Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Smoke and Mirrors #157 – Kryptonite

Todos os super-heróis têm o seu ponto fraco, ou o grande rival com o qual desenvolvem os confrontos mais marcantes, aqueles que ficam na memória de todos nós. E isso é uma realidade que todos conhecemos dos filmes de acção, mas que igualmente está presente no wrestling. Ou seja, todos os grandes nomes da história tiveram o seu antagonista, aquele que contrariava completamente a personalidade que o herói apresentava, basicamente todos os principais faces da história tiveram o seu Joker aquele que trazia anarquia á personalidade do herói.

Se analisarmos o passado, facilmente vemos que o Hogan teve no Randy Savage e no André The Giant os seus antagonistas ideais, mas foi sobretudo a personagem do Macho Man aquela que mais colocou o Hogan fora da sua praia habitual durante a sua carreira na WWE. No caso do HBK o principal rival foi claramente o Bret Hart, mas onde se notou claramente o conceito de antagonismo foi na rivalidade Rock e Stone Cold, que foi o confronto de personagens mais marcante e com maior carisma da história da WWE.

Mas igualmente na Era Moderna é fácil de identificar rivalidades histórias, como Taker vs Edge, mas o “grande herói” desta era não foi imune a rivalidades antagónicas, ou seja também Cena acabou por ser confrontado por uma dose de anarquia. Sendo que essa dose foi proveniente sobretudo das rivalidades com o Edge e com o Orton, mas sobretudo foi quando rivalizou com o Punk que o Cena teve o seu Lex Luther, ou seja aquele que expôs todas as debilidades que a sua personagem continha.

Porém, não é sobre o passado que irei falar mas sim do futuro, mesmo sendo cedo para prever essa situação, a verdade é que em princípio o principal face da companhia da próxima década será Roman Reigns. E é pensando nisso que tentarei fazer o exercício de prever quem poderá ser o grande rival, ou rivais, da carreira do Reigns no main-event, aqueles que farão sair da personalidade cool e o desafiarão a um nível mais elevado.

Seth Rollins

O primeiro nome que irei abordar é o actual Mr.Money in the Bank, e ex-parceiro de Reigns: Seth Rollins. Sendo que na minha opinião o Rollins é o rival ideal para o Reigns para este inicio de carreira do powerhouse como main-eventer, sendo que o argumento é igual para o outro lado. Tendo em conta que ambos terão os primeiros reinados” roubando” o título um ao outro, acho que a WWE têm material para fazer desta primeira rivalidade do Reigns como campeão algo de altíssima qualidade.

Claro que o Rollins não é o Lesnar, e não tem o impacto dele, porém no pós-Mania a WWE não terá o Lesnar e por isso o heel que me parece ter mais potencial para rivalizar com o Reigns é o Mr. Money in the Bank. Assim, o facto de terem um passado em comum, e sobretudo o facto de o Rollins ter feito o turn no Reigns são argumentos que poderão ajudar a que os fãs fiquem do lado do face durante esta rivalidade.

Porém, tenho a noção que por mais talentoso que seja o Rollins e que tenha um excelente futuro como heel, não o vejo como o verdadeiro antagonista do Reigns. Podemos ter uma excelente rivalidade entre eles, com grandes combates, porém não creio que vá ser o Rollins aquele que irá expor as debilidades do Reigns enquanto face de topo, por mais que até possa ser uma página importante da carreira de ambos na WWE.

Bray Wyatt

O Eater of Worlds caso consiga afirmar-se desta vez é mais um dos possíveis candidatos a ser um dos principais antagonistas da carreira do Reigns. Aliás, até o vejo como possível nome que acabará o segundo reinado ( o que será posterior ao cash do Rollins), sendo que isso poderia acontecer lá para ao Summerslam do próximo ano ou no máximo no Survivor Series. Isto porque acredito que o cash do Rollins será no Reigns, mas o Reigns deve recuperar o título dois meses depois no máximo, dentro do género Edge e Cena.

Sendo que acredito que segue-se um reinado mais longo do Reigns, que poderia ser terminado por um heel em ascensão, e é nesse campo que surge o nome do Wyatt como possibilidade. Nesse cenário o Wyatt seria a escuridão que tentaria terminar com o lado positivo ou indiferente do Reigns, ele teria que fazer não só mind games mas igualmente ataques vis que demonstrassem a todos que queria derrubar o novo “Rei” da Companhia.

Desse modo, acredito que uma rivalidade Wyatt e Reigns poderia ficar na história das rivalidades com maior impacto da carreira do Roman. Mas, na verdade e apesar do confronto entre o poder do Reigns com o “sobrenatural”, eu acredito que o maior rival do Reigns será alguém mais “real” alguém que demonstrará os podres dele, mas sem usar truques, ou mind Games.

Finn Bálor

Eu sei que vão dizer que ele mal debutou no NXT, e por isso é difícil de prever se ele virá a ser importante no main-roster, e em parte vocês terão razão nesse argumento. Porém, o contrato dele limita o tempo que estará no NXT, e por isso se tudo correr bem já o teremos no main-roster em 2015. Claro, que não estará imediatamente no main-event mas acredito que com o booking certo, e sobretudo a gimmick adequada que o Bálor poderá vir a ser um nome importante.

E nesse cenário ele poderá ser um dos possíveis tops heels para os próximos anos, mas claro que sei que ao dizer isto estou a correr o risco de errar, mas isso também é possível para nomes do roster actual. De uma coisa tenho a certeza, o lado “freak” e as promos do Bálor poderiam dar uma rivalidade de altíssimo nível com o Reigns, basicamente o Bálor pode vir a ser “um Jericho” do futuro.

Não é que goste de usar estas comparações, mas sei que para aqueles que não o conhecem é o modo mais fácil de terem um termo de comparação. E de facto ele tem as promos, o carisma natural e a capacidade para atrair a atenção para ele, e isso é algo que poderia contrastar de forma interessante com a gimmick face do Reigns. Mesmo assim não creio que venha a ser o principal rival da carreira do Reigns, não que não gostasse da ideia, mas acredito que essa pessoa será um badass.

Kevin Owens (Kevin Steen)

O penúltimo nome é o primeiro badass da lista, e tal como no caso do Bálor é um dos mais recentes reforços do NXT, e um dos que mais expectativa está a gerar junto dos fãs. E está porque quem já o conhece da ROH, sabe que temos aqui um atleta de topo, apesar de a aparência falsamente indiciar o contrário. Sendo que, enquanto conhecedor ( e fã dele admito), acho que caso consiga controlar a sua personalidade forte, que o canadiano poderá vir a fazer grande impacto tanto no NXT como no roster principal.

Os seus principais trunfos são o seu carisma, capacidade para fazer promos brutais, e a sua técnica enquanto apurada. Sei que muitos duvidarão disso, mas acredito que quando começarem a ver as suas performances começarão a mudar de opinião. E espero mesmo que o Owens venha a ser um nome com impacto na companhia, até porque têm todos os instrumentos para isso.

E caso consiga isso, não me importaria mesmo nada em assistir no futuro( no prazo máximo de 5 anos), uma rivalidade Reigns vs Owens, até porque o Kevin poderia trazer ao Reigns o que o Punk trouxe ao Cena: Promos Inconvenientes. Mesmo assim, é cedo de mais para advinhar se esta rivalidade irá acontecer, e por isso mesmo é que não o coloco como principal candidato a rival da vida do Roman Reigns, embora tenha o potencial para tal.

Dean Ambrose

Com isto chegamos ao último candidato, sendo este claramente aquele que considero ser o maior candidato a poder vir a ser o grande Rival do Reigns, o “seu ponto fraco”. É neste momento que alguns de vós questionam esta possibilidade porque o Ambrose é face, mas ele não vai ficar com esta postura para sempre, e acredito que depois de ter o seu momento como top main-eventer como face que ele poderá fazer o turn, e é ai que tudo poderá acontecer.

Um Ambrose heel tem um potencial enorme já por si, então em rivalidade contra o seu ex-parceiro o potencial aumenta exponencialmente, e aumenta porque os argumentos que ele poderá usar contra o Reigns serão imensos. E muito embora o Rollins também os tenha, a verdade é que o Ambrose poderá representar a anarquia no reino de Reigns, ou seja, não me custa nada imaginar o Ambrose fazer o que o Punk fez com o Cena.

Porque mais cedo ou mais tarde, e mantendo este tipo de booking o Reigns acabará por ficar como o Cena, ou seja, com o público dividido entre (haters e fãs). Não por culpa dele, mas se a WWE mantiver o rumo que estava a seguir com ele esse cenário é bem provável. E nesse cenário parece claro que o Ambrose é o wrestler do roster com a capacidade de antagonizar com ele, e sobretudo expor essa realidade aos fãs e essa exposição ter um impacto brutal. Sendo que não custa muito a imaginar uma rivalidade histórica e épica entre eles, daquelas que trará momentos que ficarão na nossa memória, e é por isso que na minha opiniao ele é o candidato vencedor a”rival ideal” do Reigns.

Deste modo concluo a edição desta semana do Smoke and Mirrors, espero que o tema tenha sido do vosso agrado e que suscite debate junto de vós, ou pelo menos traga reflexão sobre o tema ao lerem o artigo. Para a semana voltamos para a antevisão do Survivor Series, e até lá tenham um excelente semana.

Figuras da Semana

Storm Revolution- Storm juntou Abyss á sua stable, e tornaram-se os Tag Champions ao usarem a mala do Feast or Fired que lhes dava esse direito.

Taryn Tarell- Tornou-se a contender pelo título de Knockouts, e só por si isso é um motivo de destaque na minha opinião.

Lashley e Aries– Excelente combate onde todos nós saímos a vencer com a qualidade do embate mesmo que tenha terminado em empate.

Lucha Dragons- Excelente combate de Tag Team onde o Kalisto demonstrou uma vez mais todo o seu talento, e o potencial que ele e esta equipa poderão vir a ter. Uma palavra para a performance da dupla Murphy e Blake.

Finn Bálor- Debut de boa qualidade, e onde ele demonstrou já alguma da sua qualidade técnica apurada. De realçar a qualidade da entrada dele.

Adrian Neville- Defendeu o título num bom combate e de forma dirt, sendo que fim do combate deverá justificar novo embate entre eles para muito breve.

Ziggler, Cesaro e Kidd- Eu sei que só o Ziggler é que defendeu o titulo, mas todos os intervenientes deste combate merecem um elogio. Foi um combate enorme.

Ambrose e Wyatt– Semana claramente positiva para rivalidade com avanços interessantes, sobretudo na Smackdown.

Ryback- Esta é a semana dele, gostemos ou não ele é um dos principais se não o principal da semana da WWE. E verdade seja dita construíram bem o homem tanto na Raw como na Smackdown.

Surpresa da Semana

Regresso de Luke Harper- Sinceramente foi espectacular o regresso do Harper, e foi porque foi algo simples e simultaneamente bem feito, lançando pistas para a Raw da próxima semana.~

Lucha Underground– O main-event desta semana é algo a ser visto porque é igualmente de altíssima qualidade, tal como todo o produto até agora.

Desilusão da Semana

Tease do fim dos Wolves- Esta insistência no fim dos Wolves tão cedo não me agrada nada, nem é benéfico para o produto da TNA.

Perguntas da Semana

Qual a tua opinião sobre os “candidatos” a rivais do Reigns? E qual deles pensas que será aquele que será o verdadeiro rival?

Que outros nomes imaginas como “rivais marcantes” de Roman Reigns?

Concordas com as figuras, surpresa e desilusão da Semana?

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

31 Comentários

  1. MicaelDuarte - há 2 anos

    Embora tenha gostado do artigo, acho que envolveste suposições a mais. É fácil dar azo à imaginação e pensar nos rivais que poderão trazer as fragilidades do Reigns à superfície, mas lá está, tudo gira em torno de suposições.

    Pessoalmente, não consigo colocar o Bray Wyatt nessa lista. O Wyatt tem uma personagem que ultrapassa a realidade, logo, será complicado de imaginar o Wyatt a constatar factos reais, quando estamos habituados a ouvi-lo dizer coisas que apelam ao imaginário.

    Quanto aos restantes nomes, vamos esperar e ver o que acontece. Se tivesse que escolher de entre os nomes que apresentaste, escolheria o Finn Bálor ou o Dean Ambrose para desempenhar esse papel.

    • José Sousa - há 2 anos

      Eu compreendo-te, mas o próprio tema seria para isso. Aliás não escondi que em parte seriam suposições que seriam feitas.

      Sobre a tua opinião concordo. Já agora: E o Bálor com aquela entrada com painting no Takeover? que dizias?

      • José Sousa - há 2 anos

        Já agora não sei se já viste isto : NXR Rules

        https://www.youtube.com/watch?v=sLliKtc5QKU#t=40

      • MicaelDuarte - há 2 anos

        Eu achei a entrada do Bálor muito boa, assim como o tema de entrada.

        Também espero que ele faça as pinturas. Não vale a pena fazer em todos os shows (iria dar mais trabalho e deixaria de ser algo especial), mas poderia fazê-las em todos os PPV’s ou eventos especiais.

      • José Sousa - há 2 anos

        Sim para dar um toque diferente. Não acho é aquele finisher o ideal mas para começo aceito. Até porque querem que a Tag tenha manobras próximas.

  2. Malco Canedo - há 2 anos

    Gostei do artigo.
    O rival que eu escolheria para o Reigns seria, é claro, o “Titty Master” Ambrose, as gimmicks de ambos são muito diferentes, o que os faria antagonizar um com o outro, como foi com Punk e Cena.
    Concordo com as figuras, a desilusão e principalmente a surpresa da semana.
    Reigns contra o mundo, XD.

    • José Sousa - há 2 anos

      Sim. Eu sinceramente acho que se o Ambrose face já é bombástico, então o heel ainda será ainda mais. Sinceramente espero que ele consiga o sonho dele: ser o melhor heel da WWE da sua geração.

  3. World Citizen - há 2 anos

    Não acho que os Wolves vão acabar, seria um erro crasso, mas esta história pode ter sido uma forma de ganhar tempo para contar uma história que leve a uma ausência prolongada da equipa devido a lesão grave do Davey Richards.

    Junto o Triple Threat entre Ziggler, Cesaro e Kidd às desilusões, porque não percebo como é que um combate destes, tão fenomenal, não tem lugar num PPV, como merece.

    Vale a pena continuar a acompanhar a Lucha Underground, sem dúvida.

    A TNA vem apresentando belos programas de há umas semanas a esta parte, espero que assim continue.

    • José Sousa - há 2 anos

      Mas como o Ziggler já está num combate pelo titulo, não podíamos pedir mais. E nunca na vida consigo chamar desilusão aquilo, vejam a Smack toda ou não, aquilo é um Must See, um combate expcional.

  4. Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

    Tentar adivinhar quem serão os destaques do ano na WWE é muito arriscado, porque o Vince McMahon anda maluqinho e tanto aposta forte neles como, do nada, desiste como de repente já aposta novamente e depois farta-se. Depois ainda temos o risco de eles próprios fazerem asneira nos controlos anti-doping ou apenas por serem sinceros nas redes sociais e ainda acontecimentos como o do Alberto Del Rio, por exemplo. Concordo com esses nomes mas não sabemos como será, até porque o Ambrose e o Wyatt não estão numa posição muito confortável de momento.

    Concordo com os destaques da semana, Ziggler, Cesaro e Kidd mostram que eles sim são grandes wrestlers, não são Ryabacks nem Cenas. Estes 3 nomes acabam por ilustrar aquilo que escrevi em cima, o Cesaro foi um grande destaque após a Wrestlemania 30, depois passou por jobber e agora anda perdido, o Ziggler chegou a ser campeão mundial, jobber e agora é um grande campeão Intercontinental, o Tyson Kidd chegou a ter algum destaque embora injustamente nunca tenha sido um grande nome, veremos o que o futuro nos trás.

    • José Sousa - há 2 anos

      Sim isso é verdade. Por vezes ele brinca com eles como bonecos, mas o Rollins e o Ambrose parecem-me certos como main-eventers, até por serem ex-Shield. E isso deverá jogar a favor deles.

      Quanto ao IC, o Kiddi finalmente começa a ser visto( mesmo pelos fãs) de outra forma. Veremos se é desta que lhe dão o mínimo dos mínimos. Ele com esta personagem heel está mesmo impecável.

  5. Galloway - há 2 anos

    Bom artigo, José.

    Bem, eu vejo dois destes nomes no imediato para rivalizarem com o Reigns, os seus antigos parceiros de stable. O Seth para agora, e o Dean para mais tarde.

    Não escondo que tenho curiosidade em vê-los todos a mudarem de status, ou seja, o Seth ser face e o Roman e principalmente o Dean como heels.

    Talvez no futuro se confrontem com os turns feitos.

    Uma feud com o Bray também será bem-vinda, e talvez mais cedo do que se espera, e pelo título maior.

    Quanto ao Balor e ao Steen não os vejo, quer dizer, mais o segundo, sendo o “badass” que é, o primeiro acho que será face, pelo menos durante os primeiros tempos de WWE, mas o Roman também poderá fazer o turn mais tarde, não sendo ele mesmo um Cena, senão coitado dele.

    De resto concordo.

    Também estou desiludido com o possível fim dos Wolves, até porque vencendo a Series com a Team 3D e os Hardys como venceram dava a entender que iam alargar mais o seu reinado, e acabou assim abruptamente. Ou então é só para retirar o Davey da TV para vender a lesão, veremos.

    • José Sousa - há 2 anos

      Sim o Rollins será no futuro mais próximo, o que virá depois da Wrestlemania como é óbvio. Também espero que o Reigns venha um dia a ser heel, mas para isso é necessário que a WWE aposte em outros nomes como main-eventers e faces.

      O Bálor é mesmo Awesome. A entrada dele é muito porreira, e já imagino aquilo com painting e tudo. Ah o finisher deve ser aquele enquanto for parceiro do Itami, pelo menos é o que penso.

  6. danielLP21 - há 2 anos

    Gostei do artigo, José. Já agora, parabéns pelos três anos de Smoke and Mirrors e que venham mais três.

    A meu ver, ainda é muito cedo para tirarmos estas conclusões. Ainda nem temos – pelo menos, eu não tenho – a certeza de que o Roman Reigns vai ser a maior estrela da companhia. Porquê? Por várias razões:

    – pelos vistos, tem facilidades em lesionar-se e já se sabe que isso para a WWE tem muito peso. O Edge, por exemplo, podia muito bem ter sido um dos top Faces da WWE, mas fruto das lesões que teve, a WWE nunca arriscou. Claro que o Cena também já teve lesões, e algumas graves, mas nos primeiros cinco anos (muitas vezes, os mais importantes, por ser o início) não teve nenhuma. Só se lesionou gravemente (e mesmo assim só esteve 4 meses de fora) em 2007, quando já era a cara da companhia num nível muito superior aos outros. O Reigns lesionou-se ao fim de menos de dois anos numa altura em que a companhia apostava muito nele. Mesmo que regresse e ganhe o Royal Rumble, nada nos garante que dentro de dois anos será o “tal”;

    – a ascensão de outros lutadores. Com esta ausência do Roman Reigns, vimos um novo Dean Ambrose (novo, no sentido em que ainda não o tínhamos visto na WWE), o Dolph Ziggler continua a receber ovações todas as noites, a dar grandes combates… E depois ainda há o Daniel Bryan, o Ryback, até o Seth Rollins no dia em que for “face”… Claro que o Reigns, neste momento, está em vantagem em relação a eles todos em termos de estatuto, mas lá está, isso é o momento, o futuro ninguém sabe e muita coisa pode mudar. Este “aparecimento” de outros “babyfaces” leva-me a um terceiro ponto;

    – ninguém nos garante que, daqui a uns anos, teremos um novo “John Cena”, isto é, um lutador destacado de todos os outros no topo da companhia, durante 15 ou mais anos (isto, contando com os anos que o Cena ainda vai estar no topo). Aliás, isso até agora só aconteceu duas vezes: com o Hogan e com o Cena. O Rock e o Austin fizeram “par” no topo, e ainda houve uma altura com Mick Foley quase ao nível deles. A seguir, houve uma altura sem um “face” específico no topo (no caso, foi um “heel”: Triple H). A seguir, o Lesnar esteve demasiado pouco tempo na WWE e houve uma altura com Cena e Batista. Depois da lesão deste, sim, o Cena ficou sozinho até hoje no topo da montanha.

    O que eu pergunto é: será que a WWE quer voltar a arriscar colocar a empresa toda nas costas de uma só pessoa? Eu não tenho tanta certeza disso e acho que o mais “saudável” para a companhia será ter 3/4 lutadores sempre prontos a assumir o topo da companhia, os main-events dos PPV’s, etc.

    Por fim, quantos “novos Cenas” já tivemos? Até o Sheamus, na cabeça de algumas pessoas, já foi um “novo Cena” e vê-se onde está hoje. Ainda que a WWE, e muito bem, o tenha mantido quase sempre relevante, não está agora como estava em 2012. E o que é que “ajudou” a que isso acontecesse? Lá está, o “factor lesão”.

    Daí que ainda seja muito cedo fazer estes exercícios. Na WWE, nunca sabemos o dia de amanhã. Basta ver o caso do Bray Wyatt: quem diria que o Husky Harris ia tornar-se “nisto”? Quem sabe se um dos lutadores por quem hoje não damos nada não se vai ainda tornar num lutador de topo…

    • José Sousa - há 2 anos

      Sim foi um texto muito hipotético mas eu admiti que seria isso. Mas sim na Atitude era não existiu literalmente um Top Face( Rock, Taker, Foley, e Stone Cold). E já na geração anterior o HBK e o Bret Hart partilharam o lugar, com alguns momentos também de Diesel( mas essa era foi complexa porque embora talentosa tiveram quase a falir quando perderam para a WCW).

  7. TheRock - há 2 anos

    Bom artigo. Só um pequeno aparte, HBK teve como principal não só Bret Hart mas também Triple H (tiveram combates desde 2002 até 2004)

    • José Sousa - há 2 anos

      Sim. Mas o rival antagónico foi sobretudo o Bret Hart, mas sim o Triple H também se inclui na lista).

  8. vitorxd - há 2 anos

    excelente artigo José.

    Acho que todos esses podem fazer uma grande rivalidade com Reigns, mas desses acho que os dois que mais podem afetar Reigns são Ambrose e Wyatt mesmo.Mas o verdadeiro rival acho eu sera Wyatt por fazer os mind games.

    Oque acha de uma rivalidade Ryback x Romam Reigns?

    Concordo com as figuras da semana,foi muito o combate pelo titulo inter continental entre Ziggler, Cesaro e Kidd.E luke Harper aparecendo atacando o Ziggler mt bom,acho que sera do time da autoridade o Harper.

    Não vejo tna entao nao tenho como falar sobre a desilusão.

    • José Sousa - há 2 anos

      Não gostava da rivalidade. Ambos são limitados como wrestlers, e para serem interessantes precisam de alguém com um estilo diferente dos deles que os faça ficar interessante.

      • vitorxd - há 2 anos

        ROMAN REIGNS X SETH ROLLINS ou DEAN AMBROSE?

        ROMAN REIGNS POWERHOUSE E SETH ROLLINS MAIS ATLETICO.

      • vitorxd - há 2 anos

        ou um triple match entre eles seria mt bom

  9. Hildo - há 2 anos

    Bom artigo, José. Apesar de achar um pouco cedo para imaginarmos isso, concordo com a lista.

    Para colocar a imaginação em ação, pensei no Cm Punk, não era ruim. O Punk como heel é brutal e dariam uma feud de excelente qualidade.

    Quanto aos nomes que você disse, o que eu mais gostaria de ver era o Seth Rollins, e possivelmente (se acontecer do Reigns ser mesmo o face de topo já no próximo ano) seria seu primeiro adversário, e provavelmente um dos mais marcantes.

    • José Sousa - há 2 anos

      Mas se o Punk voltar é para algo curto e nunca muito longo. Sim o Rollins vai rivalizar isso é certo sem dúvida alguma. Espero que tudo corra bem para os dois mesmo que implique uma troca de títulos, que me parece ser certo.

  10. Superstars - há 2 anos

    vou lembrar de algumas Rivalidades que não são muito lembradas :

    Jhon cena x Jbl – pode não ter sido uma das melhores mas me traz uma nostalgia boa https://www.youtube.com/watch?v=bNH6NZcttQY

    Randy orton x Triple h – cheguei a sentir raiva do Triple h nessa Rivalidade https://www.youtube.com/watch?v=Q95ELsOg23w bons tempos…

    • José Sousa - há 2 anos

      Essa do JBL foi muito boa, mas a do Triple H e Orton é verdadeiramente épica. Não falei dela porque verdadeiramente o Triple H foi o face principal da companhia, embora seja um dos maiores nome de sempre.

  11. MR Perfection André Santos - há 2 anos

    Bom Artigo e muitos parabéns meu caro pelos 3 anos de rubrica!

    Boas suposições e decerto que algumas irão acontecer!

    • José Sousa - há 2 anos

      A Do Rollins é certa, e sinceramente espero que o Wyatt também. Seria uma forma brutal de o lançar pelo titulo ao derrubar o Reigns.

  12. Vinícius Nunes - há 2 anos

    Belo artigo José, dos nomes citados, o Flinn confesso que ainda não vi, mas dentro daqueles que conheço, acho que Dean Ambrose pode ser aquele que vai mais colocar o Roman no limite, acho que o Dean como heel vai ser das cenas mais inesquecíveis da história da WWE, estou mesmo ansioso por isso e a rivalidade com Roman pode ser histórica, veremos como isso vai ser…

  13. Diogo7 - há 2 anos

    Bom trabalho, José.

    Acho que ainda é cedo para tirar estas conclusões porque ainda não sabemos se ele vai ser o “top face” da companhia. Primeiro porque o Cena ainda deve ter mais alguns anos no topo (3 ou 4 no mínimo), e até lá muita coisa pode acontecer. Segundo porque acho que ele deve-se lesionar facilmente. Terceiro porque acho que ele não tem capacidade para levar a companhia às costas sozinho. Sou da opinião do Daniel quando ele diz que é melhor ter 3 ou 4 lutadores no topo ao mesmo tempo (sendo um deles o Reigns).

    Se ele for a “cara” da companhia, o Ambrose poderá ser o principal antagonista, como tu disseste no artigo.

    • José Sousa - há 2 anos

      Eu também preferia esse cenário com 3 ou 4 top faces( ambrose, Ryback, Ziggler e Reigns), e talvez o Zayn dentro de um anos. Mas o Ambrose quando for heel tem que ser de topo.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador