando todo o seu propósito. É certo que tal não seria garantido, especialmente se fosse bem feito, mas o risco continuaria lá porque a Streak continuava a ser algo bastante querido para os fãs.

Além disso, a pressão de tornar a estrela em ascensão num grande nome seria imensa. Esse passaria a ter a grande responsabilidade de honrar a oportunidade que lhe foi dada ao quebrar a Streak. Se corresse mal, tudo seria em vão.

Esse risco não existe com uma estrela já estabelecida. E o exemplo perfeito disso é Brock Lesnar. Não só a WWE não o vai conseguir arruinar porque, não só este possui uma presença demasiado imponente, como o seu horário obriga a todas as suas rivalidades serem bem pensadas e com propósito.

Além disso, os fãs adoram-no demasiado. A sua dominância e presença é demasiado impressionante para os fãs desenvolverem uma embirração por ele. A única altura da carreira de Brock Lesnar em que os fãs se viraram contra ele foi quando este os estava prestes a abandonar. No entanto, viu-se bem como todos reagiram no seu regresso.

Portanto, com o risco dos fãs tentarem activamente sabotá-lo fora de questão, a única coisa que os fãs vão fazer é vaiá-lo e tratá-lo como um vilão. E isso é algo que Brock Lesnar e, especialmente, Paul Heyman sabem usar na perfeição.

Aliás, se fossem precisas provas de tal, Paul Heyman tirou-as na Raw com uma das melhores promos que os fãs tiveram a oportunidade de assistir. Paul Heyman manipulou as emoções e a raiva da audiência com uma destreza e habilidade absolutamente magníficas. Paul Heyman não é elogiado o suficiente. Aliás, não existem adjectivos suficientes para elogiar o trabalho de Paul Heyman.

Já vi a promo da última Raw repetidas vezes e de todas as vezes fico absolutamente deliciada com o trabalho de Heyman. Este não precisa de um guião com todas as directrizes, nem fica atrapalhado com a reacção dos fãs. Paul Heyman ouve os fãs e faz questão de lhes responder, sem nunca esquecer o objectivo e direcção da promo. Seja qual for a reacção dos fãs, Paul Heyman sabe como tirar o maior proveito dela.

Paul Heyman é a garantia extra que a WWE tem que a revolta dos fãs para com o fim da Streak não afecta negativamente Brock Lesnar e tudo aquilo em que este se envolve. É a garantia extra que a WWE precisava para ter a certeza que o fim da Streak não seria em vão e poderia ter algum proveito.

Podemos dizer com confiança que haverá alguém no roster capaz de fornecer as mesmas garantias que a dupla de Brock Lesnar e Paul Heyman? Pessoalmente, tenho as minhas dúvidas. A dupla foi a aposta segura da WWE.

E agora, Brock Lesnar é um vilão com um argumento invencível que tem o poder de gerar apupos onde quer que esteja: o fim da Streak. Se bem usado, isso pode ajudar imenso um babyface do roster em quem a WWE queira apostar. O importante é que agora, tudo aquilo em que Brock Lesnar se envolver tem outro significado.

Outra questão a que o fim da Streak deu azo é o possível fim de carreira de Undertaker. Pessoalmente, não só acho que é o fim de carreira de Undertaker, como acho que deve ser. Tal como disse acima, não faz qualquer sentido Undertaker continuar a lutar depois do fim da Streak, quando apenas a Streak o obrigava a voltar todos os anos. Aliás, tiraria todo o sentido ao que foi feito na Wrestlemania XXX.

Desde a Wrestlemania 28 que defendo que Undertaker se devia ter reformado no evento. Foi a melhor despedida que Undertaker e Triple H podiam pedir e, no fim do dia, foi apenas mais um momento que não teve qualquer significado. Foi um momento bonito, é verdade, mas não teve qualquer finalidade, o que tornou todo o esforço físico que Undertaker fez apenas para lutar no evento ainda mais ridículo.

Nos últimos anos, a situação de Undertaker tem sido extremamente frustrante de observar. Todos ou quase todos os anos, Undertaker era submetido a cirurgias e intensa reabilitação, apenas para poder lutar uma noite por ano. Esse esforço e sacrifício é minimamente compreensível até certo ponto, quando por exemplo se quer atingir o marco de 20-0.

No entanto, quando o objectivo não é esse, é apenas continuar até não poder mais, torna-se desumano e triste.

E foi isso que Undertaker e a WWE fizeram. Não souberam parar. Por isso, o Undertaker que lutou na Wrestlemania XXX era uma versão bastante fraca do Undertaker a que tínhamos sido habituados nas últimas Wrestlemanias. Tal é compreensível, ninguém pode culpar um lutador de 49 anos por não conseguir lutar tão bem como lutava há uns anos atrás.

O combate de Brock Lesnar e Undertaker tornou ainda mais claro a noção de que Undertaker precisava de se reformar. Já não se justificava. Infelizmente, tenho uma enorme pena que tenham deixado esta situação chegar tão longe. O combate não foi a desgraça que pareço estar a descrever, apenas mostrou, de várias maneiras, que a memória que temos dos combates de Undertaker na Wrestlemania não passa mesmo disso: uma memória.

Notou-se que Undertaker tem mais dificuldade em movimentar-se, as suas manobras características quase não são aplicadas e, quando são, ficam aquém das expectativas. Pintar a barba pode disfarçar a idade, visualmente, mas no que toca ao ringue a verdade é mais clara do que nunca.

A partir deste ano, os combates teriam piorado cada vez mais e a ilusão que Undertaker consegue criar teria falhado ainda mais do que falhou este ano. A qualidade do combate, infelizmente, não foi digna do último combate da carreira de Undertaker, mas não havia muito a fazer nesse sentido. No entanto, esse problema trouxe outro problema ainda maior: o fim da Streak não teve qualquer emoção.

É certo que os fãs ficaram chocados. No entanto, tal reacção era garantida e deve-se única e exclusivamente ao resultado. Durante o combate, ninguém estava com receio, ninguém tinha dúvidas e muito poucos reagiram ao terceiro F5 com a emoção que um terceiro F5 merece. O F5 é uma das manobras mais decisivas e imponentes que existem no Wrestling, graças à reputação e presença da pessoa que o aplica: Brock Lesnar. No entanto, a reacção dos fãs a cada um dos F5, em especial ao terceiro, disse tudo sobre o combate.

Não só os fãs não acreditaram em nenhum desses momentos que a Streak estava em risco, como é objectivo de todos os combates com a Streak em jogo, como o combate não estava a conseguir suscitar qualquer emoção.

Por isso é que o primeiro instinto de todos os fãs foi pensar que o fim da Streak tinha sido um erro do árbitro. O facto da música de Brock Lesnar não ter tocado de imediato e a demora de Justin Roberts em anunciar o vencedor também não ajudou. Os fãs nunca iriam acreditar no fim da Streak e a forma como tudo surgiu apenas reforçou essa certeza.

O fim não foi espontâneo, não foi o culminar de um combate emocionante. Apenas apareceu do nada. O que, tal como já disse, é ainda mais frustrante, visto que era o terceiro F5! Em grande parte, a culpa de tudo isto foi a construção do combate. Agora, a construção faz todo o sentido. Antes do evento critiquei as dinâmicas da construção do combate, porque não fazia sentido Brock Lesnar ser retratado daquela forma quando ia perder.

Ora, agora a construção faz todo o sentido, mas na altura apenas serviu para matar a emoção que os fãs tivessem relativamente ao combate. A WWE passou semanas a vender a ideia que Brock Lesnar não conseguia vencer Undertaker, algo em que os fãs já acreditavam. E por isso, os fãs ainda acreditaram menos na ofensiva de Brock Lesnar. Não havia qualquer drama ou emoção. Enfim, o maior problema do fim da Streak foi uma consequência de eventos que a WWE tentou remediar, mas não conseguiu.

A contrastar com o fim da Streak foi apresentada uma Wrestlemania com inúmeros talentos jovens a terem o seu merecido destaque. Algo reforçado na Raw seguinte. A WWE parece, finalmente, estar decidida em progredir e, graças a isso, o fim da Streak acabou por ter um toque nostálgico e especial.

O fim da Streak pode ser visto como o adeus final, antes da entrada numa nova Era com um futuro promissor. Também poderá não significar nada, dependendo de como a WWE tratar ao longo dos próximos meses o talento jovem e promissor.

Pessoalmente, o único combate que tenho imensa pena que não tenha acontecido antes do fim da Streak envolvia John Cena. Undertaker vs. John Cena na Wrestlemania é um combate que, só pelos nomes envolvidos, iria criar dúvidas, emoção e drama. De qualquer forma, agora já não interessa. O futuro de Undertaker é no Hall of Fame e o futuro de Brock Lesnar revolve à volta do próximo desafio. Agora a WWE possui a responsabilidade extra de usar o fim da Streak.

Por sua vez, a Streak ficará para sempre na memória dos fãs. É algo que afectou demasiadas experiências para simplesmente morrer apenas porque acabou. Nunca irá existir algo parecido. Durou mais de duas décadas, afectou várias gerações e o seu fim deixou o mundo chocado. Ninguém ficou indiferente. Não são muitas as coisas no Wrestling que possuem esse efeito. O mesmo se pode dizer do homem por detrás do feito.

Enfim, da minha parte é tudo. Se tiverem questões em particular que não tenham a ver com este tema, será a minha vez a responder no Perguntas e Respostas, portanto podem aproveitar a oportunidade. Desejo uma excelente semana a todos e até à próxima edição!

 

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

34 Comentários

  1. André "RazorHawK" Pinto - há 3 anos

    Exelente Artigo Salgado, adorei ler tudo isto porque acho que refletiste como que um desabafo, ou melhor, falaste por todos os fãs de wrestling, porque se o fim da streak foi sem dúvida uma das coisas mais chocantes que vi em toda a minha vida, é de pensar agora onde é que isto vai levar a WWE? Será que é mesmo o marco de uma nova era? Será que foi mesmo o ultimo combate de Undertaker? Tantas perguntas e tudo o que os fãs querem são as respostas o mais rapidamente possivel.
    Eu pessoalmente acredito que é o fim de uma era, mas não o ultimo combate de Undertaker, possivelmente na Wrestlemania XXXI veremos Undertaker VS Sting como o dream match que todos desejam, e o fim da carreira para estes dois senhores, até porque me parece que a WWE não ia desperdiçar esta oportunidade de dar aos fãs o que eles querem e uma grande oportunidade de fazer dinheiro com isto.
    Quem sabe o Undertaker apareça para o ultimo combate como “American Badass” gimmick o que seria algo do meu agrado, visto que o fim da streak para mim “enterrava” o Dead Man e seria algo que faria sentido para mim. Pode ser, pode não ser, posso ser só eu a sonhar, o que é certo é que para mim Undertaker será sempre um Ícone máximo do Wrestling profissional e não será com certeza esquecido facilmente por todo o mundo.

    #ThankYouTaker

    • Salgado - há 3 anos

      Obrgado :)

      Sinceramente, espero que tal combate não aconteça. Depois de terem terminado com a Streak, não faz qualquer sentido continuar a carreira de Undertaker. Mas, lá está, é a minha opinião e definitivamente não é o meu Dream Match, portanto compreendo a posição dos fãs que o querem ver.

      Completamente de acordo. Undertaker é um grande ícone da indústria e todas as pessoas que acompanharam Wrestling o reconhecem.

  2. MicaelDuarte - há 3 anos

    Excelente artigo, Marta. Muito bom mesmo.

    Não foste a única a rever a “promo” do Paul Heyman mais do que uma vez… O trabalho deste é qualquer coisa de fenomenal, sem exagero. Relativamente ao Undertaker, resta-nos agradecer por tudo aquilo que ele fez.

    “That’s not a prediction, that’s a spoiler!” – O Heyman bem que avisou o pessoal…

  3. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo Salgado. Estava ansioso por ler a tua opinião sobre este assunto.

    Eu compreendo o argumento de que era um risco a “Streak” ser quebrada por um jovem em ascensão, mas não é um risco qualquer “push” que se dê a um talento mais novo? Tudo bem que a “Streak” é (era) o maior legado do Wrestling, mas, ainda assim, defendo que, a acabar, teria que com alguém em quem a WWE confiasse bastante e que estivesse a começar agora o seu caminho rumo ao estrelato. No máximo dos máximos, a “Streak” devia ter acabado contra um “main-eventer” que não fosse empregado em “part-time”, e aí incluo lutadores como CM Punk, John Cena, Sheamus e Alberto Del Rio. Não estou a dizer que gostava de ver algum deles a acabar a “Streak”, visto que, como sabem, sempre defendi que ela devia ficar intacta e ainda o defendo.

    Não é o fim do mundo, e a WWE, durante a última semana, até deu-nos razões mais do que suficientes para acompanharmos o produto, mas é frustrante ver o fim da “Streak”. Não acho que algum dia vá concordar com esta decisão, embora tal não seja impossível. Depois do que vimos na WrestleMania, nada é impossível…

    Já agora, estava à espera que escrevesses sobre quem terá tomado a decisão de acabar com a “Streak”: se a WWE (mais especificamente, Vince McMahon), se o Undertaker, se ambos.

    • danielLP21 - há 3 anos

      Ah, e em relação ao Paul Heyman, não há mesmo mais adjectivos, mais palavras que o descrevam. Para mim, é o melhor “talker” de sempre a par do The Rock e do Chris Jericho.

      • Diogo_67 - há 3 anos

        Para mim o Heyman é o melhor talker a par do CM Punk. O The Rock e o Jericho são os mais carismáticos.

    • Salgado - há 3 anos

      Obrigado :)

      A questão é que estarias a colocar a responsabilidade de um legado de duas décadas nos ombros de alguém que ainda não tinha singrado. Sim, apostar num talento jovem é um risco, mas o pior que pode acontecer é este voltar à estaca zero. O pior que pode acontecer a um talento jovem que falhe, quando tinha a responsabilidade de honrar a Streak, é desperdiçar por completo a oportunidade e tornar a decisão um disparate autêntico.

      Dada a dimensão da Streak e a pessoa que lhe está associada, a WWE decidiu jogar pelo seguro e sinceramente, não os culpo. Não tenho qualquer confiança na WWE para dar essa responsabilidade a alguém e certificar-se que corra bem.

      Quantas vezes não os vimos já apostar em jovens talentos, talentos de quem eles gostavam, e as coisas correram mal, por qualquer razão?

      Além disso, isto não se trata só da WWE. Trata-se dos fãs. Agora que estes se aperceberam do poder que têm, depois da forma como desprezaram Batista ter ajudado Daniel Bryan, podemos mesmo garantir que uma embirração para com o lutador que terminou a Streak não iria sabotar o plano todo?

      A dupla de Paul Heyman e Brock Lesnar é aposta segura em vários aspectos.

      Já surgiram muitos relatos sobre a forma como a decisão foi tomada. Alguns defendem que foi tudo escolha de Undertaker, outros afirmam que a decisão foi tomada por Vince.

      Na minha opinião, nada passa pela WWE sem Vince aprovar. E, poderei estar a iludir-me, mas não acredito que Vince forçasse Undertaker a perder se este não quissesse.

      Por sua vez, Undertaker é “old school” e sempre respeitou imenso Vince e a indústria. Logo, também não me admirava que Undertaker acatasse a decisão de Vince sem questionar, mesmo que não concordasse, apenas porque era a decisão de Vince.

      Dito isto, a decisão pode ter sido tomada por qualquer um ou até por ambos. A minha aposta seria em ambos. No entanto, não passa disso mesmo: uma aposta.

      • danielLP21 - há 3 anos

        Obrigado pela resposta :)

  4. Diogo7 - há 3 anos

    Excelente artigo Salgado.

    Para mim, a “Streak” também devia de ficar intacta para sempre. Nunca pensei que fosse acabar nesta WrestleMania, muito menos como a “feud” foi construida. O Brock Lesnar nem sequer era uma ameaça, nos meus olhos. Pelos vistos deve ter sido esse o objectivo da WWE na construção desta “feud”, que era chocar os fãs.

    Não gostei que fosse o Lesnar a acabar a “Streak”, mas também se fosse um jovem talento teria bastantes riscos como tu disseste. Preferia que fosse o CM Punk ou outra qualquer estrela consolidada. Quanto ao combate, foi um dos combates da “Streak” mais fracos dos últimos anos porque o Undertaker já não podia fazer melhor devido à sua idade. Também não podiamos exigir muito mais.

    Também concordo que o Undertaker devia-se reformar porque já não vale a pena ele andar-se a sacrificar mais. Com a “Streak” quebrada faz pouco sentido ele ter mais algum combate.

    O Paul Heyman é o melhor manager de sempre e um dos melhores “talkers” sempre, sem qualquer dúvida. A “promo” na RAW foi estrondosa.

    Agora só nos resta agradecer ao Undertaker por tudo o que fez por nós. #ThankYouTaker

    • Salgado - há 3 anos

      Obrigado :)

      Sim, o objectivo deles foi mesmo reforçar a ideia que a Streak não ia acabar para causar ainda mais o choque dos fãs.

  5. Barrett is back - há 3 anos

    Concordo com tudo sem duvida que actualmente seria dificil escolher alguem melhor que esta dupla para acabar com a Streak. Na minha opiniao ela jamais deveria acabar e Taker devia retirar-se com a seu record intacto mas tal nao aconteceu. No entanto considero que Lesnar apesar de ser um lutador formidavel nao era digno de adquirir tal merito. Aliás na minha opinião só há dois nomes na wrestling que considero melhores que Taker que são os dois simbolos da maior era da historia da wwe! Falo claro está de the Rock e de Stone Cold e a ter de ser seria para eles que Taker perderia.

    Contudo a minha opiniao mantem-se a mesma de sempre! A Streak nao deveria ter terminado até porque HHH, HBK, Edge ou Randy Orton deram muito mais à wwe que Lesnar e nao o conseguiram. Sem duvida que no end of an are Taker devia ter abandonado em grande até porque a sua qualidade in ringue nao é a mesma de antes e porque começava a tornar-se dificil conseguir adversários tão ou mais crediveis que os anteriores porque com HHH e com HBK eu temi pelo fim da streak e o mesmo já nao posso dizer com CM Punk por exemplo. Com Lesnar ainda temi menos devido a uma construção terrivel do Brock para o combate. E nao serve de desculpa a meu ver o argumento de que o fizeram para nos levar a creer que nao aconteceria porque ainda que construissem Lesnar como uma ameaça credivel ninguem acreditaria. Assim tudo teria terminado da mesma forma mas a wwe daria dessa forma o tal interesse ao combate que este nao teve!

    Agora ja se vem por ai rumores de The Rock vs Lesnar para o ano algo que me agrada imenso pois é um duelo que quero muito assistir nao só pelo enorme embate que será como também pela troca de promos entre o Great One e Heyman!

  6. Julio - há 3 anos

    Excelente Artigo Salgado

    O fim da streak chocou quase todo mundo que assistiu a Wrestlemania até os caras que odeiam o Taker acho que independente de qualquer adversário acho que o Taker perdia ele pra mim ele que quis perder para não fazer feio vimos no combate dele ele não consegue mais. Outro lado tem gente que reclama que ele perdeu pro Lesnar que é um part time mas eu acho que o Taker queria que ele ganhasse dele Posso estar errado mas é minha opinião

    • Salgado - há 3 anos

      Obrigado :)

      Sim, é um facto que correm rumores que Undertaker já quis perder para Lesnar no passado. Não seria chocante se o desejo continuasse até hoje.

  7. Salgado - há 3 anos

    É óbvio que, embora seja uma aposta segura, Lesnar é um dos nomes mais controversos para esta posição.

    The Rock vs. Brock Lesnar será, sem dúvida, histórico, pelas razões que mencionaste, mas sinceramente, não é algo que tenha muito interesse.

  8. JoãoRkNO ® - há 3 anos

    Bom trabalho Salgado . A Streak ficará sempre na memória de todos os fãs, protagonizou-nos sensações únicas, inigualáveis, algo que duvido que se volte a repetir . Achei um absurdo, e acho, a mesma ter acabado, seja para quem fosse, apesar de que se me dessem a responsabilidade de escolher alguém para carregar tal responsabilidade, não seria de todo o Lesnar . Já te referi no outro artigo os 3 nomes de quem eu deixava tal importância, mas sem dúvida que ninguém deveria ter terminado isto, muito menos um Part-Timer .

    E se existe alguém que um dia merece o HOF é Sir Heyman, o gajo é surreal, não há palavras para descrever tal brilhantismo que ele tem, faz parte e fará do Top dos melhores Talkers de todos os tempos .

  9. Hildo - há 3 anos

    Muito muito muito bom, Parabéns.
    Concordo com tudo o que você disse…
    Só nos resta a agradecer ao Undertaker por tudo que ele nos fez

  10. Malco Canedo - há 3 anos

    Salgado, mais um artigo impressionante (ORLY?), você falou de praticamente tudo que o fim da Streak simbolizou, e eu só espero que isso seja usado ao longo dos próximos meses, com Lesnar aparecendo mais regularmente e voltando a competir pelo WWE Title (The Beard VS The Beast, imaginem) se não, a Streak teria tido seu fim somente para o Taker se aposentar.

  11. Diogo_67 - há 3 anos

    Excelente artigo. Sinceramente acho que o único wrestler que devia ter quebrado a streak era o Shawn Michaels na Wrestlemania 26. Foi o main-event e não era apenas a streak que estava em jogo, era a carreira de um dos melhores de sempre. Mas mesmo assim acho que nunca devia ter acabado.

  12. The_Phenom - há 3 anos

    Concordo com tudo o referido só tenho uma pergunta: Para ti como seria o fim perfeito da Streak?

    • Salgado - há 3 anos

      O fim perfeito das carreiras de Triple H e Undertaker ocorreu na Wrestlemania 28. Tal como já disse no artigo, a meu ver, a Streak não precisava de acabar para Undertaker se reformar.

      Faziam exactamente o que tinham feito na WM 28 e, no ano a seguir, em vez de Undertaker regressar para mais um combate, anunciavam a sua entrada no HOF. Melhor fim que esse não existe.

      • The_Phenom - há 3 anos

        Concordo contigo no caso de a Streak já tivesse acabado no passado.
        Mas no caso de a Streak acabar nesta WM30 ,como aconteceu, preferia que acabasse da seguinte forma:

        Kane e o Taker
        confrontavam-se num combate de proporsoes epicas, e ,no fim do combate, eles agarravam-se
        mutuamente pela garganta para aplicar a chokeslam e ouvia-se o som do
        sino, escurecia a arena e ambos desapareciam misteriosamente.

        Com que fundamento aconteceria isto?

        A feud para este combate basearia-se no que aconteceu ja no passado
        mas invertido, no passado o Kane voltou para salvar o Undertaker do seu
        desvio de diretrizes qundo ele trocou de gimnick, passou de “Demon from
        Death Valley” para “American Badass” e o Deadman depois do Burried Alive
        Match quando voltou à WWE tinha retornado à sua antiga gimnick.

        No presente o Kane que agora é o Corporate Kane seria salvo pelo Taker,
        nem que isso implicasse o desaparecimento de ambos.Talvez com um
        reaparecimento de Kane, daqui a alguns anos ou com desaparecimento de
        ambos para sempre da frente das camaras do Universo WWE, ambos têm razoes
        para isso, a idade,sendo a principal que embora em ambos esteja ja
        avançada para um wrestler profissional ,Kane-46 anos; Undertaker- 49
        anos,mas no caso do segundo se nota um maior efeito derivado das
        inumeras cicatrizes de batalhas passadas e até de um possivel
        cancro(rumores não confirmados).

        Concordas com a minha opiniao?

  13. Miguelfcarlos - há 3 anos

    Excelente artigo. Concordo com tudo, só tenho a acrescentar que se a storyline e o combate em si fossem demasiado emocionais, talvez as pessoas ficassem mais tristes com o fim da Streak e deixariam de ver a WWE.

    • Salgado - há 3 anos

      Obrigado :)

      Discordo. Da forma como foi feito, o fim da Streak surgiu do nada, sem qualquer emoção. O fim da Streak não merecia isso. Se tivesse sido no culminar de um combate bastante emotivo, os fãs aceitariam melhor que a Streak tinha chegado ao fim, pois teria sido o fim que esta “merecia”.

      • Miguelfcarlos - há 3 anos

        Talvez tenhas razão, mas o que está feito, está feito.

  14. Salgado - há 3 anos

    Obrigado :)

    Não tenho quaisquer dúvidas que Paul Heyman tem um lugar marcado no HOF e, eventualmente, será reconhecido. Completamente de acordo.

  15. Salgado - há 3 anos

    Obrigado :)

    Gostava bastante de ver esse combate, sinceramente.

  16. John_3:16 - há 3 anos

    Foi um excelente artigo de facto falas-te em tudo nesta novela que foi o fim da streak, tal como todo o mundo que acomanha esta industria fiquei chocado como sucedido,de facto durant aquela pequena parte doroad to wrestlean que foi dedicada á streak wwe sempre pôs o undertaker a sair or cima, dando ao ao lesar o raw ante da mania apenas para mostrar alguma ameça mas parecia que era mais por obrigação pro lesnar sair pelo menos uma vez por cima do que estar a mostrar que na mania ia se diferente do esprado e tal acoteceu como vimos.
    Naquela madrugada pode-se dizer que senti um tubilhão de sentimentos ao ver aquela cena, espanto,revolta, enfim varias perguntas me surgiam que já tiveram resposta ao longo desta semana e outas continuam a ser uma icognita.

  17. David Miguel - há 3 anos

    Artigo perfeito da primeira a ultima linha,colocou perfeitamente todo os pontos de vista positivos e negativos sobre o fim da streak.
    Sou um dos fãs antigos de wrestler e tive o prazer de ver muitas lendas no seu inicio e Undertaker foi uma delas a streak era um legado importante sim era más a carreira dele e muito mais que a streak eu apenas acho uma pena que apesar de ter uma personagem marcante ele não tenha tido muitos reinados ou os reinados que teve nunca foram demasiadamente longos.
    E como um fã que acampanhou ele desde os primórdios eu já não concordava com o sacrificio que o mesmo vinha fazendo ano após ano eu queria que ele já tivesse dado um basto pelo menos a uns tres anos atrás quando já tinha tido um ataque cardiaco ao final do combate e mesmo nesta ultima sofreu um traumatismo sério,acho que satisfazer a vontade dos fãs uma vez por ano tem limites e os limites dele já estavam esgotados .
    Não achei o fim do mundo por algum motivo que eu mesmo desconheço eu acreditava que antes da reforma definitiva a streak acabaria más o choque foi inevitavel.
    Acho que como já foi comentado por nós em outro debate a WWE queria encerrar uma era e começar uma nova o fim da streak foi o marco e duvido que alguem poderá superar tal record no maior evento do ano do wrestling ,tudo um dia acaba é inevitavel e a vida continua.

  18. Salgado - há 3 anos

    Obrigado :)

    Sinceramente, também acho que foi esse o contexto do fim da Streak. Mas, é preciso ver mais para saber quão investida é que a WWE está numa nova “Era”.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador