Smoke and Mirrors #77 – Why?

Se existe momento histórico onde a WWE e TNA cometem erros similares é claramente nesta altura, uma vez que ambos optaram por colocar veteranos enquanto destaque principais para os seus próximos PPV´s. E se pelo lado da WWE, já não surpreenderia que voltasse a cometer o erro de fazer nova rematch entre Lesnar e Triple H, já no lado da TNA admito que fiquei desiludido por ver Hulk Hogan apresentar Sting como o herói que vai tentar parar Bully Ray.

No entanto e ao contrário do que seria aconselhável, não vou fugir do tema, e por isso esta semana irei abordar estas rivalidades procurando encontrar as motivações pelas quais as empresas apostam nestas rivalidades e superstars veteranas, para conseguirem vender melhor os seus PPV´s. Além das motivações procurarei apresentar quais poderão ser as principais consequências no produto deste tipo de rivalidades. Isso tudo, após um breve enquadramento das rivalidades que farei de seguida, e no qual apresentarei os aspectos mais importantes dessas mesmas rivalidades.

Começando pela rivalidade entre Brock Lesnar e Triple H, ela começou torta tal como eu referi noutras ocasiões, uma vez que o horário part-time do Lesnar impediu que ela fosse construída de uma forma mais coerente, e dessa forna criar hype para o embate entre ambos no Summerslam. Mas pior que esse hype foi o combate no Summerslam que ficou muito aquém do expectável para a qualidade do wrestlers em questão, até porque se a rivalidade tivesse sido construído a tempo inteiro e com bons combates não seria tão criticável.

Aliás na minha opinião, a rivalidade apesar de ter tido alguns momentos interessantes na Road To Wrestlemania, tinha por base uma rivalidade mal construída detrás, e por isso era impossível que melhorasse para que corrigisse todos os erros que vinham do Summerslam. E mesmo o combate propriamente dito foi uma demonstração do ego do HBK e do Triple H ao demonstrarem que não resistem a roubar o protagonismo á nova geração. Nova geração que tanto protegem nos seus discursos e trabalho na WWE, mas que inevitavelmente nos momentos decisivos aparecem nos ecrãs da WWE e raramente é para valorizar o trabalho dos novos talentos da WWE. E isso é notório quando a WWE insiste para o Extreme Rules numa terceira ronda desta feud, desta feita numa Steel Cage, mas que em nada irá melhorar ou piorar a ideia geral que tenho sobre esta rivalidade.

Já no caso do Sting e Hulk contra Bully Ray, a história vem desde do Bound for Glory onde Sting e Bully lutaram pela equipa da TNA contra Aces, mas com a revelação do Bully como líder dos Aces a TNA ficou sem heroís porque todos eles foram atacados ou derrotados por Bully Ray. E ao invés de apostar num novo talento como Magnus ou mesmo em Samoa Joe, a TNA e Hogan apostaram no herói de sempre Sting e vai acabar por dar na história de sempre.

Ou seja, tal como outrora vezes o Sting vai perder o combate no Slammiversary e a rivalidade não trará nada de bom ao produto da TNA, que tem talento no roster suficiente para ser valorizado. E por isso não precisava de recorrer uma vez mais ao mesmo heroí de sempre, até porque nesta fase da carreira o Sting não precisava de mais títulos nem de ser o centro do produto da TNA, nem o principal motivo de atração da empresa para o Slammiversary.

Deste modo, e após apresentação das rivalidades, é percpectível que elas não trazem nada de novo ao produto das respectivas empresas. E por isso as questões que irei procurar responder são: Se estas rivalidades não trazem nenhuma melhoria, então porque é que apostam nelas? E quais são as consequências destas rivalidades no produto e no futuro da TNA e da WWE?

Começando pelos porquês, aquele que é mais notório á primeira vista é o factor económico, uma vez que não podemos negar que tanto a TNA como a WWE têm interesses económicos com estas apostas em lendas para combates de main-event. Claro que isso não traz melhorias para o produto das companhias para o futuro, no entanto obtêm aquilo que necessitam de saciar, ou seja conseguem lucro e audiências fáceis. Até porque é mais fácil vender um nome estabelecido do que procurar construir novas estrelas de topo, até porque esse processo é mais complexo e com um tempo de obtenção de resultados muito mais moroso, do que a aposta simples em nomes consagrados.

Claro que no caso da WWE o caso é bem mais grave, uma vez que é um erro que persiste já á vários anos e que é visível no main-events dos principais eventos da WWE, que já há três anos centram-se em Triple H, The Rock e Brock Lesnar. Todos eles lendas com o seu valor no wresting e na empresa mas que não trazem nenhum valor acrescentado do ponto de vista qualitativo ao produto da WWE. Claro que não nego que trazem audiências e sobretudo um aumento do lucro dos PPV´s onde combateram, mas apesar desse factor não vi nenhuma melhoria no produto da WWE graças á aposta na rivalidade entre Brock Lesnar e Triple H.

Eu sei que poderão argumentar que o Summerslam e a Wrestlemania venderam bastante e Lesnar e Triple H ajudaram e em muito a esse lucro, não obstante a isso não podemos negar que em ambos os combates os combates não cumpriram os objectivos. E por isso  só posso ver como um dos motivos para o Steel Cage no Extreme Rules, o objectivo de obter mais dinheiro com a venda de bilhetes e compra de visualização do PPV por parte dos fãs. Aliás esse aspecto é ainda mais visível perante a ausência certa de CM Punk do PPV e a ameaça de Cena não poder lutar também no Extreme Rules, o que tornaria este combate no main-event do Extreme Rules mesmo que não traga nada de novo á feud, nem uma melhoria do produto da WWE.

Mas as motivações para esta feud não se esgotam somente no facto económico, até porque além do dinheiro também entra na equação o ego dos intervenientes. Ego esse que considero ser maior no caso do Triple H do que no caso do Lesnar, já que acredito que mais facilmente o Lesnar aceitaria ter uma feud contra um novo talento para o valorizar, que o Triple H que não resiste a valorizar o seu ego quando entra numa feud. Aliás a única situação nos últimos anos em que valorizou um jovem talento foi a quando da sua feud com CM Punk, onde Hunter ajudou á valorização do CM Punk consolidando-o ainda mais como uma das caras da empresa. Obviamente que gostaria que essa fosse a prática corrente de Triple H pelo menos á frente das camaras, porque acredito que queira mesmo o melhor dos jovens quando é paciente ou promove os talentos do NXT, mas só isso não chega e Hunter também devia usar o seu estatuto para valorizar os talentos mais novos quando interage com eles no ecrã.

Já no caso da TNA claro que também existe esse interesse económico até porque a empresa está com programas na estrada á pouco tempo, e em parte por causa disso aposta num nome como Sting(mais reconhecido) para ser o herói que vai tentar para um dos melhores heels da empresa do últimos anos, o campeão Mundial Bully Ray.  Desse modo procuram obter receitas imediatas fáceis graças a nomes como Hulk Hogan e Sting ,que são sinónimo de maior audiência e crescimento dos fãs que vão ver os shows da TNA na estrada. Porém essa aposta também tem riscos porque se garante resultados a curto prazo não os garante para o futuro da empresa, até porque na minha opinião esse mesmo futuro passa pela promoção dos talentos da TNA, que são bastantes e de grande qualidade. E por isso mesmo a aposta daa TNA no Slammiversary deveria passar por um nome como Magnus ou Samoa Joe mesmo que fosse para perder o combate com Bully Ray, porque desse modo a TNA poderia dar início a uma feud entre Bully e um novo face. Desse modo conseguiam criar um novo heroí percutiam o objectivo de tornar mais mediáticos e familiares aos fãs os nomes made in TNA.

Até porque acredito que o Sting não surja nestas feuds somente pelo ego, mas sim com o objectivo de valorizar o Bully como novo campeão Mundial. No entanto acho que ele podia valorizar os novos talentos sem ter que se envolver directamente nas feuds sobretudo colocando-se na luta pelo título Mundial até porque todos sabemos que tal como foi a quando da feud com Bobby Roode que Sting irá perder o combate. E por isso e perante um resultado previsível, considero que Hulk devia ter controlado o seu ego e evitado este erro típico de apostar no mais fácil, até porque neste e por mais motivos positivos que apresentem, os aspectos negativos são muitos mais ou pelo menos têm um maior peso.

Claro que estas rivalidades têm consequências no produto das empresas em questão, nomeadamente no desenvolvimento dos novos talentos dessas mesmas empresas que ficam em segundo plano perante essa aposta mais forte nas “velhas lendas”. Sendo que essa aposta só obtêm resultados para essas mesmas empresas a curto prazo, e como muitas vezes ignora-se o planeamento a médio e longo prazo, essa solução de apostar em lendas é muito mais fácil e com resultados imediatos, pelo menos do ponto de vista financeiro.

Que no caso da TNA esse impacto não é tão nocivo quanto no caso da WWE porque a a feud de Hulk Hogan e Sting contra Bully Ray irá acabar por servir para valorizar Bully Ray como campeão Mundial, e dessa forma a TNA certamente irá encontrar um novo contender para Bully para o Bound for Glory.  Claro que podia desde já criar uma feud com um novo talento, ou mesmo prolongar até ao Slammiversary a feud entre Bully e Jeff Hardy que apesar de tudo seria mais positivo do que a aposta numa feud cujo o resultado final é previsível, e que já vimos em várias versões nos últimos anos e sempre com o Sting a sair como derrotado.

Por isso mesmo espero que esta aposta não se repita no futuro próximo, e por isso considero que a TNA deve apostar nas próprias estrelas para o main-event e em dar push a jovens talentos como Magnus, ou recuperar Samoa Joe para o main-event no Bound For Glory já que AJ Styles está impedido de lutar pelo título Mundial até Janeiro. Desse modo a TNA cria novas estrelas e marca impacto pela diferença, uma vez que estará a apostar no talento jovem e no futuro, e somente esse futuro é que poderá ajudar ao crescimento da base de fãs da TNA.

Já para a WWE as consequências desta aposta nos veteranos e dependência de três ou quatro supertars tem prejudicado o produto já á alguns anos, sendo que a persistência nesse tipo de estratégia só tem agudizado as consequências, que poderiam ser mitigadas caso a WWE regressasse á Brand Split. Esse acto por si pode parecer insignificante mas ajudaria a definir melhor as divisões dentro da empresa, e simplificaria o processo de escolha dos contenders para os títulos principais e secundários, além de evitar o desgaste físico e mediático de algumas superstars que chegam a estar nos dois shows principais da WWE na mesma semana.

E esse facto é prejudicial porque torna o produto dependente dessas mesmas superstars e simultaneamente ostraciza os wrestlers menos utilizados e do midcard, condenando-os á uma utilização mais reduzida ou servindo como jobbers para os main-eventers. Isto quando alguns deles poderiam ser mais valorizados se existisse uma clara divisão de rosters para cada uma das Brand, porque mesmo que existisse jobbers (porque teria sempre que existir) existiria uma maior margem para a criação de histórias e feuds mais interessantes no midcard.

Claro que a feud entre Brock Lesnar e Triple H é apenas uma gota no oceano, e não representa em si o maior problema do produto da WWE actual. Ela apenas expõe de forma claro as limitações e os problemas da WWE que está dependente de algumas superstars. Por isso, neste caso o ego do Triple H e Lesnar são o principal problema desta feud pois é esse ego que alimenta uma feud que não despertou o interesse que poderia ter despertado, e que por esse motivo tem retirado tempo de antena a outros jovens talentos e outras feuds que poderiam fazer mais pelo futuro e pela melhoria do produto de forma qualitativa que esta feud.

Assim deste modo concluo a edição desta semana do Smoke and Mirrors, espero que esta edição seja motivo de debate porque não pretendo ser o dono da verdade das motivações por detrás das feuds abordadas, e das suas consequências nos seus produtos.  Despeço-me desejando um bom fim-de-semana e prometendo regressar para a semana no mesmo dia aqui no Wrestling.PT, e congratulando todos os nossos fãs que são benfiquista pela presença na Final da Liga Europa.

Momentos da Semana

Perguntas da Semana

Na tua opinião quais são as principais motivos para estas rivalidades focadas em lendas? E concordas ou discordas dessa estratégia e porquê?

Quais são as principais consequências nos produtos nas respectivas empresas?

Concordas com os momentos da semana ou escolherias outros?

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

35 Comentários

  1. lukas pereira - há 4 anos

    a wwe e tna acho que procuraram trazer lendas para seu PPV´s. em busca também de seus fãns mais antigos por verem que no atual momento está em falta grande nomes nas duas empresa , a consequências que isso irar levar e que com a frequencia que talentos veteranos estão tendo tirar a possibilidade de novos talentos serem os principais nomes da empresa e de seus PPV´s. , si concordo com o momentos da semana mais teria destacado a tag team entre alberto del rio e ricardo rodrigues

    • José Sousa - há 4 anos

      Sim, mas tens fãs mais velhos que querem é ver a nova geração singrar, e que acham que as lendas já tiveram o tempo deles, e que deviam era ajudar os novos talentos a afirmar-se. E se é para ter lendas e uma feud horrível como a do Lesnar e do Triple H também mais valia não ter lendas.

  2. Pantallica - há 4 anos

    Muito bom artigo José!

    “Na tua opinião quais são as principais motivos para estas rivalidades focadas em lendas? E concordas ou discordas dessa estratégia e porquê?”
    Os motivos são como tu disseste e bem, o lucro que a WWE e a TNA vão tirar com estas feuds e o Ego das lendas intervenientes. Discordo desta estratégia até certo ponto. Na minha opinião, fazer “Dream matches” não é algo mau. Para mim até é bem vindo. Mas o problema é quando esses “Dream Matches” são abusivamente usados pelas companhias com o objectivo de vender. Aceito o Cena vs Rock na WrestleMania 28, mas não aceito este mesmo combate na Wrestlemania 29. O mesmo se passa com Triple H e Lesnar.

    “Quais são as principais consequências nos produtos nas respectivas empresas?”
    É sem duvida o tempo que estão a perder com wrestlers que ja têm a vida feita. Tempo esse que poderia ser usado com jovens talentos. Na minha opinião o Triple H também ajudou o Sheamus a ter um certo estatuto dentro da WWE, mas esse estatuto foi a baixo quando Sheamus andou perdido durante muito tempo no roster. Eu preferia ter visto na Mania Sheamus vs Lesnar, Triple H vs Ziggler ou Ryback, etc.

    • Pantallica - há 4 anos

      Já agora, o Triple H ganhou o prémio da Revolver por “MOST METAL ATHLETE” :P

    • José Sousa - há 4 anos

      Sem dúvida, eu não sou contra estes Dream Matches o grande problema é alongar estes combates em feuds mal construídas, onde os únicos beneficiados é o lucro e claro o Ego dos lutadores.

      Sim o Triple H quando teve a feud com o Sheamus fez o que devia ser feito, mas depois voltou de novo a preocupar-se mais com o seu ego. Eu acho que ele até confia nos novos talentos e trabalha para eles no backstage, o grande problema é que a atitude em frente das camaras é diferente.

  3. DX Rules - há 4 anos

    Neste momento a WWE N se interessa enterter os fãs com boas rivalidades e comabtes. Deixo aqui este vídeo que em 14 segundos resume a razão da WWE de fazer coisas destas http://www.youtube.com/watch?v=ci_6CQ5R558

    Abraço e bom artigo!!!

    • José Sousa - há 4 anos

      A questão é que não é só na WWE, a TNA também caiu no mesmo erro. E tenho medo que no Bound for Glory seja ainda pior do que esta escolha para o Slammiversary.

  4. El Shaarawy - há 4 anos

    Concordo totalmente com tudo aquilo que foi dito! É certo que tivemos o privilegio de assistir a uma geração absolutamente fantastica com HHH,HBK, Kurt Angle, Undertaker, Edge e por aí fora nomes sem fim e muito talento pelo meio!!

    Agora a WWE tem John Cena, CM Punk, Y2J (apesar de ter voltado com outros objectivos) e Randy Orton (se bem usado) nesse nivel!! nao vejo mais ninguem que se aproxime destes e é preocupante a wwe nao fazer por isso no sentido de criar uma nova geração de talento porque material para isso tem de sobra em Antonio Cesaro, Cody Rhodes, Daniel Bryan, Ziggler, Sheamus, The Miz, Del Rio e por aí fora!!!

    Acho que qualquer destes nomes tem condições para singrar na wwe e sim é certo que a WWE está a dar destaque aos The Shield mas só isso nao chega!! Há muito material para construir outra grande geração, nao digo que tão boa como a anterior mas com qualidade mais que suficiente para oferecer um bom espectáculo!! e a divisão por brands seria um grande passo para isso vir a acontecer sem duvida!

    • José Sousa - há 4 anos

      Claro tens razão eu tenho orgulho de ter visto essa geração, mas não acho esta geração assim tão inferior á anterior, o que lhes falta é maior projeção por parte da WWE, que os devia afirmar como main-eventers. Desses que falas tenho dúvida que o Cesaro seja material main-event, ou seja, ele no ringue é material de topo, mas tenho receio que não consiga criar uma personagem com impacto para ser main-eventer sozinho criando heat. O Ryback é outro que tal(mas sobre ele não quero falar mto…).

  5. Enigma - há 4 anos

    Excelente Smoke and Mirrors.

    Concordo com tudo, menos o momento da semana da TNA.Devia ter ali uma foto do Chris Sabin.

    Com tanto talento á ser lapidado só se preocupam em encher o cu de dólar e foda-se o que a gente quer ver.

    • José Sousa - há 4 anos

      Mas olha que o problema é das duas nesta altura, tenho medo que o Hulk queira enfrentar o Bully no Bound For glory, e ai ganhe o Hulk Hogan, isso sim seria horrível.

      Com todo o respeito mas o momento do AJ tem mais impacto que o Chris Sabin(por mais que eu goste do Sabin).

      • Enigma - há 4 anos

        Se acontece uma desgraça dessas eu mesmo me encarrego de viajar até os EUA e dar dez tapas na fuça da Dixie Carter.

        Sobre o momento da semana, são opiniões meu caro, opiniões.Pessoalmente,o regresso do maravilhoso Chris Sabin foi o melhor do iMPACT, que aliás foi de baixa qualidade comparado ao que estou habituado á assistir.Sobre o Sabin, deve ser também porque sou um grande fã dele e também do Shelley.

        E sobre o Smoke, tenho que ressaltar que tu andas escolhendo temas diferentes do que a “manada” sempre escolhe, proporcionando demasiados artigos com o mesmo tema.Isso te diferencia dos outros e dá MUITO MAIS interesse em ler teu texto.Acompanho seu trabalho á exactamente 1 ano e percebi que tu evoluiu bastante.Parabéns e continue assim Zé.

      • José Sousa - há 4 anos

        Espero bem que não aconteça mesmo fogo! Eu quero que seja o Samoa Joe ou o Magnus já que o Styles prefiro que fique como está, que está muito bom.

        Sim eu gosto dele, mas pareceu-me longe da melhor forma e olha que quem leu o artigo da semana passada das Tags percebe que eu gosto bastante dos MCMG eu sou fã deles. Aquela serie de 5 combates com os Beer Money são fantásticos.

        Olha ainda bem que gostas dos temas, olha uma coisa que gostei foi a possibilidade de falar da WWE e da TNA nos mesmos temas abordando aspectos comuns mas respeitando as diferenças que têm. Para semana o tema é sobre só WWE(sobre um wrestler) só não posso dizer ainda quem é.

  6. GJD - há 4 anos

    Na tua opinião quais são as principais motivos para estas rivalidades focadas em lendas? E concordas ou discordas dessa estratégia e porquê?
    Principais motivos são dinheiro , ego e falta de confiança nos jovens que lutam sempre. Discordo a qualidade das lutas da velha guarda normalmente são decepcionantes , no caso de Lesnar vs Triple H já foram 2 combates fracos e agora vai ser o terceiro , enquanto esses dois lutam e ocupam tempo na Tv, campeões como Barrett e Kofi ficam sem feuds construídas , sem combates nos ppvs.
    Quais são as principais consequências nos produtos nas respectivas empresas?
    A primeira consequência negativa vem da Tna , Hogan com o ego que tem não vai aguentar ver o Sting lutando e ele sem lutar, é até arriscado no Bfg vermos Hogan vs Sting, no caso da wwe a primeira consequência nós já estamos vendo a wwe se acostumou tanto com a situação que pensa que o único jeito de ganhar dinheiro é tendo Lesnar, Triple H , Rock , além do Cena e talvez o Cm Punk , depois dessa feud possivelmente terá Lesnar vs Rock 3 vezes , os grandes prejudicados são o futuro das empresas já que caras como :Daniel Bryan, Wade Barrett , Dolph Ziggler, Cesaro, lutadores do Nxt, mid cards, lutadores da tna, que muitas vezes perderam seus espaços , lutas em ppvs , horários de tv porque preferem investir em lendas.

    Concordas com os momentos da semana ou escolherias outros?
    Concordo, Shield finalmente apresentou o finisher do Ambrose.

    • José Sousa - há 4 anos

      Sabes o que é pior é que temo é que seja Hulk Hogan vs Bully Ray no Bound For Glory, espero bem que não, porque se isso acontece a TNA estraga o bom trabalho que fez durante estes últimos tempos.

      Quanto á WWE, eu percebo porque gostam do Cesaro(eu também gosto dele no ringue) só acho que no resto não é material main-event. Já o Bryan, Ziggler, Rhodes, Sandow, Rollins, Ambrose e outros são.

  7. danielLP21 - há 4 anos

    Bom artigo. Já falei tanta vez disto que já nem sei o que dizer mais. Claro que concordo com a tua análise em relação às consequências que este aposta em veteranos tem nos produtos das empresas. Só não concordo que a feud entre HHH e Brock Lesnar sejam “uma gota no oceano”. Para mim, é uma das coisas mais graves na WWE actualmente, se não for mesmo a mais grave. E o mesmo se aplica à TNA nos casos do Sting e do Hulk Hogan. Vivam os egos…

    Os momentos da semana foram bem escolhidos. Os Shield voltam a ser o destaque da WWE e AJ Styles volta a ser o destaque da TNA.

    • José Sousa - há 4 anos

      Sem dúvida que é a mais grave, apenas quis dizer que não era a raiz de todos os erros da WWE actual. Mas é um espelho dos principais defeitos do produto actual. Como dizes viva os egos, porque temo que o Hogan queira defrontar o Bully no BFG e ai a TNA dá um tiro no pé de todo tamanho.

  8. DanielBR - há 4 anos

    Bully Ray vai enfrentar o sting ,justamente para elevar o proximo a derrota-lo,só pensar,bully ganha do sting ,sendo assim ganha do heroi da tna ,entao vem um lutador mais jovem e ganha do ray,e justamente este lutador ,poderá ser considerado melhor q o sting…

    • José Sousa - há 4 anos

      Sinceramente eu gostava que fosse assim, ou seja que no BFG fosse o Samoa Joe ou Magnus a acabarem com o reino do Bully, o pior é que temo que seja o Hulk Hogan a avançar para lutar contra o Bully.

      • DanielBR - há 4 anos

        O bully só perde o title no BFG ou após o mesmo,esta luta contra o sting é apenas para elevar o reinado dele (aquela coisa q ele derrotou a lenda,o heroi da tna),eu acredito q quem irá derrotar o bully será entre magnus,aj styles ou matt morgan.

      • José Sousa - há 4 anos

        Eu espero que tenhas razão, eu prefiro o Magnus ou o Samoa Joe. Admito que não sou fã do Matt Morgan, e o AJ só pode em Janeiro.

  9. Pantallica - há 4 anos

    Ele preocupa-se com os jovens e gosta de trabalhar com eles. Mas o mal é que preocupa-se mais com ele próprio…

    • José Sousa - há 4 anos

      Ora nem mais! Sinceramente esperava que o tema desta semana despertasse mais debate:(. Mas pronto para semana espero que seja do agrado de mais pessoas(já tenho o tema definido).

      • Pantallica - há 4 anos

        Sabes que principalmente a parte do Lesnar e HHH já foi mesmo muito falado no site antes e depois da Wrestlemania José… É normal que haja pessoas que não queiram debater mais este assunto.

      • José Sousa - há 4 anos

        Eu compreendo, mas acho que a feud ser o foco do Extreme Rules poderá ser ainda mais prejudicial ao produto da WWE e á qualidade do PPV que no caso do Wrestlemania. Espero que o Cena possa lutar se não o main-event é mesmo Lesnar vs Triple H.
        ´
        Para semana acho que o tema será alvo debate intenso. Mas claro que não vou dizer qual é o tema, só posso dizer que é sobre só WWE.

  10. Control Punk - há 4 anos

    Bom artigo José.Essa questão é bem ampla e na minha opinião nunca irá chegar ao final,toda empresar quer dinheiro e a forma certa de conseguir é botar nomes já consolidados para se enfrentar nem que seja 3 ou 4 vezes seguidas,já ate perdi a conta de quantos Cena vs Orton foram feitos a algum tempo atras.É uma roleta que nunca irá parar de rodar,principalmente em uma empresa chamada WWE que a ganância é algo assustador.Quantas vezes nós fãns vimos combates sendo estragados apenas para vender,main event como o Wrestlemania totalmente ridículo.
    Do mais concordo totalmente contigo,mais um bom trabalho!!

    • José Sousa - há 4 anos

      Mas o Cena e o Orton estão todos os dias na WWE, agora estes momentos part-time é que tem sido mal geridos por parte da WWE, pelo menos na minha opinião!

      • Control Punk - há 4 anos

        Sim,Cena e Orton é só um exemplo que encontrei para mostra as repetições de combates com nomes formados,com Lesnar e HHH.Um exemplo que vale ressaltar foi o combate entre Jericho e Fandango,apenas para valorizar Fandango já que Jericho já tinha feito isso antes com o Punk e outros, e chamar atenção para a ”nova estrela” ,mesmo eu achando totalmente premeditado.Quando finalmente eles resolvem fazer combates desse tipo eles fazem com adversários errados.

        Sobre a TNA é realmente uma pena,os próprios precisam se ligar que eles podem seguir sem depender de Sting ou Hogan,como todos apostaria em Magnus ou no Samoa Joe.Acho que o Samoa seria a melhor escolha mas não somos nós que decidimos….

  11. MicaelDuarte - há 4 anos

    Bom artigo ;)

    Sou a favor da realização de Dream-Matches, mas não de uma forma abusiva, como tem sido.

    No final desta feud HHH vs Lesnar, quem sai a ganhar alguma coisa com isto? Só os bolsos da empresa e o ego dos intervenientes. Como se não bastasse, ainda vão combater mais uma vez -.-‘

    Para mim, a base de tudo tem que ser a construção do futuro, isto é, criar as estrelas que nos farão ligar a TV para ver o produto. Depois existem aqueles Dream-Matches tipo um Punk vs Jericho (pelo menos para mim era Dream-Match) que beneficiou o Punk em todos os aspectos, portanto acho que os combates deveriam ser planeados maioritariamente sob a perspectiva do benefício de pelo menos de um dos lados, em vez de se oporem wrestlers mais do que estabelecidos, onde no final de contas ninguém sai a ganhar propriamente nada…

    • José Sousa - há 4 anos

      Eu concordo contigo Micael, o problema dos Dream Matches actuais é que não valorizam novos talentos, acontecem somente por ego.

      Não é preciso dizeres só esse exemplo. Olha Hulk Hogan vs Rock serviu para valorizar o Rock; Stone Cold vs Rock também serviu os dois lados; Triple H vs Cena; HBK vs Cena. São exemplos de Dream Matches onde se valorizaram talentos que precisavam do seu momento de afirmação na altura.

  12. Vinícius Nunes - há 4 anos

    Grande artigo José, só gostaria de fazer um comentário sobre essa situação. Isso é 100000 vezes mais prejudicial para a TNA do que para a WWE, porque a TNA não tem a consolidação que a WWE tem, muito menos o universo ou a amplitude que tem a Big E. O erro da TNA é muito grande, uma empresa pequena como a TNA, isso em comparação com a WWE claro, não se pode dar o luxo em apostar em estrelas do passado, a aposta tem que ser no Magnus, ele é a peça que pode colocar a TNA em outo nível, é um jovem com demasiado talento, e realmente feito na TNA, não como outros feitos na WWE como Hogan, Ray, Hardy, Angle ou Anderson; nem daqueles ex-WCW como Sting. Sei que é radical o que estou falando, mas se eu fosse a TNA apostava na hora no Magnus como a cara da empresa, com Bobby Roode como seu grande opositor, e esses outros para ajudar essas peças e não recebendo o protagonismo que recebem. Além de fazer uma aposta maior no público hardcore e nos internet fans, seria uma forma de diferenciar da WWE, pois uma competição direta não faria lá muito bem para a TNA.

    • José Sousa - há 4 anos

      Claro tens razão, por alguma razão é que este artigo não é só sobre o Brock e Triple H. Porque sobre eles já sabes que eu não gostei muito da construção nos anteriores confrontos, e o terceiro está a ser ainda pior.

      Por isso é que disse que é uma gota no oceano, porque a WWE só não cria novas superstars de topo por falhas de booking muitas vezes(falo do Ziggler, Bryan, Rhodes, Sandow, Barrett, e Miz), já que o Cesaro é outra questão.Por isso este é um problema no produto para o Extreme Rules, porque no Over the Limit já vamos estar sem os part-timers e a WWE só não dá tempo a alguns talentos se não quiser.

      Na TNA é mais grave mas o pior é que eles sempre que o fizeram deu sempre mau resultado, e eu pensava que eles tinham aprendido com o erro. Espero mesmo que seja só Sting vs Bully e não tenhamos Hulk vs Bound For Glory, porque se isso acontece toda a estratégia da TNA com redução de PPV´s sai um desastre, e todo o trabalho com os Aces fica deitado ao lixo.

      Eu apostava no Magnus ou no Samoa Joe( que tendo estado na ROH) é um original do Impact ou seja a aposta têm que ser em estrelas que são próprias da TNA e que tenham um estilo diferente dos da WWE. Como dizes a TNA sempre apelou mais aos gostos dos internet fans, e esta jogada é mais á WWE e sempre que a TNA quis aproximar-se do estilo de produto da WWE não deu bom resultado porque usou lendas para o fazer. Será que o ego do Sting e sobretudo do Hogan não tem limites?

  13. Evandro Monari - há 4 anos

    Gosto da ideia de combates entre lendas, desde que não se torne rotineiro. Acho que um bom exemplo de valorização da nova geração foi a feud entre DX e Legacy. Aposto que o tema do próximo artigo sera o John Cena.

  14. MR Perfection André Santos - há 4 anos

    Bom artigo Jose!

    A WWE aposta nestas rivalidades …. porque “Here cames the money…money…money…money”

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador