Opinião Feminina #192 – The Money Maker

Bad News Barrett não tem sorte nenhuma. Esta não é a sua primeira lesão num curto espaço de tempo. Da primeira vez, Barrett tinha terminado uma rivalidade com Randy Orton que pouco ou nada o tinha ajudado. No entanto, desta vez, com uma diferente persona, parecia Bad News Barrett que podia ir mais longe.

Embora as suas “notícias” não sejam sempre engraçadas, o seu discurso no Hall of Fame foi uma das poucas excepções. Por sua vez, os fãs parecem ter engraçado com os seus maneirismos e falas, o que não é surpreendente. Há muito tempo que Barrett suscita a ocasional ovação da parte dos fãs, apenas ficando a faltar algo que cimentasse essa ligação permanentemente.

Esta nova persona parecia estar no bom caminho do fazer. Ao contrário de outros campeões secundários, Bad News Barrett não tinha começado o seu reinado a perder e, em certas situações, a WWE parecia realmente estar preocupada em protegê-lo. Pelo menos, mais do que protege o tradicional campeão secundário.

Infelizmente, Bad News Barrett sofreu a sua mais recente lesão e teve de ceder o Título. Mesmo sem o Título, a WWE poderia optar por manter Bad News Barrett em televisão, tal como fez com CM Punk há uns anos.

Barrett poderia ser comentador e substituir uma das três vozes insuportáveis e repetitivas que actualmente se encontram na mesa de comentadores, ou então apenas apresentar um segmento ou dois todas as semanas, como fazia anteriormente, onde dava as “más notícias” aos lutadores. Como é natural, a qualidade das notícias precisaria de melhorar a sua qualidade para tal ser vantajoso para Barrett.

No entanto, é improvável que qualquer um dos dois cenários aconteça. A forma como a WWE não desistiu de Bad News Barrett ao longo dos anos, procurando sempre novas facetas deste para explorar, leva-me a crer que este se encontra numa posição mais privilegiada que muitos, no entanto, continuo com algum receio do que é que estas lesões com péssimo timing poderão ter feito à sua carreira.

Barrett é um talento capaz de subir para o topo do card sem grandes dificuldades – com a promoção certa, claro – todavia, tal não será uma hipótese se a WWE o começar a descartar graças às lesões deste.

O Título Intercontinental, por sua vez, foi colocado em jogo numa Battle Royal. Começo por dizer que tal anúncio foi mal recebido da minha parte. Battle Royal é um conceito bastante usado hoje em dia, especialmente nos últimos meses.

Há semanas atrás, uma Battle Royal foi usada para determinar um dos lutadores do combate de Money in the Bank. A Battle Royal foi vencida por Roman Reigns. Há meses atrás, Sheamus venceu a Battle Royal pelo Título de Estados Unidos, onde venceu Dean Ambrose.

E ainda há mais meses atrás, tivemos o Royal Rumble, uma versão modificada e mais popular de Battle Royal, que é alvo de grande destaque todos os anos, visto que é dos eventos mais empolgantes do ano.

Embora uma Battle Royal regular não seja comparável à importância e destaque que o Royal Rumble tem hoje em dia, não ajuda ter um combate deste género para resolver todo o tipo de questões, especialmente quando se tem Kofi Kingston a evitar uma eliminação de forma arrebatadora em todas as edições.

É certo que agora é algo que todos esperam e iria, certamente, suscitar alguma revolta se este deixasse de as fazer, mas sinto que, em parte, ofusca aquilo que este faz no Royal Rumble. Especialmente porque já se tornou uma rotina e uma piada entre fãs. Todos esperam que Kofi Kingston se salve milagrosamente e que seja rapidamente eliminado logo de seguida.

A maneira, teoricamente, mais justa seria realizar outro torneio, tal como aquele em que Bad News Barrett foi selecionado como candidato ao Título de Big E. Devido à enorme programação que a WWE possui neste momento, um torneio não iria fornecer “novos” combates, por assim dizer. Porém, acho que esta desvantagem seria facilmente suprimida se estes tivessem tempo para desenvolver de forma interessante.

É certo que vários combates já foram feitos demasiadas vezes para suscitarem o interesse dos fãs à partida, no entanto, se forem bem feitos, qualquer fã de Wrestling se envolve. E no fundo, é isso que somos todos.

Com isto quero dizer que a WWE não tinha uma tarefa fácil em mãos para determinar o novo campeão e tenho pena que tenham recorrido, novamente, a um conceito tão repetido como Battle Royal.

No entanto, a verdadeira polémica pareceu surgir com o vencedor. Antes de discutir a escolha de The Miz como vencedor, devo dizer que a execução foi terrível. Primeiro, não era a primeira vez que um lutador passava parte de um combate deste género no chão, apenas para surgir no fim.

E segundo, porque a WWE mostrou The Miz no chão, na sua tentativa de filmar o Título Intercontinental, quando no ringue apenas se encontrava Sheamus e Dolph Ziggler.

Relativamente à escolha de The Miz como vencedor, este é um dos casos onde não acho que os fãs estejam errados na sua revolta. Todavia, também não acho que a culpa seja The Miz.

The Miz é um excelente vilão. Além de ser naturalmente irritante em tudo o que faz, desde os maneirismos à forma de falar, The Miz é carismático e sabe como tirar o maior partido disso para irritar ainda mais os fãs.

Porém, a WWE arruinou a credibilidade de The Miz em 2011 e desde então esta nunca mais foi a mesma. The Miz esteve no main-event da Wrestlemania XXVII enfrentando fortes críticas de vários fãs que achavam que não merecia estar naquele lugar. E o que é que a WWE faz?

Coloca todo o destaque em John Cena e The Rock – o que, na verdade, não surpreendeu, nem deveria ter surpreendido ninguém – tornando o campeão absolutamente secundário. Depois disso, enterrou The Miz no fundo do card sem pensar duas vezes.

Para piorar a situação, os fãs passaram todo o 2011 e consequentes meses a ouvir CM Punk a afirmar que uma das situações que o tinha revoltado mais era o facto de The Miz ter feito parte do main-event da Wrestlemania em vez dele.

Não só a WWE estava a dar razão às críticas de todos os fãs, como o próprio CM Punk exprimiu a revolta e confusão que muitos sentiram antes da Wrestlemania.

A credibilidade que poucos reconheciam que The Miz tinha foi completamente arruinada e por muito irritante que este consiga ser, este tornou-se também absolutamente inconsequente.

A irritação que os fãs sentem em relação a ele é natural, mas com ela vem também bastante desinteresse e enfadamento. Os fãs estavam animados ao assistir à Battle Royal e no momento em que The Miz venceu, o ânimo apagou-se por completo.

The Miz é um excelente vilão, mas foi demasiado maltratado ao longo dos últimos anos para os fãs reagirem da forma que devem reagir. Os fãs esperavam algo empolgante ou minimamente interessante e não foi isso que tiveram.

Tal coloca The Miz e o Título Intercontinental numa péssima e ingrata situação.

A WWE precisa de ter paciência para restaurar alguma da credibilidade de Miz, se é que tal é possível. Precisa mesmo de ter paciência, não pode aborrecer-se com ele passadas duas semanas ou quando a promoção do The Marine terminar e simplesmente esquecer-se dele ou pior que isso: tratá-lo como trata a grande maioria dos campeões secundários.

E tal aconteceu na passada Raw, onde na sua primeira noite como campeão, The Miz perde para Dolph Ziggler, de forma limpa.

Ora, sou grande fã de Dolph Ziggler há imenso tempo e é sempre uma alegria vê-lo vencer. Porém, quando o objectivo é tornar os campeões secundários e respectivos Títulos em algo de destaque e interessante, este tipo de manobras acaba por ser contraproducente.

Simplesmente não ajuda ninguém, porque no fim do dia, a probabilidade de Dolph Ziggler vencer o Título Intercontinental quando enfrentar The Miz é bastante pequena. Quando tal não acontecer, quem é que ganha alguma coisa nesta situação? Dolph Ziggler, o eterno perdedor, ou The Miz, o campeão que perdeu para o eterno perdedor e em quem ninguém acredita?

A resposta é nenhum dos dois. E o que ainda é mais frustrante é que, embora tivessem falado demais durante o combate, os fãs estavam investidos. Surpresa das surpresas, fãs de Wrestling investem-se em bons combates e é nessa base que a WWE deveria construir o seu midcard.

Bons combates é o que os fãs gostam de ver e ajudam os talentos a promover-se. Dolph Ziggler não se tornou tão popular graças às suas incríveis capacidades ao microfone. Tornou-se popular graças apenas ao que faz dentro de ringue e só se mantém popular depois de tudo o que a WWE já lhe fez porque continua a ser dos melhores que a WWE tem neste momento.

Seja em combates com The Miz, Bad News Barrett ou Batista. Seja a perder ou a ganhar. Dolph Ziggler é dos que mais dá de si sempre que entra em ringue e os fãs sentem isso e reconhecem-no.

Infelizmente, temo que tal não o leve a lado nenhum. Tal como duvido que a nova faceta de The Miz o ajude.

Pessoalmente, esta versão de The Miz entretém-me bastante. Aliás, The Miz como vilão sempre me entreteve. A sua versão babyface com Ric Flair a seu lado foi das piores ideias que a WWE teve para ele. Felizmente, tal não voltou a acontecer. Não só porque The Miz não funciona como babyface, como o próprio Ric Flair simplesmente não tem mais nada a acrescentar, nos dias de hoje.

Sempre que este surge em televisão, nunca existe uma razão lógica para tal. Frequentemente fico com a sensação que a WWE tem colocado Ric Flair em televisão nos últimos meses apenas para que este se divirta um pouco, não para avançar com alguma história em específico ou para ajudar alguém.

Embora em tempos se tenha discutido como seria bastante mais natural emparelhar Ric Flair com Dolph Ziggler, dadas as semelhanças entre ambos (não só físicas) e as qualidades de Ric Flair ao microfone, mas sinceramente, já não acho que tal seja boa ideia.

Hoje em dia, Ric Flair raramente é coerente e a sua personalidade extrovertida e expansiva iria, quase de certeza, ofuscar Dolph Ziggler em vez do ajudar. Simplesmente não se justifica ter Ric Flair a aparecer frequentemente em televisão, seja qual for a intenção, e felizmente, a WWE não voltou a usá-lo com The Miz.

Embora o regresso de The Miz, tal como o de Chris Jericho, tenha sido revelado nas redes sociais horas antes da transmissão da Raw começar, e de ter sido bastante claro que Jericho iria aparecer após Miz fazer o seu regresso, todo o segmento foi bastante interessante, assim como as consequentes entrevistas de Miz.

Este sabe o que fazer ao microfone e as suas interacções recentes com Bo Dallas e os seus pais foram hilariantes, assim como o seu discurso de aceitação do Título.

Ambos encontram-se extremamente alheados da realidade, sem qualquer noção do ridículo, o que os torna ainda mais divertido de assistir.

No entanto, tal como disse acima, não acho que tal o vá ajudar. Acredito que The Miz irá continuar a desempenhar facetas semelhantes para o resto da sua carreira, pois é o que este faz melhor. Todavia, por muito irritante que seja, a sua credibilidade é inexistente e duvido que alguma vez a consigam restaurar.

Não confio nas intenções e paciência da WWE para o fazer. Porém, a não ser que este perca por completo o juízo e cometa um disparate tremendo, The Miz irá ter sempre lugar cativo na WWE. O seu carisma e à vontade com a imprensa fazem dele uma mais valia como representante da companhia.

Por isso, por muito cansados que os fãs estejam dele, podemos sempre contar com estes ocasionais reinados com os Títulos secundários. Não mais que isso, mas também nunca menos que isso. Da minha parte, julgo que está tudo dito. Desejo uma excelente semana a todos e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

48 Comentários

  1. MicaelDuarte - há 2 anos

    Excelente trabalho.

  2. Henrique YES! - há 2 anos

    Excelente trabalho Salgado, como sempre ;)

  3. David Silva - há 2 anos

    Só defino Wade Barret como um excelente lutador que poderia ter sido o primeiro Britanico(embora eu ache que Sir Willian Reagal merecia ter tido um reinado)

    World Champion,más oseu grande azar de sempre se contundir nos momentos errados o atrapalharam e continuam o atrapalhando.
    Sem
    contar as rivalidades com os queridinhos da Cia que não o levaram a
    parte alguma e quase o enterraram por completo,más felizmente ele
    consegue ser carismático o bastante para superar as adversidades.
    Más ainda tenho esperança mesmo que seja muito dificil de ainda velo no topo.
    Battle
    Royal ao longo dos ultimos anos são a solução mais rapida que a WWE
    encontra para resolver problemas a curto prazo eu até gosto delas más
    este ano a WWE está abusando desde o Royal Rumble, não era o Batista que
    deveria ter ganho o Royal Rumble e definitivamente não era pra ser o
    Miz a ganhar esta Battle Royal o publico tinha outras preferencias e se
    sente frustrado quando a WWE as poe por terra abaixo.
    Sou fã do The
    Miz e Tambem do Zigler más a forma como a empresa fez questão de os
    enterrar ao longo dos ultimos anos principalmente o primeiro complicou a
    situação de ambos.Os motivos voce descreveu perfeitamente no artigo.
    Ao menos O Miz voltou a ser heel o que é uma coisa boa ele como face era terrivel.
    Aguardemos o futuro mesmo que eu ache que ele não será nada promissor.

    • Salgado - há 2 anos

      Ainda pode ser.

      Exacto, ao menos The Miz voltou ao papel que lhe encaixa melhor.

      • David Silva - há 2 anos

        Sim ele era Britanico más tambem não foi World Champion esqueci de mencionar ele que tambem merecia assim como Reagal ter tido ao menos um reinado

    • Julio - há 2 anos

      Uma pergunta o British Bulldog não ganhou uma vez? ou ele não era britânico?

      • Salgado - há 2 anos

        Era britânico, mas nunca venceu o principal, o Título da WWF (na altura).

      • Julio - há 2 anos

        Estava com essa duvida Obrigado :)

  4. Rui Ribeiro - há 2 anos

    Mais um grande artigo, Salgado!

  5. Hildo - há 2 anos

    Excelente Artigo, mais uma vez.
    Não me surpreenderia se daqui pra frente aparecesse uma noticia dizendo ”A WWE não irá apostar em BadNews Barrett como estrela de topo porque ele se lesiona com facilidade” infelizmente não consigo mais ver o Barrett ir além dos titulos secundários, além do Miz, ao contrario de Ziggler, penso que a WWE deve lhe dar mais uma chance, apesar de também ser pequena, Ora a WWE parecia fazer a mesma coisa que fez com o Ziggler, o que fez com o Edge em 2006, o Edge provou naquele combate contra o Mick Foley na Wrestlemania 22 que merecia ter a carreira que teve penso que o Ziggler faz isso toda semana, cada combate ele dá tudo de si para provar que merece uma chance.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Também não me surpreenderia. É frequente surgirem rumores do género e foi com esse receio em mente que comecei o artigo.

      Exacto, Ziggler prova o seu valor sempre que entra dentro de ringue. É um desperdício monumental da WWE não apostar nele.

      • Hildo - há 2 anos

        Não importa com quem é o combate, sempre sai algo de ”jeito” , é triste ver o Ziggler na situação que se encontra espero que em um futuro próximo isso mude.

      • Salgado - há 2 anos

        Exacto. Aliás, foi dos poucos que teve um combate interessante com Batista, por exemplo. Gostava bastante que mudasse, embora não acredite muito.

      • Hildo - há 2 anos

        Ele e o Rollins, vamos torcer é o que nos resta.

      • Salgado - há 2 anos

        Ambos extremamente talentosos!

    • filipe - há 2 anos

      existe um grande problema para isso acontecer… é a unificaçao dos titulos… com o world heavyweight champ era facil pegar num e testar com este titulo o k cada um vale… agora assim é mto dificl havendo cena, orton, sheamus, part-timers, bryan, a aposta reigns… eu falei do sheamus e ha qto tempo é que ele nem la perto anda…

      • Hildo - há 2 anos

        Exatamente, vai ser difícil ver o Ziggler vencer o WHC, tão cedo, mas torço para que aconteça.

      • Salgado - há 2 anos

        O importante é que eles se invistam nele e o promovam decentemente, porque o Título já o Ziggler venceu e não lhe valeu de nada.

      • Hildo - há 2 anos

        Exato! a construção dele é muito importante, os dois titulos mundiais que ele venceu foram abaixo do esperado.

  6. Julio - há 2 anos

    Excelente Artigo

    O BNB todas as vezes que foi IC Champion ou teve um reinado ruim ou se lesionou eu acho bastante dificil a WWE apostar nele porque vai acontecer com ele a mesma coisa que o Ziggler ele se lesionou e perdeu o titulo mas só uma coisa o Swagger lesionou os 2. Em relação ao Miz eu sempre gostei dele no micro mas deve enfrentar o Ziggler no Summerslam e vai ganhar porque a WWE colocou ele com o titulo por causa do filme dele que fez sucesso (algo do tipo acho que era filme) e aproveitou se disso para aumentar as audiências.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Também partilho esse receio. Pois, foi uma coincidência “interessante”. Não acho que Miz seja campeão porque a WWE acha que vai gerar audiências, acho que é mais porque gosta da ideia de ter um campeão a promover o filme. Enquanto está a promover o The Marine, Miz poderá exibir o Título, fazendo uma pequena versão (muito pequena, em comparação) do que The Rock fez com o Título da WWE quando promovia o G.I Joe.

      • Julio - há 2 anos

        Pode até ser mas acho que vai ter um reinado curto ou se encerra no Summerslam ou no HIAC

      • Salgado - há 2 anos

        É provável que sim, também depende do período de recuperação de Barrett. De qualquer das formas, não estou a ver Miz a ter um reinado relevante.

      • Julio - há 2 anos

        Mas não faz sentido o Barrett ganhar porque nada contra mas um Miz vs Barrett com dois heels não iria fazer muito sentido

      • Salgado - há 2 anos

        Bem visto… Miz poderá perder para qualquer babyface, entretanto, que depois enfrenta Barrett.

  7. Moneymaker - há 2 anos

    Ja perdi a vontade de assistir wwe nos ultimos tempos mas quando vi este artigo referente a um dos meus superstars favoritos da actualidade a par de Randy Orton nao pude deixar de dar a minha opinião. Aliás antes de mais nada parabens pelo excelente artigo que como sempre nos proporcionas e embora nem sempre concorde com tudo aquilo que dizes és na minha opinião a melhor cronista do wrestling.pt. E digo isto porque para além de abordares sempre assuntos interessantes e coerentes o fazes com total imparcialidade nunca puxando o saco dos lutadores favoritos e fazes isso melhor que ninguém.

    Muito sinceramente respeito esses fãs que não gostam do Miz mas tambem é preciso ter em conta que existem muitos que gostam eu incluido. Esses fãs apreciam sobretudo aquilo que os lutadores fazem no ringue mesmo que sejam horriveis no resto (Cesaro um grande exemplo!) e apenas valorizam isso. Pelo contrario eu sei apreciar essas mesmas qualidades mas valorizo imenso o que eles fazem para alem disso e ai nao tenho qualquer duvidas que o Miz a meu ver é o melhor. Pode parecer absurdo mas nao foram poucas as vezes em que cheguei a ver apenas os segmentos e os combates do Miz ignorando todo o resto do show algo que há uns anos seria impensavel. Aquela gimmick de 2010, agora esta e até a propria atitude dele como face só por ser o Miz para mim ja vale a pena assistir. No fundo o HHH falou e falou bem ao dizer que esses fãs da Internet julgam que percebem de wrestling quando na realidade nao percebem tanto como julgam e isso torna-se evidente quando assobiam um talento como o Miz porque ele nao merece. Provavelmente essas mesmas pessoas nao iriam gostar do produto se este fosse composto apenas por superstars como o Cesaro que eles tanto gostam e que tem o carisma de uma pedra sem um Colter ou um Heyman a trabalhar para ele. Os proprios The Rock e Stone Cold, os maiores idolos de sempre tambem nao foram os melhores no ringue tal como o Hogan ainda menos e nao é por isso que deixam de ser os favoritos de quase toda a gente eu incluido e a isto muito se deve tambem a todo o trabalho fantastico que eles fizeram fora do ringue. Será que esses fãs iriam gostar tanto da attitude era se nela so houvesse tipos como o Ziggler e o Cesaro que nao se safam tao bem no micro? Eis a questão.

    Agora em relação ao artigo: talvez seja por nao acompanhar tao frequentemente quanto tu os shows da raw mas continuo a gostar do JBL nos comentarios embora concorde que os outros dois são insopurtaveis há imenso tempo. E sinceramente gosto bastante de ouvir o Barrett que foi outro dos grandes motivos para eu ainda ver os shows de quando em vez. Quanto à tua critica às Battle Royals nao podia estar mais de acordo até porque elas deveriam destinar-se apenas a coisas grandes como o Rumble ou a batalha em memoria do Andre de modo a dar uma importancia maior ao vencedor dos mesmo e a utilização recorrente prejudica imenso o seu valor mas em relação ao Kofi nao concordo. Uma vez que ele entre no combate acho que deve ter sempre ao seu spot e se lho querem dar apenas no rumble entao mais vale que nao entre sequer noutras batalhas reais fora do PPV. A ideia de outro torneio era excelente até para o The Miz ir tendo mais um pouco tempo para mostrar o seu valor e começar a tentar cativar com a sua nova gimmick que (sou suspeito para falar!) acho awesome. Quanto ao The Miz no main-event concordo quando dizes que foi ofuscado mas nao posso de deixar ao reparo ao dizer que ele confrontou tanto o Cena quanto o The Rock de igual para igual nas promos e que seja como for acabou por vencer. Provavelmente se o The Rock nao tivesse interrompido a rivalidade e tivesse aparecido de surpresa no main-event teria sido melhor mas também nao acho que tenha sido por aí que a credibilidade do Miz tenha ido à vida. Aliás nao concordo quando dizes que foi sempre a descer. A wwe nunca o esqueceu verdadeiramente nos primeiros tempos. Excelente prestação no Royal Rumble entrando no numero um e ficando quase até ao fim, ultimo eliminado no Elimination Chamber, varias vitorias seguidas na wrestlemania mesmo nao sendo importantes na maioria das vezes foram vitorias e até foi ele que fez o pin naquela vez do Laurinaitis. Deram-lhe o seu proprio talk show, segmentos com o Flair… no fundo nao acho que tenham desistido logo do personagem e só mais para o final como face (minha opiniao!). Finalmente quanto ao Flair sei que sou suspeito para falar disso mas sinceramente acho que com alguem com o Miz seria perfeito o Flair ser o seu manager como heel pois o The Miz com o carisma que possui nao se deixaria ofuscar tanto como um Ziggler. Embora ache que o Figure Four nao se aplica bem ao awesome one. É tudo.

  8. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente artigo, como sempre, são artigos com temas actualizados e com as ideias
    certas e realistas, os meus Parabéns Salgado. :-)

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    Quanto à minha opinião, é basicamente a mesma:

    – Concordo com tudo, o BNB tem um enorme talento, mas tem tido um azar terrível, depois do Cena “enterrar” os Nexus e consequentemente o Barrett, teve mais umas “gimmicks”, mas aparecia sempre uma lesão para acabar com tudo, e voltou a acontecer e logo numa fase em que ele estava a receber um “push” e numa boa fase, tem tudo para chegar ao Main-Event e por lá ficar, mas parece que ninguém o quer lá, visto que acontece sempre alguma coisa negativa, espero que recupere a 100% e rapidamente e que não tenha mais azares, com o booking e aposta certa, tem tudo para afirmar-se de vez, e assim espero, acrescento que até estava a dar outra credibilidade ao titulo intercontinental.

    – Quanto ao The Miz, nunca o achei nada de especial, tem carisma e presença, tem boas ring-skills, mas não é um “A+ Player”, falta-lhe alguma coisa e também não gostei quando foi Main-Eventer da WM27, foi completamente ofuscado pelo The Rock e pelo Cena porque simplesmente não é para essas andanças e o CM Punk merecia muito mais, foi dos piores Main-Events da história da WWE, o The Miz é um excelente vilão e com uma “gimmick” semelhante à que tem (não dá para mais) e onde possa ter boas feuds e bons combates, e onde ganhe alguns títulos secundários, quem sabe de Tag Team, mas nunca vai passar de um mid-carder e acho que não é mais que isso, agora concordo que a WWE “enterrou” completamente o The Miz depois da WM27 e ele agora não tem credibilidade nenhum, nem interesse e vai e vem, regressa e até nos interessamos, mas daqui a 2 ou 3 meses volta a cair no esquecimento, acho que a WWE ainda o mantém porque ele tem carisma e à vontade e é muito útil como representante da empresa (como disseste e bem, subscrevo), neste seu regresso, deram-lhe o titulo mais pelo impacto do filme “The Marine 4” e é “best for business” dar-lhe destaque neste momento, nada mais, a própria “gimmick” evidencia isso mesmo.

    – Quanto ao Ziggler, nada a dizer, o seu talento é inquestionável (em todos os sentidos), mas a sua “gimmick” é normal (praticamente não existe) e ele precisa de algo novo e fresco, e de um “push” sério, esperando que ele não se lesione, mas ele vale muito mais do que o mid-card.

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    Bom trabalho. :-)

    • Salgado - há 2 anos

      Muito obrigado, mais uma vez :)

      Sim, o The Miz não é um mestre dentro de ringue, longe disso. Sem foi o seu ponto mais fraco.

      Ziggler não tem gimmick. Actualmente, ele nem sequer tem direcção definida. É apoiado apenas porque os fãs reconhecem os seus talentos, porque se não fosse, estaria a passar pelo mesmo que Zack Ryder.

      Eu mencionei esse incidente no artigo :) “E o que ainda é mais frustrante é que, embora tivessem falado demais durante o combate, os fãs estavam investidos.”

      Quando vi o combate, não fiquei – de todo – com a impressão que fizesse parte da história. Poderei estar errada, mas pareceu-me mesmo que estavam a comunicar durante o combate e que não era suposto os fãs darem conta de mal. Não vejo de que forma tal poderia fazer parte da história e, na minha opinião, se fizesse, tal teria sido muito mais claro, de forma a que fãs entendessem e não que tivessem dúvidas sobre se estavam a ver algo que não deviam ou não.

      • Tunes9 - há 2 anos

        De nada, são elogios merecidos. :-)

        Concordo que as ring-skills é ponto fraco do The Miz, assim como a sua falta de credibilidade.

        Quanto ao Ziggler, ele não tem “gimmick”, nem direcção definida, concordo, mas espero que a WWE o aproveite e lhe dê uma nova oportunidade de se afirmar.

        No que toca ao incidente, não entendi dessa maneira, mas agora que li melhor, realmente mencionaste esse incidente, portanto peço desculpa pelo meu lapso.

        Pois, o José Sousa disse que podia ser da história, mas eu também não percebi de que forma poderia fazer parte dela, e fiquei com duvidas e concordo que se fizesse parte da história teria sido muito mais claro, portanto se não foi historia e foi mesmo falar a sério, o The Miz foi algo incompetente, pois transformou um combate de qualidade na prática (que foi), num combate secante e desinteressante, a meu ver.

      • Salgado - há 2 anos

        Ainda bem :)

        Não foi lapso nenhum, nem tens que pedir desculpa, ora essa. Eu entendi dessa forma, mas posso perfeitamente estar errada.

        Também não gosto nada quando vejo/oiço os lutadores a falar durante o combate. Tem a capacidade de arruinar por completo o que estes estão a tentar construir. Afinal, nós sabemos que é predeterminado, mas não queremos saber isso, queremos viver na ilusão o suficiente para desfrutar os combates. Ver/ouvir os lutadores a fazer isso acaba com essa ilusão por completo, por muito sólido que seja o combate.

      • Tunes9 - há 2 anos

        Sim, eu sei, mas não percebi que tinhas falado no incidente e assim escusava de fazer a pergunta como se não estivesse escrito algo neste artigo.

        Exactamente, acaba com a ilusão, eu, por exemplo, gosto de ver que os lutadores se odeiam como faces vs heels e gosto de viver na ilusão e pensar que é a “sério”, mas assim retira algum interesse e credibilidade a um combate que até foi de qualidade na prática.

      • Salgado - há 2 anos

        Não há problema :)

        Exacto, é isso que torna Wrestling, cinema e teatro especial. O facto da ilusão existir.

      • Tunes9 - há 2 anos

        Exacto, ora nem mais. :-)

  9. Tiago Correia - há 2 anos

    O The Miz é bom, principalmente o seu trabalho com o micro. A questão é se é suficientemente bom para estar num main event da WrestleMania. Isso eu creio que seja areia a mais para a sua camioneta. De qualquer maneira, aquela rivalidade com o Riley conseguiu afundar os dois (excelente trabalho da WWE) e como tu dizes, e bem, dificilmente ele voltará ao estatuto de main event.

    Mais um excelente artigo e fico contente por ver que não esqueceste o Ziggler ahah

  10. Salgado - há 2 anos

    Obrigado :)

  11. Salgado - há 2 anos

    Não acredito que alguma vez volte a consegui-lo, sinceramente.

    Obrigado :) Ahaha nunca :P

  12. Salgado - há 2 anos

    Ainda bem :) Ohmm, muito obrigado :)

    Não acho de todo um absurdo, é uma questão de preferências.

    Permita-me que discorde, mas Stone Cold foi um dos melhores talentos dentro de ringue que a WWE teve, algo que foi tremendamente ofuscado pelas suas capacidades ao microfone. É perfeitamente normal que as pessoas só se lembrem das promos e interacções verbais de Steve Austin, mas este participou em muitos combates de grande qualidade, especialmente antes de sofrer a lesão no pescoço.

    Percebo o que estás a tentar dizer e é, sem dúvida, uma excelente questão. Teriam, certamente, a tarefa bastante mais dificultada do que têm hoje, no entanto também teriam mais liberdades no que toca a conquistar o tão famoso cheap pop. No ambiente “extreme” da Attitude Era, Ziggler tinha os fãs na palma da mão após apenas um combate.

    Se tal acontece nos dias de hoje onde raramente este é colocado em situações extreme e arrepiantes, temo a pensar o que seria feito do seu bem-estar quando inserido nas condições extreme da Atttude Era. De qualquer das formas, conquistava de imediato o respeito e favoritismo dos fãs.

    Mas, tal como já disse, seria certamente complicado para ambos.

    Já fui fã de JBL na mesa de comentadores, mas já há muito tempo que não posso com ele. Este encontra-se lá apenas para fazer piadas e tentar fazer algum dos dois rir. Por vezes consegue ser engraçado, mas infelizmente não contribui com absolutamente nele e tornou-se apenas irritante de ouvir. Pelo menos para mim.

    Acabou por vencer, mas foi sempre secundário. A vitória dele não teve importância nenhuma, serviu apenas para levar ao desafio de John Cena na noite seguinte. Foi apenas um método que a WWE escolheu para construir o maior combate desta Era, como já se sabia que ia acontecer.

    Nos primeiros tempos? Durante a rivalidade com Alex Riley? Ou quando fez equipa com R-Truth e foi arrasado no Survivor Series?

    Pessoalmente, não confio em Ric Flair para não ofuscar Miz. Além disso, como heel, Miz não precisa de manager, a meu ver.

  13. danielLP21 - há 2 anos

    Mais um excelente artigo.

    O Bad News Barrett é um dos lutadores mais azarados que já vi desde que acompanho a WWE, senão for mesmo o mais azarado. É que acontece sempre alguma coisa!

    No que ao Título Intercontinental diz respeito, gostava de ver o Dolph Ziggler a desafiar o Miz no SummerSlam e, com uma vitória deste último, e quando o BNB voltar, caso o Miz ainda seja campeão nessa altura e ainda não tenha perdido o título para o Kofi Kingston, adorava ver um Miz vs BNB (como babyface. Com esta personagem, porque não?) pelo título. A WWE tem tanta qualidade no seu plantel que até mete impressão.

    Concordo em relação aos comentadores e à possibilidade de o BNB se juntar a eles durante a sua recuperação. Continuo a gostar do Michael Cole, mas irritam-me as suas reacções quando há algum regresso importante. O que eu não compreendo é isto: durante a Attitude Era e a Ruthless Agression Era (na SmackDown), ele vibrava, não ficava assim tão atrás do JR e conseguia contar uma história como deve ser (os comentários quando o Mick Foley ganhou o Título da WWF pela primeira vez são arrepiantes!), mas nos últimos anos, principalmente desde que voltou a ser “face”, os seus comentários caíram bastante de qualidade. Diz sempre o mesmo, nada muda… O mesmo serve para o JBL, que tem piada uma vez a cada dez tentativas, e já nem vale a pena falar do “King”. Além disso, fazem todos algo que não era comum os comentadores fazerem: são os primeiros a descredibilizar um lutador, muitas vezes humilhando-os apenas “porque sim”… Precisam de mudar muita coisa.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Completamente de acordo. Possuem tanto talento neste momento.. Especialmente se tivermos em conta o NXT.

      Ora aí está algo que nem sempre as pessoas apontam. Sempre que mostram a vitória de Mick Foley em televisão (fizeram-no bastante nas semanas que antecederam a Raw 1000), o comentário de Michael Cole é absolutamente arrepiante. A emoção que tem na voz enquanto descreve a jornada de Foley é única. No entanto, raramente vejo tal a ser-lhe reconhecido, o que é bastante estranho, visto que é um momento histórico.

      Eles gozam com os lutadores, gozam com as Divas, riem-se no meio dos combates sem razão aparente, fazem piadas a tudo e mais alguma coisa.. Só param para promover a Network ou um lutador em que a WWE esteja particularmente investido.

      Ver combates de Divas, especialmente, com eles a comentar tornou-se completamente impossível. Especialmente quando se sabe o talento que algumas das senhoras têm, embora não tenham oportunidade do exibir.

      Acima de tudo, precisam de mudar a atitude. A maioria das vezes, a WWE parece um capricho de Vince McMahon que existe simplesmente para o divertir. Seja através dos comentadores, seja através dos seus “projectos especiais”, dos quais se aborrece rapidamente porque não se tornaram grandes exitos em apenas 2 ou 3 semanas.

      • danielLP21 - há 2 anos

        Para promover a Network ou a WWE App :P

        Exactamente. Parecem crianças (principalmente o JBL) a tentar agradar o Vince McMahon com piadas absolutamente inúteis, que em nada contribuem para a história contada em ringue. A pior que eu me lembro é aquela da “cotovelada do ataque cardíaco”, cada vez que o Dolph aplica as suas “Elbow Drops” de forma consecutiva.

      • Salgado - há 2 anos

        Ui, esqueci-me dessa! :P

        Fiquei tão irritada com essa piada… Nem te passa pela cabeça a raiva que tive dos três naquele momento, especialmente do Lawler! E o facto de ainda continuarem com as piadas ainda me irrita mais!

        É claro que a culpa do ataque cardíaco é do Ziggler, que está a fazer o seu trabalho, e não do homem que aos 60 e tal anos de idade, sem qualquer razão lógica, continua com a mania de lutar.

  14. THE_WOLVERINE - há 2 anos

    Bom eu adorei quando ele ganhou no PPV, aliais estava torcendo por ele :) ; tenho um certo respeito pelo The Miz pois a primeira luta de Wrestling que vi foi ele contra Khalli no RAW e suas PROMOS me chamaram a atenção e acabei por gostar de Wrestling graças a ele.

    Gostaria de saber se vc acha que algum dia ele voltara a lutar pelo WWE CHAMP??? nem que seja em seu fim de carreira por tudo que ele fez pela WWE?? Hall of Fame acha que ele tem chances??? pois se vermos ele ganhou praticamente tudo na WWE, emfim ÓTIMO artigo como sempre, continue assim :)

  15. Salgado - há 2 anos

    Não acho que a WWE o volte a preparar para lutar pelo Título principal, mas não ponho de parte a possibilidade deste voltar a fazer parte do main event de um pay-per-view secundário, caso a WWE se veja sem outras escolhas.

    Pessoalmente, não acho que The Miz tenha carreira digna de Hall of Fame, mas a WWE coloca no Hall of Fame quem quer, sem ligar a quaisquer critérios, portanto é sempre possível.

    Obrigado :)

  16. JoãoRkNO ® - há 2 anos

    Excelente artigo , nada a acrescentar , tudo dito .

  17. Salgado - há 2 anos

    Obrigado :)

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador