Wrestling, Diz Ele #16 – WWE is Better then Last Year

Muito bem, esta semana, apresento-vos uma lista das 9 razões pela qual a WWE está melhor que o ano passado. Este artigo tem por base ideias de um artigo internacional, retirado do bleacherreport (não vão portanto comentar que é retirado da integra de lá como já aconteceu, porque eu aviso, e aliás avisei no inicio em que consistiria esta rúbrica), implantado com ideias minhas (logo, não é plágio, lamento.). De qualquer forma, eis 9 razões pela qual vale a pena ver a WWE actualmente, nem que seja pelo simples facto de que melhorou relativamente ao ano passado.

9. Hall of Pa…acting!

Há um ano atrás, Mark Henry deparou-se com uma lesão que o mandou para fora dos ringues, sendo que, se bem se lembram, quando se ausentou a sua personagem já tinha esfriado desde os tempos do Hall of Pain. No entanto desde o seu regresso tudo parece ter mudado, e para melhor sinceramente. Foi completamente irrepreensível a performance de Mark Henry no Monday Night RAW, digno mesmo de um Emmy no Primetime. A emoção, representação, background de história, o uso da família: todos os pontos foram cobertos para retirar do público as emoções necessárias ao ponto de, pela primeira vez, não assistir a um John Cena tweener mas sim baby face a 90%.

8. Sheamus, the Superman

É um pássaro? É um avião? Não era Sheamus e os seus Brogue Kicks. Isto durante mais de meio ano do ano passado, em que a WWE parecia querer efectivamente tornar Sheamus o novo John Cena da Smackdown. Mas, a meu ver as coisas não se fermentaram, e ainda bem, visto que no presente ano, aquele que um dia foi Campeão Mundial, e o enfoque da blue brand; este ano, é para aí o nº6 da marca: isto pois, quer Orton, Bryan, Punk, Ziggler ultrapassam-no em reações de público e legitimamente. Agora, a verdade é que as piadas sem piada, e as atitudes há Homem de Aço (que por acaso ainda não tive tempo de ver no cinema) continuam lá. A questão é, até quando?

7. From Legend Time Killer to Hounds of Wrestling

É de mim ou o ex-“Legend Killer” finalmente viu-se envolvido numa história? Durante o decorrer do ano passado é de conhecimento geral que Orton andou a vaguear pelos ringues das Raw’s e Smackdown’s, sem nada de concreto para fazer. Este ano, e com a rivalidade com os Shield e mais recentemente Daniel Bryan as coisas mudaram substancialmente. Veremos o que reserva o futuro, mas sem dúvida que isto é um ponto chave na WWE, só queria sinceramente que Orton voltasse à atitude que uma vez teve. E por essa razão defendo um heel turn urgente.

6. Dean, Black and Anoa’i

Demorou? Verdade! Compensou? Definitivamente. Tyler Black, Jon Moxley, Leati Anoa’i. Muitos perguntarão quem? Eu respondo seus incultos: Seth Rollins, Dean Ambrose e Roman Reigns. Um antigo campeão da ROH, um querido e estimado lutador das indies e um membro só da família de wrestling mais reconhecida nas últimas décadas. Por muito que as suas estreias tenham estado quase 2 anos para serem efectivamente realizadas, a verdade é que foi feita exactamente no momento certo, no ambiente certo, e que tem resultado em tudo. Do nada, e graças a estes três indíviduos a WWE voltou a ter o charme, a imprevisibilidade, o burburinho que durante anos conseguiu deter (quando “virou moda” lá para 2006-2007), e que antes disto só assistiu com o ingresso de Kia Stevens (Kharma). A questão é: continuarão assim e tornar-se-ão talvez na melhor stable da história da empresa, ou sofrerão o velho processo de humilhação?

5. YES! NO! YES! NO! FUCK, YES YES YES YES!

Normalmente, quando se assiste a babyface ou heel turns, a coisa pode ser complicada ou não ficar bem cimentada nos fãs (exemplo: Ryback ou Alberto Del Rio). No entanto, quando estes se tornam graduais o panorama muda. Exemplo disso é Daniel Bryan, há um ano atrás estava envolvido num triângulo amoroso entre CM Punk, AJ e ele próprio, sendo que por muito que a vontade dos fãs fosse, gritar, pular, e puxar por D-Bry, a WWE não pretendia nem de perto nem de longe isso. Eis que acontecem os Team Hell No, e eis que os fãs se tornam livres de gritarem o que bem entenderem por aquele que é discutivelmente (ou talvez não), o melhor wrestlér técnico da WWE e do mundo actualmente.

4. McGuilty for Name Change.

Há um ano, a WWE tinha no roster um homem com um legado familiar invejável, filho de Curt Hennig, a.k.a Mr. Perfect; cujo nome em ringue era Michael McGillicutty. Precisamente o problema. Uma farsa, demasiado flubber-alike, era impossível chegar longe com um nome assim. Eis que há umas semanas regressa o atleta, sob comando de Paul Heyman, e com um novo nome: Curtis Axel. Mil vezes melhor, permite apagar a imagem do passado, e fomentar novos caminhos. O grande problema é que mesmo com a mudança de nome, ou Axel vai implementando-se como main-eventer ou title holder, ou então isto vai ser mais um fiasco, e por muito que a WWE acredite no rapaz, há um factor a ter em conta: os fãs também têm de acreditar, quer ele seja heel ou babyface.

3. Ry-Squash.

Toda a gente sabe que praticamente desde que fez o seu debut enquanto Ryback assistimos a meses e meses de squashes, quer em televisão quer em house shows sucessivos. Mal por mal, bem dita a hora em que entrou em rivalidades mais sérias. Foi demasiado tempo a fazer squashes, e bem dita a hora em que a WWE mudou isto como disse. Se é a melhor personagem? Não. Melhor gimmick? Não. Melhor performance? Não. Mas serve a justiça de um powerhouse temido. Isso sim. A questão é, o que o futuro reserva para Ryback, é esperar agora pelo MITB para ver o que vai acontecer com Chris Jericho que em breve entrará em digressão com a sua banda, e terá de abandonar a WWE por um periodo de tempo.

2. Wrestling God.

A mesa de comentários tornou-se substancialmente melhor com JBL que acaba por retirar de Cole e Jerry Lawler as emoções necessárias, mantendo não uma posição de heel ou babyface, mas alguém que diz as verdades sem medo de represálias e tenta absorver os dois lados da história. Por muito que os fãs ainda rejubilem com as memórias da melhor dupla de toda a história (J.R e Jerry Lawler), a verdade é que o trio não está mau de todo, e os comentários quer os color comments quer os play-by-play, estão com uma qualidade superior há de um ano atrás. E isto só foi possível com a ingressão de JBL, por muito que as circunstãncias não tivessem sido as melhores.

1. Follow the lamb

Por muito que ainda não tivessem ingressado uma major brand, a verdade é que já não se assistia a videos promocionais tão bons desde sei lá eu bem quando. A Wyatt Family vem para ficar, isso é uma certeza, com uma gimmick completamente distorcida, decorrente de graves problemas psicológicos de três homens de grandes dimensões e com um aspecto digno de amedrontar os fãs mais jovens da WWE. Tendo em conta que tamos numa época PG rating, a verdade é que estes vídeos passam um bocado a linha não por violência fisica implícita, mas pela carga psicológica implícita. E, verdade seja dita, os fãs da WWE estão absolutamente expectantes sobre o seu ingresso.

E pronto estas foram as 9 razões apontadas como factores em que a WWE está melhor do que o ano passado. Até para a semana ;)

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Wrestling, Diz Ele”.

23 Comentários

  1. Frederico_WWE - há 3 anos

    Artigo muito bom.

    A WWE tá sem dúvida MUITO melhor que em 2012 e 2011 e 2010… que ninguém se esqueça que 2010 foi um nojo, 2011 valeu pelo Summer of Punk, os Awesome Truth e o famoso Walkout, 2012 também tirando o reinado de campeão da WWE do Punk e o regresso do Lesnar foi também um ano muito mau e que não se iludem porque 2013 até Abril foi também um nojo.

    Nos últimos 3/4 anos a WWE foi apresentando um produto mau demais para ser verdade… as coisas só melhoraram após esta WM 29… não tenho dúvidas disso… não me venham com histórias que houve o reinado do Punk e tal eu sei perfeitamente que houve mas não chega é mt pouco e tivemos histórias repetitivas e patéticas como uma das piores rivalidades de sempre da história do WHC o Sheamus vs Del Rio que durou nem sei quantos meses… a ver se isto continua assim…

    Tenho medo que daqui a 1 ano tenhamos um sr chamado Bo Dallas no topo da WWE… se isto acontecer tal o ódio que tenho por ele o mais provável é deixar de fazer caso da WWE (a menos que estejam a ser bem feitas muitas outras coisas)…

  2. Mindfreak - há 3 anos

    Excelente artigo ! Parabéns !

    Concordo com tudo.Na questão dos The Shield ainda tenho as minhas duvidas quanto ao futuro destes 3 wrestlers. Dean e Reigns já sei que conseguem aguentar no Main Event.Quanto a Seth Rollins tenho as minhas duvidas. Acredito que lhe vai acontecer a mesma coisa que aconteceu ao Justin Gabriel ou ao Heath Slater depois dos Nexus. Espero bem estar enganado! Estes 3 merecem um grande futuro.

    Mais uma vez : Grande artigo !

  3. mandathai - há 3 anos

    “pela primeira vez, não assistir a um John Cena tweener mas sim baby face a 90%”???????????
    Desde quando é que o Cena foi tweener?!? O Cena nunca foi tweener! É, e desde há muitos anos 100% face!

    • Mindfreak - há 3 anos

      Ele nunca foi tweener mas as reações do publico a ele são mistas por isso podemos dizer que é assim um pouco tweener

    • DirtCrit - há 3 anos

      acho que o Mind já respondeu. Uma coisa é a WWE querer que Cena seja face (ou talvez não) outra coisa é o que o público demonstra. COmo é o público que demove a WWE e é graças a ele que o produto tem reação e os heels e faces ganham molde, para mim Cena já foi mais tweener do que o que é actualmente com Mark Henry.

      • Mindfreak - há 3 anos

        Exato. Era isso o que eu queria dizer. A WWE quer um Cena 100% face mas o publico não deixa. Isso acaba por torná-lo +/- num Tweener. E sim , este Cena já está a obter mais apoio dos fans com esta feud com o Mark Henry mas podemos dizer que isso se deve ao trabalho dos 2. Mark é um heel excelente nas promos e Cena se parar com piadinhas acaba por fazer um bom trabalho igualmente.

        Basicamente,o que eu queria dizer era o que o DirtCrit disse xD.

    • DX Rules - há 3 anos

      Vejo que n viste o Cena em 2002/2005

  4. Mister m - há 3 anos

    Bom artigo!

    Concordo com tudo, mas acho que podias ter 10 aspetos, sendo o décimo aspeto a atenção que as divas estão a ter este ano (kaytlin e aj em especial), o que é algo que o ano passado jamais nos passaria pela cabeça imaginar tal coisa.

  5. MicaelDuarte - há 3 anos

    Pelo menos, a seguir à WM o produto ficou melhor.

    Mal posso esperar para ver a estreia da Wyatt Family, MAL POSSO ESPERAR!

  6. Dolph Ziggler - há 3 anos

    Sem dúvida que está melhor. BEM MELHOR. Por esta altura tinhamos o reinado de terror do Sheamus e a sua feud com o Alberto Del Rio. JESUS, que o Smackdown NUNCA tinha sido tão chato como naquela altura. O Del Rio perdia no PPV, squashava alguém na TV, ganhava outro combate pelo nº1 contender. Bem, nem é bem lembrar.

    Não havia Mark Henry, Shield, Wyatt Family, Curtis Axel. Ou seja, não havia apostas em jovens. Tinhamos o Cesaro e o Sandow que começaram fortes, mas rapidamente a WWE se descuidou.

    E eu não gostei da feud entre o Punk/Bryan/AJ. Aquela feud NUNCA podia envolver a AJ. O Punk e o Bryan teriam tido uma feud fantástica se não fosse a interação de uma mulher. Aquela feud era mais sobre ela do que o próprio título. Era tudo em volta dela. Ainda me lembro daquele Raw em que ela ocupou 30 minutos de um Raw de 2 horas. Agora está muito bem onde está, sem ocupar muito tempo.

  7. LuisMPBO - há 3 anos

    Otimo artigo.
    Sim, a WWE melhorou muito depois da WM. 2012 nao foi mau, mas tambem nao foi bom. 2011 mais ou menos igual, talvez um pouco inferior ate a 2012 e 2010 nada mais nada menos do que o pior ano da historia da WWE para mim. Aquela fase 2010/2011 em que o Miz era campeao da WWE (nao, nao estou a dizer que e tudo culpa dele, estou a usa lo como referencia) foi terrivel.
    2013 ja nao vai ser um excelente ano, porque nao pode ser um excelente ano com uma ma Road To Wrestlemania. Mas o produto esta a melhorar a olhos vistos.
    Ha outros motivos ainda mais importantes que estes, e que estao mais relacionados com a gestao por parte da WWE do que com as situaçoes dos wrestlers (caso de todos os motivos que apresentaste) mas, de todos os que referiste, o 5 e o 6 sao os mais importantes. Os Shield sao das melhores coisas que aconteceu a WWE nos ultimos anos e o Daniel Bryan e um dos wrestlers mais importantes na empresa atualmente, e ao longo do ano vai certamente consolidar se como isso mesmo. O 1 vai no futuro ser talvez o mais importante de todos, mas nao antes da estreia. Nao posso dizer que o fator mais importante e um fator que ainda nao chegou.

  8. Mario Magalhaes - há 3 anos

    Realmente tivemos uma grande melhora de um ano para cá, Bryan após aquele desastre dos 18 segundos passou a ter um apoio incondicional dos fãs. Fora todas as boas novidades como The Shield, o retorno de JBL como comentarista e a espera ansiosa de todos nós pela Wyatt Family, pois a muito tempo não víamos, promos de antes de uma estreia tão promissora.

  9. DanielBR - há 3 anos

    Tava sem ver a Raw a um tempão (acho que deu uns meses ou um ano),resolvi assistir a do dia 01 de julho,e puts deu uma melhorada tremenda ,só o fato de não reprisarem o mesmo segmento umas 10 vezes por show e não ter tantos squash match’s.Se a maioria das raw’s tiverem no estilo da passada vale a pena voltar a conferir(problema é achar tempo).

    • danielLP21 - há 3 anos

      Então vê as dos dias 17 ( principalmente esta) e 24, e verás que foram ainda melhores do que a última. Aliás, desde a WrestleMania tem sido quase sempre assim.

  10. gonçalo" the best in the world" - há 3 anos

    Atualmente o produto da wwe esta bastante bom e não é só comparado com os anos, de 2009 para cá mas sim porque esta muito bom.

    2009- Foi um ano muito mau para a wwe em nível de novos talentos, os únicos que apareceram foi o sheamus e o the Miz porque a wwe não apostou noutros lutadores. Tivemos boas rivalidades mas que foram muito repetitivas. O que mais gostei foi a rivalidade jeff hardy vs punk mas lá esta os dois tiveram reinados pequenos. A wrestlemania foi má demais. Mas em contrapartida tivemos excelentes combates.

    2010- Gostei do ano tivemos uma wrestlemania muito boa e tivemos aposta em lutadores jovens como swagger, wade barret, the Miz ,para o main event, consolidaram o sheamus como main eventer, dolph ziggler, Daniel Bryan, alberto dele rio e do drew. Adorei os nexos, finalmente deram um reinado de jeito ao kane e a gostei da rivalidade do punk vs rey, edge vs gm do raw, cena vs batista e undertaker vs Kane.

    2011-,bom ano, tivemos um ano morno até ao verão com uma wrestlemania com alguns bons combates e com o the Miz no main event. Tivemos aposta em jovens talentos e gostei do summer of punk, mark henry, rivalida Cristian vs ortan, Alberto del rio, da grande rivalidade punk vs wwe e punk vs cena, gostei muito do cody que ganhou o combate na wrestlemania numa excelente rivalidade com o rey e tornou o título intercontinental relevante, awesome truth, ziggler e do combate cena vs punk no money in the bank. E tivemos um monmento triste com a despedida do edge.

    2012- ano mais ou menos com os Heel no e o punk a serem as grades atraçoes.e com uma wrestlemania que ficou a desejar.

  11. Anónimo - há 3 anos

    2012- também gostei da aj lee, da revalidade jericho vs punk, cena vs the Rock, Daniel vs Punk, dos regressos que houve e da raw 1000. Aposta dos jovens foi boa, muito por culpa do NXT. The shield, António cesaro, damien sandow e ryback.

  12. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo.

    A WWE está muito melhor do que estava há um ano atrás. A questão é: apesar das recentes apostas na nova geração, será que na hora “H”, isto é, na próxima Road To WrestleMania, a WWE as vai manter? Eu quero acreditar que sim, mas acho difícil. Espero, no entanto, que a WrestleMania XXX seja a última em que se vai chamar lendas, e, a meu ver, seria a oportunidade perfeita para misturar a nova geração com as lendas, numa espécie de passagem de testemunho.

    Seja como for, The Shield, Wyatt Family, Curtis Axel, Daniel Bryan e, porque não?, o próprio Randy Orton podem animar o futuro próximo da WWE, para além, claro, dos crónicos John Cena e CM Punk.

    Por fim, acho injusto dizer-se que o Sheamus ainda está em modo super-herói. Teve uma enorme onde de derrotas em PPV’s, e desde que perdeu o Título Mundial, a WWE deixou de o “bookar” como alguém invencível. Pessoalmente, considero-o um dos melhores valores na WWE actualmente, desde que, tal como todos os outros, seja bem utilizado.

  13. José Sousa - há 3 anos

    Excelente artigo, tal como dizes a aposta em Shield, Curtis Axel, Bryan e mesmo num novo Dolph Ziggler que como face está fantástico(pelo menos na minha opinião.

    Depois é como tu dizes, para quem já conhece os Wyatt Family já sabemos um pouco do potencial que vem ai. Eu acho que é das melhores gimmicks que vi em muitos anos na WWE, e a WWE promoveu-os bem agora é esperar que seja uma estreia brutal e choque. E não apenas um squash contra jobbers.

    Já agora acho que a aposta na nova geração vai ser mais notória na próxima Mania. Claro que vamos ter lendas mas como muitas irão terminar a carreira, acho que será uma Mania de passagem de testemunho. E a prova disso é a feud do Triple H e Vince que apesar de serem lendas, vão lutar pelo poder e provavelmente teremos uma passagem de testemunho para o Triple H. Por isso acredito que essa será a base da WM30 e isso poderá tornar a próxima WM30 importante e histórica.

    Depois só vejo o Taker, Triple H e Lesnar como únicas lendas presentes no próximo WM.O Rock ainda não é certo que esteja presente, e o facto de serem só 3 poderá ajudar a que não ocupem tanto o card.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador