Opinião Feminina #275 – It’s Not About Roman Reigns

Este artigo não é sobre Roman Reigns. Simplesmente não há muito mais a dizer sobre o assunto que não tenha sido dito já. Desde a separação dos Shield que Roman Reigns tem sido terrivelmente usado pela WWE. Simplesmente não há adjetivos suficientes no vocabulário para descrever a forma como Roman Reigns foi sabotado repetidamente pela companhia.

No último domingo, para surpresa de poucos, ficou determinado que este iria competir no main-event da WrestleMania. Mais uma vez, para surpresa de poucos, em vez de entrar no evento como grande herói a enfrentar o vilão principal da companhia, Roman Reigns será provavelmente a pessoa mais vaiada do main-event. Desta vez, não há mala de Money in the Bank e um milagroso Seth Rollins que possa evitar o pior. O main-event será o equivalente a um acidente de carro – uma atração pelas razões erradas.

Pelo segundo ano consecutivo, os fãs revoltaram-se fortemente contra a escolha de Roman Reigns para estrela principal da companhia e colocam em risco o que está planeado ser a sua coroação na WrestleMania.

Todavia, não interessa! Nada disso interessa! Se estão a reclamar, estão a ver. Qualquer publicidade, é boa publicidade. Afinal, em 2015, na noite a seguir a um dos piores Royal Rumble de sempre, a WWE Network atingiu pela primeira a meta de 1 milhão de subscrições.

Os fãs berram, esperneiam, estrebucham, mas é só barulho, porque continuam a ver, logo as críticas ao booking de Roman Reigns são completamente exageradas e este apenas não é uma enorme estrela porque os fãs são crianças embirrantes que só querem estar do contra. Certo?

Errado.

Os fãs que berram, esperneiam, fazem birra e bradam aos céus continuam a ver. Afinal, ainda cá estou. Mas esses, são os fanáticos que, em grande parte, são apaziguados com o NXT e programação mais antiga da WWE Network. Os restantes, as massas, continuam a afastar-se de ano para ano porque não têm qualquer interesse no produto atual.

Basta estudar as audiências da WWE Raw para perceber isso. Todos os anos, a história é sempre a mesma. As audiências sustém-se de certa forma, com alguns picos em certas datas como o dia a seguir ao Royal Rumble e o dia a seguir à WrestleMania, e caem abruptamente depois do Summerslam, atingindo números historicamente baixos quase todas as semanas.

Depois, quando chega novamente a época de Wrestlemania, as audiências sobem outra vez, mas com um problema. Nunca sobem novamente ao nível em que estavam no ano anterior, ou seja, ao longo dos últimos anos, as audiências andam a descer cada vez mais e a subir cada vez menos. Resumindo, as audiências estão em queda e todos os anos, a média é cada vez menor, até durante os meses de WrestleMania.

Olhando para os recentes anos – escolhi 2013, 2014 e 2015 para a comparação ser mais justa, visto que antes disso a Raw é apenas de duas horas o que, na minha opinião, afeta as audiências – podemos facilmente comprovar este padrão.

Tendo em conta que contamos agora com oito semanas em 2016, as primeiras oito semanas de Raw em 2013 tiveram uma média de 4,593,250 milhões de telespetadores e um rating, em média, de 3.30. Em 2014, as mesmas médias foram 4,510,750 milhões de telespetadores e rating de 3.21. Em 2015, as médias foram de 4,032,125 milhões de telespetadores e rating de 2.94. Em 2016, as médias foram de 3,620,375 milhões de telespetadores e rating de 2.53.

Como se pode ver, as audiências estão claramente em declínio e nem o período mais animado do calendário as força a regressar ao que eram no ano passado. A WWE atinge números historicamente baixos quase todos os anos entre setembro e janeiro e, quando voltam a subir, sobem cada vez menos.

Ora, mas isto não significa nada! Estamos na era das tecnologias, as pessoas andam a consumir o produto de várias formas, hoje em dia. Basta ver o sucesso que a WWE tem no Youtube. Nada disto interessa para nada ou é razão de alarme, as pessoas simplesmente não andam a ver televisão!

A questão é que quando a WWE renovou contrato pelos direitos de transmissão, não o fez a planear ter a audiência toda a migrar para o Youtube ou Hulu. Especialmente quando vendeu o produto como sendo imperdível em direto, tal como vários outros desportos. Afinal, quem é que pode perder a excitação do que acontece em direto, todas as semanas, na WWE? Além disso, que tipo de rendimento é que a NBCU pode ter da WWE ter excelentes visualizações no Youtube?

O problema é que esses direitos são, neste momento, uma das maiores fontes de rendimento da WWE. É, por enquanto, maior fonte de rendimento que a WWE Network, o que torna o caso ainda mais interessante ainda. É possível que no futuro esse já não seja o caso e, então, a WWE pode mesmo dizer que as audiências não fazem diferença porque não está completamente dependente do que ganha com os direitos de transmissão. Mas, ainda não chegou essa altura.

E, mesmo assim, não existe qualquer urgência no seu produto ou necessidade de assistir em tempo real, tal como qualquer outro desporto. O que não faz sentido, porque tal como qualquer outro desporto, a WWE tem sempre novas adições à equipa e, com o aspeto do entretenimento à mistura, consegue contar histórias, desenvolver rivalidades e controlar o destino das mesmas, ao passo que outros ramos não podem/conseguem.

Se assim o é, porquê tanto desinteresse? Afinal, a WWE tem a faca e queijo na mão. A explicação é muito simples e tem sido debatida neste espaço em mais de duzentos artigos. A versão simplificada é que não há ninguém por quem torcer. Não há ninguém em quem os fãs se investirem. Não há estrelas.

A maior estrela que a WWE tinha – e ainda tem – é Brock Lesnar e este já perdeu grande parte do seu efeito. Este continua a ter uma presença absolutamente impressionante e a ser uma força da natureza espetacular, mas é também alguém que não consegue esgotar os house shows para os quais está anunciado, eventos que, nos dias que correm, atraem uma audiência mais casual. Lesnar também não mostra ser capaz de influenciar picos significativos de audiências quando está anunciado para um Raw ou Smackdown.

Resumindo, este foi completamente banalizado. Em teoria, este continua a ser uma atração especial que apenas deve aparecer ocasionalmente, mas na prática, nos quase quatro anos com que Brock Lesnar conta agora na WWE, este já não faz grande diferença.

É um facto que o combate certo, com a promoção certa, pode trazer resultados, mas quem é que existe para, juntamente com Lesnar, fazer a diferença? Certamente não é Dean Ambrose, salvo algumas rivalidades e momentos com Seth Rollins, passou os últimos anos a ser tratado como pouco mais que uma anedota e midcarder.

Brock Lesnar não foi o único que foi banalizado. Chris Jericho passou quatro anos em rivalidades que não foram a lado nenhum, que não ajudaram ninguém e apenas trivializaram o impato que uma vitória contra Jericho podia ter.

As estrelas principais da programação da WWE são um casal de vilões que passou os últimos anos a emascular, embaraçar e desvalorizar todos os talentos com que interagem, ao mesmo tempo que pedem por aplausos por serem excelentes performers e pessoas.

Os últimos anos foram passados a sacrificar a geração atual em nome de nostalgia para sustentar a indústria.

Undertaker regressa todos os anos para o seu combate anual na WrestleMania, quando já nem sequer tem uma Streak para defender. Pessoalmente, sou da opinião que estar derrotar Undertaker mais vezes na WrestleMania irá banalizar um dos maiores feitos da indústria. Quando se passam mais de duas décadas a fazer a pergunta “Será que Undertaker alguma vez pode ser derrotado na WrestleMania?”, a última coisa que se pode fazer é dar-lhe apenas derrotas nos seus últimos anos. Não faz sentido, é um desperdício e não estou a ver a audiência de WrestleMania a reagir bem a mais derrotas de Undertaker.

Todavia, para manter Undertaker forte e credível, não só na WrestleMania, mas depois de derrotas para Brock Lesnar, Bray Wyatt e a Wyatt Family tiveram de ser sacrificados em múltiplas ocasiões. Mas não foram os únicos. Para Undertaker vs Brock Lesnar acontecer, Seth Rollins – campeão da WWE da altura e promissora estrela do futuro – foi completamente descartado, depois de um main-event que nem durou dez minutos, porque o confronto de lendas era mais importante.

The Rock e as suas interações, por vezes destrutivas, com as estrelas são sempre interessantes. E claro, há o incidente de há anos atrás, onde a WWE sentia a necessidade de colocar Batista no main-event da Wrestlemania enquanto tinham uma estrela atual no auge da sua popularidade à espera de ser usada. O que não falta são exemplos!

O uso de nostalgia pode fazer milagres pela WWE e pelas suas estrelas. Pode esgotar arenas, pode causar picos significativos de audiência, pode vender subscrições e, no geral, beneficiar todos os que trabalham para a WWE ao trazer mais dinheiro e exposição para todos.

O problema é a forma como estes talentos são usados. Mal estes aparecem, a WWE coloca de imediato os seus melhores prospetos de parte e posiciona-os como amadores por comparação. Como se não bastasse as liberdades que estas Lendas têm, pois podem ignorar o guião ou usar sangue que nem sequer levam uma palmada na mão como castigo, o booking da WWE reforça a diferença clara entre o valor das gerações e faz com que os de hoje passem por amadores que não fazem qualquer diferença.

Nostalgia, como estratégia, funciona para vender um evento especialmente histórico ou para uma ocasião rara. Não funciona quando é o prato do dia, todos os dias.

Como se isso não bastasse, o ambiente criado pela WWE é adverso à criação orgânica de estrelas. Hoje em dia, tudo é cuidadosamente controlado, com cada palavrinha a precisar de aprovação, e ai de quem se tornar popular sem autorização, logo é bastante complicado sobreviver o suficiente para quebrar barreiras e fazer a diferença. 

O booking, logo à partida, impede que qualquer pessoa ganhe qualquer espécie de ímpeto durante um longo período de tempo. AJ Styles perde em televisão quando ainda nem tinha completado um mês no roster principal. Rusev e Ryback começam séries de vitórias, apenas para perderem todos os combates em que estão envolvidos imediatamente após a sua primeira derrota. Titus O’Neil viu uma série de vitórias de mais de dez semanas ir pelos ares contra Adam Rose sem razão aparente. Kalisto tem um reinado de um dia com o Título de Estados Unidos porque… Não sei, é pequeno?

Kevin Owens precisou de perder duas semanas depois do seu primeiro combate – e vitória, não vá ficar popular demais. Numa altura em que a companhia está desesperada por vilões credíveis, visto que os nomes que mais se aproximam de tal é Triple H (46 anos) que é retratado como herói e Vince McMahon (70 anos), a companhia acha que faz sentido ter Kevin Owens a perder várias semanas para Dolph Ziggler, alguém que já foi completamente arrasado e está condenado ao midcard.

Imaginem, por um momento, que Kevin Owens não tinha perdido contra John Cena. Imaginem que, depois de ter vencido John Cena no seu primeiro combate no roster principal, Kevin Owens continuava invencível e era uma máquina de destruição que passava por cima de tudo e todos. Imaginem que não tinha fugido de múltiplos combates como um cobarde ou perdido para Dolph Ziggler em combates competitivos. E imaginem que, agora, Kevin Owens enfrentava Brock Lesnar na WrestleMania. Imaginem as promos com Paul Heyman, imaginem o burburinho que Owens poderia gerar.

Kevin Owens era um main-eventer garantido. Se a rivalidade com John Cena já andava a fazer diferença nos house shows, então o que dizer de Owens depois de meses de invencibilidade e uma rivalidade com Brock Lesnar.

Este pode não ser aquilo que a WWE considera uma estrela devido à sua aparência física, mas aquilo que a WWE considera necessário para ser uma estrela é uma treta. É preconceito desnecessário. Vivemos numa Era onde Conor McGregor vende mais de um milhão de pay-per-views a dizer as coisas mais controversas e provocantes em que acredita. O mesmo McGregor que, se tivesse aparecido no Performance Center há anos atrás para uma tryout na WWE, tinha sido ignorado por ser demasiado pequeno.

O card da WrestleMania não se encontra em maus lençóis porque várias pessoas se lesionaram. Brock Lesnar está disponível para o evento. Assim como Dean Ambrose, Kevin Owens, um recém contratado AJ Styles, Bray Wyatt, Roman Reigns, os New Day e três das quatro 4 Horsewomen que ajudaram a tornar o NXT popular. Duas delas – Charlotte e Sasha Banks – tiveram a maior ovação da noite no evento que o NXT realizou o ano passado durante o fim de semana de WrestleMania.

Tendo em conta todo o movimento feminista do ano passado impulsionado pelos discursos de Patricia Arquette, Jennifer Lawrence e sucessos de Ronda Rousey, Serena Williams e da equipa de futebol feminino, a Divisão de Divas da WWE podia ter se tornado algo significativo o suficiente para gerar publicidade para a Wrestlemania. O problema foi que a WWE quis os aplausos antes de começar o teatro.

O card da WrestleMania encontra-se em maus lençóis porque nenhuma destas pessoas faz qualquer diferença.

Parece que existe quase um medo que os talentos fiquem demasiado populares e demasiado grandes para a companhia e que, um dia, abandonem a companhia, deixando-a em maus lençóis. O que é irónico, visto que para ter qualquer hipótese de quebrar recordes, hoje em dia, a WWE precisa de estrelas que um dia se tornaram maiores que a mesma.

A verdade é que, hoje em dia, a WWE está mais preocupada em promover-se a si mesma, em vez de promover as suas estrelas. É, em parte, por isso que Stephanie e Triple H são as maiores estrelas que aparecem regularmente em televisão. Mas é também por isso que, hoje em dia, a WWE não tem um roster capaz de preencher cinco horas semanais de televisão. Simplesmente não há personalidade e credibilidade suficiente para tanto.

Logo, é impossível os fãs mais casuais manterem o seu interesse. É praticamente impossível para uma pessoa investir-se numa estrela em particular e acompanhar a sua história de semana para a semana, porque o booking da WWE não permite isso.

Hoje em dia, a WWE raramente conta histórias, especialmente histórias que atraiam uma audiência casual. Trocar vitórias e derrotas à vez pode fazer sentido numa rivalidade em particular, mas quando é a ferramenta para apresentar toda a gente, deixa de ter qualquer efeito.

A WWE já não tenta que as vitórias signifiquem uma subida no card ou um combate por um título. É típico os campeões perderem para os seus próximos adversários, antes de colocarem os títulos em jogo, e é ainda mais típico um lutador perder ou vencer vezes consecutivas sem nunca sair do mesmo sítio. Como resultado, os títulos não valem nada e os fãs ficam completamente dessensibilizados, demorando meses ou situações extremas para levar qualquer talento a sério.

Desenvolvimento de personagens é raro e histórias que sejam contadas com esse desenvolvimento em conta é ainda mais raro. Na maioria dos casos, como foi o exemplo da rivalidade de AJ Styles e Chris Jericho, haviam outras maneiras de contar a mesma história – Chris Jericho fica frustrado por não conseguir vencer AJ Styles e vira-se contra ele ou começa a respeitá-lo – mas a WWE só usa uma.

Usa a mesma para toda a gente, porque é absolutamente imperativo garantir que estão todos ao mesmo nível. A ideia de contratar uma estrela internacional para a estrear com grande pompa e circunstância no Royal Rumble, apenas para a fazer perder poucas semanas depois é ridícula porque não é necessária. Porque é exatamente o contrário do que diz o bom senso. É exatamente essa a razão para o roster estar na posição que está – sem estrelas.

Para uma companhia que brada constantemente aos céus estar mais no ramo do entretenimento que desporto, a WWE falha dramaticamente no campo do entretenimento.

Como resultado, pelo terceiro ano consecutivo, a WWE tem um main-event em que as pessoas não estão interessadas. A história para Roman Reigns estar no main-event da WrestleMania pelo segundo ano consecutivo é, tal como no ano passado, “porque nós queremos”. Algo que os fãs não engolem, nem têm que engolir. Pelo caminho, a companhia sacrificou algumas das suas estrelas mais promissoras e por quem os fãs mostraram mais interesse em nome, não só de nostalgia, mas também de Roman Reigns.

Vivemos numa realidade em que não há heróis credíveis, nem vilões credíveis. As personagens que têm capacidade de conquistar os fãs e fazer com que estes se invistam emocionalmente são colocadas de parte porque não têm a aparência certa, e aquele que que é considerado perfeito para o lugar tem sido das pessoas mais prejudicadas ao longo dos últimos anos.

Isto simplesmente não é aceitável, porque o Wrestling depende de estrelas. Depende de carisma e personalidade. Qualidade dentro de ringue é também bastante essencial, mas perde para o carisma na lista de prioridades. E a WWE criou um ambiente adverso a carisma. Uma equipa criativa a escrever promos para um grupo bastante diferente de personalidades apenas pode dar em desastre. Exceções como New Day e Bray Wyatt são isso mesmo, exceções.

Basta comparar o sucesso que os New Day têm agora com o sucesso que eles tiveram na sua encarnação original. No entanto, segundo o que os membros do grupo revelaram no podcast que Chris Jericho, Vince McMahon ficou chocado quando o grupo não funcionou de início, porque estava convencido que iriam ser um enorme sucesso como heróis encorajadores.

É este o mesmo discernimento que está por detrás do booking de Roman Reigns. Ao contrário de Dean Ambrose, Kevin Owens e John Cena que, na maioria das vezes, conseguem sobreviver a péssimos guiões devido a carisma natural, Reigns não é um deles. E por isso, sofre como os demais.

Mas, nada disto interessa. A culpa é dos fãs, que nunca estão contentes com nada. As audiências não interessam e o facto do seu declínio coincidir com uma altura em que a WWE apresenta um enorme défice de estrelas é pura coincidência. A WrestleMania irá quebrar recordes de audiência. Ou pelo menos, a WWE vai dizer que quebrou.

Enfim, o que não falta são desculpas e tentativas de ignorar o problema. Facto é que pouco mostra mais desespero do que chamar Shane McMahon para acrescentar intriga à WrestleMania, alguém cuja popularidade depende unicamente e exclusivamente da sua falta de bom senso no que toca a acrobacias arriscadas. Tudo isto para recorrer, pela segunda vez em menos de dois anos, à história da luta pelo controlo da WWE.

Isto são soluções desesperadas que poderão funcionar a curto prazo, porém eventualmente, a WWE irá novamente ter de lidar com a sua falta de estrelas. Não é um problema do qual se pode fugir para sempre.

Atualmente, não estou a ver a WWE a implementar soluções a longo prazo que passem pela criação de estrelas ou pela garantia de um ambiente que seja propício a tal. Apenas estou a ver talentos desta geração e da próxima a ficarem bastante aquém do seu potencial e a serem sabotadas repetidamente por preconceitos e prioridades erradas. Roman Reigns encontra-se bastante perto de ser a primeira desta geração a ser irremediavelmente prejudicada. E era ele o escolhido.

No entanto, tudo isto ultrapassa-o.

Nostalgia é a palavra de ordem e existe um esforço consciente de garantir que todos, à exceção de um, fiquem ao mesmo nível. No que toca ao escolhido, a WWE irá investir nele independentemente do envolvimento dos fãs e, como resultado, os fanáticos irão revoltar-se.

E enquanto os fanáticos e Vince realizam, o que se tornou agora, um braço de ferro anual, os casuais vão afastando-se silenciosamente, regressando em ocasiões pontuais – se regressarem de todo. Isto porque a nostalgia já deixou de ser especial, a WWE não tem histórias credíveis e cativantes para acompanhar todas as semanas e, acima de tudo, os fãs não têm ninguém por quem torcer.

Enfim, nada disto interessa. Está tudo bem.

Desejo uma excelente semana a todos e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

38 Comentários

  1. Dan Lannister - há 10 meses

    Artigo absolutamente fantástico, dissestes exatamente tudo o que penso sobre a atual situação da companhia, a WWE chegou ao ponto de não ter vilões credíveis, tudo graças ao preconceito de um velho que freia um push de um dos wrestlers mais talentosos desta geração (Kevin Owens) simplesmente por não ter o “look” padrão e estereotipado que a mídia exalta como sendo o correto, e cogita um combate entre Braun Strowman e Undertaker na Wrestlemania, as vezes me pergunto quando a WWE vai ouvir os fãs e dar oportunidades a quem realmente merece, quando começarão a criar estrelas que os fãs estejam interessados em investir e vê-las no topo, até quando vão se apoiar em gajos semi aposentados para vender PPVs e elevar os picos de audiência. Esse push do Reigns como babyface não esta a funcionar, teremos um main event de Wrestlemania repleto de vaias e tudo isso porque a WWE não da mínima para o que seus fãs pensam, como disse o CM Punk uma vez: “não importa se você seja o melhor, eles simplesmente pegam outra pessoa e colocam no topo”, e essa é grande verdade, se for para continuar com o push do Reigns, então que seja como heel, mas agora já é tarde demais, pelo menos até a Wrestlemania o veremos como face e mais uma vez a companhia contraria seus fãs.
    Salgado, opinião feminina é possivelmente o melhor artigo do wrestling.pt, parabéns e continue com o bom trabalho.

    • Anónimo - há 10 meses

      Exato, porém Reigns está se aproximando a cada dia do ponto sem retorno, onde não será possível salvá-lo nem como heel. Especialmente com a insistência em transformá-lo em face da companhia.

      • Felipe Cardoso - há 10 meses

        Exatamente! Creio que esse ponto sem volta irá acontecer entre a WM o SummerSlam.

  2. Filipe - há 10 meses

    gostei do artigo mas discordo qd dizes que a derrota de AJ Styles foi-lhe prejudicial… alias torna-se um contrasenso pk falas tb do Jericho n ter vitorias crediveis…. AJ vs Y2J foi das melhores coisas dos ultimos tempo, o melhor do fast lane e o k mais queria ver (mais k o 3way onde ja s sabia que reigns iria ganhar). Os dois tiveram sempre excelentes combates e serviu para mostrar a qualidade dos dois… juntar os dois para possivelmente lutar contra os new day parece-me forçado devido a divisao de tagteam… se kalisto nao tivesse o us champ talvez teriamos new day vs Lucha dragons….
    Esta wrestlemania arrisca-se a ser mto frakinha, e por culpa da wwe… HHH vs Reigns soa-se a fiasco, Undertaker vs shane??!? Really, era engraçado qdo shane era mais novo mas 10 anos dp?!?!? talvez tenhamos interferencias para fazer disto mais interessante… US champ desvalorizado, IC champ bom mas quem vai lutar contra ele?! ele ja lutou contra quase td os faces da companhia de jeito… ladder match outra x?! atualmente a divisao de divas parece a k esta mais organizada…

  3. Anónimo - há 10 meses

    Excelente artigo! Na WWE devia haver alguém que entendesse português para perceber o que andam a fazer de errado. Sem entrar em grandes críticas pessoais ao Vince e a outros decisores disseste exactamente aquilo que é o problema da WWE. Eu sou fã de Wrestling no geral e por isso, se a WWE não tiver qualidade, posso sempre ir ver Lucha Underground, NJPW, ROH, alguns combates na TNA. Mas deixa-me triste que a WWE, como maior empresa de wrestling não saiba ver que precisa urgentemente de mudar o paradigma. Não basta fazer aquilo que o Vince acha que deve acontecer. Deve haver respeito pelo público, deve ouvir-se o público. O que aconteceu com o Bryan na WM30 foi rídiculo. Não entrar na Rumble, ter de andar a juntar-se aos Wyatts, para sair pouco tempo depois…até que lá conseguiu introduzir-se na luta pelo título. Eu pergunto-me, o que teria acontecido, se alguém dentro da WWE não tivesse parado para perceber o erro que estavam a cometer?

    Mais uma vez excelente artigo Salgado! :) Continuação de bom trabalho

  4. danielLP21 - há 10 meses

    Excelente artigo. Tudo dito.

  5. TNA Best Wrestling - há 10 meses

    Falou tudo Salgado vejo a TNA hoje em dia melhor em tentar forma Main Event e mesmo muitos dizendo que vai falir blá blá blá acho que a TNA está no caminho certo.
    Com relação a WWE o motivo que me fez para de assistir a 3 anos atrás foi esse nunca da o push a wrestlers que fazem por merece para da push a part-time e a escolhidos de Vince e HHH, com tanta gente talentosa e que podia ta no ME para que HHH está no ME com 46 anos e numa luta com Roman Reigns que com certeza será um dos piores ME que a WrestleMania já teve.

  6. turista - há 10 meses

    Não adianta falar que as audiencias de qualquer programa não iram voltar como antigamente né? que os 3,620,375 milhões de telespetadores e rating de 2.53. não pode ser levado tão em consideração nos dias de hojes. por que não fala que de 2013 a wwe tinha 4.576.299 de inscritos e hoje tem 9.976.399 inscritos. só no youtube, pq não falar da audiencia e dos assinantes da wwe network que cada dia sobe mais? que desde 2014 a 2016 a wwe network tem cada dia apresentado números excelentes? e como falar que lesnar perdeu seu efeito? sendo que cada vez que ele aparece a crowd vai a loucura, que cada segmento que ele faz tem milhões de visualizações? que cada show que ele esta marcado para aparecer lota? estou longe de defender a wwe mais me tira do sério pessoas que dão opniões traçados apenas em números que os interessam. a wwe não esta preocupada de fato com as audiencias da tv, sabe pq? por que as pessoas que trabalham lá e pode ter certeza que estão muitos mais preparadas para dar opniões do que é o bom ou não para empresa do que qualquer blogueiro de site, ela esta visando o futuro. Sim o futuro. e o futuro não é a televisão.

    • danielLP21 - há 10 meses

      As arenas não esgotam quando aparece o Lesnar. O Lesnar tornou-se banal. Mentalizem-se disso.

      • turista - há 10 meses

        Quando ele é anunciado não estão??????????????????????????? então você ta dizendo que lesnar se tornou como qualquer outro do roster? então como você explica o over que ele recebe toda vez que entra? como você explica os números de vendas com o uso do nome dele?? o senhor criticou barbaridades sobre a feud dele com o taker lembra? pois é https://www.youtube.com/watch?v=eivGJZGs2jo foi uns dos segmentos mais assistido dos últimos anos em tão pouco tempo. só perde para esse segmento que por acaso também foi de ambos https://www.youtube.com/watch?v=wIqv_DR6ij0. isso tudo em um intervalo de 1 ano sendo que o primeiro segmento foi a 7 meses. e levando em consideração que lesnar é um part time são números fenomenais. e vocês vem querer falar que ele se tornou banal? tão banal que o mesmo vai elevar a carreira do ambrose.

      • danielLP21 - há 10 meses

        Obviamente que recebe mais pop que os outros e está acima deles, mas achas que a aura do Lesnar ainda existe? O Lesnar que acabou com a “Streak” e tratou o Cena como um boneco ainda existe? NÃO!

        No último ano andou em vários Triple Threats de onde saiu derrotado, perdeu com o Taker no SummerSlam… Ele está banal comparando com aquilo que ele próprio era, não comparando com os outros. Entendeu agora?

        Eu critiquei a feud devido ao facto de não ir acrescentar nada ao futuro da WWE (como não acrescentou) e tirar espaço a quem supostamente vai andar lá nos próximos 10 anos. Não falei da qualidade da mesma, até porque não prestei muita atenção. A única coisa que achei estúpida foi o facto de esse segmento ter sido feito antes de um combate “normal” e entre o SummerSlam e o Hell In A Cell nem se terem tocado, quando o normal seria a feud aumentar de intensidade e não diminuir.

      • Anónimo - há 10 meses

        E no no final das contas o fim da streak não elevou ninguém e 20+ anos de construção de uma história foram para o ralo.

    • TNA Best Wrestling - há 10 meses

      A network da WWE é quase um fracasso para o que eles imaginarão quando criarão fora que nem raw esse ano lotou a arena missão.
      Com relação ao YouTube ele conta todos os canais até os que não é da WWE e AIM do fãns conteúdos antigos e novos.

      • turista - há 10 meses

        a network é um fracasso? a 4 meses atrás foi anunciado que a wwe estava 1.233 milhões de subscritores.(ATIVOS) e quando a que a raw não lotou uma arena???? e quanto ao youtube os resumos dos shows por exemplo da última raw só o segmento do shanne mcmahon retornando até agora ultrapassa 5 milhões de views

      • turista - há 10 meses

        E ao contrário do que você disse o canal é EXCLUSIVO da wwe. e da pra ver mesmo que a wwe network é um ”fracasso ” que o diga o ntx não é mesmo? que por acaso é maior que da mais audiencia que a tna cof cof

  7. SadisticAnarchist - há 10 meses

    Bom Artigo, Shane O Mac save us please.

  8. Jorge - há 10 meses

    Excelente artigo, mais uma vez. Parabéns.
    Mais uma vez, e para não variar, rezo pelos milagres, que podem voltar a levar a WWE e a nós aos céus. Eu considero-me um fanático, mesmo com uma idade reduzida (16 anos) e com poucos anos a acompanhar todos os dias o mundo do wrestling (em parte, graças a este excelente site), uma vez que a chama da esperança de acontecer um milagre na WWE não se apagará.
    Eu como muitos outros, continuarei cá para o que der e vier, mas infelizmente o mais provável é estarmos cá para falar das oportunidades perdidas, erros de booking, estrelas desperdiçadas e a aposta cega em Roman Reigns para cara da companhia.
    Uma boa semana a todos, e mais uma vez, parabéns pelo excelente artigo.

  9. anonimo - há 10 meses

    O roman reigns esta muito bem no main event e crianças embirrantes são os que apupam o roman reigns . . .

  10. Frederico_WWE - há 10 meses

    “Mas é também por isso que, hoje em dia, a WWE não tem um roster capaz de preencher cinco horas semanais de televisão. Simplesmente não há personalidade e credibilidade suficiente para tanto.”

    Exatamente… é mesmo isso que muitas vezes tenho vindo a dizer… ou seja não há qualidade suficiente.

    Falas em nostalgia e muito bem… na medida em que a WWE muitas vezes tenta se socorrer dela mas alguém acha normal que em pouco mais de 10 anos tenham sido criadas tão poucas estrelas para aquelas que têm saído?

    Vou dar um exemplo: Alguém acha aceitável que há exatamente 11 anos atrás no dia 28 Fevereiro 2005 tenhamos tido um Shawn Michaels VS Edge num Street Fight como main event de uma RAW e agora não haja ninguém capaz de substituir por exemplos estes 2? Este combate hoje em dia era digno de um Main Event de uma WrestleMania mas na altura havia isto ou seja esta qualidade em plenas RAW’s e SmackDowns… enfim a realidade é dura… e é muito porque a WWE também assim o quis.

    Alguém acha normal que o Shane McMahon tenha um pop maior do que todo o roster atual? E isso é admissível? A WWE não se consegue envergonhar com isso? Por muito que o homem tivesse 6/7 anos fora…

    Enfim a empresa está se a marimbar para a qualidade que apresenta nos seus shows… se entrar dinheiro pelo WWE Network, Youtube ou pelas vendas de t shirts é só isso o que interessa… o resto que se lixe.

  11. Ricardo - há 10 meses

    Eu chorei de rir no último raw quando a galera gritou yes yes yes quando o HHH surrou o regina no raw

  12. RFBM - há 10 meses

    Excelente artigo, resumis-te de forma espectacular o produto actual.

  13. Romeu - há 10 meses

    Artigo tendencioso , nao gosto de julgar as pessoas pk nao conheço quem escreveu isto mas é quase sem sombra de duvida um hater do roman reigns !!!
    Acho graça falarem que faziam isto aquilo e tal mas na verdade por muito que pensem que percebem de wrestling (entertainment) não percebem nada porque se fossem tão bons nao estava nesta site a escrever mas sim na wwe a escreverem storyline é muito facil falar creticar dizer que esta tudo mal mas eu me pergunto quem são voçes para apontar o dedo ao vince?? Esta homem anda nesta vida de wrestling a mais tempo que nos de vida , claro que nem tudo esta bem sim é verdade mas isto de vaias ao roman é tudo uma modinha porque foi criado um estigma que o roman é mau no ring mau no micro ou seija mau em tudo mas isso não é verdade
    Sim teve erros esqueceu se de frases etc mas quem ja não se esqueceu ? Melhorou bastante no mic e no ring então não se fala aposto que se o roman reings tive se vindo as indy ja era super bem aceita
    Depois vem o cumolo do ridiculo dizerem que a wwe obrigou o daniel bryan a reformace pk se não iria ofuscar o roman enfim acho isso de uma arrogancia enorme !!!
    Tu dizes aqui que falta novas estrelas mas então a wwe esta a criar uma grande estrela e o que os meninos fazem criticam apoiam triple h enfim vai se lá entender !!!
    Sinceramenta achp quense critica de barriga cheia !!!

    • danielLP21 - há 10 meses

      Estou tão farto de ver fanboys do Reigns a defenderem o indefensável. Tu leste, sequer, o título do artigo?

      “Nao gosto de julgar as pessoas pk nao conheço quem escreveu isto mas é quase sem sombra de duvida um hater do roman reigns!!!”

      Mas é quase sem sombra de dúvida? Quase? E sim, estás a julgar quem não conheces. A autora já elogiou mais do que uma vez o talento do Reigns, apontando os pontos FORTES dele e que são precisamente o que a WWE NÃO mostra.

      O Reigns não precisa de fazer promos longas. Basta aqueles segmentos curtos de bastidores que tem feito nas últimas Raw’s, em alguns shows pode nem falar de todo e simplesmente andar à porrada.

      No TLC os fãs estavam a apupá-lo durante o combate contra o Sheamus. Depois do combate ele destruiu o HHH e qual foi a reação? A puta da loucura! Era precisamente aquilo que os fãs queriam. Mas a WWE, duas ou três semanas depois, voltou ao mesmo booking de sempre.

      “Acho graça falarem que faziam isto aquilo e tal mas na verdade por muito que pensem que percebem de wrestling (entertainment) não percebem nada porque se fossem tão bons nao estava nesta site a escrever mas sim na wwe a escreverem storyline é muito facil falar creticar dizer que esta tudo mal mas eu me pergunto quem são voçes para apontar o dedo ao vince??”

      Quem percebe de Wrestling és tu. E quem somos nós para apontar o dedo? Somos fãs. Tu deves ser uma coisa esperta no teu dia-a-dia: deem-me o que quiserem, eu não me vou queixar de nada e vou ser um comodista de primeira água.

      Tudo o que Vince diz ou faz tem que ser aceite? Vai lá “estudar” um bocadinho da História da WWE e aprenderás que o “génio” do Vince se calhar não é assim tão genial.

      “Depois vem o cumolo do ridiculo dizerem que a wwe obrigou o daniel bryan a reformace pk se não iria ofuscar o roman enfim acho isso de uma arrogancia enorme !!!”

      Onde é que a autora escreveu isso? Ou estás só a desabafar como se isto fosse um diário ou o facebook? Meu amigo, crises existenciais, aqui, não se faz favor. Reduz-te a concordar ou a discordar do que é escrito no artigo.

      “Tu dizes aqui que falta novas estrelas mas então a wwe esta a criar uma grande estrela e o que os meninos fazem criticam apoiam triple h enfim vai se lá entender !!!”

      Criar uma estrela não é só colocar um gajo no main-event. Senão bastava por o Slater a fechar Raw’s e PPV’s e estava encontrada uma estrela. Tem que ser algo orgânico, natural, com os fãs a ditarem o momento em que alguém chega ou não ao topo, ou se esse alguém chega de todo ao topo.

      O Reigns devia ter virado heel há muito tempo. Ninguém chega a top babyface sem ser heel primeiro! NINGUÉM!

      O Stone Cold era heel e depois de começar a ser ovacionado virou face até se tornar na cara da companhia. O Rock começou como um babyface simpático e fofinho e ouvia coisas agradáveis como “Die, Rocky, die”. Virou heel e transformou-se num fenómeno de popularidade. John Cena, Batista, Shawn Michaels… TODOS foram heels antes de serem top faces/estrelas de topo.

      A WWE pegou no Reigns e lançou-o às feras. Os fãs queriam outras pessoas no topo e a WWE deu-lhes o Reigns a qualquer custo e sem ouvir as reações dos públicos.

      Eu também sou um crítico de alguns comportamentos dos fãs em algumas arenas, mas no que toca ao Reigns a WWE tem o que merece. Não o Reigns, mas sim a WWE.

      • Dr.MAnia - há 10 meses

        Mas o Hogan foi top babyface e começou como face. o Zayn é um top babyface (do nxt), entrou na wwe face e assim contiua, o ballor tbm.
        Aliás, acho que te esqueceste que o Reigns estreou no main roster heel e passou um ano inteiro heel(onde curiosamente foi quando os smarks mais gostaram dele) com os The Shield, mas tens razão o Reigns deveria ter feito o heel turn á já bastante tempo e espero que no Raw pos Wrestlemania o faça no Ambrose “lesionando-o” em termos de storyline e o Ambrose volava no battleground e assim no SummerSlam teriamos a tão esperada feud Ambrose vs Reigns.

      • danielLP21 - há 10 meses

        O Hogan foi heel antes de ser top babyface.

        O Bálor e o Zayn ainda nem se estrearam no main roster. Aposto que o Bálor vai ser mais heel do que babyface (como foi no Japão, acho eu). Lá está, foi um grande heel e por isso conquistou o respeito dos fãs.

        O Zayn é um underdog. Não o dá para comparar ao Reigns, que é a escolha da WWE na vida real e tem escrito “heel” por todo o lado. Deviam pegar no facto de ele ser a escolha na vida real para fazerem dele um grande heel, como fizeram com o Orton até este chegar a um ponto em que mesmo como heel revebia enormes ovações.

      • Romeu - há 10 meses

        Quem percebe de wrestling tu ? Ahhhaha meu caro achas te um maximo por escreveres artigos de wrestling achas te mais conhecedor de wrestling do que eu ?! Por algum acaso conheces a minha pessoa ou o meu passado para dizer que sou comodista se me conhecesses virias que estas errado muito errado , e não isto para mim não é um diario porque se fores a ver a minha afluência aqui ao site é bastante esporádica e tenho uma otima vida meu caro
        Eu simplesmenta dei a minha opinião a cerca do que é escrito aqui no site não fiz nenhum ataca pessoa a pessoa que escreveu o texo nem muito menos a tua pessoa ao contrario de ti sei separar as coisas.
        Em relação ao vince não vou descutir porque na verdade cada um tem a sua opinião sobre ele e numa coisa tens razão estive mal em relação ao perguntar “quem eram voçes ” peço desculpa por isso nisso tens razão somos todos fãs de wrestling somos todos importantes
        Outro factor que concordo contigo é sobre os heel turns totalmente de acordo !!!
        Espero que tenhas entendido o meu ponto de vista nao sou fanboy de ninguem simplesmenta respeito todos o lutadores que dão tudo para nos dar um exelenta espetaculo com bons o maus storylines com muitas ou poucas vaias coisa que muita genta aqui no site não tem ao desejar lesoes ou ate mortes RESPEITO É IMPERIAL seja pelo roman ou por qualquer um !

      • danielLP21 - há 10 meses

        Eu disse que percebo mais que tu ou do que outra pessoa qualquer? Bem me parecia. Tens razão: acho-me um máximo por escrever artigos. Sou mesmo muito superior a toda a gente que não escreve artigos.

        Se sabes separar as coisas, porque é que começaste a falar de quem disse que o Daniel Bryan foi obrigado a reformar-se por causa do Reigns num artigo que não tem nada a ver com isso?

        Além disso, acusaste a autora de ser hater, ou eu ando a ver mal? Não é hater nenhuma, simplesmente sabe ver as coisas e quando a WWE nos tenta engolir tudo forçadamente em vez de fazer com que alguém se torne popular.

        De acordo em relação ao respeito por todos os lutadores. Também penso assim.

      • Anónimo - há 10 meses

        Concordo, por isso que o face só pode ser um: Seth Freaking Rollins.

  14. BRRM - há 10 meses

    Artigo fantástico!

  15. TNA Best Wrestling - há 10 meses

    Turista para o que imaginou após 2 anos só ter 1 milhão e 200 mil é um fracasso, NXT não tem mais audiência que a TNA nem aqui nem na China é um show para os fãns que não suportar o raw e SmackDown com vários indy guys que era da própria TNA ou de outras empresas.
    Como Salgado falou a principal renda da WWE atualmente é o contrato de TV então se a audiência ta descendo o próximo contrato será com o valor menor.
    No 411 wrestling tinha um artigo falando exatamente sobre isso o quanto a queda de audiência é ruim para a WWE e que ano passado teve um lucro de 24 milhões que ficou bem longe dos anos mãos rentáveis da WWE que foi 2008 e 2009 onde ganhou 54 milhões de lucro.

    • turista - há 10 meses

      Sim o nxt tem mais visibilidade que a tna Sim.Você querendo ou não. fracasso? imagine que você tem 1 milhão e 200 mil sócios? imaginou? então é mais ou menos isso. netflix por exemplo não começou com milhões e milhões de clientes. o wwe network é um projeto A médio longo prazo , você entende isso ou seu fanatismo imundo impede? sua cabeça de fanatismo lembra ou sabe que só a wrestlemania gera em média 1 bilhão de dolóres? sim 1 bilhão só procurar.

      • TNA Best Wrestling - há 10 meses

        A network da WWE já tem 2 anos e fora que após esse período de WrestleMania os inscritos cai.
        Essa WrestleMania com certeza não vai gerar 1 bilhão com esse ME , com relação a NXT geralmente tem público de 2 a 3 mil pessoas e não vejo esse sucesso todo que VC ver não seus shows semanais são bem fracos e a única coisa que presta é o takeover fora que o propósito do show foi jogando no lixo que era forma wrestlers e não contrata da concorrência para enfraquecer a mesma e deixa HHH com uma boa imagem.

  16. Half man half amazing - há 10 meses

    Concordo com tudo à excepção de um aspeto. Nao consigo de todo compreender o porquê de a wwe querer todas as suas estrelas ao mesmo nivel e de nunca lhes atribuir um push digno e que os leve ao patamar seguinte. Infelizmente custa-me ver isso acontecer sucessivamente sendo que por vezes isso sucede mesmo com superstars que até tem o look que a wwe privilegia como Wade Barrett na altura por exemplo. Custa-me a acreditar no desleixo da wwe em fazer algo pelo seu futuro, algo como fez com Randy Orton, John Cena ou Brock Lesnar no passado. Porque raio Barrett, Del Rio, Sheamus, The Miz e Sandow nao estao atualmente num patamar de main-event? É algo absolutamente inacreditavel dadas todas as hipoteses que tiveram para la chegar. Ninguem precisa de ficar eternamente no topo da empresa uma descida ao midcard quando necessária é mais que bem vista mas a wwe precisa de nomes que quando fazerem falta subir estejam la para garantir o sucesso do produto. Barrett estava a conseguir reaçoes brutais como bad news, del rio quando regressou tinha o publico do seu lado, sheamus como celtic warrior tinha a admiração dos fas, the miz apos a wrestlemania tinha ganho o respeito do wwe universe e sandow atingiu uma popularidade estrondosa com qualquer uma das gimmicks que desempenhou. Eles tinham condiçoes e eles deviam estar consolidados neste momento. Ninguem está a pedir que sejam novos Cenas, Ortons ou Lesnars porque isso já é mais complicado mas que com o melhor booking tinham condiçoes de estar la em cima e um dia mais tarde serem tidos como lendas isso é inegavel. Mas não parece que a wwe fez de proposito quando arrasou com toda a sua credibilidade em alguns casos provocando danos irreversiveis se bem que nem sempre o são mas afinal quem ainda vai levar nomes como sandow ou the miz a serio? É suposto os fãs acreditarem que dolph ziggler é uma ameaça? Poupem-me…

    Em relação ao ponto que reforças relativamente ao look que a wwe escolhe ser uma treta não posso estar de acordo por dois motivos. Se a wwe realmente nao quer apostar em lutadores sem o look que privilegia porque foi buscar kalisto, owens, zayn, kenta ou aj styles? Não faz sentido a wwe ir busca-los se nao quer fazer deles estrelas populares muito menos dar-lhes pushes como tem acontecido embora nao tao denunciados como alguns fãs gostariam. Sinceramente é algo em que nao consigo encontrar explicações mas que existe um motivo para eles estarem ali existe ou ia a wwe arriscar-se a contratar lutadores que nao preenchem os seus requisitos sob pena de estes serem apoiados pelos fas e constituirem o grito da revolta dos mesmos face à wwe exigindo oportunidades para estes em detrimento dos total packages que a wwe tanto gosta? Ou será que a wwe apenas leva a cabo a sua contratação temendo que outra empresa se lhe adiante e a pouco e pouco lhes comece a roubar publico e protagonismo? Será que a wwe apenas ilude estes talentos no NXT para depois lhes cortar todo o impeto no roster principal? Eis a questão.

    Já agora e apesar de nao estar 100% de acordo com a logica da wwe nao acho que seja um criterio da treta escolher o melhor look. A wwe que fez sucesso sempre foi assim com os wrestlers com melhor fisico a dominarem. É claro que existe uma porçao de fas das indies que nao liga para isso e que apenas quer ver bons combates entre grandes wrestlers. Mas e para o publico em geral sera isso tao importante? Pergunto-me se ter um main-event da wrestlemania entre Neuville e Sami Zayn teria o mesmo impato que um Brock Lesnar vs The Rock mesmo os dois primeiros tendo um push até à lua? Muito sinceramente a minha opiniao é de que não. Não são chamativos nem chamam a atenção da maneira que deveriam para as massas mas apenas para um grupo restrito de fãs. O que interessa mais assistir? Uma colisão entre duas bestas imparaveis ou entre dois wrestlers capazes de fazer acrobacias espetaculares mas que fisicamente sao tidos praticamente como cidadãos normais? É por isso que considero que a eleiçao dos futuros main-eventers deve ter certos cuidados. Nao quero com isto dizer que wrestlers pequenos nao podem lá chegar mas a sua presença no topo deve ser controlado e sem exageros. Os lutadores altos e fortes garantem uma promoçao muito melhor para os fãs no geral e até para atrair novos fãs isso é uma realidade. No entanto isso nao quer dizer que um Rey Mysterio com a sua personagem tao peculiar nao possa la chegar ou que um Y2J com todo o seu carisma e capacidade de falar ao microfone nao possa atingir ou que um michaels nao possa singrar. Esses nomes tem tudo para la estar. Apenas considero que nao devem ser a base. Quer queiramos quer nao se um dia wrestlers com estas caracteristicas se tornarem a base a credibilidade do produto vai sair a perder porque quer queiramos quer não o diferente e o impressionante sempre estarão presentes e ver pessoas que pouco se destacam da normalidade a dominarem um programa que deve ser especial só iriam contribuir para que afinal este nao fosse tão especial pelo menos para a maioria dos fãs. Porque os fanaticos das independentes esses continuariam la.

    • Anónimo - há 10 meses

      Já ouviu falar de competição desleal? Uma empresa com muito dinheiro que “rouba” o talento de outras, se fortalecendo e enfraquecendo a concorrência ao mesmo tempo. Não é novidade.

  17. Marques - há 10 meses

    “Vivemos numa Era onde Conor McGregor vende mais de um milhão de pay-per-views a dizer as coisas mais controversas e provocantes em que acredita. O mesmo McGregor que, se tivesse aparecido no Performance Center há anos atrás para uma tryout na WWE, tinha sido ignorado por ser demasiado pequeno.”- Isto apenas funciona porque a UFC é um desporto de combate a sério onde é impossível fazer previsões sobre o desfecho do combate. Quando alguém ouve muitas das coisas que o McGregor diz fica logo com vontade de o ver a levar no focinho o que , hoje em dia,é algo difícil de gerar no Wrestling devido à grande exposição que sofreu nos últimos anos.

  18. david silva - há 9 meses

    Excelente artigo moça disse tudo e mais um pouco.
    Já comentei em outro topico que cada ano que passa meu interesse pelo produto da WWE diminui cada vez mais e que continuo a acompanhar por adorar wrestling desde criança.
    Só que este ano está dificil nem o road to Wrestlemania tá me empolgando e acho que muitas outras pessoas devem estar compartilhando do mesmo sentimento.
    Ultimamente ando mais acompanhando a WWE por flashbacks do que por combates atuais e não é pelo fato de não terem bons wrestlers más sim pela forma como a empresa os trata é como voce mesma disse não há uma unica estrela atual com credito de tanto que a empresa os ridicularizou e a unica estrela em que ela vem tentando investir não desce a goela abaixo dos fãs.
    E o mais triste disto tudo é que não vejo perspectivas de melhoras e não sei o que será da programação desta empresa daqui a alguns anos quando os part timers se aposentarem de vez.
    É mais triste ainda ver a empresa a contratar muitos bons lutadores de outras cias independentes apenas para ficarem largados no roster ou não terem o devido investimento que deveriam ter.
    Ai que mora o perigo pessoas como nós que adoramos o wrestling por mais que os shows e outros eventos não nos agradem como deveriam agradar não vão deixar de acompanhar totalmente más as novas gerações dificilmente vão digerir o produto da forma como vem sendo tratada de uns anos pra cá.
    E mesmo quando o Vince se retirar do poder da cia eu não acredito que os seus herdeiros irão mudar muito o que nos está sendo apresentado hoje.
    Resumindo o futuro é cada vez mais obscuro e infelizmente inevitavel.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador