Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Top Ten #109 – Melhores Adversários para John Cena

Sejam todos bem-vindos a uma nova edição do Top Ten que torna a não falhar. Acredito que muitos ainda tenham bem guardados na memória o fantástico main event do passado Monday Night Raw que nos lembrou de coisas que até já sabíamos: o Cena não é cepo nenhum e só têm que o deixar trabalhar à vontade e que o Cesaro é das melhores coisas que anda ali dentro e nunca é suficientemente valorizado. Gostamos sempre de pensar que possa ser desta.

E também é certo que existem uns certos competidores que conseguem puxar o melhor de Cena. Tanto por uma questão de técnica como de química, Cena consegue sempre clássicos com alguns com mais facilidade do que com outros. É precisamente um olhar a esses lutadores que pretendo aqui fazer e já esclareço de uma vez o formato do Top Ten: isto não é um “maiores rivais do Cena”. Muitos dos seus grandes rivais não constam aqui por não achar que tenham conseguido confrontos como estes, assim como podem aqui constar Superstars com quem ele teve feuds muito passageiras que não são lembradas como as suas maiores actualmente. Espero que esteja esclarecido que isto é mais particularmente sobre qualidade de encontros em ringue do que em história.

Vejamos então quem puxa o melhor de Cena:

10 – Randy Orton

E cá entra o factor da diferença do tema. Se fosse à volta dos seus grandes rivais, este rapaz constava numa posição muito mais alta por ser um dos principais rivais de toda a carreira de Cena e eles até o tentarem vender como o seu derradeiro rival. Mas desce neste ranking porque a feud já foi suficientemente espremida para que mal reste qualquer entusiasmo nos seus batidos combates para os quais poucos ainda têm paciência. Mas se regredirmos para as suas altercações iniciais, víamos que realmente havia química entre as duas principais “galinhas dos ovos-de-ouro” da companhia que teriam inevitavelmente de se enfrentar. Focando nos combates iniciais e naqueles que tinham estipulações especiais – que até são os mesmos – como algum “I Quit” ou um “Iron Man” de uma hora – que tinha muito a provar, porque muita malta não estava com vontade de ver Cena ou Orton durante uma hora, quanto mais juntos, e afinal saiu algo bem bom. Eles sabiam o que estavam a fazer quando os juntaram e muito bom combate já saiu deles. Mas abusaram da combinação. E os seus combates recentes não são maus, nem perto. Mas são repetitivos e pouco entusiasmantes. Recordem-se as melhores pérolas.

9 – Umaga

Aqui fica um exemplo de alguém que não consta entre as suas grandes rivalidades mas que deu espectáculo. Este até foi um daqueles da lista de “Cena deu cabo disto” ao ser o primeiro a quebrar a invencibilidade da besta Samoana. Algo que engrandece ainda mais o encontro em ringue destes Superstars foi a expectativa. Para além da previsibilidade, quando muitos já viam de longe que ia acontecer o inevitável e Cena ia vencer, muitos também não achavam que a combinação era assim tão genial. Umaga era respeitado e com razão, era um atleta assustador para o seu físico e constará na história como um daqueles wrestlers estupendos que brinca com a relação que é suposto existir entre tamanho, peso, velocidade e atletismo. Mas muitos duvidavam que com Cena fosse sair algo de espectacular. Foi no Royal Rumble de 2007, num combate Last Man Standing que Cena, vulnerável, saiu por cima num combate muito competitivo e com muita mais qualidade que o que se esperava. Traz boas memórias mas até acho que podia ser mais lembrado que o que realmente é. No entanto, esta feud também nos trouxe o Kevin Federline ao ringue. Mas disso não temos que nos lembrar. Mas eu acabei de o fazer. Shame on me.

8 – Brock Lesnar

Um caso diferente. Tanto pode ser um dos seus grandes rivais – o mais perigoso e dominante é, de certeza – como pode nem ser. E em termos de combates, não é bem como os outros. Porque os seus encontros com ele não foram propriamente espectáculos de wrestling. Foram pancadaria velha que até precisaram de tempo para se entranharem em mim – e até já me refiro a ambos os seus encontros no Extreme Rules de 2012 e no passado SummerSlam, porque também já aceitei muito bem o segundo. E não só um combate desses, realista, chocante e violento é interessante de se ver e prende a atenção, há outro factor importante aqui: um Cena vulnerável. Longe de mim insinuar que o que é bom é ver o Cena a levar porque não é a isso que me refiro. Refiro-me mesmo ao interesse que suscita ver alguém tão imparável como Cena a apresentar fragilidades e a ser dominado da forma que foi. Combates como os mencionados tornam-se clássicos pelo choque, surpresa e valor de entretenimento que carrega. São alguns dos seus grandes combates, não pelo wrestling mas pela história que conta. Pode não puxar o melhor de Cena, mas extrai muito dele ao ponto de causar simpatia por ele. E quanto ao adversário, não podia ser mais nenhum para isto. Não bastava um grandalhão, nunca conseguiriam algo deste género com Ryback ou Big Show ou Kane ou (credo!) The Great Khali. Só Brock Lesnar é que serve para fazer coisas à Lesnar.

7 – Rob Van Dam

Um exemplo de alguém que até nem foi assim um rival de longa data de Cena nem consta entre os seus maiores. Mas a sua breve rivalidade constará na memória de todos nós que não passávamos de uns moços marks recentemente apresentados ao produto, para a malta da minha geração que se “formou” naquela altura do “boom” em Portugal. Rob Van Dam fazia o “cash in” limpo da mala Money in the Bank no WWE Champion John Cena e tinha uma intenção muito clara: levar o título para a reerguida ECW e torná-lo o ECW Championship. Só isto já nos traz grandes memórias mas o principal foi o próprio combate. Dos públicos mais hostis na carreira do Cena e ele já o viu contra ele de todas as diferentes intensidades. Tinha um grande combate para dar e conseguiu-o. Mas tinha que se adaptar ao ambiente: estava na ECW e tinha que ser hardcore. E o sacana assim o fez. Até deu no caricato momento em que a plateia cantava “You can’t wrestle”, originando uma sequência com Cena a fazer umas coisas. Isso originou o reconhecimento e alteração do cântico para “You still suck” por parte de uma plateia que se divertia. E, mesmo que não quisesse admitir, apreciava e desfrutava do que Cena estava a fazer e até reconhecia que ele se conseguia adaptar e dar ali um esplêndido main event com outro nada estranho a grandes combates que era Rob Van Dam. Melhor que isso só uma vitória do “Whole F’ing Show” e aconteceu mesmo. Com ajuda de Edge mas pouco importa. “Thank you Edge” e um grande combate. Não se tornou a fazer outro destes e só o deixou mais especial ainda.

6 – Kurt Angle

Pronto, até pode parecer batota. É muito difícil conseguir um mau combate com Kurt Angle. Isso só torna esta entrada de carácter obrigatório. Mas nem é só isso, Angle até deve ter muito crédito: ele é muito responsável pelo Cena ser o Cena. Já a começar pela sua estreia que foi a responder a um desafio de Angle. Num bom combate em que Cena teve que elevar o seu jogo ao nível de Angle para convencer a malta de que aquele rookie desconhecido pertencia ali – e muitos dos convencidos são os mesmos que se viriam a fartar dele mas isso já é outra história. Mais tarde, com a elevação de Cena ao menino bonito da casa, foi mais uma vez Kurt Angle um dos principais Heels a ajudar isso a acontecer. Não só conseguia elevar juventude fazendo-os parecer bem com facilidade como também tinha boa química com o jovem Cena. E há boas recordações: combates impecáveis. E uma das raras ocasiões em que o “tap out” foi feito. É seguro dizer que nasceu uma estrela nas mãos de Kurt Angle?

5 – Cesaro

É preciso estar aqui a detalhar este caso tão recente e fresco ou basta mandar-vos rever e recordar o que aconteceu no último Monday Night Raw? E é o mais claro exemplo de alguém que nunca entraria nas grandes feuds de John Cena porque os dois nunca chegaram a rivalizar propriamente. O máximo que existiu foi o Cena a gozar com o tamanho dos mamilos dele porque ele tem doze anos ou assim. De resto, foram apenas encontros casuais. Um mais antigo valeu a Cesaro uma ovação de pé no balneário. Neste passado Monday Night Raw até valeu a Cena uma ovação de pé em Chicago. Cesaro também é daqueles com quem é fácil ter-se um bom combate e ele consegue puxar algo de qualquer um – caramba, lembro-me de ter visto um combate decente/aceitável com o Great Khali! – e com Cena mostra uma óptima combinação. Aconteceu na semana passada e foi tão bom que ninguém se importou com o final “no contest” e ninguém se importou que se repetisse na semana seguinte. Só houve regozijo e correspondido. Agora esperamos que eles rivalizem a sério e que levem disto a algum PPV grandito…

4 – Kevin Owens

Já que estamos numa de casos recentes, cá fica mais um que também vai acompanhar o Cena para as listas dos melhores do ano. Fica só a dificuldade em escolher o melhor. Pende-se para o primeiro encontro pelo simples facto de ter uma cereja bem fresquinha que foi a vitória limpíssima de Owens sobre um delicioso bolo que foi o combate que antecedeu. E este é outro que tal. Deem-lhe uma vassoura e ele consegue um combate tremendo com ela, já traz muita experiência de dias anteriores em que ele já picava o Cena com t-shirts satíricas, mas num tempo em que isso era uma referência exterior. E o que ainda torna a coisa mais doce é que foi assim que ele se estreou e chegou ao plantel principal. Não veio como nenhum estranho mas não deixa de fazer estrondo. Para já não dá para perceber que ficará como um dos grandes rivais da carreira de John Cena. Dos bons isso será. E os combates, esses têm que ser listados. E já me adianto e já o coloco aqui eu.

3 – Edge

Agora sim se podem fundir as listas. Pecado seria excluir Edge do pódio de qualquer lista dos grandes rivais da carreira de John Cena, quando ele até é um forte candidato à primeira posição. As rivalidades que ambos nos deram ao longo de 2006 falam por si e estabeleceram-nos como os main eventers eternos, multi-Campeões Mundiais que se viriam a tornar. Desde “cash ins” antes disso ser uma coisa habitual, a porrada no pai, a celebrações sexuais ao vivo… Pouco faltou nas histórias destes dois. E outra coisa que também não faltou foi um conjunto de grandes combates. Desde combates regulares a TLCs, especialidade de Edge onde ele não conseguiu suceder. Alguns dos melhores combates das carreiras de ambos – que têm bastantes – foram um com o outro. E, de novo referindo-me à geração onde me insiro, uma feud que tão bem nos consta na memória, ficando um pecado a apontar afinal: Edge ficava sempre com reinados demasiado curtos e Cena era rápido a recuperar. O que vale é que os combates eram excelentes.

2 – CM Punk

Outro que também costuma estar numa situação semelhante à do anterior. E que é reconhecido num tempo mais recente. Num tempo em que as coisas andavam estagnadas e custava a conseguir algo verdadeiramente entusiasmante da WWE, quanto mais do Cena. Numa altura em que muita coisa parecia presa num beco sem saída, eis que CM Punk – um dos presos – decide sentar-se no palco de pernas cruzadas e falar. Só com palavras devastou aquela arena e fez história. E deu o pontapé de saída para a grande rivalidade daquele ano. Que viria a culminar num histórico combate entre Punk e Cena no Money in the Bank de 2011, em Chicago. Combate esse que ninguém mais esquecerá. De uma qualidade tão elevada – e implicações também a disparar – que até o esquisito do Dave Meltzer cedeu e deu-lhe as cinco estrelas que não dava à WWE desde 1997 e até aí teve que ser com malta do calibre de Shawn Michaels e Undertaker. Dali para a frente ficou garantido que John Cena e CM Punk no mesmo ringue ia dar em ouro. Muitos até devem ver aí uma combinação improvável mas a química e trabalho conjunto eram impecáveis!

1 – Shawn Michaels

Aproximava-se a Wrestlemania XXIII e tinham algo a provar. Os dois principais Campeões eram Superstars fortes, dos favoritos dos oficiais e que mais geravam dinheiro. Mas com o problema de que nem todos os fãs se deixavam convencer pelos seus dotes em ringue e frequentemente os questionavam. Tratavam-se eles de John Cena e Batista. E acredito que eles quisessem garantir que na Wrestlemania lhes davam alguém com quem fosse garantido que tivessem um grande combate. Já se sabia que eles sabiam dar espectáculo com bons adversários, já muita coisa boa vimos de ambos. Mas a quem recorrer? Parece que nem se acaba a questão e já aparecem Shawn Michaels e Undertaker à frente. Sim, esses dois tais que tinham tido o anterior combate de cinco estrelas, aqueles de quem nem vale a pena falar dos seus últimos combates na Wrestlemania. Aqueles que dispensam qualquer pormenorização.

Undertaker ficou para o Batista e Shawn encarregou-se de John Cena. Ganharam essas posições com um final de Royal Rumble equivalente ou superior a muito grande combate de PPV e avançaram para os seus espectáculos na Wrestlemania. Cena e Shawn deitaram a casa abaixo. E só estavam a começar porque o derradeiro viria em pleno Monday Night Raw. Programa que agora vemos cheio de chouriços. Estes dois caramelos decidiram lutar lá durante uma hora! Lembro-me perfeitamente de assistir a isto em pasmo e nem reparar no tempo. Só depois me lembrei que havia outro combate marcado que nem se realizou. Na altura nem me apercebi. Não estava na Terra. E mesmo com muito espectáculo que já vi do currículo de Cena a maravilhar, acho que ainda posso destacar este como o meu derradeiro favorito. E talvez Shawn Michaels seja aquele gajo que possa estar na primeira posição de qualquer lista de gente com quem se consegue ter grandes combates. Pelo menos aqui por estes lados, cá está ele.

Aqui estão dez grandes adversários que já ajudaram Cena a dar espectáculo. Não confundir com “carregar”, não é o trabalho de um que faz grandes combates. E pronto, é isto, “Cena sucks” acho eu. É claro que estão todos à vontade de comentar estes dez workers e até acrescentar outros que acham que já trouxeram o melhor de Cena em ringue. Podem também trocar o pódio como bem entenderem porque sei que há aqui muita proximidade renhida entre os ditos. E espero que tenham gostado do tema e que tenha sido fácil de compreender ou transmitir a ideia da diferença entre este e apenas mais um “Maiores rivais da carreira”. Só quero que estejam à vontade para se manifestarem e que me recebam na próxima semana, que planeio cá estar. Até lá fiquem bem, divirtam-se e continuem a desfrutar das férias, quem estiver a gozar delas e, creio que seja altura das festas locais que se fazem em todo o buraco que seja freguesia, aqui na minha territa há uma. Logo, siga para a farra! Até à próxima e portem-se bem!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

20 Comentários

  1. Reigns one versus all - há 1 ano

    Otimo top ten.
    Isto realmente quando puxam pelo cena ele da grandes combates.

  2. Wrestling Life - há 1 ano

    Excelente TOP 10.
    Vou ter que voltar a ver alguns destes combates!

  3. Bully - há 1 ano

    Excelente Top,um dos melhores!

  4. Tibraco - há 1 ano

    Boa lista.

    Eu incluiria o Bryan neste top ten. Não me parece que algum Cena/Orton tenha sido superior ao Cena/Bryan do SummerSlam. Os combates com o Cesaro e o KO foram muito bons mas talvez estejam “inflacionados” em virtude de serem os mais recentes. Algo que é, obviamente, perfeitamente aceitável.

    Por fim, eu colocaria o Punk no 1º lugar pelo simples facto do Cena/Punk no MITB ser, a meu ver, o melhor combate da carreira de ambos. Embora, esse Cena/Shawn na Raw também seja impagável.

    • flavien - há 1 ano

      todos os combates cena/orton foram melhores que o cena vs bryan . o que tu estas a dizer nao e comparavel randy orton e john cena ja se conhecem ha 13/14 e esta rivalidade foi a melhor que a wwe teve .

  5. Dolph Ziggler - há 1 ano

    Ótimo artigo. Era capaz de meter o Randy Orton em melhor posição e o CM Punk em primeiro, visto que estes tiveram uma das melhores feuds e melhores combates que eu já vi. E todos os combates entre o Cena e o Punk foram todos, muito provavelmente, acima de quatro estrelas.

    • flavien - há 1 ano

      ele esta a falar de adversarios se fosse de rivais randy orton estava em primeiro nao tenhas duvidas nisso

      • flavien - há 1 ano

        e tambem podem ser grandes rivais mas ambos tem respeito um pelo outro e que grandes rivais na wwe sao grandes amigo fora da wwe . randy orton e john cena sao muito bons amigos digo-te isto porque dentro da wwe sao inimigos mas fora deles ja sao todos amigos etc etc . john cena e um dos melhores amigos de randy orton e randy orton e um dos melhores amigos de john cena.

  6. MicaelDuarte - há 1 ano

    Artigo fantástico.

    Sinceramente, talvez trocasse as posições do Shawn Michaels e do CM Punk. O HBK teve combates muito bons com o Cena, é certo, mas o Punk teve milhentos deles e o resultado era sempre o mesmo: combates de ver e chorar por mais.

    Dado que decidiste incluir o Umaga (eu era um grande fã do Samoan Bulldozer) na lista, também pensei no Batista. À partida, Batista e John Cena eram nomes que, juntos, não pareciam dar grande coisa, mas a verdade é que o combate da WrestleMania 26 e do SummerSlam 2008 foram muito bons.

  7. TheRock - há 1 ano

    Excelente artigo !
    No meu lugar trocava apenas Umaga pelo Chris Jericho

  8. LOL - há 1 ano

    Colocava ali o The Rock

  9. DMartins_WWE - há 1 ano

    Excelente artigo. Colocaria o CM Punk em primeiro, porque, apesar do combate dele contra o HBK no Raw ter sido um dos melhores combates que eu já vi (melhor combate no RAW), acho que a feud dele com o Punk foi brutal.

  10. danielLP21 - há 1 ano

    Excelente Top Ten.

  11. Stone Cold - há 1 ano

    Se fosse em termos de grandes rivalidades JBL, The Rock e Y2J seriam quase obrigatorios.

    Sendo assim com algumas trocas minimas parece-me uma lista coerente. So acho injusto um 10 lugar a Randy Orton pois a meu ver merecia uma classificaçao muito melhor.

  12. Sorlei Rui Oltramari - há 1 ano

    Mais um bom Top Ten, Chris.

    O Cena é um bom wrestler, mas com uma gimmick que o limita demasiado em ringue, criando a ilusão de que ele só sabe fazer Shoulder Blocks, Protobombs, Five Knuckle Shuffles e Attitude Adjustments.

    Pessoalmente, trocaria a primeira posição, pois Cena vs Punk é um clássico, o combate que usaremos como referência desta época daqui a uns anos. Além disso, notava-se a evidente química entre eles. Também colocaria o Orton mais a frente, pois ambos entendem-se bem, não fosse a feud reeditada tantas vezes.

  13. ddray - há 1 ano

    Ui, que top!
    Eu trocava algumas posições e se calhar até alguns lutadores no fim, não sei bem porque embora tenha sempre acompanhado o produto, algumas das rivalidades, especialmente entre 2009 e 2013 não acompanhei e só vi mais tarde.
    De qualquer das formas colocaria do Edge em primeiro, não só pelas recordações de infância que me dá a rivalidade como também por ter sido quase o meu bilhete de entrada para o mundo de wrestling. Dps ainda meteram o RVD à mistura e aquilo sim foram belos tempos!
    A do Umaga não gostei assim muito e acho que nem metia no top, por exemplo.

    Mas ainda bem que foi escrito este tópico, já estava farto de tanto “Cena Sucks”, foi um wrestler que sempre respeitei embora nunca o considerasse meu favorito, nem perto disso. E já achava muito injusto estarem sempre a colocar Bryan e CM Punk, Cesaro e muitos outros daqui do top em posição de deuses e ao gajo que mais trabalha lá dentro tratarem como lixo.
    Certamente que a WWE o deixou numa posição estagnante e muito secante, mas o Cena deste ano está a ser um dos grandes motivos para se ver wrestling, quer queiram, quer não.

  14. Brock Lesnar - há 1 ano

    Colocaria Brock Lesnar bem acima. Tudo bem que os seus confrontos com Cena durante a sua primeira run na WWE não foram nada de especiais, mas estes recentes foram completamente fora de série. O primeiro foi um verdadeiro espectacular de violência e um dos melhores combates de 2012 da WWE. E depois há o confronto do SummerSlam que foi o meu combate favorito da WWE do ano passado. Boa acção, a história é muito bem contada e toda a gente fala do modo como o combate é conduzido.

    Também era gajo para trocar o HBK pelo Punk, embora isso fosse discutível.

  15. Inzayn - há 1 ano

    HHH?
    Batista?
    Bryan(apesar de ter sido apenas um combate foi sensacional)?
    Nexus?
    The Rock?! (estamos a falar de rivalidades e esta foi das maiores do sec…)

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador