Opinião Feminina #65 – The Last Stop

“You could tell whoever built the chamber had never wrestled a match in their life, as it was awkward, unforgiving, and just plain painful.” Chris Jericho, Undisputed: How to Become the World Champion in 1,372 Easy Steps.

Chris Jericho diz tudo. Não importa quão combinado o combate é, acaba sempre por ser doloroso, o que torna o combate um dos mais esperados do ano por parte dos fãs. Este combate pode ser comparado ao Money in the Bank: doloroso, mas popular. As surpresas que podem ocorrer são incontáveis, desde ver Shawn Michaels a aparecer debaixo da Chamber para agredir Undertaker em 2010 a ver Edge a intrometer-se noutro combate que não o dele, e a ganhar em 2009!! Realmente, tudo pode acontecer na Elimination Chamber. Porquê? Porque é a última paragem antes do grande evento do ano: Wrestlemania.

Como normal, a WWE gosta de tentar caprichar neste evento e agitar as coisas antes da mesma, é uma das formas de colocar os fãs ainda mais desejosos do grande evento. Por isso, como se não bastasse já os potenciais perigos da Chamber em si, reserva-se sempre a ansiedade do que é que pode mudar.

Primeiro que tudo, não ponho de parte a ocorrência de combates que não foram promovidos atempadamente. Nomeadamente, acredito no uso do nosso vencedor do Royal Rumble, Sheamus. Não tenho assim grande ideia de quem irá enfrentar, mas acredito que seja contra um midcarder e assim, num típico squash match. Tudo para manter a chama de Sheamus bem viva, numa noite onde os vencedores das Chamber serão candidatos à escolha de Sheamus para a Wrestlemania.

Ao contrário do ano passado, onde por volta desta altura Alberto Del Rio já tinha perdido a maior parte do ímpeto que tinha ganho no Royal Rumble, a WWE está investida em fazer de Sheamus alguém importante e digno de reconhecimento. O facto dele ser carismático e bom lutador, só ajuda neste sentido.

De qualquer forma, isto não é uma garantia, mas acho que é uma boa hipótese. Acima de tudo, quero dizer que a WWE fez um excelente trabalho ao manter a curiosidade nas histórias desta Elimination Chamber porque imagino vários cenários válidos para a maioria destes combates.

Vamos começar pelo combate de Divas. Temos então Tamina Snuka (aparentemente o facto dela usar uma manobra famosa do pai não é o suficiente para salientar as suas raízes familiares, temos que acrescentar o apelido também) contra Beth Phoenix, a actual campeã. Ora, a resposta óbvia é que a campeã Beth Phoenix mantenha o título.

Contudo, há aqui várias variáveis que temos de ter em conta. A maior de todas é Kharma e/ou Trish Stratus. O potencial confronto entre Kharma e Beth Phoenix na Wrestlemania é algo que ainda não está garantido ao público. E o potencial confronto Beth Phoenix/Trish Stratus é algo que ambas andam a promover de forma indirecta, mas como normal, é algo que também ainda não está garantido ao público. Ambas as situações dependem de factores que desconhecemos. Kharma pode não conseguir voltar a estar em forma a tempo da Wrestlemania 28, pois no Royal Rumble notou-se claramente que ela ainda não estava em forma, juntando isso ao facto dele ainda ter um recém-nascido com pouco mais de um mês a seu cargo, ficaria extremamente surpreendida se ela voltasse a tempo inteiro antes da Wrestlemania.

Não significa que não apareça só na televisão e na noite da Mania, se eles quiserem mesmo ir para a frente com esse combate, mas de qualquer forma, continua a não ser uma aposta segura e desta vez, não só graças à WWE. E em relação a Trish Stratus, também é irrelevante pensar se vai ou não acontecer porque tudo depende do acordo que fizerem ambas as partes. Ora, nós, como fãs, só teremos alguma ideia do que está planeado para o título das Divas na Wrestlemania depois deste combate na Elimination Chamber. Antes disso, só suposições.

A questão aqui é que Beth Phoenix está a revolver esta rivalidade toda com Tamina de roda do facto que não possui competição, pois já lutou com todas as divas na divisão.

Ou seja, se Kharma ou Trish estiverem agendadas para enfrentar Phoenix na Wrestlemania, o óbvio será a vitória de Phoenix neste PPV. Contudo, se esta conversa com Trish for de facto só isso, conversa e se Kharma só estiver pensada para regressar depois da Wretlemania, não é de todo ridículo pensar que Tamina pode vencer. Ou até perder de forma injusta, mas qualquer coisa terá que acontecer para justificar a continuação da rivalidade de ambas.

Não é mentira nenhuma que Tamina está de facto a ser vítima de push e embora muitos digam que esta história envolvendo Natalya também é um push disfarçado (apesar de eu não ver como é que isso irá ajudar a promover um combate pelo título), isso faz delas as únicas divas relevantes que a Beth não enfrentou neste seu novo reinado. Ou seja, não faz sentido ter Beth Phoenix a vencer Tamina de forma limpa, senão houver algo já planeado.

Contudo, se não houver, o mais óbvio será mesmo esperar pela continuação da rivalidade. E nesse caso, acho que é possível ver Tamina ganhar, embora não seja o final ideal, porque é simplesmente cedo demais. Ela não pode ganhar já o título só por causa do apelido e de alguns momentos que tem tido, é preciso ver mais de Tamina. É certo que os confrontos de olhares entre ambas foram engraçados, mas ainda não é razão para lhe dar um título. Aliás, se Tamina perder de forma injusta, reforça-se como face e garante-se a continuação da rivalidade, dando a entender que Beth encontrou a sua adversária.

Uma coisa é certa, o resultado deste combate irá ajudar a perceber o que vai acontecer no futuro nesta divisão. Se não ajudar a perceber, ao menos elimina algumas hipóteses.

Esta rivalidade está terrivelmente posicionada cronologicamente. John Cena vai ter um grande embate com The Rock já a começar nas próximas Raw, Estar numa rivalidade contra The Rock já é uma grande desvantagem. The Rock não só possui um estatuto diferente perto dos fãs, como mesmo que diga a mesma coisa cinquenta vezes, os fãs irão sempre achar engraçado e irão sempre apoiá-lo. Logo, mesmo que Cena tivesse todo o apoio explícito por parte da WWE ao ganhar rivalidades e assim, acabaria por funcionar um pouco ao contrário. As pessoas neste momento não querem gostar do Cena. De qualquer forma, continuo a não achar isso justificação para deixá-lo sempre por baixo perante o The Rock. Ele já o é aos olhos da maioria, não era necessário exagerar isso em televisão.

Ao considerar o embate entre Rock e Cena um choque de gerações, está-se a subentender que John Cena é o The Rock da actualidade. Logo, nada melhor do que começaram a agir de acordo com isso. A última vez que deixaram John Cena estar minimamente superior foi há um ano, quando ele fez o seu rap e aplicou o AA em The Rock. Basicamente, nada do que a WWE faça irá fazer mudar o que as pessoas pensam de ambos os lutadores, mas mais uma vez, a percepção é a chave de tudo, por isso, uma coisa é o que os fãs subentendem outra completamente diferente é o que acontece.

Vamos imaginar que numa dimensão alternativa, John Cena perdia este combate e saía de ambulância. Se é isso que vai acontecer? Não acredito de todo, agora vou explicar porquê. Que credibilidade teria esse combate e tudo o que Kane fez para o colocar na ambulância, se ele teria que voltar na noite seguinte ou na semana seguinte para a rivalidade com The Rock?

Pensem assim, John Cena é o John Cena, se é que me faço entender, logo para Kane o colocar numa Ambulância teria que ser mesmo um ataque brutal, porque na sua condição de super-homem não é fácil fazer crer aos fãs que o grande e poderoso John Cena sairá da arena numa ambulância. Este elemento que aqui é usado no combate possui imenso simbolismo e acaba por se tornar decisivo na escolha do vencedor.

Ou seja, Kane teria que exagerar o seu ataque para os fãs acreditarem que Cena estava mesmo vencido, contudo na noite a seguir ou uma semana depois, Cena estava de volta. Faria sentido? Claro que não, porque com um elemento tão forte como uma ambulância, o ataque de Kane só seria credível se Cena estivesse de fora por um período de tempo minimamente aceitável. Ora, todos sabemos que com ou sem The Rock e Wrestlemania, não há forma de fazer isso acontecer a não ser que ele se lesione seriamente. Ao porem o Kane a ganhar acabarão por descredibilizá-lo de qualquer maneira quando Cena acabar por regressar, por isso mais vale ele perder mesmo, que é o que vai acontecer. Portanto, o mais provável é que seja Cena a exagerar o ataque para tentar não acabar com a personagem de Kane e fazer crer que é mesmo difícil parar o monstro.

Anda-se a falar muito de uma aparição de Zack Ryder e Eve, pelo que aconteceu na semana passada. E já agora, num pequeno aparte tenho que criticar o que se passou na passada Raw. O beijo? Até que foi engraçado e acaba por tornar Eve heel perante os fãs, o que era algo que já andava a ser falado. Todo o segmento em si e a forma como a Raw acabou? Péssima. Primeiro, viu-se claramente que Kane estava à espera de Cena antes de começar a trancar Eve (falha de comunicação), depois já no fim da Raw, Kane fez a sua pior promo desde a ressurreição. Sem qualquer tom ou enfâse, parecia mesmo que estava a ler de um teleponto.

Ver Zack a tentar dirigir-se ao ringue na sua condição de aleijado foi ridículo. Ele foi lento demais, tornando-se aborrecedor. Mas também não o culpo, com a quantidade de ataques que estava a “vender”, mas mais-valia não terem exagerado nos ataques anteriores como tantas vezes referi e tinham tornado o segmento mais interessante. Aliás, também foi difícil tornar o segmento intrigante e curioso porque não só nunca Cena iria agredir Zack Ryder, como nunca agrediria um Zack Ryder aleijado.

E o ataque final a Zack Ryder? Desnecessário e mais uma vez, se já era repetitivo no Royal Rumble, agora continua a ser repetitivo. Contudo, a minha consideração por Ryder aumentou, porque de facto aquela queda de cadeira de rodas é impressionante e espero que tenha corrido mesmo tudo bem. Graças a tudo isto, foi um dos finais mais pobres e anti-climáticos da Raw dos últimos tempos.

Fala-se também da possibilidade de Ryder tramar Cena, o que é um cenário que funcionava se, primeiro, ele não estivesse “tão aleijado”, se já foi ridículo vê-lo interagir na passada segunda, vê-lo a tentar tramar Cena será demasiado triste para PPV. A credibilidade do que ele fizer será nula, afinal o moço teoricamente nem se deveria conseguir mexer, por isso é algo tão triste de imaginar que prefiro acreditar que não irá acontecer.

E segundo, é verdade que Ryder está muito “aborrecido” com Cena, porque a Eve era o “amor da sua vida”, mas não deveria estar mais aborrecido com Kane? Afinal, Kane é a razão pela qual ele nem se pode levantar de uma cadeira de rodas e perdeu o título de Estados Unidos. Sim, o amor é muito bonito, mas duvido que nesta história isso não funcione assim. Se fosse com outro adversário e noutras circunstâncias, faria sentido uma interferência de Ryder contra Cena, mas neste caso, não me parece.

Mas veremos se eles me surpreendem. Contudo, tal como já disse, nada disto irá interessar depois da Elimination Chamber. Eve, Zack Ryder e Kane poderão ser usados como argumentos na próxima rivalidade de Cena, mas nunca como participantes importantes. Já será uma sorte se Rock aparecer vezes suficientes para interagir com Cena, quanto mais para interagir com outros.

E agora sim, chegamos às tão aclamadas Elimination Chamber! Esta é muito provavelmente a Chamber menos interessante quando se olha para o card. Daniel Bryan irá defender o seu título contra Big Show, The Great Khali, Wade Barrett, o campeão Intercontinental Cody Rhodes e, supostamente, Santino Marella. Realmente, só metade desta Chamber é que consegue chamar a atenção. Vejamos o lado positivo, parece que Cody Rhodes e Wade Barrett terão mais destaque! Com Randy Orton fora de serviço, parece-me que a hipótese de Barrett ser eliminado rapidamente foi excluída e Rhodes já esperava que aguentasse. Em relação à lesão de Randy Orton, espero apenas que consiga voltar a tempo da Wrestlemania.

Vamos começar por falar então do participante mais inesperado de todos: Santino Marella. Há aqui algo que quero salientar logo desde início. É absolutamente irrelevante se Santino Marella é bom ou não em ringue. É triste de dizer, mas é verdade. Ele até pode ser o futuro Kurt Angle, simplesmente não é algo que faça diferença. Santino Marella porta-se como o palhaço de serviço porque é isso que querem que ele faça. Enquanto a WWE quiser que ele aja assim, ele continuará a fazê-lo e aos meus olhos ele continuará sem credibilidade alguma para lutar por algum título, tenha ele o potencial que tiver. Mais uma vez, a percepção é tudo. Acho que é escusado dizer que penso ser ridícula a sua inclusão na Chamber. Afinal, a Chamber é suposto ser um teste e uma prova para os lutadores sérios, não para os palhaços de serviço. Talvez por ser algo tão ridículo e tão difícil de imaginar, eu prefiro acreditar ele nem sequer estará lá quando a campainha soar.

Já o disse num comentário aqui algures e repito, alguém irá ataca-lo e tomar o seu lugar. Se é o Christian? Gostava, aliás, adorava mas como ele nunca me pareceu ser o lutador preferido aos olhos da WWE, tenho certas dúvidas que seja ele. De qualquer forma, acredito que Santino não participe na Chamber. Aliás pela credibilidade do combate em si, espero bem que não. Apesar de achar piada à reacção das pessoas na arena quando Santino ganhou a battle royal, acho que neste caso é preciso deixar a piada um pouco de lado e tornar-nos mais sérios.

Vamos para o palhaço número dois, numa versão indiana: The Great Khali. Eu percebo que o mercado indiano seja algo que a WWE queira manter do seu lado, não tenho absolutamente nada contra isso, mas a verdade é que não podem continuar a tratar Khali como monstro só quando lhes convém. Como o próprio senhor também já não consegue manter-se no ritmo da WWE devido a problemas de saúde e afins, penso que seja de facto um caso perdido metê-lo nestas situações. Uma coisa é Big Show, que mesmo quando é descredibilizado, está lá sempre pronto a elevar-se. Khali já só aparece muito ocasionalmente e já perdeu todo interesse, se é que alguma vez o teve. A maioria dos fãs não se preocupa com ele. Infelizmente, não há muitas escolhas para esta situação. Ted Dibiase está lesionado, a situação de Christian ainda é desconhecida, assim como a de Sín Cara.

Podiam ter posto Brodus Clay na Chamber. A sua personagem ainda não me convenceu por completo, mas isso deve-se unicamente ao facto que ele ainda não mostrou o que é capaz de fazer decentemente. A Chamber era um sítio perfeito para ele mostrar que é duro, mesmo que goste de dançar. Mas ao que parece a WWE só agora é que se lembrou que ele não é bom o suficiente para estar em televisão. Não sei se esta razão é legítima, mas prefiro acreditar que não por tão ridícula que é. Recuso-me a acreditar que os squashs que ele deu nos programas principais mostraram mais do que os squashs que andou a fazer no Superstars. Enfim, no fundo Khali é um elemento desinteressante que não acrescenta absolutamente nada ao combate. Se for o primeiro a ser eliminado, é sinal de que a Chamber começa bem.

Vamos passar de um gigante para outro gigante. A diferença entre ambos é que Big Show ao lado de Khali é o lutador mais móbil e ágil de todos os tempos. Eu dou crédito a Show pelo esforço, mas a verdade é que a sua inclusão na rota do título já aborreceu há demasiado tempo, tal como já referi anteriormente. De qualquer forma, a sua inclusão na Chamber era obrigatória, devido ao seu estatuto de gigante. Prevejo que seja eliminado depois dos heels aplicarem os seus finishers. Para Show ser eliminado terá que ser feito de forma credível, por isso penso que isso será depois da aplicação de dois ou três finishers. Gostava que fosse de Rhodes, Barrett e Bryan a eliminá-lo, mas veremos. Porque é que penso que Show não irá ser campeão? Primeiro, porque não visualizo um combate entre Show e Sheamus na Wrestlemania, mesmo que metam lá outra pessoa. Não é algo empolgante. Segundo, ainda menos empolgante é o seu possível confronto com Shaquille O’Neal. Não está confirmado por parte da WWE, mas os rumores são fortes.

De seguida temos Wade Barrett. Esta Barrett Barrage perdeu a grande maioria do seu ímpeto depois do regresso de Orton, por isso gostava que nesta Chamber esse assunto fosse um pouco remediado. Acho que dar um pouco de destaque a Wade e tentar voltar a dar-lhe aquela chama seria esforço bem empregue. Barrett é extremamente credível ao microfone e em ringue é uma das estrelas mais promissoras, por isso penso que seria uma boa aposta. Se irá vencer? Não acredito. Ele não tem absolutamente ímpeto nenhum e não faria sentido vê-lo ganhar. Além disso, é preciso haver, a meu ver, um período de transição antes de chegar aos títulos principais. Ganhar a mala de MITB, por exemplo, costuma ser a forma escolhida pela WWE, apesar de nem sempre significar que os escolhidos estão prontos para tal.

Começar a impressionar e a mostrar o que vale com o título Intercontinental ou USA quando dada a oportunidade também é uma manobra usada frequentemente. Não gosto de olhar para estes títulos como títulos de transição, aliás, para mim não o são. Mas é assim que a WWE os trata, por isso, não há muito que possa fazer em relação a isso. De qualquer forma, independentemente do que Barrett fizer na Chamber ou na Wrestlemania, estou confiante que será bom.

Um dos meus motivos de orgulho do ano passado: Cody Rhodes. Este moço relembrou-me porque é que às vezes gosto de estar errada. As melhorias que apresentou durante o passado ano ainda me deixam estupefacta e já sou há algum tempo fã dele. A evolução de Rhodes, não só ao microfone mas também em ringue, foi impressionante. Estou contente por ver o título Intercontinental envolvido nesta história e ainda mais contente estou pela recompensa que a WWE deu a Rhodes no Royal Rumble, ao deixá-lo brilhar. A sua rivalidade com Booker também o ajudou a consolidar-se e a mostrar o quanto melhorou, por isso não tenho absolutamente reclamações nenhumas a fazer em relação a este participante. Se ele continuar assim, terá que ser campeão mundial ainda este ano. Quando? Não sei, mas se o ritmo continuar a ser este, parece-me inevitável. Não o vejo a ganhar a Chamber, mas penso que isso não impede mais uma boa performance da sua parte. O seu irmão, Goldust anda a tentar ter um combate com Rhodes na Wrestlemania 28 pelo título. Não era algo a que me opunha desde que fosse o combate de despedida de Goldust, tendo assim um simbolismo muito mais especial e que Rhodes ganhasse.

É absolutamente indiscritível a alegria que sinto ao ver que Daniel Bryan ainda é campeão. Daniel Bryan consegue ser um grande heel e está a sê-lo. E o mais engraçado de tudo isto, é que acho que ele ainda não atingiu o seu pico. Acredito seriamente que Bryan consiga dar mais e ser ainda melhor heel ao microfone. O esforço que tem feito para conseguir trabalhar com os adversários que lhe são atribuidos é notório, o que apesar da dificuldade gosto de pensar que está a ser recompensado por isso. Acredito que Bryan irá reter na Chamber. Aliás, já o pensava antes, apesar de Orton ser sempre um candidato perigoso de ter em conta. Mas agora com Orton fora da Chamber, pessoalmente, não tenho dúvidas que Bryan irá reter. Além disso, este tipo de combate é perfeito para a personagem que Bryan possui. Participar e vencer uma Elimination Chamber é sempre algo reconhecido e impossível (ou quase impossível) de descredibilizar, mas também proporciona várias formas de ganhar como heel.

Aproveitar o trabalho de alguém ou atacar de forma ilegal são algumas das muitas hipóteses que ser heel apresenta para ganhar este combate. Partindo do princípio que Bryan ganha, não sei se o combate com Sheamus na Wrestlemania será individual ou se será uma triple threat. Sinceramente, eu não me admirava que Orton fosse metido ao barulho. Caso Orton recupere, não há ninguém com quem ele tenha uma história que justifique combate na Wrestlemania. Já mataram a história com Wade Barrett e penso que metam este no combate de MITB, por isso se Orton voltar a tempo de construir algo decente, acredito que ainda o possam meter no combate pelo título. De qualquer forma, espero um grande combate na Wrestlemania.

Em relação a um tema que tem sido muito polémico, sobre as vitórias pouco legítimas de Bryan. Eu já partilho da ideia firme que de vez em quando, não era uma tragédia completa ver um heel ganhar de forma limpa. Se penso que isso poderia ser aplicado a Bryan? Sim, porque ele continua com um título em seu poder. Continua a precisar do representar e mostrar-se digno. Mas teria de ser algo bem gerido e não só neste caso em específico. De qualquer forma, continuo a achar que Bryan está a fazer um trabalho brilhante. No geral, espero deste combate da Elimination Chamber seja lento até se livravrem dos gigantes e com alguns momentos chocantes, como normal.

E por fim, chegámos à Elimination Chamber da Raw. CM Punk irá defender o seu título contra Kofi Kingston, R-Truth, The Miz, Dolph Ziggler e Chris Jericho. Este combate à primeira vista apresenta, de facto, mais interesse do que a primeira Chamber. Um dos pormenores que adoro nesta Chamber é a falta de um gigante. Será interessante ver como este combate será construído e não tenho dúvidas que consiga ser tão bom ou até melhor que Chambers com participantes de dimensões gigantescas. Penso que este combate é também mais interessante que o da Smackdown por ser mais imprevisível no que toca a vencedores, mas antes disso, vamos lá ver então quem são os nossos participantes.

Começando por Kofi Kingston temos o futuro responsável por possíveis manobras arriscadas. A WWE gosta normalmente de por um destes lutadores ao barulho pelo potencial que apresentam. Tal como já disse anteriormente, não sou fã de Kofi Kingston, mas o estilo dele dá jeito e é para isto que irá servir. Por uma questão de justiça, é também bom ver que ele não está a pagar pelos erros de Evan Bourne. Ele foi prejudicado, claro, mas não mais do que o inevitável.

A situação de R-Truth irrita-me um pouco. Por um lado, ele é de facto engraçado e esta nova atitude salvou-lhe a carreira. Tive imensa pena e medo por ele quando teve aquele acidente na Raw, mas isso é algo que penso todos os fãs sentem pelos lutadores quando eles sofrem algum acidente. Contudo, não consigo deixar de me frustrar com o facto que ele fez asneira com a Wellness Policy, mas isso não o afectou minimamente. É claro que só veremos se aprendeu a lição com o tempo, mas a verdade é que nunca esperava que ele saísse por cima da sua rivalidade com The Miz e saiu. A imagem que passa para fora é aquela que todos conhecemos, só são castigados aqueles que neste momento não são fundamentais e apesar de compreender o porquê, continua a não ser uma política com a qual concordo. Felizmente, não sou que tenho que decidir isso. De qualquer forma, não espero ver R-Truth a ganhar nenhum título importante num futuro próximo. Por agora, manter-se-á na parte da comédia, onde tem sucesso.

Agora, o azarado de serviço, The Miz. O que aconteceu na Raw com R-Truth foi extremamente perigoso e lamentável. Mas acidentes acontecem e não acredito que The Miz tenha feito de propósito. Contudo, parece-me que irá pagar por isso o que acabo por compreender. Mas acho de uma tremenda injustiça castigá-lo por possíveis desilusões na venda de PPVs. Mais uma vez, é apenas um rumor, mas não custa debater. Castigá-lo porque pensam que o Survivor Series vendeu pouco? Castigar The Miz só porque acham que o regresso de The Rock aos ringues ia render mais? Se calhar eram as expectativas deles que estavam elevadas demais, porque eles trabalharam bem os Awesome Truth e eles portaram-se bem. Se calhar se o regressado aos ringue se tivesse preocupado mais em construir a antecipação para o evento e inovado um pouco no que aconteceu, que já toda a gente estava à espera, as vendas teriam sido diferentes. Mas como de costume, atacam-se os mais fracos. Mais uma vez, é um rumor e não sei se é verdadeiro, mas se for é ridículo.

A verdade é que depois do seu grande momento na Wrestlemania 27 (aonde chegou depois de imenso trabalho, porque não são todos que lá chegam) só voltou a ter destaque com os Awesome Truth, que eram uma tag team que estava a funcionar bem e com o potencial de ter imenso sucesso. Quem é que estragou isso? R-Truth. Aliás, até ao seu regresso, The Miz estava com algum ímpeto que rapidamente perdeu para Truth. Nunca pensei que Truth ficasse por cima desta rivalidade, mesmo que acabada à pressa exactamente por isto. Mas aparentemente, as comédias de Truth tornaram-no fundamental.

Outra crítica que tem sido rumorada é que aparentemente The Miz piorou ao microfone durante o ano de 2011. Sinceramente, não dei por isso. É um facto que The Miz não é um lutador espectacular, mas o seu trabalho ao microfone é. E mais que isso, é bom o suficiente para ajudar a compensar estas falhas. Sinceramente, espero que isto não o desanime e que ele continue a trabalhar, esta onda de azares irá acabar por passar se ele se manter positivo. Enquanto isso, continuar a trabalhar para melhorar até a WWE o voltar a achar fundamental.

Dolph Ziggler é como o Cody Rhodes da Raw, mas melhor. Ziggler ainda está mais próximo do título principal que Rhodes e é para mim, um dos melhores lutadores que está na WWE de momento. É um lutador que me dá imenso prazer ver, especialmente porque foi uma evolução que assisti de perto. Ainda falta algum tempo para a Wrestlemania 28, mas para já este é o vencedor do Money in the Bank, a meu ver. Para dar assim o seu último passo em direcção a títulos sérios e reinados bem construídos. Não espero menos que uma excelente performance dele na Chamber.

E agora sim, chegámos à dúvida do momento: Chris Jericho ou CM Punk? Qual deles irá ganhar a Chamber?

Pessoalmente, não sei. Demasiados cenários possíveis e lógicos podem aqui acontecer, mas não tenho dúvida que será um dos dois. Afirmei a semana passada que achava que Jericho iria ganhar a Chamber e é verdade, um dos cenários consiste nele como campeão. Certamente, o facto de Chris Jericho ser o último lutador a entrar no combate só confundiu ainda mais a situação, pois agora é a WWE a dar a entender que ele pode ser um dos vencedores. Já não basta ser Chris Jericho o lutador em questão, que só pelo estatuto já o torna um lutador provável à vitória, mas também a WWE nos está a mandar dicas. Será que é verdade ou é para despistar? A questão é que se ele ganhar, não haverá surpresas, porque ele é heel, foi o último a entrar e é Chris Jericho.

Porém, também pode muito bem não ser ele a ganhar e ser tudo isto para despistar. Afinal, a história que Chris Jericho anda a desenvolver com CM Punk dá a entender que este irá ganhar, mas não é algo obrigatório. A rivalidade deles é, supostamente, a um nível pessoal, logo mesmo que Jericho não ganhe, isso não quer dizer que ele não irá atacar Punk na Raw seguinte dando mote à construção de uma história que culminará na Wrestlemania. O problema de Jericho é o facto deste considerar Punk um “wannabe” e na verdade ele não precisa de vencer o título para desenvolver isto.

Já CM Punk chegou a um nível incrível. A última vez que me lembro de alguém receber reacções tão fortes, no que toca a merchandise e comportamento dos fãs nas arenas, da mesma forma constante foi quando Cena dominava tudo há anos atrás. É certo que grandes faces como Orton e Triple H também ganham grandes ovações, mas a verdade é que CM Punk está a dominar tudo, cada vez menos vejo o merchandise do Cena e mais o merchandise do CM Punk. De tal forma que ele até já estreou outra t-shirt, embora seja horrível.

Tudo isto para dizer que embora CM Punk não tenha substituído Cena, o que é impossível, ele ganhou de facto um estatuto diferente com todo este sucesso. E acho que não é chocante pensar que a pode WWE usar e abusar deste facto para tentar extrair o maior lucro possível. Por alguma, razão eles estão a ceder às exigências de CM Punk só para lançarem um DVD dele enquanto ele está neste pico.

Ver CM Punk a ganhar a Chamber não só continuava a consolidá-lo como campeão, como punha os fãs dele felizes e deixava-o ligeiramente superior a Jericho. Toda a gente sabe a qualidade que Jericho possui em ringue e ao microfone. CM Punk é bom em ambos, mas no que toca a Chris Jericho, não há comparação. Por isso, visto que eles terão que se enfrentar em vários confrontos verbais no futuro, não seria mal pensado dar a CM Punk este argumento. Aliás, tal como para Bryan, vencer a Chamber é algo impossível de descredibilizar pelas manobras arriscadas que eles fazem lá dentro. Visualmente, a Chamber é chocante.

Basicamente, ambos os resultados são esperados, porque independentemente de para que lado pender a balança este domingo, acabará por culminar tudo num combate na Wrestlemania.

De forma geral, a Elimination Chamber parece ser um evento algo previsível, mas também era o Royal Rumble e vimos todos como isso correu. Tal como no Rumble, aguardam-se ansiosamente os regressos de Christian e Alberto Del Rio ainda na incerteza se irão acontecer durante este PPV. A verdade é que esta é de facto a última paragem antes do grande evento do ano: Wrestlemania 28. Depois deste PPV, acabam-se as dúvidas e começa-se a construção oficial das histórias. Aproveitem e bom PPV a todos!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

8 Comentários

  1. Tibraco - há 5 anos

    Achas a EC da Raw mais imprevisivel do que a do Smackdown? Sinceramente discordo de ti nesse aspeto. A EC da Raw decide-se entre o Jericho e o Punk. Qualquer outro vencedor seria uma enorme surpresa. Em relação à EC do Smackdown existem vários cenários. Bryan e Wade numa perspetiva de termos um campeão heel para o Sheamus desafiar. Depois existe o fator Santino. Dificilmente ele entra no combate e o mais provável é alguém atacá-lo antes do mesmo. Pessoalmente arriscaria em Del Rio (uma aposta “à maluca”) embora Christian não seja má ideia.

  2. Fábio - há 5 anos

    concordo em tudo contigo e para mim o vencedor da EC da SD sera o lutador que devera subtituir santino na chamber, na minha opiniao christiano e depois resolve se a fred christian-sheamus na wrestlemania

  3. daniel espinheira - há 5 anos

    Excelente artigo Salgado :) Nao deve ter sido facil escrever este testamento, testamento no bom sentido claro :D
    Eu nao esperava que Daniel Bryan fosse ate à Wrestlemania com o titulo mas depois do trabalho fantastico que ele esta a desenvolver, gostaria bastante que ele defende-se o titulo contra o Sheamus com Randy Orton pelo meio…
    Em relaçao ao Santino, nao me acredito muito que ele entre na Chamber, este actual Santino nao combina com este tipo de combate, agora quem o vai substituir, isso é uma incognita, pois tanto pode ser Christian, como Del Rio, como ate Mark Henry que apareceu no show da Smackdown.
    Basicamente eu concordo com a tuas opinioes, percebi o porque de dizeres que a Chamber da Raw é mais interessante do que a Smackdown, pois nao se trata de quantas possibilidades há, mas sim como o combate vai ser construido e nisso, os lutadores da Raw estao em clara vantagem, pois nao é facil contruir combates numa Chamber com 2 gigantes la dentro(3, se Mark Henry substituir Santino).
    No combate entre Cena e Kane, estou dividido, pois acho que existe uma boa hipotese de o combate acabar em No-Contest como na Royal Rumble, e se Ryder aparece ou nao, acredito que sim, nao vai intervir de forma directa mas acredito que vai tentar distrair Cena, agora a haver um vencedor, esse é claramente Cena.

    Continua o excelente trabalho Salgado :)

  4. The_Austin_Aries - há 5 anos

    não sei mas , esse suposto ” invasor “da EC da SD será (na minha opinião) Christian , Sheamus (HEEL) ou Drew Mcintyre (pois na Royal Rumble da smackdown Drew estava confiante e eliminou varios lutadores e como é um heel , ele estaria apto a atacar alguem ) ou até DAVID OTUNGA no qual foi eliminado por Santino na Smackdown de 17/02/2012

  5. The_Austin_Aries - há 5 anos

    Gostei muito da sua matéria .
    Foi muito bem detalhada e analitica e expressou suas opinioes ! Parabens Salgado !

  6. Frederico_WWE - há 5 anos

    Com artigos tão bem fornecidos, detalhados e fundamentados como este só há que ficar a ler do principio ao fim e dizer muito obrigado pela tua dedicação e parabéns Salgado.

  7. Silveira - há 5 anos

    Salga tal como disse no chat adoro o opnião feminina

  8. João Pedro - há 5 anos

    Só discordei num ponto, em que o jericho é melhor que o punk tanto no micro como em ringue. Se fore uma fã de wrestling assim à tanto tempo sabes perfeitamente que o jericho desde que entrou na wwf/wwe, foi um tipo que foi levado ao colo constantemente, toda a gente o sabe, o curriculo dele fala por si sem duvida, é um bom performer e sem duvida que seja em que ano for quando se fala nele , será sempre como candidato máximo.
    No entanto sempre achei que o Punk é muito mas muito melhor que o jericho no ringue, aliás acho evidente de mais, para alem da diferença de idade que imensa o Jericho já não é o que é, e por muitos titulos que se ganhem um “corporated” champion há de ser sempre isso.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador