Vintage #50 – All my great memories!

Passo a passo, chegamos a meia centena de edições, caminhando com serenidade, o intuito e objectivo, de partilhar convosco várias recordações, lembranças, mas sobretudo, de não deixar no esquecimento, momentos que ficaram gravados na imensa história desta modalidade, a que chamamos Wrestling.

Estas 50 edições foram enriquecedoras para mim, que iniciou, e teve um trajeto na universidade Universo, que deu-me a oportunidade e ousadia que este vosso camarada tivesse o seu espaço, para fazer uma das coisas que mais gosta, escrever acerca de wrestling e de tudo que já viveu e presenciou como fá. Hoje será uma edição de sentimentos e partilha de ápices…ápices de memória que serão jamais esquecidos. Hoje quero imortaliza-los na extensa galeria de base de dados do site Wrestling PT, e hoje, tenho a oportunidade de aliar isso, a uma data especial das 50 edições!

Os leitores assíduos desta rubrica, já poderam testemunhar através da minha escrita, o motivo, e quando comecei a ver esta paixão, algo que partilhei na edição 100, do artigo Impacto! do nosso talentoso cronista Jorge Rebelo.

“Lembro-me como fosse hoje. Comecei a ver wrestling de uma maneira muito original na minha opinião.O meu avô tinha uma serie de VHS oferecidas por um amigo, que já não as queria, isto em 1990! Estávamos a ver em família, o filme a Irmandade da Rosa, quando este acabou, a fita continuou e vimos que no fim do filme, tinha sido gravado por “cima” um show de wrestling da Old WWF. O combate entre Tito Santana e Warlord, desde aí fiquei a gostar deste entretenimento/desporto. O que me faz gostar desta industria é as histórias ao redor das rivalidades mas, mais ainda, a técnica dos moves dos wrestlers e a emoção ao redor dos seus combates. O carisma de alguns lutadores também agarram-me ao ecrá, um exemplo foi MR Perfect, sem duvida o melhor de todos os tempos para mim.”

Quando respondi á pergunta do Jorge, fez-me pensar que já vejo esta minha paixão há imenso tempo, mas que continuo apreender ainda mais, com a malta mais jovem que escreve, com os nossos estimados leitores e com toda partilha de conhecimentos via chat ou mesmo, com a experiencia comum de cada um dos intervenientes, neste projeto maravilhoso que é este site. Um projeto com 8 anos, que espero que continue por muitos mais, se possível com o meu contributo Vintage. Vou iniciar então a partilha dos ápices que refiro anteriormente…

Sábado de manha, 12 horas, será uma hora e dia da semana, que dificilmente não terá um cantinho guardado na minha experiência de Luta Livre Americana. Usei o termo Luta Livre Americana, pois parece que estou ouvir as vozes de António Macedo, e do Grande Tarzan Taborda. O genérico a iniciar, e ao bom estilo de Tarzan ele anunciava as boas-vindas ao programa, esclarecendo que, seria ele a especificar as manobras, e diria quando um golpe doía ou não! Fantástico Tarzan! Com as suas celebres expressões – “Assentamento de Espadas” ou o “Double Nelson”, algo que António Macedo levava mais para a brincadeira, não fosse ele um expert da radio em termos de animação.

Ambos eram a dupla maravilha, e combinavam na perfeição. Serão para sempre relembrados por mim, especialmente as expressões do grande campeão Tarzan, que num certo tempo oferecia 10.000 mil escudos, a quem o vencesse em 10 modalidades, algo que nunca aconteceu. Houve mesmo um impostor, que afirmava ser o campeão de karaté Ninja (sei lá o que isso significa) que mandou uma carta ao nosso ídolo, afirmando que o vencia facilmente…viria a pedir desculpa ao grande Tarzan, pois ficou “cagado” de medo… Infelizmente o conhecimento dos nossos comentadores não era o melhor, dizendo algumas “barbaridades” em algumas situações, nada que manchasse o que víamos, apesar de algumas vezes rir-me com a situação, mas o mais importante, é que estávamos a ver Wrestling…desculpem Luta Livre Americana…

http://youtu.be/m9bMI8ADkyc

Estavamos nos anos 90, um período de tempo, onde os jogos estavam a ter muito destaque nos jovens. Estavamos a deixar para segundo plano as consolas Attari ou mesmo a Spectrum, substituindo pela novidade chamada Mega-Drive da Sega. Um dos jogos que obviamente teria que comprar era um de wrestling, apesar de serem caros como o “catano!”. Portanto a solução passou pela compra em segunda mão, numa loja que comprava jogos usados, para posteriormente vende-los. A loja situava-se num centro comercial na avenida da Boavista. Shopping Sirius de seu nome, estava a ter sucesso, devido a publicidade gratuita de todos os jovens. O método era simples. Palavra puxa palavra de todos os fanáticos da máquina Mega-Drive, que funcionava do modo de cartuchos.

Numa visita pego no famoso flyer que era atualizado todas as semanas, e vejo o jogo – Super Wrestlemania. Não me recordo ao certo quanto custou o jogo, sei que tinha Hulk Hogan na capa do jogo (quem havia de ser!), e a compra foi imediata. Aqueles 16-Bit da consola pareciam como fosse agora uma PS3 ou uma X-Box, de uma realidade tremenda. O jogo foi jogado até ao limite, que mais tarde foi vendido, para comprar outro do mesmo género. Super Wrestlemania foi o primeiro jogo que joguei e exteriorizei, a vontade de simular de alguma forma este meu “bichinho”. Recordo-me perfeitamente do roster do jogo. O invencível Hulk Hogan, Ultimate Warrior (que tinha um finisher ridículo no jogo), Million Dollar Man Ted Dibiase, British Bulldog, Shawn Michaels, Papa Shango, I.R.S, Macho Man Randy Savage.  Esta reliquia tinha que ser destacada nesta edição.

http://youtu.be/HZcPZ_nx6Rk

Com o final da Luta Livre da WWF na grelha de programação do Canal 1 (por ser violento demais…), tive que recorrer aos serviços de um amigo meu, que tinha a uma antena parabólica. Era daqueles amigos que os pais tinham recursos financeiros, para cometer algumas loucuras… pelo menos jamais sonharia ter na minha posse, ou os meus pais, este artefacto que estava ao alcance de pouquíssima gente. A sky sports começou a estar no meu vocabulário, pois era das poucas estações que transmitiam combates. A Eurosport também destacava o wrestling, mas muitas vezes, com um diferencial de tempo abismal, para o que estava acontecer na atualidade naquele tempo, mesmo assim, mais recente com o que era exibido em Portugal. Ora viria a ser um combate que vi e revi múltiplas vezes, que fez palpitar o meu coração e também saltar a minha retina… (claro que não é no verdadeiro sentido da palavra…). Esse embate foi fenomenal, e tive a oportunidade de partilhar convosco na rubrica Match of the Week, onde ambos os wrestlers foram logo adicionados a minha lista de favoritos. Por essas, e por mais variadíssimas razões, coloco aqui o texto que escrevi.

“O combate foi entre dois peritos de técnica,  e podemos chama-los dois lutadores intemporais, ambos já com o seu legado gravado no Hall Of Fame da WWE. M.R Perfect era o actual campeão Intercontinental, onde enfrentou Bret The Hitman Hart, que dava os seus primeiros passos na sua carreira a solo, após o grande sucesso na divisão de Tag Team com Jim The Anvil Neidhart. Bret Hart tornou-se no candidato principal ao cinturão de M.R Perfect , e o mote para a rivalidade relacionava-se com a capacidade de ringue de ambos. Bret Hart começava  a intitular-se como The Excellence of Execution e Perfect afirmava que Bret podia ser excelente, mas ele era perfeito.Ambos já se tinham enfrentado em 1991, onde Perfect tinha saido vitorioso.

Este combate realizou-se no mítico Madison Square Guarden, e o evento foi o PPV Summer Slam de 1991, onde considero dos 10 melhores combates de sempre que já vi nos ringues da WWE.Perfect tinha duas lesões graves ( na coluna e cóccix), mas mesmo assim, conseguiu fazer uma brilhante actuação. Bret Hart teve uma performance ao alcance de poucos lutadores, conquistando o titulo de Intercontinental pela primeira vez. Aconselho vivamente a verem estes embate e verão que foge ao tipo de combates da Golden Era. Vão encontrar emoção, qualidade, rapidez, técnica e muito mais…não percam e revejam esta poesia em movimento!”

Vivendo variadíssimas emoções, foi com muito agrado, que o meu avô colocou a TV cabo em nossa casa. Foi aí que vivi a melhor fase da minha vida enquanto fá. Não sei como foi a vossa experiência, ou mesmo se viveram e sentiram as Monday Night Wars, mas eu vibrei como não houvesse amanhã. Não sei se, quando vocês andavam na escola (para quem ainda andava em 1996/7), tinha aquele núcleo de amigos que também viam wrestling…Lá nos juntávamos nos intervalos das aulas, para debater o que tinha acontecido, ou na WCW (era exibido na TNT, depois do Cartoon Network fechar emissão ás 20 horas) ou no canal DSF (canal Alemão que exibia as 23 horas a WWF-RAW IS WAR), para falarmos de golpes ou mesmo de favoritos, e outros assuntos referentes às histórias. Sou sincero, nesta fase era um WCW Guy, apesar de seguir atentamente a rivalidade entre HBK e Bret Hart mas, não seria esse o momento que me marcou.

Mesmo sendo um fanático pela WCW não presenciei a formação dos NWO, pois quando comecei a ver a história da stable Black and White já encontrava-se a recorrer, mas houve uma na inimiga WWF, que me prendeu aos ecrãs…um monstro que estava a ser anunciado por Paul Bearer há semanas, e teve um impacto tão emocionante que deu tema de conversa durante muito tempo nos corredores da escola.

http://youtu.be/lglG8khD2V4

Por fim, tinha que falar de uma recordação que foi a melhor de todas, e que ainda hoje, vejo como a “cereja no topo do bolo”.

Já era um fá incondicional de Edge e via como um injustiçado no meio dos Main Eventer’s mas em 2006, começou a era de Rated R-Superstar. Talvez fosse 1 da manha ou mais tarde, sinceramente já não me recordo, mas estava em casa da minha namorada (agora esposa) e estava a ver a RAW, e Edge era anunciado como o novo WWE Champion. “Caiu-me” tudo, pois a Sic Radical não transmitia ainda os PPV, portanto foi uma agradável surpresa … agradável? … Fenomenal surpresa! Posteriormente a WWE colocou as imagens e foi lindo o cash-in de Edge a John Cena. O PPV era o New Years Revalution, e ver o meu all-time favorite desse período de tempo, ter conquistado o trofeu mais desejado e ainda por cima sobre o Sr. Cena, foi sem dúvida das melhores recordações enquanto fá.

http://youtu.be/a_2H6vIZR4g

Estes meus ápices de memória ou como o título indica All my great memories, foram partilhados convosco nesta edição comemorativa das 50 edições. Espero que tenham gostado e deixo-vos o desafio:

Alguém de vocês recorda estes momentos? Alguém acompanhou a Luta Livre Americana no Canal 1? E jogos? Menciona alguns.

Tenham uma semana fantástica!

Sobre o Autor

- Autor da rubrica Vintage e escritor de algumas edições do Onde Andas Tu?, e play by play do PSN. Nascido a 7 de Dezembro de 1981, pertenço a uma geração onde os videojogos estavam a começar a desbravar barreiras inacreditáveis, onde 16 bits era uma loucura.Aficionado fervoroso de Wrestling e do glorioso Benfica.Orgulhoso por fazer parte de uma equipa talentosa, como o Wrestling PT.Segue-me no twitter e Facebook - ansnicola@iol.pt e canal Youtube,Daylimotion e sapo videos!

15 Comentários

  1. José Sousa - há 3 anos

    Claro Momentos da vida de Wrestling do José:

    – Como miúdo a vitória do Hogan ao Yokozuna, depois deste ter vencido ao Bret Hart. Na altura fiquei revoltado porque era fã do Yoko, e admito que fiquei fulo pelo outro vir e squashar.

    -2004( Royal Rumble)- Vitória do Chris Benoit, tinha regressado(ou melhor ingressado verdadeiramente no wrestling), e ele foi um dos nomes que me prendeu ao produto, e deu-me um momento verdadeiramente mark.

    -2006- Cash-in do Edge. A situação foi igual á tua, mas sendo o Edge um dos meus preferidos de sempre a minha reacção foi super mark.

    -Second Coming do Y2J- Regresso absolutamente fantástico, e onde o Jericho teve provavelmente a melhor fase da carreira, e onde deram-lhe o destaque que ele sempre mereceu.

    -Edge vs Taker- Todos os combates dessa feud ficam na minha memória, até porque é provavelmente a minha feud preferida de sempre.

    -Pipebomb e Vitória do Punk no MITB 2011- Foi provavelmente dos combates onde estive mais envolvido emocionalmente nos últimos anos, e o primeiro PPV que vi neste site por isso é algo que nunca irei esquecer.

    -Cash-in do Dolph Ziggler- Acho que o pop que ele tem naquele momento diz tudo, e sem dúvida que como fã dele este acaba por ser um dos momentos mais marcantes como fã.

    -Shield- Por ser apreciador do talento do Ambrose e do Rollins, gostava que tivessem tido o sucesso que tiveram. Mas o Reigns foi a grande surpresa para mim, e fez o que poucos powerhouses fazem comigo que é tornar-me fã deles. Melhores momentos: TLC, Estreia e a vitoria surpresa na Chamber.

    -Vitória do Bryan no Summerslam- Como é obvio tinha que colocar um momento do Bryan, e mesmo sabendo que provavelmente ia levar com o cash, não consegui deixar-me de me emocionar porque ele fez o que poucos acreditavam vencer limpo o Cena.

    Teria mais alguns momentos, mas não me vou esticar. Também é verdade que puxaste por nós por isso agora tens que levar.

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Obrigado José pela partilha!Sem duvida aquele regresso de Hogan foi vergonhoso, mas naquele tempo Hogan era adorado(não por mim) e pareceu tudo muito bonito

  2. akujy - há 3 anos

    Oh andré….o que tu me foste fazer lembrar….antenas parabólicas, VHS, pirataria, cassetes q m eram enviadas, Canal 1, Sky e por aí fora. Umas vezes legalmente, outras nem por isso, la vou acompanhando wrestling desde q m lembro de existir. Portanto, desde a década de 80. Fizeste uma grande viagem pelo tempo e ainda falaste na magnifica Mega Drive. Sem sombra de dúvida mais uma fenomenal edição do Vintage que terminou com a cereja no topo do bolo, ou seja, o grande momento de Edge.

    Sabes, já dei por mim mtas vezes a pensar: “Gostava de ver o André a ter um artigo de opinião em que falasse de actualidade. Com as capacidades e talento que ele tem, seria algo de especial. No entanto, depois de ler o Vintage ou o Onde Andas Tu, rapidamente me lembro que se tal acontecesse, criar-se-ia um gigantesco buraco no WPT, pois + nng conseguiria retratar de forma tao brilhante, os momentos Vintage que todos nós precisamos recordar. Continua o teu magnífico trabalho. Para mim é um must read deste site.

    • akujy - há 3 anos

      Ah e já agora, antes que me esqueça, muitos parabéns pelas 50 edições e que venham mais 50…e mais 50…e por aí fora.

      • MR Perfection André Santos - há 3 anos

        Obrigado pelo elogio e pelos parabéns. Uma vez fiz um artigo de opinião acerca do I.C title, mas foi uma vez, que talvez não repita. Os artigos de opinião são feitos por talentosos cronistas , bem melhores do que eu. E obg por achares importante a minha missão no site importante!

        Thanks ;)

  3. Bad News Barrett - há 3 anos

    Agora sim de repente momentos que me ocorram e que foram absolutamente épicos sem duvidas os dois cash in do Edge, o seu regresso para enfrentar HHH e Koslov pelo titulo, quando ele ganhou o Rumble… como grande fã dele vibrei imenso com todas as suas conquistas.

    Outros momentos que me lembre e que me ficaram na memoria foram sem duvida Eddie e Benoit campeões na wrestlemania, Y2J a tornar-se undisputed champion, Rey Misterio a conquistar o titulo mundial ou The Rock retornando à WWE.

  4. JoãoRkNO - há 3 anos

    Excelente trabalho. Antes de mais, felicito-te meu caro pela edição 50, que tenhas sucesso neste hobbie que tão bem sabes fazer.

    Todos os momentos que te marcaram são absolutamente geniais. Em relação aos momentos que me marcaram, o cash do Edge em 2006, a vitória do Hardy no Armageddon 2008, o feud Orton/Punk no RTWM 2011, a Pipe Bomb do Punk seguido da vitória no MITB, os primeiros meses dos The Shield, o Cash do Dolph, e por último, a vitória do Bryan no Summerslam. Estes foram, sem margem para dúvidas, aqueles momentos que me tornaram um amante desta modalidade que todos gostamos.

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Obrigado pelos parabéns!

      Referiste momentos deveras importantes e que muitos fás vêem como inesquecíveis.

  5. Silveira9 - há 3 anos

    EXcelente artigo, os mmentos que mais me marcaram foram:
    -Quando o Edge fez o cash in
    -O Edge a atacar o Cena para o RVD vencer
    -A feud Edge vs Taker, para mim a melhor feud de sempre depois do SCSA vs The Rock (vá tou a ser o Mark)
    -A coquista do Hardy
    -A retirada do HBK
    -Retirada do Edge
    -Pipebomb
    -Cash in do Dolph
    -Vitória do Bryan no Summerslam
    Felicito te pela 50ª edição

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Obrigado pelos Parabéns

      A pipe bomb do Punk é unânime, como um dos maiores momentos de wrestling.

  6. danielLP21 - há 3 anos

    – Primeira vez que vi o Edge na televisão (regresso dele em 2004, ao fim de mais de um ano, e eu não via Wrestling quando ele se lesionou).

    – Primeira conquista do Título da WWE por parte do Edge.

    – Regressos do Edge no Survivor Series 2007, Survivor Series 2008 e Royal Rumble 2010.

    – Reforma do Edge.

    – “2nd coming do “Y2J”.

    – Regressos do Chris Jericho em 2012 e 2013.

    – Regresso do Kane com máscara.

    – “Cash-in do Dolph Ziggler”.

    – Vitória do Daniel Bryan no SummerSlam 2013.

    Sei lá, tantos momentos… Seja como for, muitos parabéns pelas 50 edições André. Isto significa que este espaço tem quase um ano de vida (faz um ano no dia 2 de Março), o que é um grande sinal. Parabéns e continuação de um grande trabalho!

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Obrigado Daniel. Olha, nunca tinha reparado que em 2 de Março faz um ano!Obrigado por referires isso.

      Edge esta em quase todos os teus momentos! :) porque será? :)

  7. GabrieLpNd - há 3 anos

    Parabéns, André! Que venham mais 50 edições deste ótimo espaço aqui do WPT. Acompanho wrestling somente desde 2008 (pena que não acompanho a mais tempo). Os momentos que me recordo bastante, sendo agradáveis ou não, são estes:

    – A feud Edge vs Taker em 2008. De longe, a feud que mais gostei de acompanhar.

    – Retorno do Edge no Survivor Series 2008.

    – Conquista do WWE Title pelo Jeff Hardy no Armaggedom de 2008 (era um mark master na época hahah)

    – Shawn Michaels vs Taker nas WM25. Apesar do combate da WM26 ter mais importância, recordo com mais carinho o combate da WM25. O melhor combate que ja vi.

    – Retirada do Shawn Michaels em 2010.

    – Retirada do Edge em 2011.

    – A épica pipe bomb de Punk em 2011.

    – Toda a evolução dos Shield. Gostaria muito que eles durassem um pouco mais (ou muito mais! xD)

    – Cash in do Ziggler.

    – Vitória do Bryan no Summer Slam 2013.

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Obrigado por leres e comentares.

      A feud Taker e Edge é das melhores de sempre, logo com 2 wrestlers tão diferentes.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador