Visão Brasileira #12 – Triple H

Pessoal mais uma semana, chego a  minha décima segunda crônica, e escreverei sobre o homem que está no controle da WWE, após as últimas semanas, portanto minha crônica semanal é sobre The Game, Triple H, que no presente momento encontra-se como o Diretor de Operações da WWE, com voz total de comando. Escreverei sobre sua carreira na WWE e lembrarei grandes momentos de sua carreira.

Triple H começou na WWE, como um lutador que falava de boas maneiras e etiqueta, sua estreia que aconteceu em Abril de 1995, no episódio do Wrestling Challenge. Após obter uma grande sequência de vitórias durante os seus primeiros meses, ele foi derrotado facilmente por Ultimate Warrior, em uma luta de 1 minuto e  40 segundos na WrestleMania XII. Depois disso, após atacar Sable, iniciou-se uma feud com Marc Mero.

The Game após este período, se tornou um dos membros da Kliq, juntamente com Shawn Michaels,Kevin Nash, Sean Waltman e Scott Hall, que tinha grande influência sobre Vince McMahon e sobre a Equipa Criativa da WWF. Deveria em 1996 ser o vencedor do torneio King of the Ring, mas após o “Incidente do MSG (Madison Square Garden)”, onde o Kliq se juntaria depois de um combate entre Shawn Michaels e Diesel para dizer adeus a Nash e a Hall, que iriam sair da WWE, sua vitória foi abortada.

Após este período em que Helmsley esteve suspenso,  ele passou a ter como manager Mr. Perfect, com isso Triple H venceu o Intercontinental Championship em Outubro de 1996, derrotando Marc Mero. Quando Mr. Perfect deixou a WWF, sua saída foi explicada como resultado de Triple H, ter abandonado seu Manager. Manteve o cinturão por  quase quatro meses, sendo derrotado por The Rock em Fevereiro de 1997. Após perder o Intercontinental Championship, ele rivalizou com Goldust, derrotando-o na WrestleMania XIII, no período desta feud, Chyna passou a acompanha-lo.

Durante o ano de 1997, Triple H recebeu um grande push, quando venceu o torneio King of the Ring 1997 em Junho, derrotando Mankind na final. Meses depois,  juntamente com Shawn Michaels, Triple H, Chyna e Rick Rude formaram uma das maiores stables da história da WWE, a D-Generation X. Este grupo ficou conhecido por suas atitudes controversas, como por exemplo, insultarem Bret Hart e o seu país, o Canadá. Nestes tempos, Helmsley deixou a sua Gimmick de “homem cheio de maneiras”, adotando o nome de “Triple H”, mas mesmo assim alguns Wrestler ainda o tratam por Hunter.

Após a WrestleMania XIV, Shawn Michaels foi forçado a retirar-se devido a uma grave lesão nas costas sofrida na Royal Rumble em 1998, e  Triple H passou a liderar a DX. Ele introduziu X-Pac na noite a seguir à WrestleMania e juntou forças com os New Age Outlaws, equipa formada por Billy Gunn e por Road Dogg. Triple H liderou a “DX Army” durante 1998. Foi a primeira vez que ele representava um Face na WWF, e assim tornou-se um dos seus mais populares Lutadores. Foi neste período que Triple H começou uma feud com o líder da Nation of Domination, The Rock. Esta rivalidade culminou com a disputa do título Intercontinental de The Rock, onde Triple H derrotou The Rock em uma Ladder Match no SummerSlam 1998. Triple H não conseguiu reter o título por muito tempo, pois estava com uma lesão no joelho. Quando The Rock conseguiu novamente vencer o título no Survivor Series 1998, a rivalidade entre ambos continuou, era uma guerra de stables, e não individual, quando a DX lutava contra a Stable Vince McMahon’s Corporation, da qual The Rock era mesmo uma das grandes estrelas.

Em janeiro de 1999 tTriple H recebeu sua primeira oportunidade pelo  WWF Championship, em uma “I Quit” Match contra The Rock, mas foi forçado a desistir ou Chyna levaria com um Chokeslam de Kane. Chyna atacou Triple H depois do combate e juntou-se à Corporation, traindo-o. Na WrestleMania XV, Triple H lutou como um Face, no seu último combate durante uns bons meses, derrotando Kane, com a ajuda de Chyna, que pensava-se que iria voltar à DX. Na mesma noite, ele traiu o seu antigo amigo e companheiro X-Pac ao ajudar Shane McMahon a reter o WWF Championship, tornando-se Heel, ao mesmo tempo que Chyna fazia o mesmo. Esta decisão fez com que ele fosse odiados pelos fãs, e ajudou o caminho de Triple H em direcção ao WWF Championship. Desta forma, Triple H juntou-se à Corporation, e durante algum tempo, tomou a posição de The Rock. De seguida, The Rock virou-se contra a Corporation e ocorreu a inversão de papéis.

Após tornar-se Heel nos início de 1999, sua imagem e personalidade mudaram enquanto lutava por uma oportunidade pelo WWF Championship. Depois de numerosas tentativas frustradas para vencer o título, Triple H e Mankind desafiaram o WWF Champion Stone Cold Steve Austin numa Triple Threat Match no SummerSlam 1999. Num combate que continha Jesse “The Body” Ventura como o Special Guest Referee, Mankind venceu o combate ao fazer o Pin em Austin. Na noite seguinte na RAW, Triple H derrotou Mankind para vencer o seu primeiro WWF Championship.

No início de 2000, Triple H começara a chamar-se a si próprio como o “The Game”, dizendo que ele estava no topo do Mundo do Wrestling, e também foi apelidado de “The Cerebral Assassin” por Jim Ross. Neste momento, ele já era um tricampeão da WWF. A Feud com Vince McMahon não foi lá muito bem recebida, mesmo com a escandalosa vitória de Vince sobre Triple H na SmackDown, vencendo assim o WWF Championship. Apesar disso, esta pequena Feud começou a “Era McMahon/Helmsley”.

Triple H então começou uma Feud com Mick Foley, que culminou num Hell in a Cell Match no PPV No Way Out em 2000. Na Wrestlemania XVI, Triple H fez o pin em The Rock em uma luta histórica, pois foi o primeiro Heel a sair da WrestleMania como WWF Champion, depois acabou perdendo o título no Backlash para The Rock, voltando a vence-lo num Iron Man Match no Judgment Day, mas saiu derrotado para The Rock no PPV King of the Ring.

Meses depois ocorreu a Feud entre Triple H e Steve Austin, que culminou em uma Three Stages of Hell Match no qual Triple H derrotou Austin. Em 2001, Triple H começou uma feud com Undertaker, que o derrotou na WrestleMania XVII. Mais adiante ele fez tag com seu antigo inimigo Austin para formar a Two-Man Power Trip, e venceram os WWF Tag Titles e Triple H venceu o Intercontinental Championship mais uma vez.

Em maio de 2001, Triple H sofreu uma lesão que quase acabou definitivamente com sua carreira. No Main Event dessa noite, ele e Stone Cold Steve Austin estavam a defender seus títulos contra Chris Jericho e Chris Benoit. Durante o combate, Jericho tinha Austin preso na sua manobra de submissão, a Walls of Jericho. Triple H correu para interromper a manobra, mas quando o fazia, ele rasgou o seu músculo quadríceps, o que causou que o mesmo saísse completamente do osso. Mesmo não podendo concentrar qualquer peso na perna, ele conseguiu completar o combate, algo que os fãs e os seus amigos Wrestlers viram como um admirável gesto de dedicação. Com a lesão, teve fim a McMahon/Helmsley Era, pois Triple H teve que ficar fora de ação por cerca de sete meses.

Em seu retorno, em janeiro de 2002, Triple H voltou para a RAW como Face, no Madison Square Garden, onde recebeu uma ovação tremenda. Após venceu o Royal Rumble, e recebeu uma oportunidade pelo WWF Championship no Main Event da WrestleMania XVIII. Na WrestleMania, Triple H venceu Chris Jericho pelo WWF Championship. Após Triple H perdeu para Hulk Hogan no Backlash. Após o Draft ocorrido neste ano, Triple H foi para a SmackDown e continuou a sua feud com Chris Jericho.

Após esta feud, seu grande companheiro de DX, Shawn Michaels, tinha retornado à WWE e ido para a nWo, e Michaels e Kevin Nash planejavam trazer Triple H para a RAW, de modo a convencê-lo a entrar para esta stable. Mesmo assim, Vince McMahon acabou com a nWo após algumas complicações no Backstage, e trouxe Eric Bischoff para a RAW, para ocupar o papel de General Manager. Uma das primeiras intenções de Bischoff era manter a nWo e trazer Triple H para a RAW. Desta forma, Triple H retornou à RAW, reunindo-se com Shawn Michaels, mas em Julho de 2002, ele tornou-se Heel  e mais uma vez ao virar-se contra Michaels, aplicando-lhe um Pedigree inesperado durante o que era suposto ser a reunião da DX. Na semana seguinte, Triple H mandou a cara de Michaels brutalmente contra uma janela de um carro, para provar que Michaels não passava de um “fraco”. Estes eventos levaram ao começo de uma longa e violenta Feud entre eles e culminou em uma violentíssima Street Fight no SummerSlam, no qual Michaels fez a sua estreia depois da lesão e venceu. Depois disto, mesmo assim, Triple H atacou-o com uma marreta.

Em Setembro de 2002, a WWE reconheceu que apenas um Campeão seria da RAW e da SmackDown. Mesmo assim, depois do SummerSlam, o campeão Brock Lesnar assinou um contrato de exclusividade com a SmackDown, deixando a RAW sem um campeão. O General Manager da RAW, Eric Bischoff, então deu o World Heavyweight Championship a Triple H para por o cinto de WCW Champion de volta à ação, dando-lhe o título porque este fora o último a ter o título antes de se juntar ao WWF Championship para formar o Undisputed Championship.

Com o cinturão, Triple H teve várias defesas de título com sucesso contra Ric Flair, Rob Van Dam, Kane, entre outros, mas perdeu o cinturão para Shawn Michaels na primeiraElimination Chamber no Survivor Series, mas ganhou-o outra vez num 3 Stages of Hell Match no Armageddon.

Em Janeiro de 2003, Triple H formou os Evolution com Ric Flair, Randy Orton e Dave Batista. Nesta stable  estavam indicados, o passado (Ric Flair), o presente (Triple H) e o futuro (Batista e Randy Orton) da WWE. Em uma das defesas de título de Triple H, dois dos outros membros dos Evolution entraram no ringue e ajudaram Triple H a manter o seu título, mas também removeram a máscara de Kane, pois o combate tinha a estipulação de Máscara vs Título. Esta stable dominou a RAW entre 2003 e 2004, e o seu maior momento foi quando todos os seus membros tinham um título, após o Armageddon. Pois neste PPV, Triple H venceu Goldberg para vencer o World Heavyweight Championship, Randy Orton venceu Rob Van Dam para vencer o Intercontinental Championship, e a equipa de Ric Flair e Batista venceram os Dudleyz para se tornarem os WWE World Tag Champions.

Neste ano Triple H rivalizou com o antigo talento da WCW Scott Steiner, Booker T, Kevin Nash, e Bill Goldberg em vários Main Events. Foi perder o cinturão em 2004, para Chris Benoit na WrestleMania XX e não conseguiu retirar o cinturão de Benoit nos seguintes Rematch’s, incluindo a luta entre Triple H, Chris Benoit, e Shawn Michaels numa Triple Threat no Backlash. Triple H conseguiu vencer o título mais tarde nesse ano de seu antigo parceiro Randy Orton, no Unforgiven. Após uma controversa Triple Threat contra Chris Benoit e Edge na RAW em Novembro, o World Heavyweight Championship foi suspenso pela primeira vez.

Em 2005, no PPV New Year’s Revolution, Triple H venceu a Elimination Chamber para vencer seu décimo campeonato mundial. Na WrestleMania XXI, Triple H perdeu o título para Batista, e também perdeu os dois Rematch’s nos dois PPV’s consecutivos, Backlash e Vengeance. Após este período, Triple H esteve algum tempo afastado. Retornou para a RAW em Outubro, como parte do WWE Homecoming, recebendo uma grande ovação, fez dupla com Ric Flair contra Chris Masters e Carlito. Triple H e Flair venceram, mas HHH virou-se contra Flair e deu-lhe com a sua marreta, destruindo-o por completo, começando uma Feud.

Em 2006, Triple H venceu Big Show, no New Year’s Revolution. Após perder a Royal Rumble,  para garantir presença no evento principal da WrestleMania XXII, Triple H venceu um torneio na Raw no qual o vencedor iria competir contra John Cena na WrestleMania, num combate pelo WWE Championship. Foi derrotado por Cena, e voltou a perder no Backlash em uma Triple Threat, entre ambos e Edge.

Após um período de desavenças com Vince McMahon, Triple H juntou-se mais uma vez com Shawn Michaels a D-Generation X (DX), fizeram no Vengeance o primeiro combate após esse regresso, derrotando os Spirit Squad. No SummerSlam, os DX enfrentaram Vince McMahon e Shane McMahon, vencendo-os. No Unforgiven, defrontaram os McMahons e Big Show num Hell in a Cell e saíram vitoriosos novamente. No Survivor Series, os DX se juntaram aos Hardy Boyz (Matt e Jeff Hardy) e a CM Punk para derrotarem a equipe Rated-RKO (Edge e Orton), Johnny Nitro, Gregory Helms e Mike Knox num combate tradicional de Eliminaçao de tag team no Survivor Séries.

File:D-Generation X.jpg

Em 2007 no New Year’s Revolution, na luta pelos títulos de tag team da Raw entre DX vs. Rated RKO, Triple H lesionou-se com gravidade, que levou a ficar afastado por 6 meses. Seu retorno ocorreu no SummerSlam, enfrentou King Booker, para decidir quem seria o rei da WWE e saiu vencedor. No dia seguinte foi em seu regresso a  RAW, Triple H interropeu a Carlito’s Cabana que tinha Vince McMahon como convidado. Após ocorreu uma história em que foi revelado como marido de Stephanie McMahon, na história dizia-se que eles estavam divorciados.

No Mercy, Triple H entrou para história ao se tornar 11 vezes campeão mundial e por ter entrado em três combates na mesma noite pelo WWE Championship. No primeiro combate contra Randy Orton, onde ganhou o 11º título, depois conseguiu rete-lo contra Umaga, mas mais uma vez Randy Orton estava em seu caminho e venceu Triple H em uma Last Man Standing.

Em novembro na Raw, Triple H enfrentou Randy Orton e Umaga em uma Handicap Match onde HBK entrou salvou Triple H. Na Raw seguinte ocorreu DX vs. Randy Orton e Umaga. Na promo da DX ocorreu a participação de Hornswoggle, Boogeyman, The Great Khali e Jonathan Coachman.

Em 2008  Triple H recuperou o título no Backlash em uma Fatal-Four-Way eliminatório contra John Cena, JBL e Randy Orton. Depois defendeu contra Randy Orton no Judgment Day em uma Steel Cage Match. No One Night Stand ele mais uma vez defendeu contra Randy Orton em uma Last Man Standing Match, e no Night of Champions defendeu contra John Cena e saiu vencedor. Com o draft, foi para a Smackdown levando o WWE Champion para consigo.

Defendeu o título com sucesso no The Great American Bash contra Edge, depois no SummerSlam defendeu contra The Great Khali e venceu, e no Unforgiven, venceu uma Championship Scramble contra Shelton Benjamin, Jeff Hardy, Montel Vontavious Porter e The Brian Kendrick.

Em um programa da Raw, Shawn Michaels precisava de um parceiro para derrotar Lance Cade e Chris Jericho, então Shawn e Triple H resolveram surpreender a todos reunindo os D-Generation X novamente depois de tanto tempo. No Survivor Series , perdeu o título de Campeão da WWE, para Edge. No Armageddon teve uma luta pelo WWE Championship, mas ele acabou sendo derrotado por Jeff Hardy em uma triple treath match, também envolvendo Edge.

Em 2009, no Royal Rumble, foi elminado por Randy Orton. No PPV seguinte, o No Way Out, disputou no título da WWE na Elimination Chamber e saiu vitorioso, ao triunfar sobre Jeff Hardy, Vladimir Kozlov, The Big Show, The Undertaker e o campeão Edge. Com isto conquistou seu 13º título mundial, se tornado o maior vencedor da história da WWE com oito títulos, superando The Rock. Após a conquista do título, envolveu-se em uma feud com Randy Orton, culminando em um combate na Wrestlemania XXV, onde Triple H venceu, mantendo seu título. No draft de 2009, mais uma vez Triple H foi draftado e foi para a RAW. No Backlash, o time de Triple H, formado por Shane McMahon e Batista saiu derrotado para a Legacy, fazendo com que Orton se tornasse o novo WWE Champion, onde saiu lesionado. Retornou a Raw somente em junho, onde  atacou Randy Orton e The Legacy.

Após o Extreme Rules, Randy Orton foi derrotado por Batista em uma Steel Cage Match. Mas na RAW seguinte, Batista se lesiona e o WWE Championship acabou ficando vago. E Triple H retorna. No The Bash, Randy Orton se torna o WWE Champion vencendo Triple H em uma 3 Stages of Hell Match. Na qual, Orton teve uma ajuda da The Legacy. No Night of Champions, Randy Orton venceu novamente Triple H e John Cena, e com a ajuda do Legacy.

Após iniciou-se uma feud entre a DX e a Legacy, em que os combates em PPV iniciaram-se no SummerSlam, onde a DX venceu a Legacy. No WWE Breaking Point, D-Generation X saiu derrotada pela Legacy por meio de uma submissão em Shawn Michaels. Em outubro a DX venceu uma Hell In A Cell contra a Legacy. No mesmo mês, Triple H foi anunciado como Contender pelo WWE Championship. No Survivor Series ocorreu o combate entre  Triple H x John Cena x Shawn Michaels pelo WWE Championship, com vitória de Cena.

No TLC, Triple H e Shawn Michaels lutaram contra Big Show e Chris Jericho pelo Unified Tag Team Championship em uma Tables, Ladders and Chairs match. Os DX venceram e tornaram-se pela primeira vez os unified tag team champions. Triple H e Shawn Michaels defenderam os Unified WWE Tag Team Titles duas vezes, em lutas contra Jeri-Show (Chris Jericho & Big Show), The Hart Dynasty e contra Big Show e Chavo Guerrero

Em 2010 Triple H e Shawn Michaels perderam o WWE Tag Team Champioship para The Miz e Big Show. No WWE Elimination Chamber Triple H participou do Elimination Chamber da Raw, fez uma boa luta mas foi eliminado por John Cena. Em uma luta Triple H foi atacado por Sheamus, onde iniciou-se uma feud em que os dois se enfrentaram na WrestleMania XXVI com vitória de Triple H. Triple H e Sheamus se enfrentaram novamente no Extreme Rules onde Sheamus ganhou a luta após atacar Triple H antes da luta. Triple H lesionou-se.

Triple H retornou somente em 2011, no dia no dia 21 de fevereiro, interrompendo a promo de regresso de Undertaker, que também ficou afastado por vários meses. Após isto na Raw, Sheamus interrompeu Triple H e acabou levando um pedigree na mesa dos comentaristas algo idêntico aconteceu com Ted DiBiase. Na Wrestlemania XXVII Triple H perdeu para Undertaker após desistir depois de um Hell’s Gate.

Na Raw de 18 de Julho, para surpresa de todos nós, no momento em que Vince McMahon iria despedir John Cena, após a derrota para CM Punk no Money In The Bank, que surgiu mais uma ves foi Triple H, “The King of Kings” revelou ao público que de agora em diante ele assumiu o controle da WWE.  Na Raw seguinte em 25 de julho, Triple H veio até o ringue anunciar novidades, a primeira era que Rey Mysterio que havia vencido The Miz no Torneio pelo WWE Championship, teria que enfrentar John Cena, mais tarde, na mesma noite. Jim Ross foi contratado e Michael Cole teria um combate mais tarde, também anunciou o regresso de John Morrison. E na Raw de 1º de Agosto, Triple H marcou, para o SummerSlam, um combate entre CM Punk e John Cena para encontrar o Undisputed WWE Champion, ou seja, o verdadeiro campeão. Na Smackdown Triple H marcou um No Holds Barred pelo World Heavyweight Championship para o SummerSlam, entre Christian e Randy Orton e indicou Zack Ryder como o assistente do General Manager da SmackDown, Teddy Long. Agora esperemos que The Game tenha boas decisões e que consiga ter um bom reinado no comando da WWE. Até a próxima semana, com as previsões para o SummerSlam.

Sobre o Autor

- Autor da Coluna Visão Brasileira e da pesquisa dos combates em listas elaboradas pela WWE. Um grande fã da WWE, desde os anos 90. Geógrafo de formação, um riograndino, que vive em Porto Alegre.

6 Comentários

  1. johnymeister - há 5 anos

    Um excelente artigo sobre o triple h, praticamente tem aqui a história toda sobre ele na wwe.

  2. Rey619 - há 5 anos

    Bom testamenho!

  3. Rey619 - há 5 anos

    * testamento

  4. Triple H tem uma grande história na WWE desde combates, títulos, stables, feuds, etc

    Uma nova etapa começou para ele e espero que esta mudança se comece a notar em breve.

    Acredito que pode melhorar e para muito melhor com o seu ponto de vista.

  5. Bethix - há 5 anos

    Acho que uma das cenas mais marcantes do ano foi Triple H levantando com a boca espumando logo após ser derrotado pelo Undertaker. Pra mim foi a prova de muita vontade de oferecer um bom combate mesmo com a inferioridade técnica…

  6. walace - há 5 anos

    pow muito legal esse poste falando sobre o triplel h,ele é pra mim o melhor lutador da wwe seguido pelo undertake valeu

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador