Vintage #24 – Nunca Esquecerei!

Amanhã entro de férias, para o meu merecido descanso de 4 dias, é o que dá trabalhar por conta própria. Os tempos são maus mas, não vale pena desistir, temos que lutar para conseguir atingir os nossos objetivos.

Na edição de hoje do vintage, vou falar de uma rivalidade que “Nunca esquecerei”, entre Owen Hart e Stone Cold Steve Austin.

Talvez para vocês houve melhores rivalidades, especialmente pela altura desta mas, para mim foi das melhores e mais bem construídas, se analisarmos o percurso de ambos no Wrestling, verificamos que têm muitas semelhanças. Nunca foram vistos como grandes estrelas no inicio de carreira mas depois, na altura certa, foi lhes dado um pequeno empurrão, que coloca-os no leque de superstars, que jamais serão esquecidos.

Owen Hart

“The Rocket Owen Hart” era um prodígio de técnica e atleticíssimo que andou nos anos 90 na divisão Tag Team, com Anvil “The Niedhart”, onde formavam os New Foundation. Uma dupla, que andou somente a fazer número na divisão, era bastante difícil competir com duplas como os Legion Of Doom, Demolation, que tinham todo o destaque da divisão.

Depois desta experiencia falhada, Owen passou a lutar individualmente, para ter mais algum destaque mas , a experiencia foi falhada, perdeu muitos combates, especialmente para aqueles que apareciam pela primeira vez na companhia, para terem um “push” na carreira. Marty Jannety, Virgil, Tito Santana tinham o mesmo papel mas, colocar Owen neste leque era um crime, para o talento que ele possuía.

O cúmulo foi dar a Owen outra vez a oportunidade para ir para a divisão de equipas, fazendo dupla com KoKo “Be Ware”. Formaram os High Energy. Sinceramente foram cavar mais ainda Owen, primeiro, porque KoKo, já andava a fazer de “Jobber” quando lutava individualmente e segundo porque deram lhe o “ringue atire” mais ridículo de sempre, bem talvez não seja o mais ridículo mas está lá perto.

Owen foi lançado pela terceira vez para divisão de equipas mas , desta vez o parceiro era o seu irmão Bret, que já era um lutador de topo da companhia.

Depois de se sagrarem campeões por equipas, Owen Hart entrou talvez nas melhores Storylline de lutas de irmãos contra irmãos, quando eles perderam os Tag Titles, no Royal Rumble de 1994, para os Quebecers. Owen fez um Heel turn fantástico, culpando Bret pela derrota.

A partir dai o destaque para Owen foi constante tendo vencido Bret Hart na Wrestlemania X. Owen venceu 2 Slammy Awards, King of The Ring, múltiplas vezes Tag Team champion e Intercontinental Champion.

Só faltou um título de World Champion mas, nada que manche o currículo deste lutador, que infelizmente teve um fim trágico, muito também, pela ridícula personagem que fazia, The Blue Blazer!

Foi um dos pioneiros da Attitude Era, Owen vai ser sempre recordado, por ser um lutador que esteve muito a “frente do seu tempo”, que teve a sua oportunidade e agarrou-a, um extremoso pai e grande ser Humano.

Stone Cold Steve Austin

O caso de Steve Austin é ligeiramente diferente de Owen mas, não deixa de ter algumas semelhanças. A WCW foi onde Austin teve algum destaque, foi USA, WCW Television Champion e WCW Tag Team Champion, títulos secundários da companhia de Ted Turner, que era gerida por Eric Bischoff.

De seu nome “Stunning Steve Austin” e, apesar de ser um dos lutadores que andava no main-card da WCW, nunca teve oportunidade para dar aquele passo, o passo derradeiro para se vincar como outros lutadores, como Ric Flair, Lex Luger e Sting. A pior notícia para Austin foi uma lesão que o deixou parado por bastante tempo. Mais tarde recebeu um telefonema de Bischoff, dizendo que não era mais necessário os serviços dele, pois encontrava-se lesionado e não poderiam ter um lutador tanto tempo parado.

“Há males que vem por bem” e, como “assenta” bem esta expressão em Steve Austin. Contratado por Vince McMahon, começou logo a ter destaque. Com Ted Dibiase a seu lado, Austin ou melhor “The Ringmaster” foi lhe atribuído o titulo de Million Dollar Champion.

Depois de Dibiase ter ido para rival WCW, Austin seguiu o seu rumo, a “carta-branca” que Vince deu-lhe, foi o mote para a super vedeta que ele foi e continua a ser. Foi-lhe dito que ele iria vencer o torneio de King Of The Ring, contra Jake “The Snake Roberts” e que teria que fazer uma promo, promo essa que ele poderia dizer o que quisesse.
Austin 3:16,assim nasce Stone Cold Steve Austin:

“You sit there and you thump your Bible, and you say your prayers, and it didn’t get you anywhere! Talk about your palms, talk about John 3:16… Austin 3:16 says I just whipped your ass!”

Tal como Owen Hart, foi uma figura na Attitude Era, talvez a mais importante juntamente com The Rock, sem dúvida foi o lutador mais popular da WWE, nos anos de irreverencia desta Era. O “merchaindaise” alusivo a Stone Cold Steve Austin batia recordes, nunca antes vistos, ainda bem que Eric Bischoff o despediu, ele nunca admitiu o erro que cometeu, até chegou a dizer que Austin era um tubarão num aquário pequeno. Remorsos Eric…remorsos…

A Rivalidade

Depois de perder para Stone Cold e HBK os Tag Team Titles, que possuía juntamente com Davey Boy Smith (British Bulldog), Owen Hart envolveu-se numa rivalidade com Austin.

Owen tinha sido o único lutador a conseguir vencer a Cascavel e congratulava-se por isso, em todas as suas promos salientava esse grande pormenor, nunca ter perdido para Austin.

Depois de vários ataques entre os dois, a rivalidade culminou num combate no SummerSlam 97, num “Kiss My Ass Match” para o Intercontinental Championship. Quem perdesse beijava o traseiro do vencedor.

Foi dos melhores combates que há memória, emoção até ao fim, pena foi mesmo esse fim, que culminou numa lesão muito grave em Austin. Owen Hart aplica um dos seus finisher, o Reverse Pilledriver, manobra essa que é atualmente proibida. Austin foi “plantado” de cabeça no centro do ringue, ficou vários segundos sem força para levantar-se. O fim do combate talvez fosse com a vitória de Austin mas nunca desta maneira…

Owen Hart, apesar de, na realidade se sentir culpado por o ter lesionado, foi usada a lesão de Austin para a promo, “3:16 a just break your neck!”

http://youtu.be/INH6m76OxxE

Depois de recuperar de lesão, Stone Cold voltou ao ativo no PPV Surviver Series, derrotando Owen Hart e vencendo o Intercontinental Title, que tinha deixado “Vacated” por não poder defende-lo por lesão.

Como estamos mesmo a chegar ao SummerSlam, fiz questão de fazer este artigo, de dois lutadores que são tao diferentes mas, tem um passado muito semelhante. Das melhores rivalidades preparadas para o PPV de Verão.

Destaques

WWF SummerSlam 1997: Owen Hart vs Stone Cold

Stone Cold Steve Austin Tributo a Owen Hart
http://youtu.be/Rj32Um73CkI

Espero que tenham gostado desta edição, Tenham uma semana fantástica!

Deixo-vos com estas questões:

Se Eric Bishoff não tivesse despedido Stone Cold, qual seria o futuro dele na WCW?
Se Owen Hart não tivesse aproveitado o Push que teve, seria mais um lutador no roster naquela altura?

Até quarta-feira!

Sobre o Autor

- Autor da rubrica Vintage e escritor de algumas edições do Onde Andas Tu?, e play by play do PSN. Nascido a 7 de Dezembro de 1981, pertenço a uma geração onde os videojogos estavam a começar a desbravar barreiras inacreditáveis, onde 16 bits era uma loucura.Aficionado fervoroso de Wrestling e do glorioso Benfica.Orgulhoso por fazer parte de uma equipa talentosa, como o Wrestling PT.Segue-me no twitter e Facebook - ansnicola@iol.pt e canal Youtube,Daylimotion e sapo videos!

17 Comentários

  1. BRRM - há 3 anos

    Gostei muito do artigo. Como já disse acho que o Owen era melhor que o seu irmão Bret e podia ter tantos títulos mundiais como ele mas o tempo estava contra ele. O Stone Cold é mais um desperdiçado pela WCW que se tornou uma lenda na WWE, tal como o Undertaker e o HHH. Nunca me canso de ver o discurso do SCSA depois de ter ganho o KOTR. E por falar nisso tenho uma pequena correção a fazer, não é palms mas sim psalms, esqueceste-te do “s”.
    A rivalidade dos dois parece ter sido muito boa é pena ter acontecido aquele acidente.

    Se Eric Bishoff não tivesse despedido Stone Cold, qual seria o futuro dele na WCW? Penso que continuaria no midcard.
    Se Owen Hart não tivesse aproveitado o Push que teve, seria mais um lutador no roster naquela altura? Muito provavelmente sim.

  2. Miguel Silva - há 3 anos

    André, muito bom artigo!
    Adorei esta ideia de relembrares uma rivalidade e acho que é um conceito que poderás voltar a repetir numa outra edição.

    Se Eric Bishoff não tivesse despedido Stone Cold, qual seria o futuro dele na WCW?
    O seu futuro não sei, mas seria um género de um “Zé-ninguém”.

    Se Owen Hart não tivesse aproveitado o Push que teve, seria mais um lutador no roster naquela altura?
    Yep.

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Obrigado Miguel!

      Concordo contigo, Steve Austin ter sido despedido da WCW, foi o melhor que podia ter acontecido!senão NUNCA teria acontecido nada do que conhecemos dele!

  3. lol45 - há 3 anos

    bom artigo. nao sei porque mas quando leio o titulo do teu artigo, imagino sempre a voz do michael cole xD

  4. Rubinho16@ - há 3 anos

    O Owen podia ter sido dos melhores de sempre, senão o melhor! Tinha ring-skills de outro mundo, muito à frente naquele tempo, era bom ao micro, desempenhava bem o papel de heel (face nunca vi), e tinha um bom acting!

    O SCSA é o que todos nós sabemos e não há palavras para o descrever.

    Uma feud entre ambos só podia ter sido boa e, apesar de não ter acompanhado em direto, aposto que levou muitos fãs ao rubro!

    Mais um excelente artigo André, o único pormenor é que o artigo podia ter ficado um pouco maior, mas assim também está bom!

    As perguntas,são incógnitas a que eu não tenho conhecimento suficiente para responder!

  5. danielLP21 - há 3 anos

    Aquele heel-turn em 1994… Grande Owen, o meu Hart favorito.

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Sem duvida! Aquela mudança foi épica, Owen trair o irmão! Agora imagina!Naquele tempo foi um choque…muita gente confundia estas histórias com a realidade!

  6. Miguel - há 3 anos

    O Owen em ringue era quase tão bom como o Bret.

    Nas promos o Bret em 97 fez promos excelentes tal como o Owen em 94, quando eram os 2 heels.

    A sharpshooter do Bret é melhor aplicada.

  7. JV Hardy - há 3 anos

    Otimo artigo,Owen sempre sera o melhor Hart eu nao vi muito os detalhes dessa rivalidade vi mais os combates e a promo 3:16 a just break your neck. foi bom relembra The king of hearts Owen Hart.

  8. Carlosilva - há 3 anos

    Para mim o Austin foi a figura da Atitude Era,se não fosse essa tal lesão,hoje todo o mundo estava a ver Wcw Monday Nitro,e muitos lutadores como Daniel Bryan,John Cena,Randy Orton,etc,não seriam conhecidos por ninguem.
    O grande rattlesnake é um dos meus herois de infancia,bom artigo.

  9. rocha - há 3 anos

    O teu artigo fez-me descobrir coisas sobre o Owen que eu não alonguei no People’s desta semana sobre os Hart e isso só pode ser bom.
    Desconhecia que o Owen tinha sido face durante esse tempo todo antes de passar a heel e muito menos que tinha formado equipa com o Beware.
    A personagem de Blue Blazer acabou por ficar famosa por ter sido tragicamente a última. Steve Austin não há muito a dizer, é o ídolo duma geração, fosse face ou heel. Nunca tinha visto a final do KOTR, só aquela promo fabulosa, e o combate é fraco, aproveita-se o stunner. Eu parti para o combate a pensar que o SCSA seria o face e o Jake o heel mas afinal é o contrário.
    Graças aos teus links descobri a Raw após morte do Owen completa no Youtube e vou aproveitar para ver.

  10. FAlmeida_10 - há 3 anos

    Bom artigo André! Desculpa não ter comentado o teu artigo mais cedo mas vim passar férias, e torna-se um pouco complicado estar a par das notícias do Wrestling… Só espero não perder o SS!

    O Artigo está bom a falar de uma das melhores feuds que nos vem á memória e dois grandes lutadores técnicos (pois é, para quem não sabe o Stone Cold também tinha um estilo de luta um pouco técnico antes de partir o pescoço)… Infelizmente um deles deixou nos…

  11. José Sousa - há 3 anos

    Excelente artigo André não podia deixar de ler, mesmo quando só tive tempo hoje para o ler. Visto que cheguei ontem de férias e primeiro fui ver a Raw e Smackdown(e não me arrependi mesmo nada). Mas isso já
    sabem amanhã.

    Quanto ao artigo adorei este artigo eu sou grande fã do Owen até mais do que do Bret Hart. Quanto ao Stone Cold todos sabemos o que ele foi(Freakin awesome)

  12. LuisMPBO - há 3 anos

    Bom artigo André.
    Uma grande rivalidade, sem dúvida. Pena o que acabou por acontecer ao Steve Austin. Recomendo a quem diz que ele era mau tecnicamente que vá ver os seus combates como “Ring Master”. Não era de elite, mas era bastante bom! Depois de partir o pescoço, ainda que se tenha mantido um ótimo in ring worker overall, perdeu muitos dos seus dotes técnicos, até porque determinadas manobras eram demasiado arriscadas para ele. Mas de louvar a sua capacidade em terminar o combate!
    Quanto às perguntas, duas respostas simples:
    – Seria um lutador de razoável importância, mas nunca uma grande figura da companhia.
    – Sim, o que dá pena.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador