The Bottom Line #32 – My Top5 EC Matches

Olá e sejam todos muito bem-vindos a mais uma edição do “The Bottom Line”. Na edição desta semana, irei apresentar o meu Top5 do que são para mim, os melhores combates Elimination Chamber da história, visto que temos o PPV à porta. Peço desculpa pelo artigo só estar agora disponível, mas por motivos técnicos assim teve que ser. Irei falar primeiro um pouco sobre este tipo de combate e depois irei passar para o meu Top.

Em Novembro de 2002, Eric Bischoff, na altura o GM da Raw, anunciava um novo tipo de combate: a Elimination Chamber. Tinha características do Royal Rumble, Survivor Series, Hell in the Cell e War Games, sendo designada como uma estrutura implacável que tirava anos de carreira a qualquer wrestler que nela participa-se. O primeiro combate teve lugar no Survivor Series 2002. As regras eram muito simples: 6 wrestlers entravam no combate, sendo que 2 desses lutadores começavam o combate, tendo os outros 4 que esperar dentro de uma das 4 capsulas dentro da estrutura. A cada 4 minutos (5 originalmente) uma das capsulas abria e um dos wrestlers entrava no combate. O combate só terminava quando um dos seis wrestlers resta-se e os outros 5 tivessem sido eliminados por Pin Fall ou Submissão.

No total, foram realizados 15 combates deste tipo, no espaço de 12 anos, sendo que a Brand Raw realizou 9 deles, a Smackdown 5, e a ECW 2, sendo que um desses foi em conjunto com a Smackdown (que está incluído nos 5). Apenas um combate não teve imposição de Brands, tendo sido o último, realizado no ano passado. Chris Jericho detem o recorde de maior eliminações (10) e de maior participações (8), sendo que Triple H possui mais vitorias (4). Agora depois de explicado algumas coisas, vou então apresentar o meio Top!

5 – Smackdown EC No Way Out 2008

Para abrir este meu Top, temos a Elimination Chamber da Smackdown, que aconteceu no PPV No Way Out de 2008. Nesta Chamber, uma oportunidade pelo título Mundial na Wrestlemania estava em jogo e 6 wrestlers queriam a tudo o custo conseguir essa oportunidade: Undertaker, Batista, MVP, Finlay, Big Daddy V e The Great Khali. O que me faz gostar muito desta Chamber, é do quanto surpreendente foi. Seria de esperar que o Big Daddy V e o Khali trouxessem pontos negativos ao combate, mas surpreendentemente ambos conseguir prestações razoáveis. O MVP foi a revelação desta Chamber, conseguindo uma grande ofensiva durante uma parte do combate, sendo que Finlay trouxe wrestling técnico puro e duro. Batista e Undertaker foram os dois últimos wrestlers do combate e o confronto de ambos para ver quem iria à Mania foi brutal. Ambos tiveram boas performances e o homem certo ganhou, ou seja, o Undertaker. Pode talvez não ser uma das Chambers preferidas da maioria, mas marcou, pois teve Wrestlers de Star Power inferior (pelo menos grande maioria deles), onde existiu um grande combate.

4 – Raw EC No Way Out 2009

O Ano de 2009 foi muito fraco para a WWE em termos de Booking. Porém, teve momentos de boas decisões e combates, sendo que esta Elimination Chamber foi uma delas. Neste combate, o título Mundial estava em jogo. Logo antes do combate começar, a primeira surpresa aconteceu: Kofi Kingston, que participava no combate, é atacado por Edge, que tinha perdido o seu título da WWE noutra Chamber no inicio da noite. Kofi fica incapacitado de combater e Edge toma o seu lugar, para olhares furiosos de fãs. Assim sendo, Mike Knox, Edge, Rey Mysterio, Chris Jericho e Kane entravam nesta estrutura para tentar tirar o Título Mundial das mãos de John Cena. O que me faz gostar bastante deste combate foi o Booking. O facto de Edge estar desesperado depois de ter perdido o título, ao ponto de atacar Kofi antes do combate para entrar noutra Chamber, é muito bem feito. Outra coisa que gostei bastante foi o facto de 3 wrestlers, 2 heels e 1 face, trabalharem juntos para eliminar o campeão, ou seja, John Cena. Um 619, um Codebreaker e um Spear foi o necessário para eliminar o campeão e garantir novo titular do cinturão, algo que foi brilhante. E por fim, o final. Mysterio teve uma performance espectacular durante tudo o combate. Preferia que o Mysterio tivesse ganho o título, mas a decisão de dar o título ao Edge também foi acertada, de forma a deixa-lo como campeão, depois da sua perda inicial.

3 – EC New Year’s Revolution  2005

A meio da tabela, na terceira posição, temos o terceiro Elimination Chamber da história. Em jogo estava o Título Mundial, que estava vago na altura. Superstars da Raw estavam envolvidas neste combate, sendo elas ex-campeões Mundiais, ou seja, Triple H, Chris Benoit, Chris Jericho e Randy Orton, e 2 outros que procuram ser coroados campeões pela primeira vez, Edge e Batista. O que me faz adorar tanto este combate foi do quanto brutal foi. Triple H, após de um reinado como top heel durante 3 anos, via as suas hipóteses de se tornar campeão reduzidas, podendo apenas confiar no seu pupilo dos Evolution, Batista. Porém, não era totalmente certo que Batista ajuda-se o HHH, visto que este também queria se tornar campeão. Depois de um 2004 muito apagado de Y2J, Jericho tentava reverter as coisas, ao tentar ganhar o combate. Benoit foi absolutamente brutal neste combate, tendo uma grande performance, como sempre nos habituou. E por fim tínhamos Randy Orton, que se tinha tornado um Face após vencer o título Mundial no Summerslam 2004. Aqui, Orton tentava recuperar o título. Para aumentar ainda mais o interesse no combate, Shawn Michaels era o arbitro convidado para o combate, aumentando a especulação sobre o que poderia acontecer. O combate como já referi foi muito bom, com bons spots e 6 wrestlers muito talentosos. No final, Triple H consegue a vitória após apanhar um Orton distraído, que eliminara Batista segundos antes. Michaels, apesar de odias HHH, fez a contagem, tentado ser o mais justo possível. Triple H, mais uma vez, odiado por todos os fãs, tornava-se novamente campeão Mundial pela décima vez.

2 – EC New Year’s Revolution 2006

Na segunda posição temos o primeiro combate Elimination Chamber que eu vi na minha vida. Quando soube que os  DVDs da WWE iam finalmente passar a serem vendidos em Portugal, eu com certeza tinha que os ter. E, tal como muitos, comprou os primeiros 2 DVDs que saíram em Portugal, ou seja, o New Year’s Revolution 2006 e o Royal Rumble 2006. Assim sendo, finalmente vi pela primeira vez, um combate Elimination Chamber. Neste combate, o título da WWE estava em jogo, com John Cena a defender o seu título contra Kane, Kurt Angle, Shawn Michaels, Carlito e Chris Masters. O que gostem tanto deste combate foi o facto de metade serem wrestlers que já tinham o seu legado construído (Kane, Angle, HBK) e do outro tínhamos a geração de agora (Carlito, Masters e Cena). Os dois wrestlers que começaram o combate foram Cena e HBK, um combate que só viríamos a ver um ano depois na Mania 23. Durante o combate, a acção foi muito boa, com 2 dos heels (Carlito e Masters) a formarem uma aliança, para eliminarem os outros 4 wrestlers. E tiveram bastante sucesso, com ambos a eliminarem surpreendentemente, Kane e Shawn Michaels, de forma limpa. Quando parecia que iam fazer o mesmo com o Cena, Carlito trai Masters, fazendo o Pin no mesmo, mas Carlito não tomou cuidado e Cena faz um Roll Up no mesmo para assegurar a vitória. O que torna este combate tão bom é o facto de ter sido imprevisível, com o Angle a ser o primeiro eliminado e com Carlito e Masters, teoricamente aqueles que menos hipóteses tinham, a eliminar HBK e Kane limpo. E o facto do homem certo ter ganho também ajudou, pois nenhum dos outros wrestlers conseguiria dar o efeito memorável do cash in de Edge, que aconteceu a seguir ao combate, como o Cena fez.

1 – EC Survivor Series 2002

Não há nada como a primeira vez! Em 2002, Eric Bischoff anunciava ao mundo da WWE, o primeiro combate Elimination Chamber, que iria ocorrer no Survivor Series desse mesmo ano. Em jogo, estaria o título Mundial, que na altura estava à cintura de Triple H, o primeiro campeão desse título, na Era WWE. Dentro dessa estrutura implacável, iriam estar 5 oponentes de grande qualidade, que procuravam tornar-se campeão. Desses 5 oponentes tínhamos Booker T, que estava bastante “Over” na altura, graças à sua parceria com Goldust, Chris Jericho, antigo campeão Undisputed e o um dos campeões mundiais de Tag Team, Kane, que à bem pouco tempo tinha lutado contra Triple H pelo título, RVD, que estava aos poucos a afirmar-se como o próximo grande Main Eventer, e Shawn Michaels, que tinha regressado meses atrás e procurava voltar ao topo, depois de 4 anos de paragem. O combate foi absolutamente espectacular, com os 6 wrestlers a usarem a Chamber ao máximo, para causarem dano nos seus adversários. Nós como fãs ficávamos estupefactos com o que víamos, nunca pensando que um combate pode-se ser realizado dentro de uma estrutura como esta. O Storytelling do combate também foi espectacular, com Triple H a aliar-se a Jericho por boa parte do combate, para eliminar os Faces. Quando parecia que os dois Heels iriam ser os dois últimos no combate, um Shawn Michaels ensanguentado e completamente “partido”, consegue fazer o impensável ao eliminar Jericho e, 9 minutos depois, atingiu Triple H com um Sweet Chin Music para garantir a vitória. Depois de 4 anos e meio de grande sofrimento e de redenção, HBK voltava mais uma vez ao topo da companhia, um cenário que durou pouco tempo, mas que, para nós como fãs, foi absolutamente memorável.

E aqui está o meu Top 5 das melhores Elimination Chambers da história da WWE. Espero que tenham gostado do artigo. Achas que a ordem das Elimination Chambers está boa? Concordas com os combates presentes? Existe algum que tiravas? Se sim substituías por qual? O que pensas do primeiro lugar? É essas perguntas que gostaria que respondessem de forma a prologar-mos esta conversa. Adeus e até para à semana!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The Bottom Line” e Ex- escritor do artigo "One on One". Acompanha Wrestling à 10 anos.

11 Comentários

  1. Bad News Barrett - há 3 anos

    5 – Nao foi dos meus favoritos até porque só havia dois potenciais vencedores. MVP, Finaly, Big Daddy e Kahly jamais venceriam tal combate e tudo girou bastante à volta de dois nomes que dominaram o combate e transmitiram claramente a mensagem de que eram melhores que os outros quatro. Nao considero que tenha havido star power que justifica a colocação como quinta melhor.

    4 – Assombrosa e surpreendente, das melhores que vi. Tinha grandes nomes exceputando talvez o Knox e contou com o factor surpresa do aparecimento do Edge que ainda abrilhantou mais o combate. Adorei esta chamber.

    3 – Esta basta olhar para os protagonistas e tudo se torna facil. Fantastico outra chamber da qual jamais me esquecerei.

    2 – Nao foi das minhas favoritas mas valeu a pena até pelo destaque que deram ao Carlitos e ao Masters. Foi pena o Angle ter durado tao pouco.

    1 – Sem duvida que a primeira marcou e foi de grande qualidade.

    Eu também gostei muito de uma que agora nao me recordo quando foi em que entrou o Goldberg e provavelmente colocaria essa em vez da numero 5.

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Aquele de que falas foi o segundo combate da historia, que ocorreu no SummerSlam 2003. Eu não gosto muito desse combate, pois a pessoa certa não ganhou (Goldberg), sendo que isso destruiu o que foi construído durante o combate todo.

  2. don_ricardo_corlone - há 3 anos

    Uma boa lista, eu destaco a Elimination Chamber mais underrated de todas, a Extreme Elimination Chamber. Foi muito boa ao contrário do que se diz.

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Sério Don xD? Eu por acaso considero essa a pior de todas. Porque gostas desse combate?

      • don_ricardo_corlone - há 3 anos

        Por acaso revi há uns dias e achei que teve grandes spots. Mas pronto, são gostos.

  3. MicaelDuarte - há 3 anos

    Uma boa lista Rúben.

    Não consigo enumerar os 5 combates EC que mais gostei, mas posso citar alguns (a ordem não quer dizer nada):

    – EC New Year’s Revolution 2005;

    – EC No Way Out 2008 (Raw);

    – EC No Way Out 2008 (SmackDown): adorei os minutos finais entre o Undertaker e o Batista… Aquele “reverse” para o “Tombstone” foi qualquer coisa!

    – EC No Way Out 2009 (Raw): outro combate onde o Rey Mysterio e o Edge fizeram magia nos últimos minutos;

    – EC No Way Out 2009 (SmackDown);

    – EC Survivor Series 2002.

    Quanto à Extreme Elimination Chamber, mesmo não tendo sido das melhores, também acho que teve uns quantos “spot’s” muito interessantes, tal como o don referiu. Mas lá está, gostos são gostos.

    Os combates EC já não são o que eram… Eu já nem falo do uso extremo da jaula como faziam antigamente, por razões óbvias, mas isso não impede que aconteçam “spot’s” de boa qualidade e em maior quantidade.

    Este ano, com o Bryan e o Cesaro na Chamber, espero que saia dali qualquer coisa. O Cesaro vai dominá-los que nem fantoches! Eheh :D

  4. akujy - há 3 anos

    Mas que belo top e artigo. Não tenho muito a acrescentar senão dizer que partilho plenamente com o teu numero 1. Aquele para mim será sempre o melhor EC Match de sempre. Nem que seja pelo facto de ter sido a noite em que o HBK conquistou o seu ultimo world title. Mas foi um grande match.

  5. Gman - há 3 anos

    Confesso que gostei bastante da EC de 2012 da Smackdown, foi divertida, apesar de tudo. Belíssimo artigo, adoro esses tops!

  6. JoãoRkNO - há 3 anos

    Belíssimo Top 5.

  7. danielLP21 - há 3 anos

    Todos grandes combates, mas eu não colocaria o teu 5º classificado no meu Top 5. Seja como for, belo trabalho.

  8. 434 Days - há 3 anos

    Infelizmente só vi um: EC (RAW) 2009, e tenho que ver mais sem dúvida.

    Quanto ao que eu vi, na altura a minha ingenuidade dava-me a ideia que o Cena era o maior e por isso fiquei extremamente chateado quando o Edge apareceu para “roubar” ao Kingston. Hoje em dia reconhece a boa escolha da WWE e o combate em si foi bastante bom, apesar de ter gostado mais do primeiro da noite.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador