Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Vintage #82 – O campeão da TV

Porque é que deram este nome a este cinturão?

A edição do Vintage vai prestar uma pequena homenagem, ou melhor ainda, um pequeno destaque a um cinturão que se encontra extinto. Várias companhias de wrestling adoptaram o TV Title nas suas fileiras, tais como a Extreme Championship Wrestling, bem como a Total Non Stop Action Wrestling. A edição de hoje vai se focar na presença deste título na promoção que mais teve relevância – a World Championship Wrestling.

A génesis e fundamento do nome atribuído tem uma importância bastante válida, com um conceito bastante positivo. Tal como o nome indica, TV, significa Televisão, ou seja, foi criado para ser defendido somente e exclusivamente, em live TV, ou em shows que eram exibidos na programação televisiva. Esta era a principal característica do cinturão e respectivo campeão.

O TV Title, ou melhor, o Television Title teve uma importância relevante nos anos 80 até meados dos anos 2000. A sua estreia foi na longínqua data de 27 de Fevereiro de 1974 pela “mão” das promoção de Jim Crockett, a National Wrestling Aliance, atribuindo algumas variantes no nome. Mid-Atlantic Television Title , NWA Televisison Title e, mais tarde, WCW World Television Title, até a sua extinção a 10 de Abril de 2000, feita de uma forma deploravél, onde mais a frente no artigo vão perceber.

Para aqueles que não conhecem a importância deste troféu, pode haver uma certa analogia com o Intercontinental Title. Este tem mais historial, e será sem dúvida, mais conhecido, mas faço esta comparação porque foi durante algum tempo “carregado” pelos melhores wrestlers da WWE. Porém, podem afirmar que o United States Title era o segundo da hierarquia da WCW, tal como o Intercontinental Title na WWE, mas o fundamento e objectivo de cada um destes era diferente até um certo ponto. Vou tentar explicar a minha opinião.

NWA Televison Title foi prestigiado pelo enforcer Arn Andersson.

Durante um bom período de tempo o Intercontinental Title tinha muitas semelhanças com o USA Title. Na Golden Era da WWE e nos períodos da WCW, ambas as companhias tinham campeões com grande nome. Ultimate Warrior, Mr Perfect, Macho Man, no caso da WWE. Lex Luger, Sting, Dusty Rhodes no caso da WCW, entre outros nomes já consolidados. O que acontece é que desde a “passagem da tocha” de Mr Perfect para Bret Hart, no SummerSlam de 1991 o Intercontinental Title começou a ser disputado por jovens aspirantes a main-event, como por exemplo Razor Ramon ou Shaw Michaels.

A WCW não quis, ou melhor, não seguiu essa visão para o USA Title, pois continuou haver campeões com bastante nome a reinar com o cinturão. Nomes como Bret Hart, Curt Hennig, Lex Luger ou Ric Flair.

https://www.youtube.com/watch?v=PVn51-tQmyA

Foi aí que “entrou” o Televison Title. A missão e o maior papel foram potenciar novos main-eventer’s, dando oportunidade a wrestlers como Dean Malenko, Booker T, Chris Jericho e Steven Regal a terem algum destaque, especialmente em shows como o WCW Saturday Night , ou mais tarde, o show Thunder.

Este papel do Television Title teve relevância a partir das Monday Night Wars, porque desde então, seria um titulo também ele, carregado por nomes com estatuto. Basta recordar Arn Anderson, que foi de longe o melhor TV Champion de todos os tempos.

Apesar de um titulo secundário, várias rivalidades e histórias tiveram destaque e algumas com nomes “fortes” do wrestling e, outras, com os novos aspirantes a main-eventers.

Rivalidades com relevância com o Television Title como pano de fundo:

Arn Anderson vs Dusty Rhodes – 1986

Os problemas entre Rhodes e os 4 Horseman levaram a um combate contra Double AA,  o enforcer da mítica stable liderada por Ric Flair. Um combate bastante especial, devido ao “peso” e carisma de ambos. O objectivo era chegar ao lider Nature Boy, e para isso, tinha que transpor o obstáculo que era Arn Anderson.

https://www.youtube.com/watch?v=_V2pCJOkLyI

Lord Steven Regal vs Ricky “The Dragon Steamboat” – Fall Brawl 1993

Como tinha indicado anteriormente, este cinturão começou a ser um dos primeiros factores de evolução e aposta de jovens wrestlers. A rivalidade entre Regal e Steamboat foi prova disso. Onde um jovem bad boy com estatuto e sangue “azul”, defrontou o super atlético e veterano Steamboat.

http://wwe.sapo.pt/AFZgzj5i9MFjojFNQmTL

Diamond Dallas Page vs Jonhy B. Bad – 1995

Este combate foi destaque numa edição anterior do Vintage, deixo aqui os pormenores  e um excerto do artigo.

(…) este combate realizou-se no PPV Halloween Havoc em 1995.Um PPV que foi uma desgraça. O que salvou? O combate entre “Diamond” Dallas Page contra Jonhy “BE BAD”. Foi um bom exemplo de bom wrestling, boa preparação antes do mesmo e, com dois “performers” com grande capacidade dentro do ringue. Jonhy “Be Bad” teve uma oportunidade única de enfrentar Sting no show Saturday Night, infelizmente para ele, teve muitas contrariedades antes de chegar a arena. Um pneu furado foi a causa para o atraso, e respectivamente, perca da oportunidade de enfrentar Sting pelo USA Championship.

Numa entrevista de bastidores, protagonizada por “Mean” Gene Oakland e Jonhy “Be Bad”, Gene tenta saber o que aconteceu a Jonhy. Este ultimo, diz que teve um dos piores dias da sua vida, explicando o que sucedeu. No decorrer da entrevista, aparece “Diamond” Dallas Page mais a sua esposa Kimberly, e também o seu guarda-costas Max-Muscle. Page que era o actual Television Champion, afirmava que “Bad” não era merecedor de enfrentar Sting e, não tinha o calibre necessário para conquistar o USA title. Um pequeno deslize de Muscle – desvendou a artimanha que Page tinha feito ao carro de “Bad”. Este foi o mote para os dois enfrentarem-se no PPV e, o TV Title de Page estar em “jogo”.(..)

https://www.youtube.com/watch?v=Cim1Hs6vqJQ

Booker T vs Rick Martel – 1998

Booker T estava em alta vencendo o Televison World Title ao disco fever– Disco Inferno. Com váras defesas do mesmo com sucesso, haveria de perder para um veterano dos ringues, Rick Martel. Uma rivalidade que mais tarde se tornou tripla com Perry Saturn, também ele um ex Tv Champion. O combate do SuperBrawl de 1998 entre Booker T e Martel foi maravilhoso, mesmo com um Martel lesisonado nesse combate, onde a sua perna bateu violentamente numa das cordas, tendo que mudar a decisão de vitória para Booker, reconquistando o titulo, e na nessa mesma noite, haveria de vencer Perry Saturn para defende-lo com sucesso.

http://www.dailymotion.com/video/x1loc9

Double AA, The Enforcer- Arn Anderson,

Pessoalmente, sempre achei que o TV Title era necessário nos anos de ouro da WCW (se podemos mencionar assim), devido aos 4 Horseman ou outros aspectos relevantes, bem como, ao que mencionei anteriormente em potenciar novos wrestlers. A extinção do mesmo foi compreensível, pois num certo período, a WCW tinha títulos a mais. Basta rever o momento em que Jim Duggan encontra o TV Title no lixo, (depois de Scot Hall o ter despojado)  e auto corou-se campeão. Na minha opinião “um cuspir no legado” deixado por outros wrestlers. Decisões de Vince Russo…

https://www.youtube.com/watch?v=96YOsBoj9yY

Booker T é sem duvida o mais bem sucedido Tv Champion, com 6 reinados,  onde conseguiu cativar um publico ao redor de um championship que “estava ligado as maquinas.”

Concluo este artigo deixando duas perguntas para debate, acerca deste Titulo com 20 anos de história:

O Televison Title teve um papel relevante na história da WCW?Vale a pena alguma companhia  utiliza-lo novamente?

Até para semana. This is Vintage!

Sobre o Autor

- Autor da rubrica Vintage e escritor de algumas edições do Onde Andas Tu?, e play by play do PSN. Nascido a 7 de Dezembro de 1981, pertenço a uma geração onde os videojogos estavam a começar a desbravar barreiras inacreditáveis, onde 16 bits era uma loucura.Aficionado fervoroso de Wrestling e do glorioso Benfica.Orgulhoso por fazer parte de uma equipa talentosa, como o Wrestling PT.Segue-me no twitter e Facebook - ansnicola@iol.pt e canal Youtube,Daylimotion e sapo videos!

10 Comentários

  1. Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

    Vou dar uma opinião algo polémica, nunca entendi a lógica do titulo Intercontinental, principalmente desde que a WWE tem o World Heavyweight ou agora com o WWE World Heavyweight. É que Intercontinental e Mundial quer dizer exactamente a mesma coisa, pelo que não me faz sentido nenhum. Faria mais sentido outro titulo no lugar dele, fosse o titulo de TV ou outro qualquer do género.

    • Pirilau - há 2 anos

      Tem sentido histório. Antes, a RAW e a SmackDown eram duas brands diferentes, com um roster diferente. A RAW tinha o World Heavyweight Title e a SmackDown o WWE Title. No entanto, cada uma delas necessitava de ter um título para o midcard, a RAW tinha o título Intercontinental e a SmackDown o United States Title. O título Intercontinental tem um profundo sentido histórico, principalmente nos anos 80, visto que ser o Intercontinental Champion significava o lutador seria um próximo main eventer.

      • MR Perfection André Santos - há 2 anos

        Melhor explicação era impossível, mas no entanto tem lógica o que diz o Ricardo, pois na Golden Era era absurdo o nome…

      • Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

        Sim, tem uma grande tradição, como tiveram os títulos europeu, cruiserweight e Women’s, no entanto acabaram, até de forma parva no caso do Women’s substituído pelo Divas.
        No entanto quando apareceram havia o titulo europeu, intercontinental e da WWF, enquanto a WCW tinha o de TV, dos EUA e o World Heavyweight, ou seja, tanto num como noutro os titulos faziam sentido, mas a partir do momento que existe o titulo mundial não faz sentido a existência de um titulo chamado intercontinental na mesma empresa. Aliás, até me lembro num RAW envolvido no meio das confusões dos drafts em que o titulo máximo era na altura o Intercontinental, porque os dois principais campeões estavam no Smackdown e o campeão da altura, salvo erro o John Morrison, gabava-se de ser o único campeão mundial do RAW. Não me parece que faça muito sentido.
        Penso que a WWE deveria repensar os títulos até porque pouco valor têm mantido nos últimos anos.

  2. Por acaso ia começar por dizer exatamente o que o Ricardo referiu, que o titulo intercontinental e o titulo mundial remetem para a mesma ideia, por isso qualquer intenção de ter um titulo secundário tem de envolver outro nome.

    Eu vejo a questão dos titulos como algo ao serviço das storylines e dos wrestlers e nunca o oposto. Faz sentido que as promoções tenham várias divisões e vários titulos se estes servirem para trazer mais valor aos seus atletas e para lhes dar um objectivo ou uma razão para estarem no ringue. Focando-me na TNA, em tempos já teve 6 titulos para apenas 2 horas de programação semanal. Considerando que destas 2 horas, 30 minutos são de publicidade, ficamos com 1h30 (4 ou 5 combates) para gerar interesse em 6 titulos, que envolvem obrigatoriamente um minimo de 12 lutadores. Esta matemática é fácil de perceber que é caótica de gerir, nem permite dar alguma profundidade aos personagens e às histórias. Penso que a existência de titulos secundários deve depender sempre do tamanho do roster e do número de horas que cada promoção produz semanalmente.

    Em relação ao TV Title da WCW penso que deste uma lição de história André e como bem referiste foi um titulo usado para elevar novos talentos e é esse o propósito que os titulos secundários devem ter, ou seja, credibilizar novos talentos e eventualmente usar talentos já estabelecidos para credibilizar o titulo. É um jogo de cadeiras, que bem feito tem toda a utilidade.

    • MR Perfection André Santos - há 2 anos

      Exactamente Jorge a expressão que usaste de jogo de cadeiras é perfeita.
      Já agora gostavas do Arn Anderson como TV Champion?Posso dizer-te que muitas vezes ( eu já tinha referido isto: a NWA chegou a passar na SIC) ficava ansioso que visse o Enforcer…Era espectacular!

      Depois a reforma dele(será tema num próximo vintage) teve aquele deplorável momento de Kevin nash…enfim!

      • Aquele segmento do Nash foi despropositado e não percebo quem ganhou com aquilo…Eu percebo quando a humilhação de um adversário serve uma rivalidade. Há momentos excelentes de imitação e gozo até na TNA (lembro-me do Jay Lethal/Ric Flair, do Anderson/Angle ou do Kazarian/AJ Styles), mas ridicularizar aquele que foi um discurso de despedida é lamentável. Espero que abordes esse segmento também no próximo vintage.

        A retirada dele é das coisas mais arrepiantes que se pode assistir e terminou de forma perfeita com a passagem de testemunho para o Kurt Hennig.

        Para mim o Arn Anderson é a primeira grande lenda a ser substimado pelo sobriedade do seu gimmick. Ele não usava roupas coloridas, não haviam penteados estranhos, pinturas faciais, lantejolas ou brilhantinas. O Arn era do mais cru que um wrestler podia ser e ainda assim cativante por ser realmente bom no ringue e nas suas promos. Ele será o original Enforcer e revejo bastante dele no Bobby Roode. O Arn como TV champion foi fantástico, aliás o que era apelativo nos Four horseman (em todas as suas constituições com exepção talvez do Steve Mongo McMichael) é que todos os elementos eram realmente muito bons e qualquer um deles podia ganhar qualquer titulo. Não era um grupo a servir um lider, era um grupo de vencedores e o Arn era o braço armado daquele grupo. Este homem já aplicava spinebuster, DDTs e aquele Gordbuster ainda os Batistas, Lashleys e Roodes desta vida andavam de fraldas. Só tenho pena que os titulos conquistados tenham sido tão escassos e não representem o valor dele.

      • MR Perfection André Santos - há 2 anos

        Nem Mais! O move set dele era incrível.O teu comentário foi incrível, valeu a pena lê-lo!

        Ele era tão carismático, sem ter nenhum adereço que mencionas, ele era o Arn Anderson e ponto final!

        Tenho vindo a ver as defesas de titulo do Tv title e existe uma contra o Z-Man que parece haver um screwjob ao Z-Man. Vou averiguar mais acerca disso.

  3. danielLP21 - há 2 anos

    Excelente artigo, André. Aprendi bastante, mais uma vez. Não posso responder à questão porque não acompanhei a WCW, mas encontrar-se um título no lixo e ficar com ele… Enfim…

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador