Opinião Feminina #19 – Um olhar, uma expressão!

Um simples olhar, uma simples expressão… Às vezes é tudo o que basta para dar a entender a nossas intenções ou pensamentos. No wrestling, não é diferente. É preciso ser credível no seu discurso, ter talento e também uma boa expressividade. Mostrar por o que se está a sentir sem usar palavras. Tudo isso e um pouco mais cria performers. Já falei aqui, em edições anteriores de dois lutadores que certamente não precisam de palavras para expressar as suas intenções. Hoje venho falar de outros poucos que também considero bastante bons.

Adam Joseph Copeland.37 anos. Edge, The Rated R Superstar. Começou como heel, mas de forma cómica, formando a famosa dupla “that reeked of awesomness” E&C – Edge and Christian. Edge teve muito tempo envolvido com a secção de Tag Team, tendo apenas dado o verdadeiro salto para a divisão de títulos principais em 2005 com a vitória do primeiro Money in the Bank de sempre. A partir daí, tudo o que Edge fez como heel foi, na sua maioria, brilhante. Tendo a sua melhor fase sido, na minha opinião, a época da La Familia.

Edge nunca baseou as suas personagens unicamente nas suas expressões corporais, dando-lhes apenas um toque especial tal como todos os outros lutadores. Quando Vickie anunciou o regresso do Undertaker para o Summerslam 2008, a reacção de Edge foi excelente assim como nas seguintes semanas. Todos os discursos que ele fez a partir daí basearam-se imenso na sua expressão que esteve simplesmente (como diriam as LayCool) flawless. Desses tempos guardo na memória um cutting edge que ele teve com o Mick Foley, na SmackDown, semanas antes do Summerslam. Ou a promo com John Cena, uma das mais recentes onde disse que o odiava. É claro que temos também aqueles trejeitos de louco antes do spear, e nunca esquecer, claro, o momento em que Edge andou à pancada com um portátil. Todas as suas atitudes, sejam elas apenas os habituais “olhos de louco” ou qualquer outra forma de expressão corporal, como por exemplo, quando Edge está no canto sempre a passar a mão pelo cabelo, quase que a puxá-lo; contribuem para o entretenimento do espectador.

Grandes momentos. Momentos de entretenimento.

Visto haver mais performers  com esta capacidade, estes são apenas meros exemplos. Mas acho que há unanimidade quando falamos no melhor desta geração, nada mais, nada menos que “The Viper” Randy Orton.

Randall Keith Orton. 31 anos. Randy Orton. Começou nos Evolution, desafiou o Undertaker, foi para a SmackDown, ajudou a criar a Rated RKO juntamente com o senhor referido acima, mas  foi durante o Verão de 2007 que começou a aparecer um pouco do Orton que vemos hoje. Calculista, frio, e um olhar de arrepiar. Não diria que Orton tem trejeitos de louco, mas de algo mais elaborado e inteligente, daí ser algo tão cativante. Algo que se intensificaria e já seria uma realidade constante em 2009, onde ele e Triple H se debateram numa rivalidade. Tentar enumerar excelentes momentos onde Orton age assim seria uma loucura pois há demasiados, mas um dos melhores foi um segmento onde Legacy algemou Triple H às cordas e depois apareceu Stephanie McMahon. Os olhares trocados entre estes dois senhores, especialmente da parte de Orton, disseram tudo. Aquele beijo, sempre de olhos fixos no rival, foi algo de génio. Mais recentemente vemos Orton em acção contra os Nexus, onde agora anda a “trocar” olhares com CM Punk.

Aquela atitude no ringue, durante um combate, todos aqueles movimentos, contribuem, não só, para a construção de um excelente personagem mas de excelentes segmentos de entretenimento. Embora tenha a sensação, que mais recentemente Orton anda a mostrar uma outra faceta, mas se estiver certa, cedo se tornará tema de mais um artigo.

Por esta semana é tudo, leiam e comentem se estiverem para ai virados :)

PS: Este fim de semana é fim de semana de WrestleMania. Este é o fim de semana mais ansiado por todos os fãs de Wrestling, e de certeza que este será um bocadinho mais especial para os portugueses dadas as noticias que recebemos recentemente. WrestleMania em directo e em português. Algo que muitos sonhavam e que outros julgavam impossível, aconteceu. É dificil mudar e adaptar-nos a algo diferente, mas isto não é uma coisa má, é o melhor que temos desde há muito tempo. Peço que tenham todos respeito pelas pessoas que nos tornam isto possível e que lutam por dar o seu melhor, e por uma vez na vida fiquem satisfeitos com o que tem, porque, tal como já disse, já é muito bom. Desejo a todos uma excelente WrestleMania e para a semana cá estarei para falar dos resultados, tanto da ‘Mania como da Raw.

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

2 Comentários

  1. Tiago Silva - há 6 anos

    Excelente artigo.
    Randy Orton, Edge e para mim Undertaker entre outros são expressões de credibilidade com a suas personagens.

  2. Ricardo Fonseca - há 6 anos

    Aquele beijo do Randy à Stephanie foi para mim, o momento OMG de 2009

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador