Smoke and Mirrors #197 – O Verão do Rollins

Esta semana será dedicada ao rescaldo do fim-de-semana da WWE em Brooklyn, e igualmente às principais incidências da Raw da passada segunda-feira. Até porque os três eventos tiveram momentos que foram marcantes e que não podia deixar de analisar, tendo em conta a relevância que poderão ter no produto da WWE nos próximos meses.

Mas se tivesse que dar uma opinião geral sobre os eventos de Brooklyn diria que em geral não existiram maus eventos, apenas decisões questionáveis por parte da WWE. Porém, e se tiver que destacar um evento em particular referiria o Takeover e a RAW porque ambos foram de altíssima qualidade.

Não que o Summerslam tenha sido mau porque não foi, mas se excluirmos dois ou três combates os restantes embates não trouxeram nada que fosse particularmente entusiasmante. Aliás, em alguns casos a Raw trouxe mais aspectos interessantes a essas rivalidades que propriamente o Summerslam. No entanto, irei analisar os principais pontos de interesse do evento mais à frente, uma vez que começarei pela análise do Takeover.

Este foi sem dúvida um evento de excelência que excedeu as expectativas de todos, porque ninguém acreditaria que ele fosse tão consistente no que diz respeito à qualidade dos combates. Sendo que não deixou de ser surpreendente a boa qualidade do combate de Baron Corbin e Samoa Joe, e de Justin Liger e Tyler Breeze. Claro que os veteranos venceram os combates, mas tanto Breeze como Corbin não saíram mal vistos do combate, especialmente Corbin que finalmente demonstrou um pouco mais do que pode fazer no ringue.

Mas os destaques não ficam por aqui e sem dúvida que um dos principais acontecimentos foi a conquista dos títulos de Tag Team por parte dos Vaudevillains, que tiveram a ajuda da Blue Pants que equilibrou as forças e anulou o factor Alexa Bliss dos campeões. No entanto, essas presenças não afectaram excessivamente a qualidade do combate, no que foi o melhor combate de equipas em Takeovers.

Esta mudança de campeões em conjunto com o torneio em memória do Dusty Rhodes promete trazer uma nova vida à divisão de Tag Team do NXT, e isso é positivo porque é importante que o futuro da divisão principal comece verdadeiramente a ser construído no NXT. Quanto à parceria Vaudevillains e Blue Pants parece-me que poderá ser agradável porque sendo ela uma personagem mais cómica acaba por se encaixar bem no tipo de gimmick dos novos campeões.

Gostaria igualmente de falar do debut de Apollo Crews que foi promissora embora o finisher não seja totalmente convincente, ou pelo menos não me parece suficiente para alguém que querem que seja um major player do NXT. Não que tenha demonstrado que possui talento para atingir esse patamar, porém seria importante que apresentasse outro tipo de finisher mesmo que usasse este Standing Moonsault como signature.

E antes do principal destaque da noite gostaria de abordar o combate pelo título do NXT que sendo um bom ladder Match não foi o momento de um evento memorável. E não foi porque sempre foi óbvio para todos os que assistiram ao combate que o Finn Bálor iria vencer, e o que objectivo da estipulação era proteger o Kevin Owens nesta derrota, uma vez que este foi dos últimos combates dele no NXT (se não o mesmo o último).

Por isso, e tendo em conta esse objectivo este combate cumpriu os seus objectivos porque sem dúvida que ninguém saiu complemente desvalorizado desta situação. Claro que não foi o maior main-event de sempre do NXT, mas também é importante referir que ele acaba por ser ofuscado graças à performance monumental que nos foi apresentada pelo combate feminino.

Mas foco da noite do NXT esteve no fantástico combate pelo título feminino entre Bayley e Sasha Banks, no que foi um dos melhores combate femininos que vi, tanto em termos técnicos como em termos de storytelling. Nesse aspecto as duas estiveram sublimes verdade seja dita, porque tudo foi bem contado, num uso fantástico de diferentes ritmos de combate, ajustando o ritmo à história que pretendiam contar.

Tudo isto resultou num combate muito bom, e numa conquista gigante para a Bayley que foi sem dúvida a figura do especial do Takeover. A performance dele foi enorme e apaixonante, tal como o momento depois do combate onde as 4 Horsewoman se abraçaram quebrando as personagens.

Porém, isso não me incomodou porque marcou o fim de uma era no wrestling feminino no NXT, e a Bayley será a base da transição para as novas recrutas, e por isso espero que tenha um reinado relativamente longo e que a consolide. Não posso deixar de elogiar igualmente a Sasha que demonstrou todo o seu talento neste combate, talento que é cada vez mais reconhecido pelos fãs da WWE que começam a clamar por ela nos eventos do roster principal.

Contudo, a semana não foi só marcada pelo NXT, e no Domingo e na RAW ofereceram-nos alguns momentos interessantes criando ângulos promissores para os próximos tempos. Claro que nem todos os combates foram interessantes, ou sequer apresentaram uma conclusão para as rivalidades em questão. Não que todas justificassem isso, mas em alguns casos teria sido benéfico que se tivesse colocado um ponto final porque prolongar não ajudará nenhum dos intervenientes.

Por exemplo teria sido benéfico que a WWE tivesse concluído a rivalidade entre Sheamus e Orton, mas pelo que nos foi contado na Raw parece que a rivalidade ainda não ficou concluída no Summerslam, apesar da vitória de Sheamus. E quem diz esta refere igualmente a rivalidade de Ryback e Miz e Show que pode não ter acabado no Summerslam, ou pelo menos poderá continuar com apenas um deles, o que não é de todo o cenário ideal para valorizar o Ryback enquanto campeão.

Em todo o caso este não é a única rivalidade que poderia ter sido concluída no Summerslam, também seria preferível que a rivalidade amorosa do Ziggler e Lana contra Rusev e Summer Rae tivesse tido acabado no Domingo. Claro que isso era improvável, e é óbvio que dificilmente a rivalidade não iria continuar, mas isso não invalida o facto de ela não beneficiar em nada nenhum dos intervenientes. Sendo claro que a principal prejudicada é a Lana que perdeu completamente toda a identidade da sua personagem, banalizando-a.

Outra rivalidade que ainda não findou esta semana foi a que inclui Neville e Stardust, mesmo depois da vitória da Team Arrow e Neville, no entanto a performance do Cody nesta rivalidade tem feito dela minimamente agradável. Pelo menos, a sua personagem parece-me bem mais agradável neste momento, e não creio que ofenda muita gente se alongarem a rivalidade até ao Night of Champions, fazendo deste combate um dos momentos lights do evento. Aliás, um dos momentos mais caricatos da semana foi o ataque de Stardust ao Barrett, que serviu aparentemente para “afastar “ o inglês para que ele grave um filme em Setembro.

Todavia, a WWE também nos deu boas surpresas nesta semana em Brooklyn, e exemplo disso foi o novo Wyatt: Braun Strowman. Claro que ele é relativamente um novato no Wrestling, prova disso é que nunca tinha lutado no NXT em TV, porém não deixa de ser igualmente verdade que a sua apresentação foi feita de modo impecável, e a WWE não pode deixar morrer este ímpeto nas próximas semanas.

Obviamente não será o mais talentoso dos wrestlers, mas também não o era o Rowan e com o tempo acabou por evoluir e tornar-se num wrestler eficaz apesar de tudo. E é essa a minha esperança para a “Ovelha Negra”, que o tempo ao lado do Harper jogue a seu favor. E sobretudo espero que no próximo capítulo da Guerra a vitória vá para a Wyatt Family porque seria praticamente matar o que fizeram na passada Raw.

Contudo nem de boas coisas foi feito o Raw e o Summerslam, e as Divas foram dos principais alvos dos fãs que demonstraram alguma revolta pela direcção da “Revoluçao”, que cada vez mais parece ter sido uma farsa. Não que as Divas do NXT tenham culpa disso, mas a verdade é que a WWE em apenas um mês vulgarizou um ângulo que até podia ter sido interessante.

E não era preciso que tivesse sido uma revolução gigante, mas pelo menos não faziam mais do mesmo booking com estas novas recrutas. Sendo que mesmo que não gostem parece-me que os fãs vão chamar cada vez mais pela Sasha se o plano de afasta-la e a Team Bad da corrida do título continuar nos próximos tempos. Aliás, o mais estranho desta situação é que ela até agora não teve qualquer componente competitiva, ou seja têm sido combates só porque sim sem que exista um premio no final, e mesmo que não façam revolução convêm que a WWE coloque o título em jogo no próximo PPV, no que poderá ser o último combate da Nikki como campeã.

Passando para outra divisão, esta semana foi extremamente positiva para a divisão de Tag Team porque teve uma dupla injecção de interesse. Mas comecemos por Domingo onde os New Day se sagraram campeões de Tag Team pela segunda vez num excelente combate, e onde tivemos um booking inteligente. Isto porque a única escolha aceitável para novos campeões só podiam ser eles devido ao seu excelente trabalho na divisão, e depois de segunda esta escolha fez ainda mais sentido. Não sendo de mais reforçar a forma como se tornaram das Stables que menos interesse agregavam para uma das mais interessantes, e o mérito dessa situação é todo deles.

Porém, a divisão viria a receber novo motivo de interesse na passada Raw com o regresso a “full-Time” dos Dudleyz Brothers, no que foi sem dúvida um dos momentos mais marcantes da passada edição do programa. E espero que este regresso seja feito para que eles enquanto veteranos valorizem jovens talentos, mesmo que isso implique que tenham um novo reinado enquanto campeões de Tag Team. Porém, isso não é necessariamente negativo porque derrubar alguém como eles acabará por valorizar a Tag Team que o faça, e por isso vejo com bons olhos este regresso a tempo completo de uma Tag como os Dudleyz.

Esta semana fica igualmente marcada pelo main-event do Summerslam, e pelo final controverso do combate entre Undertaker e Brock Lesnar, onde como já deverão saber o Undertaker venceu usando estratégias de heel. O que até nem seria negativo, mas a verdade é que foi um final na minha opinião pouco criativo, e onde a WWE tentou proteger o Brock mesmo na derrota.

Com este resultado e ângulo a WWE criou a necessidade de termos mais um confronto entre eles, mas ao contrário do que muitos defendem espero que este aconteça o mais brevemente possível. Aliás, se acontecer no Hell in the Cell num combate com essa estipulação não terei nada contra. Só espero que nessa situação o Undertaker consiga suportar o desgaste que esse tipo de combates exige de um atleta. Mas pelo menos seria melhor que concluir a carreira na Wrestlemania com o ultimo capítulo dessa trilogia.

Mas o momento que ficará a marcar a semana foi a vitoria de Seth Rollins no Summerslam , isto tudo com ajuda de Jon Stewart que atacou o Cena para evitar que este empatasse o record de Ric Flair. No entanto, foi daquelas vitórias heels que não ficam manchadas pelo facto de ter tido ajuda, uma vez que a performance do Rolllins foi tão extraordinária que não é esse acontecimento que diminui a conquista do título dos Estados Unidos por parte do campeão da WWE.

Claro que dois títulos implicam o dobro da responsabilidade e trabalho no Night of Champions, sendo bastante provável que lute duas vezes nesse evento. E se no caso do título da WWE já sabemos que irá defrontar Sting, no título dos Estados Unidos não será tão claro quem será o seu adversário. Mas mesmo que o mais provável seja um novo confronto com Cena, eu preferia que a WWE juntasse o Owens e o Cesaro ao combate, tornando-o mais entusiasmante e imprevisível.

Quanto à rivalidade com o Sting espero que esta sirva para valorizar o Rollins como campeão, e não para dar um reinado de “homenagem” ao Sting que de pouco serviria para valorizar alguém, mesmo que fosse de transição para o cash-in do Sheamus. Claro que esse cenário abriria espaço para o face turn do Rollins, contudo preferia que este não acontecesse nesta altura e nestas circunstâncias. Embora esteja disposto a aceitar o mesmo caso me contem isto tudo de modo inteligente.

Assim, esta semana não sendo a melhor semana de sempre da história da WWE trouxe-nos a melhor Raw do ano, e sobretudo criou muitos ângulos interessantes para os próximos tempos. Ângulos que deverei voltar a falar em breve, no entanto para a semana o Smoke irá centrar-se no tema que deveria ter sido abordado na semana em que esteve ausente. Até para a semana aqui no Wrestling.Pt

Perguntas da Semana

Qual a tua opiniao sobre o NXT: Takeover, Summerslam e Raw desta semana?

Quais foram os principais destaques? E quais os pontos negativos?

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

19 Comentários

  1. Reigns one versus all - há 1 ano

    Otimo artigo,José.

    Começando pelo Takeover:
    Foi um otimo evento,gostei imenso de ver,teve combates espetaculares.
    Summerslam:Foi um bom evento,esperava mais alguma coisa de interesse no PPV
    O RAW desta semana é candidato a RAW do ano,tivemos vários pontos de interesse e o regresso surpreendente dos Dudleys.

    Pontos positivos:
    Sasha Banks vs Bayley
    Foi um combate muito bom,onde elas mostraram tudo o sabem fazer em ringue e foi o meu combate favorito entre estes 3 shows.

    Seth Rollins double champion
    Foi uma surpresa enorme para mim,não acreditava que o Rollins vencesse.Mas é mais um premio pela sua grande qualidade.

    New Day
    São simplesmente fantasticos,tornaram na equipa mais interessante da divisao e tiveram o mérito de ganhar outra vez os títulos tag team.

    Pontos negativos:
    Divisão das divas
    Esperava mais do combate no summerslam e em geral esperava mais desta revoluçao.
    Agora quero ver se isto merolha e temos a revolução como deve ser ou a divisão não sai da “cepa torta”.

    Titulo Intercontinental
    O Ryback não está a dar um reinado interessante,acho que lhe devem tirar o titulo o mais depressa possível.

    • José Sousa - há 1 ano

      Concordo contigo em tudo.

    • SCSA - há 1 ano

      Se ainda queriam colocar o Ryback over pelo menos tinham-no feito ganhar de forma absolutamente dominante e de preferencia com grande Shell Shock no Big Show ou até dois ainda seria melhor isto depois de destruir o Miz na mesa de comentadores algo desse genero e nao ganhar como ganhou. Tirar o titulo ao homem eu apoio mas pensando com coerencia acho que mataria por completo a credibilidade da personagem que ainda tem boas reacções!

  2. 434 Days - há 1 ano

    Excelente análise

    O NXT TakeOver foi um evento 5/5. Não acho que seja exagerado este score, porque todos os combates foram bons, uns mais que outros. O Ladder Match foi bom, tal como o de tag team. Mas as meninas voltaram a roubar o espectáculo. Totalmente de acordo que foi um dos melhores combates que vi. A Bayley foi monstruosa no ringue e a Sasha… a Sasha, já nem há palavras para a descrever, uma performer fenomenal a todos os níveis. Começo a achar que deviam dar um main event feminino num dos próximos TakeOvers, pois elas merecem se continuarem neste caminho.

    O SummerSlam tinha muito que pedalar para chegar ao nível do TakeOver, mas como sabemos isso ia ser difícil. Apesar de tudo houve momentos que eu gostei, nomeadamente o combate tag team (vitória acertada dos New Day),Rollins vs Cena, Owens vs Cesaro (podia ter sido melhor, mas já foi muito bom) e o main event apesar do final controverso.

    O Raw foi muito bom, mas muito pelos momentos já que não ofereceu muito em combates. Destaco os Dudleys, Braun Strowman e Sting no fim.

    Espero que no futuro haja trabalho nas divas, pois após um mês, a revolução não parece ter começado bem, e digo começado, porque é óbvio que isto ainda pode demorar um tempo. Espero que dêem o devido destaque a Sasha, pois ele merece tudo e mais alguma coisa. Também o IC Title precisa de uma lufada de ar fresco e continuar com o Big Show ou o Miz não é uma boa ideia a meu ver, apesar do brilhante trabalho do último. Talvez o Owens pudesse ser candidato, mas parece me que alguns fãs iriam virar-se contra o Ryback facilmente, portanto veremos.

    A divisão Tag Team poderá ter uma rivalidade histórica entre os New Day e Dudley Boyz. Espero grandes coisas aqui. O US Title também beneficiaria em ter o Owens e Cesaro envolvidos portanto estamos de acordo. Quanto a Rollins, juntamente com os New Day e Sasha são os que ultimamente tem valido ouro e espero que o reinado continue mais um bocado, embora não me oporia a um reinado curto ao Sting por tudo o que já fez no wrestling. Enfim espero que tenhamos um bom período de wrestling neste fim de ano, e a WWE bem precisa depois de dois anos um bocado aquém nesta época.

    • José Sousa - há 1 ano

      Concordo contigo. Por mim o Sting como campeão só se o Sheamus fizer o cash-in nele e em pouco tempo. E digo isso porque seria uma forma interessante de colocar o Rollins face.

      Sobre o Takeover, de acordo foi um ppv impecável quase perfeito.

  3. you cant see me - há 1 ano

    Excelente artigo. Acho que o summerslam,o takeover e o raw foram fantásticos. Para mim os pricipais destaques foram a bayley campeã o John Stewart a atacar o john Cena e o regresso dos dudley boyz. Continua com um bom trabalho.

  4. RFBM - há 1 ano

    Bom artigo, daria 7 em 10 ao Takeover, porque apesar de ter sido um com evento bastante bom, não chegou a ser excelente, sobretudo porque o combate entre o Liger e o Breeze apesar de ser bom, estava à espera de mais. O Ladder Match pelo título do NXT foi bom, mas a sua posição a seguir ao melhor combate feminino de sempre na WWE (my opinion) não foi favorável e não trouxe nada de novo ao combates de Escadote.

    Não me vou alongar no SummerSlam, mas daria 5 em 10, mais pelos bons combates como o Cena vs. Rollins e pelo resultado da Quadrilha Fatal pelos título de Tag Team. No SummerSlam vários combates eram desinteressantes ou ficaram sem interesse ao longo do tempo (ex: Triple Threat pelo título Intercontinental ou a combate feminino que acabou por não ser muito interessante, devido à sua dinâmica).

    Para mim, foi um dos melhores Raws de 2015, o regresso dos Dudleyz irão agitar a tag divison e elevar os títulos de Tag Team na WWE, assim como elevar equipas como os New Day (fantásticos) ou os PTP. Os pontos negativos é a APARENTE continuação de feuds como é o caso de Ryback vs. Big Show ou a rivalidade entre o Ziggler e o Rusev. O meu problema com esta feud é que acho que deveria ter acabado no SS, com o Rusev a vencer legalmente o Ziggler, mas já que o resultado foi o que foi, a rivalidade terá de continuar.

    No main-event não descarto a vitória no Sting no Night of Champions se o Sheamus fizer o cash-in, mas espero que tal não aconteça.

    • José Sousa - há 1 ano

      Também não descarto esse cenário. Embora não seja aquele que mais deseje, mas sempre seria melhor que um reinado part-time do Sting até à Wrestlemania.

  5. João Paulo - há 1 ano

    Mais um ótimo artigo, e estou de acordo em tudo o que disse sobre o NXT Takeover, Summerslam e o Raw

  6. BRUNOju - há 1 ano

    Qual a tua opiniao sobre o NXT: Takeover, Summerslam e Raw desta semana?
    – Foram três grandes eventos, o que eu mais gostei foi do NXT Brooklyn. O SummerSlam ficou aquém das minhas expectativas e o RAW foi muito bom, não mais que o especial do NXT.

    Quais foram os principais destaques? E quais os pontos negativos?
    – Bayley x Sasha Banks / Seth Rollins vs John Cena e retorno dos carinha lá.

  7. leonardo - há 1 ano

    Takeover:grande evento tirou de melhor dos seus wrestlers
    SS:bom PPV porem algumas decisões n me agradou
    Raw:melhor do ano ate agr
    Ponto positivo
    Baron corbin: pra min foi a sua melhor luta no NXT ate q Enfim este mostrou q tem capacidade pra ser um dos principais da WWE um dia
    TTC:Grande combate um dos melhores da semana blue pants com os the vaudevillains foi uma grande sacada
    New day: outro grande combate de tag ótimo final esses caras do new day estão cada vez mais melhores
    Seth Rollins:uma das suas melhores atuações na WWE mais uma grande conquista dele
    Novo membro wyatt:essa feud esta ficando cada vez melhor
    Dudley brothers: grande sacada da WWE esses caras vão ajudar e mt essa divisão

    Pontos negativo
    Tyler breeze: este bom wrestler n consegue ser valorizado no NXT imagina quando subir
    Dz x rusev:luta mt fraca poderia ser mt melhor
    Final estranho: Brock vs taker teve um final estranho d+ acho q tinha melhores opções pra esse final

    Sobre o Sting espero q ele vença s quero faça essa homenagem pra ele parece q agr é só os “novos talentos” q importa uma derrota pro Seth seria péssimo pro Sting iria perder a sua pouca credibilidade nem q seja por uma semana ver o Sting campeão seria bastante lgl

    • José Sousa - há 1 ano

      Sinceramente não sei. Eu acho que se Sting vencer será para o Sheamus fazer o cash-in, mais cedo ou mais tarde.

  8. Bom texto.
    Sting lutar contra Rollins pelo titulo é sempre mau: Ganha Sting e temos um campeão de part-time e já velhote, ganha Rollins e Sting fica com uma streak de 0-2, acaba em no contest e é mais do mesmo.

  9. Dolph Ziggler - há 1 ano

    Ótimo artigo, José. O TakeOver foi sem dúvida o melhor evento – combates de enorme qualidade, um booking excelente em todos os combates e depois dois main-events de enorme qualidade, principalmente o combate entre a Sasha e a Bayley. E como já disse anteriormente, é para mim o melhor combate feminino que já alguma vez vi. Não faltou nada!

    Quanto ao Summerslam, também foi um bom evento, mas esperava-se mais para o segundo maior evento da WWE. Para começar, houve ali alguns combates que podiam muito bem ter acontecido num show semanal e depois o facto de poucas feuds terem sido concluídas – e o final do Ziggler/Rusev foi horrível e a feud está cada vez pior, só se safa o Rusev – também não ajudou muito à festa. O Sheamus venceu e muito bem, mas depois perde no Raw para o… Randy Orton. Lol. Adiantou de muito o que aconteceu no dia anterior – é este booking que por vezes me ultrapassa. O main-event foi um bom combate, mas com um final que não gostei. E o combate feminino, em comparação com o do TakeOver, sem palavras..

    O Raw foi excelente, na minha opinião. Os Dudley Boyz vão trazer um boost à divisão e elevar a credibilidade dos títulos, enquanto que a estreia do Braun Strowman foi executada de forma excelente – e props também para o Ambrose e para o Reigns por terem vendido tão bem o ataque.

    No que toca ao Rollins/Sting, eu gosto da ideia. Por vezes falamos de como os part-timers são usados contra outros part-timers e isso não ajuda ninguém, portanto gosto do uso do Sting. O Rollins é provavelmente o melhor wrestler do mundo portanto tem mais que capacidade para carregar o combate. E tem de vencer, claro. No único cenário que vejo o Sting a vencer o título, acho que o Sheamus faz o cash-in.

    Sem dúvida, três eventos de grande qualidade.

  10. SCSA - há 1 ano

    Qual a tua opiniao sobre o NXT: Takeover, Summerslam e Raw desta semana?

    Grande takeover, grande raw e fraco Summerslam na minha opinião. O Takeover foi um excelente ppv e excedeu completamente as expectativas contando uma historia muito bem contada e oferecendo wrestling de grande qualidade como aliás ja vem sendo costume da parte do pessoal do NXT. A Raw teve de tudo, imprevisibilidade, momentos epicos, bons combates, segmentos, regressos surpreendentes enfim foi uma raw espetacular como há muito nao via. O Summerslam concordo que nao foi tão mau assim mas simplesmente nao gostei. As expectativas do que ia acontecer eram enormes e na verdade pouco ou nada aconteceu. Falava-se de heel turns, do regresso de alguem para a wyatt family, de cash in, de the rock a aparecer enfim criei grandes expectativas e acabei por me desiludir situação que se agravou ainda mais com aquele pessimo final de ppv. Nao compreendi bem a ideia da wwe em deixar para o Raw tantas coisas que poderiam abrilhantar ainda mais este Summerslam.

    Quais foram os principais destaques? E quais os pontos negativos?

    Destaco o regresso de uma tag team historica, Sting claro, Rollins, o aparente heel turn do Undertaker a confirmar-se, o novo e fortissimo membro da Wyatt Family, a conquista da Bayley e os New Day novamente como campeões.

    Pontos negativos a ausencia de acontecimentos impactantes no Summerslam, o final do lesnar vs taker e o combate do rusev e do ziggler por ter acabado como acabou!

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador