Depois do especial Road Rager da semana passada, a AEW transmitiu esta quarta-feira mais uma edição especial do Dynamite no canal TNT. Desta vez foi a primeira noite do Fyter Fest, no Cedar Park em Austin, Texas, e foi o segundo especial de uma série de quatro que a AEW realizará em Julho.

O AEW Dynamite é transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– IWGP United States Champion Jon Moxley venceu Karl Anderson
– Ricky Starks venceu FTW Champion Brian Cage
– Christian Cage venceu Matt Hardy
– Sammy Guevara venceu Wheeler Yuta
– Yuka Sakazaki venceu Penelope Ford
– Darby Allin venceu Ethan Page (Coffin Match)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– IWGP United States Champion Jon Moxley venceu Karl Anderson: Este combate foi uma guerra desde o primeiro segundo, sendo que Eddie Kingston e Doc Gallows entraram também eles numa brawl e acabaram por ir para os bastidores.

Jon Moxley entrou de forma dominante e controlou durante vários minutos, mas Karl Anderson com alguma batota virou o ímpeto a seu favor. “Machine Gun” dominou durante alguns momentos, mas o “Death Rider” estava incontrolável como é habitual e o cansaço foi começando a aparecer.

Depois de várias false finishes por parte dos dois lutadores, tivemos Karl Anderson tentar acertar um Gun Stun da terceira corda, mas Jon Moxley conseguiu bloquear e acertou o seu Paradigm Shift, e assim reteve o seu título.

Nos bastidores tivemos Lance Archer e Jake “The Snake” Roberts, com o “Murderhawk Monster” a dizer que está na altura de ter a sua desforra pelo IWGP United States Championship, e que se ele perdeu o título num Texas Death Match, era interessante na próxima semana, em Dallas, os dois terem outro Texas Death Match pelo título.

A seguir tivemos uma entrevista a Andrade El Idolo e este em vez de falar no seu próximo adversário pediu para Alex Abrahantes enviar uma mensagem ao Death Triangle, que ele quer falar com eles.

– Ricky Starks venceu FTW Champion Brian Cage: A força de Brian Cage foi um problema para o seu colega de equipa nos primeiros momentos deste combate, mas Ricky Starks conseguiu fazer do braço esquerdo do FTW Champion o seu alvo de ataque e assim colocou-se no controlo deste embate.

Ricky Starks conseguiu ter algum ímpeto, mas a força do “The Machine” é sempre um problema para qualquer adversário e acabámos por ter um final bastante equilibrado. Brian Cage parecia que ia vencer, mas Hook distraiu o árbitro e Powerhouse Hobbs acertou com o FTW Championship no campeão. Ricky Starks aproveitou e acertou o seu Spear, para assim vencer o combate e conquistar o FTW Championship.

Logo a seguir, Cody Rhodes apareceu irritado por Malakai Black ter atacado Arn Anderson na semana passada e que ele pode estar a abusar, mas que ele quer-o no ringue e já.

O novo lutador da AEW apareceu no titantron e explicou que Cody Rhodes gosta mais dos fãs do que eles gostam dele, pois bastou ouvir como eles reagiram quando ele o atacou. Malakai Black também afirmou que acha que Cody Rhodes já perdeu a sua vontade de lutar. Isso fez com que o “American Nightmare” o desafiasse a vir ao ringue e foi isso que aconteceu.

As luzes apagaram-se e quando Malakai Black apareceu em ringue, os dois tiveram uma grande brawl que só terminou quando vários árbitros e oficias da AEW apareceram para os separar.

No backstage, Tully Blanchard estava a ser entrevistado, mas foi parado por Santana & Ortiz que pareciam que iam atacar o manager dos seus rivais, mas acabaram por dizer que eles respeitam os mais velhos, mas que da próxima ele irá sofrer.

No ringue tivemos então Tony Schiavone a entrevistar o “Hangman” Adam Page e este disse que falhou quando não conquistou o AEW World Championship e que tentou fugir dos seus problemas, mas que já não está a fugir e que quer lutar pelo AEW World Championship.

Foi então que The Elite interrompeu esta entrevista e todos disseram que Adam Page não merece lutar pelo título, sendo que Matt Jackson decidiu ir para o ringue insultar “Hangman”. Isso fez com que este o atacasse, tendo também atacado outros lutadores do grupo. Quando o AEW World Champion Kenny Omega se preparava para atacar o seu rival, a Dark Order veio ao ringue para ajudar “Hangman” Adam Page.

A seguir tivemos Adam Page a pedir um combate contra Kenny Omega e este aceitou o desafio, mas para um 10-Man Tag Team Match entre The Elite e a Dark Order & “Hangman” Adam Page. O segmento terminou com o acordo que se a Dark Order & “Hangman” Adam Page vencerem, este irá lutar pelo AEW World Championship e a Dark Order pelos AEW World Tag Team Championships, mas se for The Elite a vencer, nem Adam Page nem a Dark Order terão a sua hipótese pelos títulos.

Nos bastidores, Chris Jericho foi entrevistado e explicou que MJF, apesar de muito inteligente, não percebe que ele fará de tudo para lhe estragar a vida. A entrevista foi interrompida quando Shawn Spears atacou “Le Champion” com uma cadeira e foi então que MJF apareceu e explicou que o primeiro desafio de Chris Jericho será lutar contra Shawn Spears. O combate terá uma estipulação: Shawn Spears pode utilizar cadeiras no combate, mas Chris Jericho não.

– Christian Cage venceu Matt Hardy: Neste combate entre veteranos, Christian Cage entrou melhor, tendo até voado para cima do seu rival como se ainda tivesse 20 anos. Matt Hardy só conseguiu virar o combate a seu favor quando acertou um DDT nas escadas e assim teve o ímpeto do seu lado durante vários minutos.

Matt Hardy dominou durante vários minutos até cometer um erro, e foi então que o “Instant Classic” começou a equilibrar e o cansaço foi-se começando a notar. Matt Hardy até um low blow fez para tentar vencer o seu rival de sempre, mas de forma incrível Christian Cage foi sobrevivendo. No final e do nada, este acertou o seu Killswitch e venceu o combate.

Assim que o embate terminou, a restante Hardy Family Office veio ao ringue para atacar Christian Cage, mas Luchasaurus e Jungle Boy vieram em auxílio do “Instant Classic”. O segmento terminou com Luchasaurus a colocar Christian Cage nos seus ombros para este festejar, algo que Jungle Boy não apreciou.

A seguir tivemos o TNT Champion Miro a afirmar que um dia havia um homem que não se lembrava de quem era, até que uma voz de cima lhe disse que ele estava perdoado, e que por isso agora é o TNT Champion. O lutador avisou que quem quiser pode tentar tirar-lhe o título, que tem um novo design, mas não há de conseguir.

De seguida tivemos Tony Schiavone a entrevistar a AEW Women’s World Champion Britt Baker e esta insultou Vickie Guerrero e Nyla Rose, e explicou que esta pode já tê-la vencido no passado, mas isso não voltará a acontecer agora que é a principal lutadora da AEW. Vickie Guerrero e Nyla Rose ainda responderam nos bastidores, tendo dito que a “DMD Era” vai terminar na próxima semana.

Nos bastidores, Jon Moxley explicou que não se vence Lance Archer, simplesmente sobrevive-se, e que ele pode querer acabar com a sua carreira, mas não há problema, ele vai apanhá-lo antes e assim aceitou o desafio do “Murderhawk Monster” para o Texas Death Match pelo IWGP United States Championship para a próxima semana.

– Sammy Guevara venceu Wheeler Yuta: Sammy Guevara e Wheeler Yuta quiseram mostrar quem era o mais ágil dos dois e tivemos um combate a 100 à hora, que foi controlado pelo “Spanish God”. Wheeler Yuta ainda deu luta, mas o lutador dos Inner Circle mostrou estar um patamar acima e com o seu GTH venceu este embate.

A seguir vimos imagens de uma entrevista a QT Marshall, que em vez de responder a Tony Schiavone, lhe atirou com café para cima.

– Yuka Sakazaki venceu Penelope Ford: Yuka Sakazaki entrou com tudo neste seu regresso ao Dynamite e usou a sua agilidade para ter o ímpeto do seu favor. A questão foi que Penelope Ford conseguiu fazer batota e assim virou o combate. A “Bad Girl” dominou durante algum tempo, mas a regressada Yuka Sakazaki conseguiu equilibrar e depois de algumas quase vitórias, a lutadora japonesa acertou o seu Springboard Spinning Splash para a vitória.

De seguida foi transmitido um trailer a promover a estreia do AEW Rampage no dia 13 de Agosto.

– Darby Allin venceu Ethan Page (Coffin Match): Darby Allin nem precisou que a campainha tocasse para começar a atacar Ethan Page, sendo que o ex-TNT Champion dominou até que Scorpio Sky apareceu vindo de dentro do caixão, e isto fez com que Sting viesse ao ringue e atacasse o seu rival. A luta continuou e foi “All Ego” que fora do ringue conseguiu usar a sua força para dominar o pouco ortodoxo Darby Allin.

A agressividade esteve sempre no máximo, sendo que Ethan Page usou o cabo das cordas para dominar Darby Allin, mas já se sabe que este nunca desiste e tem uma grande resistência à dor. Os dois rivais até dentro do próprio caixão lutaram e a força de “All Ego” foi sempre um problema difícil de resolver para Darby Allin.

No final, e mesmo depois de sofrer um Ego’s Edge da terceira corda e contra as escadas, Darby Allin sobreviveu e usou o seu skate para conseguir atirar Ethan Page para dentro do caixão e assim vencer o primeiro Coffin Match da história da AEW.

Já depois do combate terminar, Darby Allin decidiu que a noite ainda não tinha acabado e subiu à terceira corda e acertou um Coffin Drop contra o caixão onde estava Ethan Page.


O que achaste desta primeira noite do AEW Dynamite Fyter Fest?

18 Comentários

  1. Leandro3 semanas

    O iwgp us champion é lindo

  2. Lutas boas e bem construídas. Único ponto negativo é que todos os resultados eram previsíveis, parecia o AEW Dark nesse sentido.

  3. .3 semanas

    Sinceramente, a AEW é a empresa de maior qualidade no mundo do wrestling, não há como alguém negar isso em pleno 2021.
    Mais um excelente show para a conta.

    • Blissful3 semanas

      Em todas as divisões, exceto feminina. A divisão feminina deles é mais fraca que do Impact.

    • Blissful, nota-se que você não acompanha o Dark Elevation e o Dark tradicional! Lá as mulheres brilham. Dominam o show. Tay, Kris, Velvet, Diamante, Penelope, Riho, Shida, King, Swole, Abadon, estão em excelente fase!!!! Dê uma olhadinha e tire suas conclusões (com exceção do dark desta terça-feira, onde elas erraram demais)

  4. Novamente um programa tremendamente consistente e interessante do início ao fim e o público da AEW é na minha opinião o melhor da atualidade pela forma como vibram. Que ambiente e ovação brutais para Jon Moxley, por exemplo. A promotora de Tony Khan já estava a atravessar uma excelente fase mas com o regresso à estrada o produto tornou-se ainda mais entusiasmante. O futuro é risonho!

    Destaco como pontos principais deste show: desde logo o bom opener; a traição de toda a Team Taz para com Brian Cage que resultou na coroação de Ricky Starks como novo FTW Champion (como diria Sami Zayn, foi uma conspiração); a brawl entre Cody Rhodes e Malakai Black; o segmento fantástico de “Hangman” Adam Page e The Elite (adorei a subtileza das referências históricas e o desempenho dos envolvidos, isto sim é long-term storytelling); o combate bastante bom (match of the night, quiçá) entre Christian Cage e Matt Hardy (gostei do Spear e do Frog Splash do Christian, bem como do salto deste último de dentro para fora do ringue); o combate feminino também se viu bem; e o main event foi porreiro (aquele Ego’s Edge nas escadas, o spot da vitória e o Coffin Drop pós-combate, ouch).

    • Facebook Profile photo

      Mesmo, o main event foi o que mais me fez contorcer de “dor”, porém acho que o resultado final foi o errado.

    • Rodrigo porquê errado? O darby perdeu o handicap e a i claro foi correto, mas levou os outros 2 ao limite, porque teria de ter perdido em singles?

    • Facebook Profile photo

      Ok, vou explicar. Para mim o correto vencedor deste combate seria o Ethan, o Darby perdendo ou não, não lhe tiraria o estatuto que criou durante os últimos 2 anos na AEW, enquanto o Ethan veio agora para a AEW, duma Impact Wrestling que pouca gente conhecia então têm bastante gente que não o conhece, têm de se afirmar.
      A minha ideia para o combate seria assim, o Ethan ganhava ou colocar o Darby no coffin, Após o combate o Sting vinha socorrer o Darby porém era parado pelo Ethan, após para-lo queimava o caixão com o Darby lá dentro mesmo em frente ao Sting (um pouco à base de como o Randy fez com o Undertaker), meses após o Darby voltava a pedir a revanche ganhando nessa mesmo. O Ethan era rapidamente colocado como um dos Top Heel, a pena seria que os atuais singles champs são heels.

    • Facebook Profile photo

      Para além do imenso Pop que se receberia com o regresso do Darby.

  5. Sw3 semanas

    Que noite de wrestling meus amigos.. Que noite 🙏💪 AEW tem na minha opinião o melhor crowd do mundo do wrestling.

  6. Gostei:
    – Jon Moxley derrota Karl Anderson. Um ótimo combate, um dos melhores de Anderson desde que me lembro. O público esteve interessado e teve um bom final.
    – Lance Archer desafia Jon Moxley para um Texas Death Match pelo IWGP US Championship. Pode ser interessante. Vamos ver se a AEW compensa o desastre que foi o fim do outro Death Match.
    – Ricky Starks vs Brian Cage. De novo, um ótimo combate e com a vitória de Ricky Starks, que se torna no novo FTW Champion. Pop muito bom para Ricky após a vitória. Brian Cage deverá passar para o TNT Championship, o que deixa a possibilidade de um Miro vs Brian Cage, que seria interessante. Já sobre o FTW Championship, espero que tenha o devido destaque que falharam em dar durante o reinado de Cage. Talvez até mudem o nome do título, não sei…
    – Cody apareceu e desafia Malakai Black a aparecer. Malakai Black conta uma história de um cavalo que teve de ser abatido após ficar velho, e como isso se compara a Cody. As luzes vão abaixo, e temos uma brawl no ring entre ambos. Talvez um dos melhores segmentos desde que me lembro na AEW. A separação da brawl foi bem feita, deiam tempo para os nervos aumentarem. Tal como a feud entre Omega e Page, a AEW está a fazer um ótimo trabalho nesta tão jovem feud. Entusiasmado para o futuro disto. Vejam este segmento, vale a pena.
    – Por falar na feud pelo AEW World Title… Hangman ia desafiar Omega mas é interrompido pelos Elite. Matt Jackson diz que Hangman será a próxima tragédia, ao que Page responde com uma chapada. A Dark Order vem ao ring para ajudar Hangman, e vamos ter Elite vs Dark Order no futuro. Em jogo está uma oportunidade pelo AEW World Title a Hangman e pelos AEW Tag Team Championships à Dark Order. Este segmento, tal como o anterior, foi algo mágico. Gosto de como a Elite pensa que foi o Hangman que os abandonou, quando a verdade é que eles expulsaram Hangman na sua pior altura. Isso talvez possa ser usado a favor de Hangman na storyline. Vejam isto.
    – Christian Cage vs Matt Hardy. Um bom combate com vitória de Cage. Este foi um daqueles combates que me deixa feliz por ainda podermos ver o Christian a lutar.
    – Após o combate, a Hardy Family Office ia atacar Christian, mas este foi salvo pelos Jurassic Express. Luchasaurus meteu Christian sob os seus ombros para desagrado de Jungle Boy. Por favor, NÃO separem os Jurassic Express!! Deixem-nos ser para a AEW o que os New Day são para a WWE. De resto, nada de mais. Mas estes segmentos de brawls após combates, apesar de bons, começam a ficar saturados.
    – Promo de Britt Baker. Que mais dizer? A Britt Baker está para promos como o Messi está para jogar futebol.
    – Sammy Guevara vs Wheeler Yuta. Um bom combate com vitória de Guevara. Sabia pouco de Yuta antes deste combate mas isto bastou-me para saber do que ele é capaz. A AEW seria inteligente em contratá-lo. O final foi algo de belo.
    – Main Event, Darby Allin vs Ethan Page. Este combate vencido por Darby Allin teve tudo o que precisava: violência e divertimento. Ótima forma de terminar o Dynamite. Combate merecedor de PPV. Recomendo a assistirem.

    Não Gostei:
    – Yuka Sakazaki vs Penelope Ford. Vitória de Sakazaki num combate medíocre com alguns erros. Mas é sempre bom ver que a Yuka está over como tudo, apesar de não aparecer há um bom tempo.

    Overall: 8/10. Só destaco como negativo o combate feminino e o pouco tempo no Guevara vs Yuta. De resto, um show muito bom. O main event foi brutal, o avançado das feuds Black v Cody e Omega v Page está a ser muito bom. Parece que estamos a voltar à qualidade dos Dynamite’s pré-pandemia.

  7. Num modo geral o show foi muito bom. O unico ponto negativo q vejo e que alguns lutadores precisam de aprender a “vender” algumas manobras/ataques. Dou o exemplo do moxlei e karl, aquela troca de socos foi muito fraca faltava intensidade

  8. Outro espetáculo do AEW!!!! Nada foi ruim essa noite.

  9. Divisao feminina é notorio que falta bastante coisa e foi o pontocmenos positivo do show

    Main event a melhor coisa, e aquele final ja depois do combate ter terminado foi top mesmo

  10. Anónimo3 semanas

    Bom segmento entre Adam Page e The Elite. Gostei do combate entre Ethan Page e Darby Allin.