Post da Comunidade do Wrestling.PT

Styles Clash #4 – De quem devemos ter medo, afinal?

Sejam bem-vindos a mais uma edição do Styles Clash, aqui no WrestlingPT! Esta semana, trago-vos um tema que me inquieta desde há muito tempo: o rumo traçado por Bray Wyatt e pela Wyatt Family.

Desde o primeiro momento que Bray Wyatt e a Wyatt Family se estreou na WWE, que o impacto que teve foi imediato. Ainda mais para quem já conhecia minimamente Bray Wyatt dos tempos da FCW. Tudo, desde o primeiro momento, em que a personagem Bray Wyatt nasceu era fascinante e diferente.
Quem diria que aquele era a mesma pessoa outrora conhecida como Husky Harris, não é? Tudo isto só demonstra que o maior dos talentos, poderá estar escondido atrás de quem menos esperamos, e por vezes basta uma oportunidade para esse talento surgir e com ele criatividade, para do nada se criar muito.

Foi isso que Bray Wyatt fez. Morto e enterrada a sua versão antiga que surgiu nos Nexus, o filho do IRS Mike Rotunda, teve a oportunidade de idealizar aquilo que pretendia para a sua personagem, e expôr a sua visão ao mundo. E o que surgiu foi algo brilhante e fora do normal.

Bray surgiu inicialmente na FCW como um psicopata, que falava sempre de forma misteriosa, com teorias e mensagens encriptadas e com fome de destruição por todos os que atravessavam o seu caminho. Ora desse Bray para o que se estreou na WWE, pouco mudou, a não ser que desta vez tinhamos uma nova faceta, a de líder de um culto, trazendo consigo discipúlos que apelida de família … a Wyatt Family.
Chegava a altura de mostrar ao mundo as suas fantasticas capacidades de fazer promos, tudo com um estilo completamente obscuro, tudo com o seu próprio estilo. A camisola havaiana, a cadeira baloiço, a arena envolvida na escuridão, apenas com a luz do seu candeeiro a iluminar (e quando começou a ficar cada vez mais over, com as chamadas “fireflies” (aka luzes de telemóvel) no público), e acompanhado de dois rednecks assustadores.

Novo, refrescante, misterioso. Tudo o que se podia pedir. E aos poucos e poucos a WWE constrúiu Bray Wyatt como a nova cara do medo na WWE. Uma espécie de Undertaker dos tempos modernos. Ninguém saberia exactamente o que esperar dele. Ninguém sabia exactamente o que ele estava a pensar. O porquê de ele dizer o que diz. Ninguém percebia o que motivava a Wyatt Family. Mas cedo se percebeu, que eles queriam conquistar não só a WWE, mas o mundo, custe o que custar.
O começo dos Wyatt foi bom. Bray Wyatt foi garantindo sempre um segmento para dar espaço ao seu brilhantismo ao microfone, Luke Harper e Erick Rowan foram construídos como dois “backups” credíveis a Bray Wyatt, e não estavam lá só por estar.

Começaram por rivalizar com Kane, que como sempre está disponivel para colocar over as novas estrelas que surgem. E a rivalidade, nao sendo das mais memoráveis, serviu para deixar a marca dos Wyatts na WWE, e transformá-los numa força a ser temida. Um louco, sociopata, com dois grandalhões sempre no seu canto…. o que haveria para não temer?
Cada promo de Bray Wyatt deixava mais intríga no ar sobre qual seria o próximo acto da Wyatt Family. E a resposta foi dada com Daniel Bryan. Ele foi o escolhido como o alvo seguinte, e tivemos um excelente pedaço de booking quando Daniel Bryan simplesmente “desistiu” de resistir aos ataques da Wyatt Family e fez o impensável ao juntar-se a eles. Isto tornou tudo cada vez mais confuso e misterioso, ao mesmo tempo que dava credibilidade a Bray Wyatt.

Como é óbvio, todos sabíamos que tudo isto seria um plano de Daniel Bryan, mas seria bom se se tivesse arrastado por mais tempo. Duas semanas depois, Daniel Bryan fez o turn aos Wyatt, num momento memorável em que o público foi à loucura. Acabou por ser rápido demais, se Daniel Bryan estivesse com os Wyatts durante um período mais longo, poderia ter sido ainda mais especial.
Os Wyatt, ainda assim, sairam ainda bem relevantes desta rivalidade, e o passo seguinte foi o que todos aguardavam… uma das melhores stables da história recente, os The Shield, dominavam o panorama da WWE há varios meses, e agora finalmente tinham alguém que lhes fizesse frente… os Wyatt. A rivalidade que todos queriam ver, e que poderia dar combates fantásticos. E foi isso mesmo que aconteceu, com a WWE a tomar a decisão certa, visto que os The Shield já estavam credibilizados mais do que suficiente e preparavam o faceturn, foram os Wyatt a sair por cima em dois combates contra os “Combatentes da Injustiça”.

Feud terminada, Wyatt’s mais over do que nunca… e chegou John Cena. E chegou o declinío, e o porquê de eu estar a abordar este tema nesta crónica. Acabados de sair de uma rivalidade com a stable mais over dos últimos anos, ainda por cima vitoriosos, Bray Wyatt enfrentava agora John Cena numa rivalidade que prometia muito. E cumpriu, de certa forma. Não fosse o resultado da rivalidade, John Cena a sair por cima, principalmente, no combate onde mais interessava, em plena Wrestlemania onde uma vitória de Bray Wyatt podia catapultá-lo ainda mais para o topo… mas aconteceu o oposto. Uma vitória de John Cena, que perdeu no PPV seguinte, o Extreme Rules, mas invariavalmente, venceu a feud num Last Man Standing no Payback.
E aqui começou o novo ciclo na carreira de Bray Wyatt: atacar de forma aleatória alguém. Explicar as suas acções de forma críptica. Perder a feud. Repetir.

O booking da Wyatt Family tornou-se algo de atroz. As fantásticas promos de Bray Wyatt, e o grande factor de intimidação da Wyatt Family começou a desaparecer… porque simplesmente perderam demasiado. Excepção feita à feud com Chris Jericho, em que Bray Wyatt perdeu um combate no Battleground, mas venceu a rivalidade, mas vejamos que isso não é propriamente um grande feito, nem compensou minimamente o que aconteceu com John Cena. Não por desdenho a Chris Jericho, obviamente, que é um dos melhores de sempre, mas porque simplesmente toda a gente sabe que o seu trabalho como part-timer na WWE, é colocar talento como Bray Wyatt over. Se até colocou o Fandango over… não é uma vitória de Wyatt que o iria propriamente colocar noutro patamar.

Ainda assim, serviu para recuperar alguma credibilidade, confirmada numa feud com Dean Ambrose, o outro homem que têm dos bookings menos aprimorados da WWE, onde a Wyatt Family saiu vitoriosa, para enfrentar o obstáculo seguinte… o Undertaker. Bray Wyatt mais uma vez fez um trabalho fenomenal ao conseguir promover uma feud inteira contra Undertaker… sem Undertaker estar alguma vez presente, excepto no próprio dia da Wrestlemania. Só que mais uma vez, e como tinha de acontecer nesta situação, Undertaker derrotou Bray Wyatt. E mais uma vez, numa big time feud, Bray Wyatt nao cumpria o que prometia. Muitas ameaças, muito hype, mas na hora da verdade, nada acontece.

Bray Wyatt despareceu, e voltou para reiniciar o ciclo de iniciar de forma aleatória uma feud, desta vez o escolhido na roleta russa, foi Roma Reigns. E não se enganem, a feud com Roman Reigns foi boa, ambos tiveram os seus momentos, e a WWE procurou ao máximo colocar ambos over com o desenvolver da feud. Não é novidade, que mais uma vez Wyatt saiu derrotado da rivalidade, e em outras circunstâncias poderia ter consequências diferentes, mas no seguimento em que ocorreu, foi apenas mais uma prego no caixão da carreira ao nível de main event de Bray Wyatt.
Simplesmente tudo isto, não serviu para colocar os Wyatt over, mas sim para os tornar completamente stale. O mesmo tipo de promos, o mesmo tipo de promessas, o mesmo tipo de falhanços nos momentos importantes. Zero de inovação, zero de investimento. E não foi a introdução de Brawn Strowman, ou o facto de vencerem uma rivalidade com os Dudley Boyz que vêm mudar alguma coisa.

No último PPV, foi o definitivo momento em que desisti dos Wyatt. Uma equipa de Ryback, Kane e Big Show, que semanas antes até para os Social Outcasts poderiam perder, acabou por derrotar e vencer a feud contra a supostamente toda poderosa e assustadora Wyatt Family. E agora… Bray Wyatt nem adversário têm para a Wrestlemania. Não há nenhuma feud interessante no horizonte, não há nada. Um buraco negro de booking, como é cada vez mais hábito na WWE.
Bray Wyatt, é tão bom, que mesmo assim ainda têm credibilidade o suficiente para se reerguer e ter uma carreira, como merece no main event. Quem têm tantas qualidades inatas ao microfone, uma personagem completamente carismática e com tanta criatividade só pode ter sucesso, mas não vai ser com este rumo que o irá conseguir.

A “Face of Fear” como Bray Wyatt e a sua Family se intitula, deveria significar o medo dos adversários em enfrentá-los, mas cada vez mais, a única Face of Fear que existe neste momento, é a do booking da WWE, porque cada vez mais é assustador ver o rumo que a Wyatt Family toma.

Sobre o Autor

- Uma lenda da CWO! Pelo menos duas pessoas já me disseram isso, por isso eu acredito! Autor do espaço "Styles Clash", que chega agora ao WrestlingPT.

25 Comentários

  1. IvoOwens - há 9 meses

    Muito bom, gostei, o bray wyatt merece estar na linha pelo titulo da wwe, e pararem de investir sempre no reigns, bray merecia ter ganho no roya rumble, e ganhar na wrestlemania, para mim podia ser uma triple threat match entre o reigns, triple h e o bray wyatt, seria bom concerteza, quem concorda?

    • Styles - há 9 meses

      Concerteza seria melhor do que qualquer coisa que o Bray têm tido ao longo dos últimos meses.

      Obrigado pelo comentário! :)

    • AANTI - há 9 meses

      Se o Bray Wyatt atacasse o Roman pós vitoria na Wrestlemania já que ele não tem nenhum combate marcado até agora, seria uma boa, uma boa não uma otima!

  2. RybackChampion2016 - há 9 meses

    Excelente artigo.

  3. Sam - há 9 meses

    Bray Wyatt como se encontra atualmente não pode salvar-se sozinho, nem a WWE o pode. Só um impossível milagre de booking e criatividade pode reerguer os Wyatt’s e principalmente o Bray. E isso sabemos que não vai acontecer. No FastLane também desisti da Wyatt Family; ninguém os quis credibilizar minimamente, ainda agora, quando o Bray vai enfrentar o Lesnar no RoadBlock, é frustrante como a carreira, a gimmick, e seu potencial main eventer nato está a ser morto sem chances de reversão, que neste momento é o que deveria acontecer ao Bray, nem que ele tivesse que passar um ano inteiro invicto no mid card e upper mid card para se restabelecer com alguma credibilidade. Mas isso não vai acontecer e o Bray continuará a ser o homem das palavras.
    Poderiam aproveitar mais a Wyatt Family no seu nicho hardcore como foi com o Time Extreme.
    Nessa Wrestlemania é talvez menos importante o adversário e sim a vitória, em especial com todos os seus membros vencendo, isso dará alguma coisa aos Wyatt’s. Mas, sinceramente vejo mais do mesmo a acontecer com eles novamente e se perderem na vala de lama a que são empurrados.

  4. Sei lá - há 9 meses

    Sinceramente, o único jeito que vejo de salvar a carreira dos Wyatt é, primeiro dar um tempo e deixá-los distantes do Raw e Smack, e depois da WM colocá-los contra a Autoridade, vejo a Wyatt Family como perfeita para, numa feud, tirar o poder da autoridade e, aos poucos, passar a “dominar” a WWE…

    Tirando isso, ficar pulando de feud em feud, mesmo que vença, não trará grandes coisas… e sabemos que mesmo se colocarem o Bray na rota do título ele provavelmente não venceria, creio que o Reings, pós WM, reterá o título por um bom tempo…

  5. Fish - há 9 meses

    Bom artigo! Sou um grande fan do Bray mas ja estou mesmo a ver que isto nao vai dar em nada, e agora vai ter um combate com o lesnar e gostava que a vitoria fosse pro bray, mas duvido bastante

  6. Laura - há 9 meses

    Uma vez mais um excelente artigo. E a dura realidade é mesmo essa, Bray Wyatt foi colocado num beco sem saída e não tarda muito vai ser encostado para nunca mais ser visto ou para apenas aparecer ocasionalmente, gostaria de estar enganada mas ou algo muda rapidamente ou assim será mesmo. E só será mais uma prova do quanto a WWE continua a ser muito limitada na forma como aproveita os seus talentos, principalmente no caso de um talento como Bray Wyatt, merecia melhor sorte do que esta.

    ;)

  7. Lucas Hunck - há 9 meses

    Ótimo artigo. Infelizmente talentos como bray wyatt não tem vez na wwe, assim como vários outros que passaram na wwe e que ainda estão na mesma, é triste ver talentos como bray wyatt e harper indo de ladeira abaixo.

  8. Belo artigo, cara. Nunca tinha lido, mas deu pra constatar que tens qualidade. Triste como wrestlers talentosos são mal tratados na wwe.

  9. Na verdade, o booking do Bray Wyatt é um dos mais consistentes. Bray é um heel à moda antiga, como Jake Roberts ou Roddy Piper, que até hoje são considerados dos maiores heels de todos os tempos, mesmo sem nunca terem sido campeões (Roberts nunca conseguiu um título sequer. Piper, ao menos foi IC Champion). A função de Bray é essa: se mostrar como uma ameaça, vencendo as feuds contra mid-carders (Kane, Ryback, Jericho, Ambrose, Dudley Boyz…) e perdendo para os top faces. Tanto que as únicas feuds que ele perdeu até o momento foram para John Cena, Undertaker e Roman Reigns. Repito, AS ÚNICAS. Mas na visão dos fanboys parece que eles perdem toda e qualquer luta de que participam. Bray ficou o primeiro semestre de 2015 praticamente inteiro sem perder uma luta sequer, seja em Raw, Smackdown ou PPV, exceto, claro, para o Undertaker na Wrestlemania. (E desde quando perder para o Taker na WM é mau negócio para alguém?). O problema é que desde que um tal de Hunter Hearst Helmsley apareceu por lá, criou-se o mito de que para um heel ser bom ele precisa conquistar um título por mês. Não é verdade. Heels são os vilões. A ameaça que precisa ser vencida pelo herói. Nesse aspecto, Bray tem, sim, sido muito bem retratado.

    • Styles - há 9 meses

      Eu percebo até certo ponto o que dizes, mas não concordo. Um heel não têm que ganhar muito, mas têm que ganhar o suficiente. O Bray Wyatt é promovido como um top player, e a Wyatt Family como uma facção dominante, mas ainda nao ganharam nenhuma feud das com maior relevância. Isso têm peso.

  10. Anónimo - há 9 meses

    Engraçado que ninguém lembra que o Wyatt é um gordo na hora de falar do Kevin Owens, que é muito mais wrestler. Quem nasceu pra ser Bray Wyatt nunca vai ser Undertaker.

  11. Reigns one versus all - há 9 meses

    Ótimo artigo,Styles.
    Os Wyatts são aquele típico caso de início muito bom e chegarem a um buraco sem saída,tal e a falta de qualidade do booking que a WWE apresenta

  12. Half man half amazing - há 9 meses

    O que está a acontecer com Bray Wyatt não é assim tão mal como o que está a acontecer com outros wrestlers! É melhor ir a feuds grandes e perde-las do que nem sequer ir. Rusev, Sheamus, Barrett, the miz já lá andaram todos a peitar com grandes nomes e olha onde estão agora. O Wyatt até pode falhar nos momentos decisivos mas pelo menos continua a ser sempre uma escolha clara quando eles precisam de encontrar adversário para um wrestler cujo nome mete respeito!

  13. ainda sonho em ver bray wyatt vs. kevin owens

    • Mateus - há 9 meses

      Tbm podia acontecer na WrestleMania
      Assim ele tendo a sua primeira vitória na WrestleMania e seu primeiro title na WWE

  14. OwensBestOfWWE - há 9 meses

    Se o World Heavyweight Championship voltasse, a Bray Wyatt vencer… Talvez isso salvaria sua carreira com um bom reinado.

  15. Mateus - há 9 meses

    Bray Wyatt podia entrar numa feud com Kevin Owes pelo Intercontinental Champion na WrestleMania
    Faz um artigo sobre isso por favor

  16. RFBM - há 9 meses

    Bom artigo. Com todo o respeito, mas a única coisa que o Wyatt tem feito nos últimos tempos é:
    – atacar aleatoriamente alguém;
    – no evento seguinte dizer “Eu não gosto de ti, por razões que toda a gente desconhece…”
    – vencer um combate na rivalidade;
    – perder o combate mais importante da rivalidade.

    Isto custa-me ver, sou fã do Wyatt, principalmente pelas suas mic skills e não gosto de o ver sair por baixo em tudo o que participa. Acho que nos próximos tempos poderia vencer um dos título do mid-card e começar a saltar ao main-event, espero que a sua carreira como main-eventer ainda tenha possibilidade de existir.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador