Wrestling, Diz Ele #8 – WrestleMania, Digo Eu (Parte 2)

Esta semana como prometido resta a avaliação de dois combates, quatro atletas; e acima de tudo falhas e problemas que têm de ser resolvidos. Eis o Wrestling, Diz Ele desta semana e a segunda e última parte do Wrestlemania, Digo Eu!

John Cena derrotou The Rock no main event, uma plena desforra da Wrestlemania do ano passado. Mas sem qualquer sombra de dúvida seria de todo impossivel para Cena e The Rock conseguirem corrobar toda a acção prévia – particularmente o confronto entre Undertaker e Punk.

Citação: “Estes dois estão a dar tudo. Adoro isto.” – JBL.

Este combate foi completamente uma falha, quer em execução quer em estrutura. Convenhamos 15 minutos de troca de finishers enchem qualquer combate e fã, e aliás não é sinónimo de excelencia.

O conceito do ano passado ainda se percebia, John Cena é, e convém realmente adimitirmos isto, um dos melhores atletas dentro dos baby faces, de todo o sempre na WWE. Tem o seu crédito, a sua honra, e é um wrestler que para a personagem que é pedida, faz e desempenha o seu trabalho de forma única, goste-se ou não é esta a verdade. Melhor wrestler de sempre? Não. Mais técnico e inovador? Não. Marcou, e de certo está no Hall of Fame dentro de 10 anos? Sem dúvida.

O que passou e é este o problema de John Cena actualmente, a personagem está morta, parada, estagnada. Não tem forma de se desenvolver a nao ser que adopte uma postura mais agressiva e menos “pacifica”, como se viu nas ultimas semanas. Ainda assim, algo tem de ser feito a este nivel senão Cena passará, até para as crianças, de amado a odiado em segundos. Razão: cada vez mais se procura a diferença.

Previsão: Não me admirava de ver Cena como campeão da WWE por algum tempo agora. Razão? Ainda não vi rumores de outros planos. A problemática de Cena se tornar heel finalmente, acho que no entanto tem de cessar finalmente. Chega a ser absurdo a importancia que dão a esta matéria, a WWE poderia mudar a sua estrutura com um heel-turn mas não é isso que o produto financeiramente necessita. A WWE é um mercado de entretenimento, assemelha-se a por exemplo, a TVI não ter um reality show, ou um formato internacional de talent shows não ter nomes sonantes. Cena continuará assim, e a meu ver é o melhor para o produto e o mercado de wrestling profissional. O problema será sem sombra de dúvida o estado dos espectadores se se mantém ou não. Quem vê wrestling, continuará a ver; quem não vê, o produto apresentado é o que se vê.

Bem antes deste combate surgiu o Triple H vs Brock Lesnar. Citação: “Triple H não ficará por baixo, garanto-vos. Mas talvez devesse” – JBL

Parafraseando alguém, se Lesnar e Hunter têm um combate bom, e ninguém reage, será que alguma vez aconteceu?

O combate aos olhos da audiencia foi morto, não foi o tipico combate técnico verdade seja dita, mas definitivamente não teria de o ser dado todo o background. A questão talvez se prendesse à quimica, a estrutura da historia, quase 1 ano de prepraração, estes combates ou resultam ou não tão simples quanto isso, é basicamente uma situaçãod e “8 ou 80”. De qualquer forma, ninguem que combata Lesnar conseguirá um combate técnico ou em que a pancadaria da boa e da grossa não exista, a não ser Chris Jericho se calhar.

Por outro lado, depois de Undertaker vs Punk talvez o que fosse preciso seria mesmo um combate de Divas para o público acalmar. E sem dúvida, esta foi grande falha da WWE, incompreensível, e revoltante.

Do combate transpareceu apenas uma capacidade de Lesnar em aplicar suplexes a torto e a direito bem como de Triple H canalizar os Kimura Locks de Lesnar. Uma ironia que acabou por funcionar sinceramente.

Se serviu de combate de despedida para Hunter? Não sei, mas apostava em vê-lo apenas como Vince McMahon no inicio do milenio, em poucas mas historias crediveis e envolventes. Não é viver no passado, mas criar um novo futuro. O NXT foi sem duvida uma aposta completamente ganha por parte de Triple H, e mais apostas deste tipo deveriam surgir sem duvida. A questão é, claro está, é mais uma vez, um homem a pensar, não uma equipa, e gostos não se discutem mas pesam sem duvida na tomada de decisões, e naquilo que é efectivamente feito. O que prevejo? O produto mudará, mas só espero que sejam realizadas com mais enfase histórias igualmente crediveis ao nivel do mid-card, dos Títulos Secundários, de Tag Team (como no último ano) e na secção feminina.

Com esta Wrestlemania denote-se apenas uma coisa, que servirá de análise minha para um próximo artigo: a WWE necessita de uma nova abordagem criativa, de empregar novos talentos não atletas mas escritores, novas ideias, novas histórias. O tempo nãoa credite que esgote porque a semelhança de Portugal nos Europeus/Mundiais na hora da verdade o trabalho fica feito, melhor ou pior mas fica; mas o público simplesmente pode começar a não se importar e aí, como disse, procura-se a diferença.

Por esta semana é tudo! ;)

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Wrestling, Diz Ele”.

5 Comentários

  1. Evandro Monari - há 4 anos

    Concordo sobre contratar novos desenvolvedores de historia, ate eu no videogame sou capaz de elaborar historias mais empolgante do que vem sendo feitas pela WWE.

    • DirtCrit - há 4 anos

      mas por exemplo, dado o interface que a WWE detém, não entendo como não são capazes de empregar alguns jovens que criam histórias para o Community ;) Seria uma ideia :)

  2. jcfcarvalho - há 4 anos

    Ainda bem que comentas este 4 atletas em conjunto isto mostra o que a wwe tentou fazer ( conseguiu ou nao ja depende do gosto) mas inves de dar sangue fresco para adquirir novos fans utilizou os old school para atrair os mais velhos…em suma a wwe como muito bem dito nao sabe ou nao conseguem inovar com os mais novos e a falta de um lutador com o carisma como o jonh cena e o batista ( Lembrando os ultimos) estao complicados de achar

    • DirtCrit - há 4 anos

      mas aí é que está não têm de encontrar um novo, têm de desenvolver os novos, e daí achar que o NXT é um formato excelente. Agora a questão é, que sem histórias, sem material para trabalhar, sem criar novos formatos, novas ideias, novas formas de trabalhar é impossivel fazer algo de diferente e que impulsione a empresa!

      • jcfcarvalho - há 4 anos

        e quem tem razao…tem razao xD
        se eles quiserem que me treinem a mim e eu escrevo as minhas proprias historias xD
        mas a verdade e que eles tiveram os melhores do mundo e agora tar a fazer novas “personagens” sem querer tirar nada dos que ja existiram e muito dificil e da m**** porque as historias nao eram melhores so os lutares «, qual era a dificuldade de criar uma story line para o edge (reted R superstar) ou para o triple h (ceberal assasin) ou para o randy orton (legend killer), precebes onde quero chegar? o teu artigo ta exelente e eu dou-te toda a razao mas a verdade é que escrever ou imaginar e muito mais facil do que por em pratica e uma vez que eles ja tiveram um largo e bom leque de estrelas que conseguiam ter todo o tipo de personalidades acaba por depois ter esta penalizante ja para nao falar que a attitude era terminou e com ela foram mts coisas boas da wwe…talvez nos que somos “mais velhos” tenhamos de deixar de ver para que os miudos que nao conhecem nada comecerem a delirar como nos xD…
        mas depois basta vir ao wrestling.pt e ficam a saber de tudo nao vale apena :D

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador