Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Opinião Feminina #196 – Going All In?

“At SummerSlam my client Brock Lesnar will take John Cena down. Brock Lesnar will punch John Cena’s face in. John Cena, you’re going to be hurt by Brock Lesnar. Brock Lesnar’s going to injure John Cena. Brock Lesnar is going to mangle John Cena.

And then, and only then, Brock Lesnar is going to F-5 John Cena and strip John Cena of the dignity of being the WWE World Heavyweight Champion, the same way Brock Lesnar stripped the Undertaker of his dignity and exposed the streak as just being a myth — the same myth that Brock Lesnar hears every week on television when John Cena is referred to as being the greatest WWE Champion of all time.

Fifteen world titles in 10 years: Now that sounds like something worth conquering.”

Paul Heyman, WWE Raw – 21 de Julho de 2014.

A audiência da WWE é uma das mais ecléticas que existe. É um facto que existe a predominância de uma certa faixa etária e um género específico, mas continua a ser uma audiência bastante variada constituída por pessoas de todas as idades, de ambos os géneros e com as mais variadas experiências.

Provavelmente, existem pessoas que começaram a acompanhar o produto da WWE na semana passada, assim como existem aqueles que assistem desde viram Hulk Hogan pela primeira vez em crianças.

É quando os fãs mais dedicados são reunidos dentro de uma arena, numa sala de estar ou num site que a grande convergência destas experiências ocorre. Estas diferentes experiências condicionam a forma como cada fã reage a um determinado momento ou situação.

Em várias edições justifiquei o cepticismo dos fãs relativamente a novos talentos, novas histórias ou alguns momentos, como uma prova da educação que a WWE fornece. E é a verdade. Estas experiências educam os fãs a pensarem de uma certa forma e a esperarem algo em específico da companhia.

Podemos falar, por exemplo, da ideia da WWE de apresentar anualmente um “monstro” no roster que irá passar semanas sem ser derrotado, apenas para depois fracassar – seja porque razão for – e se tornar numa piada. É apenas natural que quando mais um é apresentado, os fãs se apresentem cépticos relativamente ao sucesso da personagem.

Outro exemplo bastante popular – e anteriormente referido – é a diminuição de violência apresentada na programação da WWE. Grande parte dos fãs ainda se lembra de uma Era onde a violência era a palavra de ordem, portanto quando a WWE tenta reverter o problema de ter ido longe de mais e apresentar algo diferente ao que habituou os fãs, é normal que exista ressentimento.

A coroação de Brock Lesnar como campeão é o exemplo mais actual de como diferentes experiências condicionam opiniões. A ideia que o campeão actual não irá aparecer todas as semanas e poderá não defender o Título em todos os eventos mensais tem gerado um misto de reacções.

É perfeitamente natural que esta situação não seja estranha a um fã que cresceu a ver poucas vezes o campeão, Hulk Hogan. Ao passo que o fã que cresceu durante a Attitude Era, onde em 1999 (exemplo mais extremista), o Título principal mudou de mãos mais de dez vezes e onde o reinado mais longo foi de pouco mais de cinquenta dias, irá receber a ideia com alguma estranheza.

Já na última década, da Ruthless Aggression Era até à PG Era, não só havia um Título principal que aparecia todas as semanas, como haviam dois que eram defendidos todos os meses. Todas as Eras se distinguem de uma forma em especial e o produto apresentado é bastante diferente de Era para Era, assim como é a educação que os fãs recebem. Facto é que, de Era para Era, não tem sido consistente a apresentação dos campeões.

A coroação de Brock Lesnar e a frequência com que o iremos ver é, por isso, um tema bastante controverso e algo inovador nos dias que correm. The Rock, também uma estrela part-time, foi coroado campeão há um ano, mas aparecia todas as semanas e defendeu em todos os eventos do seu reinado. O seu reinado era também, previsivelmente, mais curto, o que não alarmou os fãs.

Porém, este reinado pode durar até à Wrestlemania, assim como pode acabar já no Night of Champions. Actualmente, a incerteza é muita e a possibilidade dos fãs terem de encarar um cenário estranho é cada vez maior.

Conseguirá a nova geração ajustar-se a uma mudança tão brusca? A mesma geração que possui, actualmente, mais horas de programação semanal para assistir do que nunca? A mesma geração que é constantemente bombardeada com novos métodos de se envolverem com o produto, seja através da App, das redes sociais ou da WWE Network?

Não é só o Título principal que ficou mais exposto ao longo das últimas décadas, foi também o produto como um todo. Hoje em dia, a exposição a mais matou a curiosidade e excitação de outros tempos. Conseguirá esta geração adaptar-se? Essa é a questão e uma das razões para considerar esta estratégia arrojada.

Outro aspecto que curioso que acentua o risco desta estratégia é o facto da WWE ter tirado o Título à estrela mais viável do roster, a alguém em quem podem sempre confiar para levar a companhia bom porto, para dar à estrela em quem têm menos motivos para confiar.

É certo que as situações mudaram e Brock Lesnar só regressou porque não iria trabalhar a tempo inteiro, mas a verdade é que da última vez que a WWE investiu tanto em Brock Lesnar este desistiu pouco tempo depois porque não conseguia adaptar-se ao estilo de vida e queria experimentar outras coisas.

Por isso, é bom saber que, embora esteja a correr enormes riscos e a experimentar estratégias arrojadas, a WWE tem feito de tudo para que corresse bem. Ao longo do último ano, a WWE fez um trabalho soberbo para garantir que todos os fãs da indústria, actualmente, querem ver o campeão mais do que nunca. Uma das razões de tal é o combate de Brock Lesnar e John Cena no Summerslam.

O combate prendeu a atenção dos fãs desde o primeiro segundo – ou melhor dizendo, desde o primeiro F5 – e, a partir daí, foi impossível desviar o olhar. Em todos os momentos do combate, a cada passo que Brock Lesnar dava, a possibilidade de John Cena conseguir obter uma vitória a partir do nada, como fez há dois anos, era uma presença constante.

O que a WWE apresentou não tem quaisquer precedentes. Uma derrota de John Cena não teria surpreendido terrivelmente os fãs, por isso, a WWE teve a inteligência de lhes dar algo mais. Algo que nunca lhes tinha dado: a destruição absoluta de John Cena. É um facto que o último combate de ambos também tinha mostrado muito mais ofensiva de Brock Lesnar, mas não tinha sido uma luta tão desequilibrada quanto esta e John Cena tinha vencido no fim.

Foi de tal forma surpreendente que os fãs não acreditavam que, de facto, a companhia fosse até ao fim. Mas, com o sucesso financeiro da companhia dependente da WWE Network, a maior aposta da companhia dos últimos anos, a WWE decidiu apostar tudo em Brock Lesnar, o novo vilão invencível.

Com excepção de um STF, de um AA e de alguns murros, John Cena limitou-se a apanhar a tareia que Paul Heyman tinha jurado que ele ia apanhar. Foi diferente. Foi único. Foi desconfortável. Foi algo a que ninguém ficou indiferente.

Brock Lesnar foi o vilão que há muito a WWE não sabia retratar. Um vilão condescendente e convencido que se riu na cara dos heróis e gozou com a sua ofensiva. Este é o vilão que, eventualmente, todos queremos ver perder.

Ao longo deste ano, conscientemente ou não, a WWE tem rectificado todas as asneiras que cometeu com Brock Lesnar desde o regresso deste em 2012. O fim da Streak e este combate são exemplos disso.

Este era o combate que Brock Lesnar devia ter tido no Extreme Rules de 2012. Este era o combate que Brock Lesnar devia ter tido com Triple H. Este era o Brock Lesnar que devia ter regressado em 2012. A besta imparável, não só na sua mística e atitude, mas sim nos seus combates.

A mística e presença de Brock Lesnar é inegável e quase palpável. Basta entrar na arena que, de imediato, se sente que o ambiente mudou. Existe uma inerente aura de perigo que não deixa nenhum fã em indiferente. E desde 2012 que essa aura tem protegido Brock Lesnar das asneiras que a WWE comete.

Os milhões que a WWE pagou a Brock Lesnar para banalizar uma das qualidades mais únicas que um performer pode ter não foram apenas um desperdício, foram ofensivos. A derrota contra John Cena, embora Lesnar tenha claramente dominado o combate, tirou o efeito à sua força e violência, pois esta não tinha sido efectiva em obter uma vitória.

A rivalidade com Triple H pecou por várias razões, sendo que a primeira foi que não era sobre Brock Lesnar. A dominância de Brock Lesnar vende! É o que está a vender, neste momento, o Night of Champions! É o que fãs querem ver! Como é que as estrelas da WWE vão sobreviver e reagir a uma força tão intimidante e impossível controlar?

Logo no primeiro combate notou-se que o destaque não era de Brock Lesnar, pois embora tenha vencido, o Summerslam de 2012 terminou com Triple H a procurar a simpatia dos fãs após a derrota. O problema é que a simpatia nunca existiu.

Primeiro, porque Triple H não é Undertaker e o Summerslam não é a Wrestlemania. Segundo, porque esta era uma rivalidade com a qual os fãs não se identificavam, nem imploraram para ver.

Por outro lado, o combate que CM Punk teve com Brock Lesnar é facilmente mais relembrado de que essa trilogia, não só pela sua qualidade, mas pelos confrontos verbais entre Paul Heyman e Punk. A razão para tal é que o foco estava na dominância de Brock Lesnar.

Triple H teve sempre muito mais ofensiva nos seus combates do que John Cena e CM Punk e isso arruina a mística de Brock Lesnar. Até ao momento em que deve perder, as lutas de Brock Lesnar devem sempre ser desequilibradas. Sempre!

No momento em que os combates forem demasiado disputados, Lesnar perde o encanto. John Cena e CM Punk fizeram de Brock Lesnar um monstro de proporções épicas. Aliás, CM Punk tinha a ajuda visual de ser bastante mais pequeno de Lesnar e, por isso, o combate deles beneficiou imenso do clássico exemplo de psicologia David vs. Golias.

Triple H, por sua vez, fez dele apenas mais um monstro com o qual ele lidou e venceu, na Wrestlemania. Qualquer monstro podia ter substituído Brock Lesnar e a rivalidade teria o mesmo efeito.

Para colocar em perspectiva a forma como os combates com Triple H prejudicaram Brock Lesnar, este precisou de arrasar com CM Punk, assim como desperdiçar um pay-per-view a destruir Big Show para poder desafiar Undertaker na Wrestlemania.

Depois do fim da Streak, Brock Lesnar voltou a ser aquilo que nunca devia ter deixado de ser. A sua aura de besta imparável e temível voltou ainda maior que dantes, porque desta vez, ele tinha feito algo que mais ninguém tinha feito. Independentemente de tudo o que tivesse acontecido no passado, agora ninguém podia disfarçar que Lesnar era diferente de todos os demais.

Durante os meses que seguiram, Paul Heyman manteve o feito de Lesnar bem presente na memória dos fãs. A presença de Lesnar sentia-se, como se estivesse à espreita, à espera para atacar. Como se fosse alguém que podia, de um dia para o outro, levar o Título e tornar-se campeão, só porque é capaz. E foi isso que fez de forma absolutamente brilhante.

Agora Lesnar está a ser retratado, não como um monstro apenas capaz de infligir dor, mas como a besta que humilha e sacrifica todos os grandes símbolos desta indústria. E é aí que reside a vilania de Brock Lesnar.

Na forma como se riu depois de aplicar o primeiro F5. Na forma como se sentou, gozando com Undertaker, e se riu na cara de John Cena, gozando com o seu finisher. Na forma como disse a John Cena que o F5 tinha sido a sua oportunidade de desistir. Na forma como maltratava uma das forças mais dominantes da última década como se fosse uma boneca de trapos.

Neste momento, Brock Lesnar é imparável e ninguém quer que ele seja parado. Mas, eventualmente, vamos começar a querer. E só depois de querermos muito, no momento certo, será a altura de alguém responder ao desafio e tornar-se na estrela que parou Brock Lesnar, o 1 por detrás de 21-1 e o monstro que arrasou com a maior estrela da última década.

Até tal figura surgir, é essencial que Brock Lesnar tenha um longo reinado. Primeiro, porque ele é agora a maior atracção da indústria. Segundo, porque limitá-lo a um reinado de um mês ou dois iria prejudicar seriamente a aura que a WWE tem estado a lutar para restabelecer e iria desperdiçar o fim da Streak e a derrota de John Cena.

Os fãs ainda nem começaram a odiar verdadeiramente Brock Lesnar, portanto ainda precisa de passar muito tempo. Este é vaiado, sim, e tem comportamentos brilhantes que um vilão há muito tempo não tinha, mas os fãs ainda não o querem ver perder. Ainda não é o momento certo.

Quanto mais tempo durar, mais histórico se irá tornar. E quanto mais tempo durar, muito mais irá beneficiar a estrela que o vencer. Esta situação não pode ser desistida a meio. Precisa de ser levada a cabo até ao fim para ter algum valor.

Terceiro, com o passar do tempo, o reinado de Brock Lesnar irá gerar cada vez mais interesse e antecipação para os seus combates, principalmente depois da sova que John Cen levou. O Título está a ter mais destaque que nunca, assim como importância.

Por fim, Brock Lesnar nunca deve ser usado em demasia. Os seus combates são especiais porque são diferentes – quando a história é boa e bem contada – e não são frequentes. É especial.

Ao longo dos últimos anos, tenho usado este espaço para criticar a forma como part-timers retiram o lugar a estrelas que trabalham o ano inteiro, apenas para depois venderem alguns pay-per-views extra e nada mais. Com Brock Lesnar, existe a possibilidade de terminarmos este reinado com mais um main-eventer estabelecido. É mais do que a WWE tinha planeado para o reinado de The Rock.

Quando The Rock afirmou, num confronto com CM Punk, que iria tornar-se novamente campeão no Royal Rumble 2013 ninguém duvidou. E, pela forma como CM Punk atacou The Rock, ficou a certeza que o reinado de CM Punk iria continuar, pois tornou-se claro que o reinado histórico de CM Punk tinha de terminar às mãos de The Rock. A WWE não poderia terminar o reinado mais cedo e perder todo valor da promoção de um combate que tinha começado meses antes.

A WWE sacrificou assim o maior reinado das últimas décadas para que The Rock promovesse a companhia, enquanto campeão, ao mesmo tempo que promovia os seus filmes. O seu reinado, como seria de esperar, tinha que acabar na Wrestlemania e teria que ser na desforra de John Cena, afinal, este também precisava de uma vitória.

A WWE teve uma oportunidade de ouro para usar The Rock para lançar ou estabelecer estrelas actuais, mas preferiu ignorar, em nome da desforra entre John Cena e The Rock. O reinado de The Rock rendeu, mas pecou em ser interessante, ao passo que existe agora uma relativa incerteza e excitação que não existia durante o reinado de The Rock. Essa incerteza cria excitação, empolgamento e interesse.

Tal deve-se também àa forma como The Rock se comportou quando confrontava as estrelas da actualidade. Tal como John Cena fez em 2012, também CM Punk venceu grande parte dos confrontos verbais entre ambos. Durante a pequena rivalidade que teve com The Rock, CM Punk mostrou aos fãs porque é que merecia ser ele a lutar com The Rock na Wrestlemania, o que não ajudou a criar antecipação para a tão afamada desforra.

Isto não quer dizer que The Rock tenha perdido o seu carisma ou talento. Tal é completamente absurdo de pensar, mas a verdade é que ficou aquém dos que, supostamente, são piores que ele ao microfone.

Enquanto The Rock gritava “cookie puss”, CM Punk fazia uma das suas melhores promos de sempre – na minha humilde opinião, a sua melhor promo de sempre – com uma das suas falas mais arrepiantes e brilhantes de sempre: “Understand, when you step in the ring, your arms are just too short to box with God.”

Brock Lesnar não tem o problema de ser ofuscado por ninguém no roster, pois não há ninguém com a sua presença e carisma. Tal como não há ninguém que tenha dizimado John Cena e terminado com a Streak. A barreira que separa Brock Lesnar do resto do roster é mais clara do que nunca e pode vir a beneficiar bastante a WWE se for bem usada.

No que toca ao microfone, tem Paul Heyman do seu lado, alguém que encara todas as vezes que aparece em televisão como uma audição para aparecer da próxima vez. Heyman supera-se todas semanas com promos originais, criativas e absolutamente geniais. Por alguma razão, uma promo de Paul Heyman é digna do main-event da Raw. Por alguma razão, os fãs começam a promo com apupos e terminam com aplausos.

Com The Rock, a WWE seguiu o caminho mais seguro, previsível e, sim é um facto, económicamente viável. Com Brock Lesnar, a WWE está arriscar , está a criar produto interessante e empolgante, onde pode ter melhores resultados.

Existe, no entanto, uma falha neste plano. E essa falha é o resultado de muitas asneiras que a WWE comete anualmente com o roster que tem. Com ou sem o campeão em televisão, a vida continua, ou seja, existem live events todas as semanas, assim como as transmissões televisivas. Lesnar não irá, nem pode, estar em todos.

Paul Heyman irá continuar o seu fabuloso trabalho de promover o campeão na sua ausência e acredito que irá resultar, tal como resultou depois da Wrestlemania, mas a verdade é que a WWE irá ter depender do resto do roster para vender os eventos.

Teoricamente, tal não deve ser complicado, pois John Cena é um sucesso com ou sem o Título, mas deixaria a companhia numa situação mais folgada se os Títulos secundários, por exemplo, valessem mais do que valem. Na ausência do Título principal, era crucial que estes Títulos fossem relevantes e alvos de interesse por parte dos fãs.

Atracções como Dean Ambrose, por exemplo, também não deveriam ser afastados durante muito tempo. Especialmente quando, juntamente com Seth Rollins, este possui uma das rivalidades mais interessantes dos últimos meses. É altura da WWE preparar todas as suas armas para a ausência do Título principal.

Ora, se a ausência do Título principal depender da quantidade de adversários que estão à altura do desafio que é Brock Lesnar, então o Título irá manter-se afastado durante um bom período de tempo.

É por isso que John Cena foi imediatamente anunciado como adversário de Brock Lesnar no Night of Champions, embora a forma como perdeu questione a lógica deste desafio. Depois de uma derrota daquelas, John Cena deveria afastar-se e apenas voltar a desafiar o campeão daqui a um bom tempo.

No entanto, a WWE não se pode dar ao luxo de ficar sem a estrela mais rentável, especialmente com o campeão afastado. Assim como não tem muitos adversários que justifiquem um combate com Lesnar à disposição.

Batista, embora o combate não me suscite particular interesse, seria outro. Porém, tal como tenho vindo a defender, Brock Lesnar precisa de vencer de forma decisiva e dominante. Se não for igual ao que fez a John Cena, precisa de ser parecido. Não sei até que ponto é que a WWE está disposta a colocar Batista nessa situação, assim como não sei se este está interessado em tal.

Randy Orton é outro grande nome da última década, portanto um combate com Lesnar devia ser obrigatório. Todavia, Orton encontra-se mais desinteressante que nunca e tem sido absolutamente embaraçado e descredibilizado ao longo do último ano. Do ponto de vista criativo não se encontra em posição para desafiar Brock Lesnar. E, como tem estado a ajudar Roman Reigns, também não tem muita lógica escolhê-lo como adversário de Lesnar.

No que toca ao resto do roster, são todos nomes que, ou não estão preparados para tal situação, ou seria uma pena vê-los ser dizimados por Brock Lesnar já, afinal, não se sabe qual será a estrela que irá conseguir provar que está à altura do vencer.

Já há muito tempo que correm rumores que essa estrela será Roman Reigns. De momento, ele não está preparado para tal. Nem as reacções dos fãs justificam tal aposta. Tal pode ser diferente daqui a alguns meses. Este pode melhorar bastante até à Wrestlemania e a sua popularidade pode crescer. Só porque não está pronto agora, não quer dizer que não irá estar.

Na eventualidade dos planos da WWE correrem mal e Reigns não estar preparado, espero que a companhia tenha o bom senso de colocar uma estrela mais apta no seu lugar. Esta não pode ser uma situação em que Vince precisa de ser obrigado a fazer as coisas, como se sucedeu na Wrestlemania XXX com Daniel Bryan.

Neste caso, a teimosia e as ideias pré-concebidas do que uma estrela deve ser precisam de ser postas de lado. Completamente de lado. A Streak, a destruição de John Cena e um reinado histórico estão a fazer de Brock Lesnar a maior atracção dos últimos anos. Tal não pode ser desperdiçado numa estrela em que a WWE fixou, mas que não está pronta, apenas para dois meses depois da Wrestlemania esta já ter perdido todo o relevo e interesse dos fãs.

O momento da derrota de Brock Lesnar deve ser glorioso e lançar a próxima estrela para a estratosfera! A WWE precisa de, seriamente, começar a preparar candidatos para essa posição em vez de se fixar apenas num. Se esse indivíduo, por alguma razão, não conseguir corresponder às expectativas, a companhia precisa de estar pronta para reagir.

Se acho que isso vai acontecer? Não, de todo. A minha experiência leva-me a crer que a companhia é gerida por pessoas teimosas que precisam de chegar a extremos para admitir que estão erradas e que fazem de tudo para vencer uma batalha moral com os fãs a quem estão a tentar agradar.

Tornar Brock Lesnar campeão foi uma decisão inteligente. Espero, sinceramente, que as próximas também o sejam. Porque Brock Lesnar pode ser o vilão perfeito, mas sem o herói perfeito, a história não funciona.

É bastante raro ver a WWE a dedicar-se a algo por inteiro, sem se distrair ou desistir a meio. Seja porque as audiências desceram, seja porque nunca achou grande piada aos lutadores envolvidos ou porque Vince McMahon arranjou um novo brinquedo, a verdade é que não é costume – nos dias que correm – ver a WWE a arriscar e a sair da sua zona de conforto.

Pessoalmente, espero que a companhia se prepare o melhor possível para não ter de desperdiçar todos estes feitos, apenas para depois voltar a correr para a sua zona de conforto ao devolver o Título a John Cena ou a escolher uma estrela já estabelecida como adversário de Lesnar na Wrestlemania.

As probabilidades deste plano ideal correr bem, sem percalços, são assustadoramente baixas. No entanto, esta situação actual não deixa de ser deveras interessante, inovadora e empolgante. Da minha parte, vou reservar os foguetes para depois da Wrestlemania, porque até lá, é demasiado cedo para festejar.

Desejo uma excelente semana a todos e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

46 Comentários

  1. José Sousa - há 2 anos

    Excelente sem muito a dizer. Eu percebo essa lógica de aceitares a ausência do Lesnar e do título, mas o Cash do Rollins? Onde encaixas nessa situação? Eu digo isto porque sabes tão bem como eu que se for o Reigns o escolhido na Mania, ele vai ter um reinado longo. Ou seja, o Rollins na tua opinião falha o Cash é isso?

    • Salgado - há 2 anos

      O Rollins faz parte da Autoridade. Que sentido fazia Seth Rollins fazer o cash-in enquanto o Título está com alguém que Triple H e Stephanie querem? Foi Triple H que aceitou e gostou da ideia de Brock Lesnar como campeão, porque iria mudar isso agora?

      Na minha opinião, a WWE não tem nada planeado a longo termo para o cash-in. Quem sabe se Reigns chega à Wrestlemania? Ele pode-se lesionar, pode não conseguir corresponder às expectativas.. Portanto, acho que a WWE vai manter o cash-in como opção para resolver qualquer problema que surja.

      Imagina que o Reigns não está pronto na Wrestlemania e a WWE segue com The Rock. Como é que tiras o Título a The Rockna noite seguinte? Pois, ele não vai ficar mais tempo depois da época de Wrestlemania. Simples: cash-in.

      Neste momento, nem vale a pena pensar no cash-in, porque duvido imenso que eles o façam ou sequer tenham algo planeado.

      • José Sousa - há 2 anos

        Ok. Tendo em conta isso concordo contigo, mas se acontecer o que te estás a referir espero que o Rollins tenha feuds até lá, e não se anda a arrastar tipo o Ziggler. Já agora a ideia do cash-in ser em breve seria no Cena ou num Batista ( anti Autoridade) e não no Brock.

      • Salgado - há 2 anos

        Acredito que sim. Mesmo que não tenha, ele é dos tipos de talento que consegue aproveitar ao máximo aquilo em que está envolvido. E tem o apoio da WWE, o que também ajuda.

        Foi o que eu disse.

      • José Sousa - há 2 anos

        Até porque tens um facto que te ajuda na tua teoria. O Ambrose não vai demorar muito a regressar das gravações e quando voltar vem para vingança, porque não acredito que a história tenha terminado.

  2. Inspiracional - há 2 anos

    Muito bom artigo.
    Acho que tocaste em todos os pontos relevantes em toda esta história que envolve o reinado do Lesnar, mas como foi mencionado pelo José Sousa, onde é que irá a WWE encaixar o cash-in do Seth?

    A verdade é que o Lesnar tem de ser promovido como o Mercenário que é. Chegou, viu e conquistou. Luta em part-time e na minha opinião isso até deve ser bem explorado durante este reinado. O que é demais cansa, e sabemos disto porque muitos de nós já estavamos cansados do cena. Neste momento o Lesnar é a sensação e vamos ver se a WWE não faz asneira. All you have to do is BO-LIEVE! :)

  3. MicaelDuarte - há 2 anos

    Excelente artigo, Salgado. Aliás, este artigo supera o “excelente” a que nos habituaste.

    Para mim, um Campeão – especialmente se se tratar do Título máximo – deve estar sempre presente, daí eu não concordar que Títulos sejam dados a “part-timers” (embora, no caso do Lesnar, não existisse outra hipótese). No entanto, tal como referiste, a ausência do Campeão não seria tão sentida caso a WWE valorizasse as restantes divisões do “card” e respectivos Títulos.

    Admiro o teu sentimento positivo para com o desfecho da história do Lesnar, isto é, a criação de uma nova estrela, mas, pessoalmente, não acredito muito nisso. Acredito mais na possibilidade de a WWE correr atrás de um lutador já estabelecido e pô-lo a vencer o Lesnar… O que é triste, pois a companhia está a apostar à séria no monstro invencível, de onde se podem colher alguns frutos da derrota que este virá a sofrer.

    Caso a WWE resolva ir para a frente com alguém novo, ou seja, aquele que irá vencer o Lesnar, esse alguém será o Roman Reigns. Aliás, pela construção que este tem tido, acho que não existem grandes dúvidas.

    Faço a mesma pergunta que o José: onde fica o “cash-in” do Rollins?

    • José Sousa - há 2 anos

      Exctamente Micael. Como tum, eu e o Tiago dissemos a parte conceptual que ela apresentou eu concordo , mas lá está sem o campeão temos que ter feuds que segurem os PPVs, e Triple H vs Reigns não durará mais que um evento ou dois, Rollins e ambrose no máximo mais um. Depois a questão é mesmo o cash do Rollins, porque preparado ou não o Reigns sendo campeão na Mania não perde o título de Abril até Julho( data do Money in the Bank). Por isso sim o cash do Rollins tem que ser antes da Mania, isto se quiserem que seja bem-sucedido, que é o mais conveniente.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado e ainda bem!

      Atenção, eu referi que as probabilidades deste plano correr na perfeiçã são extremamente baixas. Apenas acho que a WWE tem mais a ganhar do que está a fazer agora do que tinha há uns anos.

      Tal como expliquei ao José, o cash-in do Rollins não faz sentido neste momento. Faz sentido quando o campeão for alguém que a Autoridade não gosta. Portanto, a WWE irá colocar a situação em stand-by e usá-lo para resolver algum problema, se este surgir.

      Por exemplo, tirar o Título a The Rock, se for ele a vencer Brock Lesnar na Wrestlemania.

      • MicaelDuarte - há 2 anos

        É isso, és capaz de ter razão. O Rollins será como que um penso-rápido caso algo corra mal…

  4. Tiago Correia - há 2 anos

    Excelente artigo, ainda melhor do que o habitual! Parabéns :)

    Eu acho que tens razão. Isto é, quanto mais tempo o reinado durar, melhor para quem o derrotar. Não me importava assim tanto que o Título apenas fosse defendido apenas no Survivor Series e no Royal Rumble. Isto, claro, se o produto da WWE fosse bastante diferente do que é hoje.

    Consegues imaginar uma sequência de 3 PPV’s onde o Título não é defendido? Eu não. Porque a WWE aposta tudo em 2/3 rivalidades, uma das quais sempre pelo Título. Imagina que o Lesnar não iria defender o Título no NOC. Que raio de card iamos ter? Um fraquissimo, parece-me óbvio. Se os Títulos secundários valessem mais (creio que DX vs JeriShow já foram main event de um PPV) e a WWE estivesse na disposição de ser mais criativa noutras histórias, acho que deixar o Título no Lesnar até à WM seria muito bom. Neste contexto, acho que eles nem sequer pensaram nisso.

    E, tal como disse o José, o cash do Rollins terá que acontecer antes da WM (se partirmos do principio que o Reigns sairá de lá champ). Posto isto, continuo a achar que eles fazem um steel cage no NOC, o Cena consegue fugir da jaula e depois leva uma sova do Lesnar para o Rollins fazer o cash.

  5. danielLP21 - há 2 anos

    Ena, isso é que é optimismo!

    Sinceramente, não me admirava que o reinado do Brock Lesnar acabasse já no próximo PPV. No máximo, chega ao Royal Rumble, visto que o Survivor Series já não é um PPV muito importante – para a WWE – e podia ser uma hipóteses plausível para fim do reinado. Chegar à WrestleMania parece-me demasiado irrealista.

    Ahhh, essa promo do Punk… A forma como ele nem pestanejou enquanto o Rock falou… Foi mesmo uma das melhores promos de sempre dele, ao nível, a meu ver, das que teve enquanto interagiu com o Chris Jericho em 2012.

    Por falar em promos, a do Paul Heyman na última Raw deixou-me arrepiado e sem reacção… Não consegui tirar os olhos do pc enquanto ele falava!

    Excelente trabalho.

    • Salgado - há 2 anos

      Eu disse que as probabilidades de tudo correr bem eram assustadoramente baixas e é ser optimista? :P

      Também não me admirava, não seria uma nova atitude por parte da companhia, mas acho que desta vez eles vão mesmo até à WM com o plano. Se acaba com o Reigns ou não, não sei, mas não os estou a ver a desperdiçarem a tareia que Cena levou e a derrota de Undertaker para o Night of Champions.Também me parece muito difícil, mas acho que sim. Pode ser que sim.

      Eu adorei a promo. Lembro-me de ver em directo, ficar toda arrepiada e apenas pensar porque é que a rivalidade não era digna de WM, depois de uma promo daquelas.

      O Heyman é sempre um génio. Assim que começa a falar, nem vale a pena, não se consegue prestar atenção a mais nada.

      Obrigado :)

  6. DX Rules - há 2 anos

    Excelente artigo. Eu concordo em quase tudo exceto na duração do reinado do Lesnar. É que a WWE cavou uma espécie de sepultura.
    Se o Lesnar perder poucos meses antes da Mania dá pouco espaço para o Rollins fazer cash-in e ter um bom reinado e se o Lesnar perder na Mania então quem quer que seja o herói perfeito vai ter de levar com o cash-in em cima num espaço de 3 meses (que é quanto tempo demora desde a Mania até ao MITB). Portanto se a WWE não quiser prejudicar ninguém, então terão que dar o título ao Rollins dentro de no máximo 2 meses, porque senão alguém vai acabar por ter um reinado pouco relevante.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      A WWE não vai alterar os planos para o Lesnar, nem os planos para o grande herói, por causa do Rollins. Eles não vão fazer o cash-in no Reigns logo depois da Wrestemania a não ser que tenham um bom motivo para o fazer. Assim como não vão fazer o Lesnar perder por cash-in. Seria um disparate tremendo e um grande desperdício de build-up.

      Por isso, vão manter o cash-in como plano em stand-by para resolver qualquer problema que apareça, porque, sejamos realistas, nos dias de hoje, planear coisas com meses de antecedência raramente corre como planeado. Imaginemos que The Rock enfrenta Lesnar, em vez de Reigns. Quem é que tira o Título a Rock na noite seguinte à WM? Rollins.

      Imaginemos que Roman Reigns se lesiona pouco depois da WM. Quem é que lhe tira o Título? Rollins.

      Além disso, se Rollins perder o primeiro cash-in e se ainda estiver com a Autoridade do seu lado, a WWE dá-lhe outra mala no próximo MITB para rectificar este problema. Fizeram isso com o Del Rio em 2011. Ele venceu o Royal Rumble, perdeu na WM e eles deram-lhe a mala.

      Se o Rollins falhar o cash-in depois da WM e antes do MITB (onde acaba o prazo de um ano) porque a WWE não tem outra escolha, eles dão-lhe outra mala.

      Também não se justifica acabar agora o reinado do Lesnar para o Rollins poder fazer o cash-in, porque depois da WM é pouco provável que este consiga, por causa do Reigns. Não se sabe ainda o que vai acontecer, nem se Reigns vai estar pronto. O plano é esse, mas não existe a garantia que tudo corra bem.

  7. Lukinhas - há 2 anos

    John Cena ganha no NOC e leva cash in escutem o que eu digo ‘-‘

  8. Galloway - há 2 anos

    Muito bom artigo, a explicação foi muito bem feita.

    Concordo que o Lesnar tem que ter um reinado minimamente consistente, senão é gozar com a streak que ele terminou na WM, e na forma como esmagou o Cena no SS.

    Lesnar é, neste momento, indestrutível, ou pelo menos foi construído dessa forma.

    Não será um qualquer que o vencerá, nem tão cedo, pelo menos é o normal que uma pessoa pense, depois de acontecer o que aconteceu no SS.

    Terá é que haver um grande booking na WWE até à Mania, se quiserem levar o Lesnar como campeão até aí.

    Porque ele não estará em grande parte dos shows, vindo apenas para defender o título nos PPV’s, porque tirando o Cena, não há mais ninguém no roster, pelo menos a tempo inteiro, que possa vencê-lo, e porque há que continuar a construir alguém para o ME do futuro da empresa.

    Se for até aí, é mais que óbvio que será o Reigns a ser o tal herói que referiste, tudo se encaminha para tal.

    A menos que alguém surja, lá está, como o Batista, mas o actual Batista não se aguenta com o Lesnar nem 10 minutos, quanto mais como o Cena.

    Veremos o que a WWE terá reservada para a NOC, se é que sabem o que irão fazer aí.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Exacto. Eles precisam mesmo de um grande booking. Até agora tem corrido bem, mas veremos.

      Não os estou a ver a usar Batista contra Lesnar na WM. A não ser que a reacção dos fãs mude bastante, claro. Mais depressa ligavam ao Rock.

  9. Salgado - há 2 anos

    Na minha opinião, o cash-in do Seth será a solução da WWE para qualquer problema que tenham, por isso vão manter todas as opções em aberto. Além disso ele tem até ao fim de junho de 2014, não acaba logo depois da Wrestlemania.

    Exacto.

  10. Salgado - há 2 anos

    Obrigado :)

    O problema é que o produto precisa de se adaptar À ausência do Título. O Título não pode desaparecer por completo e aparecer apenas em três ou quatro pay-per-views por ano, enquanto as restantes dezenas de horas de programação não são empolgantes e apenas possuem decisões questionáveis.

    Assim a ausência do Título fica associada a uma fase aborrecida do produto. E é por isso que a WWE precisa de investir no resto do roster. Senão apenas condiciona os fãs a assistirem quando o Título estiver envolvido.

    Exacto, completamente de acordo.

    O Lesnar não pode perder o Título em cash-in. Não só não faz sentido, como seria um desperdício enorme ao que estão a fazer agora. Não acredito que o Lesnar perca o Título já, mas é certamente uma opção. Não seria a primeira vez que a WWE corria de volta para sua zona de conforto.

    • Tiago Correia - há 2 anos

      O Rollins não faz o cash in no Lesnar porque este campeão é do agrado da Autoridade. Ok, mas a ideia era fazer o cash in no Cena. Cena escolhe uma estipulação onde consegue vencer e proteger a tal mística do Lesnar, um steel cage é perfeito para isso, e depois o Rollins faz o cash in.

      No entanto, gostava de ver o Lesnar mais uns tempos como campeão. Até porque considero que nesse cenário a WWE teria que, forçosamente, investir no resto do roster. Esperemos que tenhas razão nessa previsão! :)

  11. Roberto "THE VIPER" - há 2 anos

    Comecei a acompanhar a WWE não faz muito tempo,cerca de dois anos,no começo era apenas jogos Smack vs Raw. Ai,um dia pensei em procurar no meu computador um site de wrestling,procurei,procurei,no fim achei o Wrestling.PT. Visito o site diariamente desde se não me engano Fevereiro/Março deste ano,o primeiro combate que vi aqui foi um combate tag, que só me lembro que tinha Big Show e Daniel Bryan vs outra tag que não me lembro o nome agora. Sempre vejo no meu computador os combates antigos da WWE, principalmente os violentos,adoro rever os combates hardcore Edge vs Foley,Orton vs Foley,Edge e Foley vs Dreamer e Terry Funk,entre outros. Atualmente infelizmente não há esses combates violentos que tinha anos atrás.
    Belo artigo,Salgado.

  12. Hildo - há 2 anos

    Excelente artigo, Salgado!

    Em minha cabeça só vem 3 nomes que poderiam desafia o Brock Lesnar (Se seu reinado durar até a Wrestlemania) são eles: Daniel Bryan, Cm Punk e Randy Orton.
    Dois deles podem ser facilmente retirados, Cm Punk (Não precisa de explicações) e Daniel Bryan, seria ele que teria perdido os cintos para o Lesnar no Summerslam, e está lesionado então é improvável.
    Já o Randy Orton poderia ser bem interessante, uma vez que se confirmar que ele fará seu ”face trun” ele teria uma rivalidade com o Kane até tornar-se credível o suficiente para desafiar o Lesnar penso que com a devida construção o Orton seria o adversário perfeito para o Lesnar.

    Outro cenário seria um que já foi discutido na noticia do Cena vs Lesnar no NOC, ou seja: Lesnar domina, Cena faz o que já faz há 10 anos, vence. ai teríamos o cash in do Rollins, seria um cenário bom, mas que estragaria tudo o que a WWE fez com o Lesnar , é preciso cautela.

    O Reigns não está pronto, não está nem perto para ser o adversário ideal atualmente, isso leva aquela velha discussão: o Main Event da WWE é muito limitado, com Cm Punk e Daniel Bryan um fora e outro Lesionado só resta John Cena e Randy Orton um já vai ter sua rematch, o outro passa por um momento bem delicado na carreira, Cesaro seria um adversário muito bom, mas tendo em conta sua situação atual é impossível vê-lo disputar o titulo principal, a WWE tem que preparar novas estrelas, se der certo é sucesso, se não der, paciência.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Orton teria que ser bastante promovido para voltar a ter a credibilidade que precisa para enfrentar Lesnar.

      Exacto.

  13. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente artigo,
    estão a melhorar cada vez mais e demonstra trabalho e dedicação, e todos gostamos
    do tema, o que torna mais interessante, os meus Parabéns Salgado.

    Concordo com praticamente tudo, mas vou dar a minha opinião.

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    Eu comecei a ver WWE em 2004 (Ruthless Agression Era), mas é óbvio que já
    conheço a história da WWE antes disso porque me interessei em ler, ver vídeos,
    aprendi nos videojogos, etc, etc, é normal um fã querer aprender a história da
    WWE, mas assiduamente e na TV só comecei a ver em 2004, mas confesso que gosto
    bastante do Brock Lesnar e não me incomoda nada ter um WWEWHC “part-timer”,
    desde que utilizem o booking correcto e façam as coisas da melhor maneira, até
    pode funcionar e o Lesnar é realmente uma “besta”, alguém cuja adrenalina só de
    estar em ringue me deixa entusiasmado e cuja intensidade em ringue me deixa
    acelerado, adoro quando regressa.

    Eu falo por mim, e adoro a incerteza na WWE, é o que mais gosto, quando as
    coisas são previsíveis e fracas, não me dá interesse e prefiro estar curioso
    que aborrecido.

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    Apesar do HHH ser o meu lutador preferido de sempre, tenho que concordar
    contigo, o Lesnar deve ser retratado como um “monstro” imparável e imbatível,
    nas feuds com Punk e Cena (mais em 2014 que em 2012) isso aconteceu e a vitória
    sobre o Undertaker foi a “cereja no topo do bolo”, já com o HHH foi uma feud
    mais equilibrada, apesar do Lesnar ter partido o braço ao HBK, num segmento
    violento e terrível, e depois também ter partido o braço ao HHH DUAS vezes, mas
    concordo que o HHH conseguiu ter mais iniciativa ofensiva que Punk ou Cena, e
    isso prejudicou um pouco o Lesnar, e aí concordo contigo, não posso dizer que
    não gostei da vitória do HHH na WM29, adorei (obviamente), mas estou a falar
    como fã, agora vendo as coisas de forma séria e objectiva, tenho que concordar
    contigo.

    Qualquer um que quebrasse a streak tocaria o céu e passaria a ser imortal e
    diferente de todos os outros, mas quando esse homem é o Lesnar, torna tudo
    ainda melhor e mais credível, e o Lesnar fica insuperável.

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    Quanto ao reinado do Lesnar, acho que é perfeito, ele já era dominante e
    poderoso na sua primeira passagem pela WWE e depois foi dominante na UFC e
    quando regresso também, é visto como alguém que conquista tudo e todos e
    consegue qualquer coisa, basta querer, e depois de quebrar a streak e destruir
    o Cena e tornar-se WWEWHC, ele está no top dos tops e é visto como imbatível,
    quem conseguirá vence-lo e recuperar o titulo para a WWE, tira-lo a um
    mercenário que só quer infligir dor e arrasar a concorrência, só quer o
    dinheiro e fama, e o prazer de sentir dor nos adversários.

    Também acho que quem
    derrotar o Lesnar, se a WWE acertar no booking e escolher a história certa, vai
    tornar-se numa estrela de Main-Event, portanto o ideal seria o Lesnar ter um
    reinado longo e dominante (a juntar a todos os seus feitos inigualáveis) e
    depois um jovem talento assumir-se e derrotar o Lesnar, automática seria uma
    estrela, o que é positivo para a WWE e eles têm que escolher o homem certo, eu
    gosto bastante do Lesnar e só o vou odiar, se a WWE fizer tudo certo e escolher
    o homem ideal para lhe tirar o titulo.

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    Subscrevo a parte do The Rock, eu gostei do seu regresso e do reinado apenas
    por ser o The Rock, gosto bastante dele, mas não teve assim tanto interesse e o
    The Rock esteve longe do seu melhor e o Punk foi injustiçado e abafado sem justificação,
    o ME da WM29 tinha que ser dele, mas não foi assim e foi mau demais.

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    Quanto ao adversário do Lesnar, o ideal seria o Roman Reigns vencer a Royal
    Rumble 2015 e depois derrotar o Lesnar na WM31, mas não estou a gostar do rumo
    que ele está a levar, está a tornar-se numa espécie de novo “Cena” e a ser
    promovido como tal, até lhe chamam “Super-Man” e depois também não está pronto
    para tal “salto”, e se calhar não estará tão cedo e os fãs até se podem virar
    contra ele ou perder o interesse, depois só vejo nomes como: Dean Ambrose,
    Rollins (cash-in, para quando Salgado??? No Lesnar ou depois da WM31), Cesaro ou
    até Daniel Bryan como possíveis vencedores, uma vitória do DBryan na RR 2015
    (nunca venceu) e uma caminhada triunfante que culminava numa vitória sobre o
    Lesnar, não seria mal pensado e até podia resultar, mas não sei até que ponto
    os fãs gostariam de ver mais uma vez uma história idêntica (“underdog” contra o
    poder e contra tudo e todos).

    Se fosse eu a escolher e tivesse esse poder na WWE e no Mundo, acho que o Punk
    seria uma jogada de mestre, um regresso surpresa na Royal Rumble 2015 e vitória
    no combate, levando o Punk a conseguir finalmente o desejado lugar no ME da WM,
    derrotando depois o Lesnar, seria épico, até porque não estou a ver nenhum
    jovem talento com capacidade para tal, mas não me acredito num regresso do
    Punk, é uma pena, vamos ter de aguardar para ver se alguém se assume e
    demonstra capacidade para enfrentar o Lesnar.

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    O Vince é um génio louco e foi fantástico, actualmente é apenas teimoso e acho
    que o seu tempo passou e é preciso dar o lugar a pessoas com outras ideias,
    nomeadamente o HHH, tudo tem um fim e acho que está na altura do Vince passar a
    empresa para o Triple H e a Stephanie, mas é só a minha opinião, nós já falamos
    várias vezes sobre as decisões tomadas pela WWE e é uma estupidez, subscrevo o
    que disseste.

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    Bom trabalho.

    • Salgado - há 2 anos

      Muito obrigado :)

      Se Lesnar continuar como campeão até à WM, o Rollins só pode fazer o cash-in depois de tal. Não faz sentido o Lesnar sofrer um cash-in, assim como seria um desperdício de boa história.

      Acho que os fãs aceitariam bastante bem uma vitória de Daniel Bryan no Rumble e a história de underdog novamente, a WWE é que não o coloca nessa situação.

      Com o Punk, seria certamente interessante e iria ser um excelente combate com um belo build-up, mas…. o Punk já está estabelecido e não sei até que ponto voltaria para lutar a tempo inteiro. Mantinha-se o Título em part-timers e depois o Punk só voltava a lutar noutro ppv?

      – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

      Não sei até que ponto é que HHH não é tão teimoso quanto Vince, mas veremos.

      – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

      Obrigado :)

      • Tunes9 - há 2 anos

        De nada, you deserve it. :-)

        Sim, sim, também acho que o Rollins não deve fazer o cash-in no Lesnar, não faria sentido, mas achas que o Rollins vai perder a mala para alguém (Ambrose??? ou outro???), vai falhar o cash-in ou se fizer o cash-in com sucesso, será depois da WM, mas em que altura??? (mais ou menos) e será contra quem vencer o Lesnar??? até pode acontecer no NoC com o Cena a vencer o Lesnar, ser atacado e o Rollins fazer o cash-in, mas tenho duvidas.

        – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

        Sim, até pode ser que aceitem bem a vitória do DBryan na RR 2015 e a história de “underdog”, e é sempre uma hipótese a ter em conta, mas não me acredito que a WWE siga esse caminho, concordo, agora achas que estão errados??? e seria uma hipótese a considerar e seguir em frente???

        – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

        O Punk não deve regressar tão cedo, mas espero que se regressar seja a full-time, agora falei numa hipótese remota e num regresso surpresa, não considero que seja uma possibilidade real, portanto a minha resposta à tua pergunta é NÃO, só queria esta história se o Punk fosse full-time, caso contrário nem deve ser ponderada, obviamente.

        – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

        Sim, o HHH até pode ser tão teimoso, mas quero acreditar que não, e, pelo menos, parece-me que o HHH valoriza os jovens talentos e quer olhar para o futuro e implementar novas ideias e conceitos que modernizem a empresa e a tornem mais interessante e que garanta um futuro de qualidade, mas é só a minha opinião.

      • Salgado - há 2 anos

        Obrigado :)

        Não acredito que vá perder a mala e não acho que Ambrose fosse beneficiar terrivelmente da ter. É impossível saber. Sabe-se lá como vai estar a WWE depois da WM. A WM deste ano foi o exemplo perfeito de como, por muitos planos que se façam, tudo pode mudar no último minuto.

        Não acredito que, neste momento, a WWE tenha qualquer plano para Seth Rollins, portanto vão deixar a situação andar até chegarem a um momento em que são forçados a tomar uma decisão (por volta da altura do MITB, onde expira a altura do contrato) ou até acontecer alguma coisa e Seth Rollins seja a única solução.

        Não acho que aceitem e acho que Daniel Bryan é o último nome na lista de possíveis candidatos para Lesnar numa WM.

        Acho que é uma excelente hipótese, caso nenhuma estrela mais jovem esteja à altura do desafio, o que não acho que seja o caso. Ambrose ou Reigns podem ficar prontos até lá, especialmente Ambrose.

        Duvido que Punk regresse a tempo inteiro, com todo o desgaste a que o seu corpo já foi sujeito. Acho mesmo que, se regressar, é apenas para um combate ou dois.

        O HHH tem impressionado pela positiva, seja pelas suas contratações, seja pela gestão do NXT, no entanto, como este aprendeu muito do que faz junto de Vince, prefiro não acreditar numa grande mudança de atitude para melhor para quando HHH for o único responsável.

      • Tunes9 - há 2 anos

        Pronto, fiquei esclarecido e subscrevo o que disseste em todos os pontos.

        Em relação aos últimos dois, também acho que o Punk não vai regressar a full-time e, nesse caso, não quero que entre na luta pelo titulo nos próximos tempos, que regresse daqui a 1 ou 2 anos.
        Lá está, o HHH está a inovar e está a trabalhar muitíssimo bem, mas é uma incógnita saber o que pensa e o que pode fazer quando assumir o controlo total da WWE, concordo que mais vale acreditar que não haverá uma grande mudança, assim não nos desiludimos e até podemos ter uma agradável surpresa, sem duvida.

        Obrigado pelo teu tempo e pela tua resposta às minhas perguntas, muito bom o teu artigo (mais uma vez) e fico ansiosamente à espera do próximo artigo, uma excelente semana para ti. :-)

      • Salgado - há 2 anos

        Exacto :)

        Não há nada que agradecer :) Ohm, obrigado e igualmente :)

      • Tunes9 - há 2 anos

        :-D :-)

  14. Superstars - há 2 anos

    muito bom,não vejo um vilão que destroi Heróis completamente assim desde o Legend Killer de 2008 https://www.youtube.com/watch?v=IgWYGSFBxDE

  15. Salgado - há 2 anos

    Exacto. A Autoridade deu a mala a Seth Rollins como forma de garantir sempre um plano B para resolver a situação do Título. Como o actual campeão foi um recurso de HHH, não faz sentido usarem Rollins contra ele. Já para não dizer que era uma péssima ideia.

    Se o plano for tirar o Título a Lesnar, por sorte e sem que este sofra uma derrota decisiva, então tudo bem. O cash-in é o método ideal. Mas se o plano é usar o fim da Streak e o combate do Summerslam para tornar Lesnar mais forte que nunca, para que este depois lance a próxima estrela ao perder em grande pompa e circunstância, então usar o cash-in contra ele é uma péssima ideia.

    O Lesnar venceu o Undertaker na WM. O Lesnar venceu a única estrela considerada invencível numa determinada situação. Não há qualquer forma de convencer os fãs que existe uma estipulação que dá mais vantagem ao Cena do que ao Lesnar.

    E se anunciares Steel Cage, já estou ouvir o Paul Heyman dizer que o azar é do Cena que vai estar preso numa jaula com uma besta. Depois da tareia que o Cena levou no Summerslam, dificilmente esse cenário o favorece.

    Espero que isto resulte e eles façam isto bem, porque há tanta coisa que pode correr mal.

    • Tiago Correia - há 2 anos

      Tens razão em tudo o que disseste. A questão do Steel Cage é proteger o Lesnar do pin. Ou seja, o Cena ganhava por conseguir fugir da jaula. Se bem que “fugir” não combina com a gimmick do Cena xD vai ser engraçado ver como eles resolvem esta situação. De qualquer maneira, espero que a prioridade seja proteger o Lesnar.

  16. Salgado - há 2 anos

    Obrigado :)

  17. Labras - há 2 anos

    Excelente artigo, Salgado!
    Para além do Reigns, vejo 4 nomes

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Concordo com os nomes que apontaste, embora ache que Bryan não tem mesmo quaisquer hipóteses.

      • Labras - há 2 anos

        Acho que tem mais hipoteses do que parece à primeira vista, porque eles parecem querer um combate entre eles, e o Bryan já merece uma vitória no Rumble

  18. Salgado - há 2 anos

    Pois, a WWE não iria fazer a Cena. Também eu!

  19. Ruben Rosa - há 2 anos

    O combate da NOC Cena vs Lesnar , será obviamente intenso para lesnar como não foi no SummerSlam mas mesmo assim acho que o Brock vai permanecer com os titulos pelo menos ate ao royalrumble porque é um evento onde outras superstars voltaram e poderá fazer a diferença para Lesnar mesmo assim em questão ao Roman arumar o Randy ainda demora um pouco nao é só summerslam e ja está ,eu perfiro Roman que Randy mas acho que eles pelo menos na NoC se decomparam de novo , em questão ao dean e seth acho que vai acabar também no NOC num combate de Hanci contra KANE E SETH e ganhará (minha opiniao) , mudando de assunto ) cm punk o meu wrestler favorito acredito que ele volte por volta do royal rumble talvez ou mesmo na WM e sim ele provavelmente irá querer o seu “shot” para o Titulo , cena quando perder na NOC irá ficar ausente em porque irá gravar o seu novo filme que irá sair (nao sei quando) também estou a pensar no The Rock poderá também voltar pelo titulo e um main event na WM again (mas duvido que volte já) e mais .. o Mr Money in the bank seth rollings terá a sua opurtunidade para fazer chash in mas será perdida visto que Lesnar está mais junto da The Autorithy . :) (minhas opinioes)

  20. Conde - há 2 anos

    Colocando de parte a sua condição física e idade, achas que seria desinteressante o reinado do Brock Lesnar ser terminado pelo ou com influência de um retorno do Undertaker?

  21. Ricardo Almeida - há 2 anos

    Deixa-me dizer que o texto esta absolutamente brilhante, consegues explicar o teu ponto de vista de forma perfeita e sem deixares qualquer dúvida os meus parabéns. Agora vou tentar explicar com metade da tua clarividência o porque é eu não concordo com o teu ponto de vista.

    Primeiro e mais importante sobre o meu ponto de vista é que a streak nunca mas nuncs deveria ter sido quebrada por Lesnar, acho que foi um dos maiores erros da história da WWE, digo isto porque se a WWE queria formar um main-eventer do dia para o outro e dar-lhe um lugar na história,fazer que ele seja uma estrela durante uma década e para sempre seria conhecido como o “The One behind the 21-1” era ter posto uma futura estrela a quebrar a streak e muito sinceramente para mim não havia adversário mais indicado que Bray Wyatt, acho-o com grandes qualidades no ringue e no microfone é para mim o top da WWE (sem contar com o Heyman) acho que teria sido uma rivalidade brutal com o misticismo do Taker e Wyatt teria nos proporcionado momentos de puro ouro. Imaginemos em plena Wrestlemania o Taker a fazer o sit-up e o Wyatt a sua posição de aranha e quando ele quebrasse a streak por 80mil a cantar “He got the whole world in it’s hands” da-me arrepios só de pensar. A WWE também podia ter escolhido ter terminado a carreira de Taker com o record perfeito na Wrestlemania e para isso acho que o oponente perfeito teria sido John Cena, era um combate de sonho, podem criticar Cena mas nos grandes combates as suas performances nunca desapontam e Taker mesmo não estado na sua máxima força teria concerteza acabado em beleza a carreira com um excelente combate contra Cena.

    Em vez disso a WWE desperdiçou dando a sua mais alta honra a um part-timer que não precisava rigorosamente nada de uma vitória tão importante para ser uma besta temível, daqui a 2 ou 3 anos Lesnar já não estará na WWE para capitalizar da honra que é ser o the one, terá ganho rios de dinheiro e partirá para outras paragens, deixando a WWE nos ombros de quem? De ninguém porque Cena e Orton não duram para sempre e a WWE insiste a não criar main-eventers estaveis quando Cena e Orton não estiverem presentes, já vimos que no caso de Daniel Bryan que teve de haver quase uma revolta e uma verdadeira ameaça sobre o fiasco que poderia ser a Wrestlemania para finalmente fazerem Bryan um main-eventer,

    A WWE tem dos rosters mais talentosos doa últimos tempos com Barrett, Cesaro, Wyatt Family, Dean Ambrose, Seth Rollins, Romam Reigns, Ziggler, Sheamus, KENTA, Prince Deviit, Kevin Steen, Adrian Neville, Sami Zyan mas temo sinceramente que a WWE não os saiba utilizar devidamente e que possam perder-se porque a WWE resolve dar as suas duas mais altas conquistas (a streak e o título) a um part-timer que não vai estar lá no futuro da companhia, porque como já vimos a WWE não sabe reagir a perda de Cena, quantas vezes foram que Cena lutou legetimamente lesionado? Quantas foram as vezes que Cena depois de uma operação fez uma recuperação milagrosa? Isto eventualmente vai custar muito caro a Cena porque neste caminho ele poderá estar a um passo de uma lesão gravíssima que ponha em causa a sua carreira e à WWE que não precaveu-se devidamente para a vida depois de Cena.

    A falta de estrelas credíveis vê-se perfeitamente na falta de estrelas credíveis para desafiar Lesnar se no Night of Champions ele derrotar Cena, quem é que vai desafiar a besta depois de Cena ter sido derrotado duas vezes? Orton é membro da autoridade e é heel portanto seria improvável ele desafiar Lesnar, Daniel Bryan encontra-se lesionado e é carta fora do baralho até ao Royal Rumble, ainds é demasiado cedo para Reigns, e Ambrose, Cesaro é heel e seu booking parece um bocado fraco para ser uma legítima ameaça a Lesnar, Wyatt é heel, portanto resta duas opções mais ou menos viáveis Sheamus e Batista, tem o físico para ser uma possível ameaça a Lesnar, embora Sheamus esteja um bocado perdido nos últimos tempos não seria tão descabido assim mete-lo a enfrentar Lesnar. Batista podia voltar como face ou twenner e reivindicar a sua oportunidade pelo título, são as únicas hipóteses que vejo, ou então Lesnar pode ir de férias até a Wrestlemania.

    Posto isto o meu desejo para o Night of Champions é que Cena consiga não sei como vencer Lesnar e que Seth Rollins faça de seguida o cash in, porque eu já estou no ponto onde quero ver o super vilão a perder.

  22. Salgado - há 2 anos

    Não sei se, mesmo com gravações do filme, Cena se irá ausentar a sério. Não estou a ver a WWE a fazê-lo.

  23. Salgado - há 2 anos

    Acho que seria uma desilusão, sim. O meu interesse num combate de Undertaker desceu bastante ao longo dos últimos anos e embora não tenha dúvidas que venda, penso que a WWE consegue arranjar outros nomes que beneficiem mais a companhia a longo prazo do que Undertaker.

  24. Salgado - há 2 anos

    Muito obrigado :)

    Percebo o que dizes e defendes. Esta é uma situação muito complicada de julgar, pois nunca saberemos como teria sido se a WWE tivesse seguido esse caminho. A verdade é que, depois do fiasco que foi o regresso de Batista, as probabilidades do talento que quebrasse a Streak receber o mesmo tratamento ou semelhante eram reais. Além disso, o talento teria, em seus ombros, uma enorme responsabilidade e, à minima falha, seria imediatamente julgado pelo que a WWE tinha sacrificado.

    A qualquer momento os fãs podiam se virar contra esse talento e o fim da Streak teria sido em vão.

    Brock Lesnar nunca correria esse risco, portanto foi uma aposta segura e inteligente.

    Mas, sem dúvida, que percebo a tua frustração e o que dizes.

    E mesmo assim, na primeira oportunidade que tiveram, enterraram o Bryan numa rivalidade ridícula com o Kane e a Brie Bella. Alguma vez vias o Cena a fazer essas figuras tristes? Ou HHH? Só viste o Zack Ryder e todos sabemos como essa história terminou.

    Partilho o teu receio.

    Senão passassem grande parte do ano a desperdiçar oportunidades para criar novas estrelas, agora não se viam com falta de adversários para Lesnar.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador