Frank casino

Boas a todos nesta grande casa que é o Wrestling PT!

Depois de na semana passada ter falado de um dos meus maiores receios em relação ao pro-wrestling actual (que pelos vistos se vai confirmar no MITB deste ano), volto, nesta semana, a trazer mais uma parte da minha série de Fantasy Booking correspondente ao ano de 2016.

Confesso que tenho gostado bastante de recriar este ano da WWE e que me tenho divertido bastante com wrestling e WWE sem ter de propriamente ver o seu produto. Antes de começarmos, aconselho, porém, à leitura das duas primeiras partes (primeira e segunda).

Pós-Payback e build up para o Money in the Bank

Quanto main-event, no RAW após o PPV, Reigns tira uma promo perante uma chuva de assobios e insultos em que diz que custou vencer Dean Ambrose, não por ele ser muito forte ou difícil de derrotar, mas porque ele é um maluco que não sabe quando desistir, mas que finalmente conseguiu e que agora está bastante feliz porque nunca mais vai ter de lidar com alguém tão doido quanto Ambrose.

Roman está acompanhado pelos Usos, que modificam completamente o seu visual e atitude (como fizeram na vida real quando viraram heels neste mesmo ano). Roman anuncia que “family cames first”, não a família que se julga ter, como ele achava que tinha com os Shield, mas a família que sempre se tem, a do sangue e que ele e os Usos, enquanto “Samoan Bloodline” irão dominar a WWE. Ambrose não se contém e vem ao ringue, mas é facilmente dominado pelos 3.

Quando se pensa que ninguém resta para ajudar Ambrose, eis que toca uma música conhecida dos fãs, que vão ao delírio: é Seth Rollins quem vem em auxílio de Ambrose! E os dois expulsam a nova stable da WWE do ringue. No entanto, sente-se a tensão entre os dois ex-shield que querem o título da WWE. Já no backstage, Ambrose confronta Rollins dizendo que sabe muito bem o que ele quer, mas que o que ele quer já está ocupado.

Quem vai voltar a enfrentar Roman pelo título é ele e não o Seth. Este, mais calmo, diz que não o salvou por isso, mas que tem sempre interesse em lutar pelo título da WWE, o título que ele nunca perdeu e que irá voltar a conquistar. Chegam ambos a uma solução: no RAW seguinte, irão combater para decidir o nº1 contender ao título da WWE no próximo PPV, o MITB.

No RAW, os dois têm um óptimo combate que ronda os 20 minutos, mas os Samoan Bloodline acabam por vir ao ringue estragar um óptimo espectáculo e uma óptima competição. Eles tentam distrair ambos, mas é Seth quem consegue vencer para surpresa de Roman Reigns.

No RAW seguinte, Roman e Seth oficializam o seu combate que irá ocorrer no MITB com assinatura do contrato. Seth refere que Roman está diferente, mas que ele também está e que de agora em diante irá merecer tudo aquilo que conquistar, não como havia feito antes (o seu regresso é feito então como um face que a pouco e pouco tenta conquistar o coração dos fãs e não como heel como aconteceu na realidade).

Roman responde que se o Seth o está a culpar de ter traído Ambrose, então ele está a saber exactamente do que está a falar (alusão ao passado de Seth). O seu adversário sorri ironicamente e os dois ficam frente-a-frente no ringue, mas não se tocam. Quanto a Ambrose, numa entrevista, ele diz que tudo lhe tem corrido mal desde a Mania, e que após a vitória sobre Triple H tudo deveria melhorar, mas infelizmente tudo piorou, mas que irá encontrar forma de voltar a encontrar o rasto do título da WWE…

Já quanto ao Ladder match pela mala do MITB, ocorrem vários combates de qualificação para o mesmo: Sheamus vence Sami Zayn (com a ajuda de Jericho), The Miz vence Chris Jericho (com uma distracção de Sami Zayn, como que uma vingança por o Y2J também lhe ter custado o seu combate de qualificação) e Kevin Owens vence Zack Ryder.

Num outro combate de qualificação, Jack Swagger vence Alberto Del Rio e qualifica-se para o Ladder match, mas com um erro do árbitro, pois os seus ombros não estavam no chão. Já no backstage, após o combate, ele encontra-se bastante zangado (bem ao seu estilo) e refere que se a WWE não tem respeito por um ex-campeão da WWE como ele, ele também passará a não ter respeito por ninguém na WWE e vai arruinar os combates que os fãs mais querem ver.

Rusev vs. Cesaro é o combate de qualificação seguinte e os fãs torcem a todo o custo para que Cesaro vença. Quando o mesmo estava prestes a consegui-lo, eis que Alberto Del Rio vem ao ringue e custa-lhe o combate. Como resultado, Rusev está qualificado. Mas este é o mote para que nas semanas seguintes Del Rio e Cesaro entrem numa feud. A história deste combate é que o primeiro acha que Cesaro é só um menino dos fãs, ao passo que o segundo vai dando grandes sinais no ringue, com vitória após vitória.

Mas num SmackDown, durante uma edição do MIZ TV, Cesaro diz que ao contrário de Del Rio, nunca na sua carreira teve apoio da direcção da WWE, bem pelo contrário, e que se Del Rio perdeu esse apoio, que seja “bem-vindo” ao grupo de todos aqueles que tiveram de lutar por tudo aquilo que têm, grupo do qual ele sempre fez parte. Ambos envolvem-se em várias rixas bem ao estilo de Alberto Del Rio. A minha ideia é mostrar o que Cesaro consegue fazer de melhor, que é lutar, e deixar as palavras para o estritamente essencial.

Kofi Kingston vs. Bray Wyatt também deveria ser um combate de qualificação, contudo, já com Kofi pronto no ringue, a Wyatt Family aparece no ecrã gigante e Bray diz que não tem qualquer interesse no MITB Ladder match e que tem outros planos para o PPV, planos esses que só revelará no mesmo. Como resultado, Kofi avança para o combate. Nesta altura o Wyatt está lesionado e por isso tem que lhe arranjar outros planos que não no ringue. O último participante do Ladder match foi determinado numa Battle Royal, que é vencida por um “luchador” numa antes visto. No final ele tira o disfarce e assume-se como Dean Ambrose que sorri e diz no mic “eu disse que iria dar a volta!”.

Relativamente ao título feminino, não restam dúvidas que depois de vencer Charlotte no Payback, Becky é a nº1 contender ao título de Sasha Banks. É a própria campeã quem entra na rota da lutadora irlandesa, perguntando no balneário se ela aceita o combate ou não. Becky diz obviamente que aceita e o combate irá acontecer no Money in the Bank. Para promover o combate tinha ambas a participarem combates de Tag Team enquanto equipa.

Num dos combates, Becky vence depois de fazer o tag na Sasha quando esta tinha o combate ganho. Noutro, a situação inverte-se. É então que no último RAW antes do PPV, as duas vencem o seu combate com ambas a fazerem um pin nas suas adversárias. Seria uma excelente forma de fazer um build up entre duas faces e ainda dar tempo aos outros nomes da divisão.

Já Chris Jericho e Sami Zayn continuam a sua feud após se custarem a ambos uma oportunidade de ouro no MITB e ambos concordam com um novo combate. Contudo, no SmackDown, num segmento frente-a-frente, Sami diz que o Y2J sabe que precisou de vencer com “batota” porque já se apercebeu da sua capacidade, mas o mesmo interrompe e diz que se apercebeu de algo sim, mas que Zayn é um “idiota” pois ainda não percebeu como se há-de vingar na WWE, que é preciso mais do que capacidade, é preciso uma mentalidade certa e recheada de vontade, palavras que deixam Sami pensativo. O rematch do seu combate no Payback fica igualmente marcado para o MITB PPV.

Já os campeões de Tag Team, os Lucha Dragons irão enfrentar os Dudleyz no PPV pelos seus títulos. Estes ganharam a oportunidade ao vencerem os New Day (Big E e Xavier Woods) depois de uma distracção da Wyatt Family. Numa interacção entre as duas equipas, os veteranos dizem que vão ser sinceros com os actuais campeões, confessando que se perderem o próximo combate não há nada que os motive a ficar na WWE, por isso, eles irão pôr a sua carreira em jogo no MITB.

Até ao PPV, o combate é promovido como um verdadeiro titles vs. careers match. Mas em consequência do nº1 Contendership match, no SmackDown antes do MITB é anunciado um tag team match entre Big E e Xavier Woods contra Erick Rowan e Braun Strowman para o PPV.

Dois RAWs a seguir ao Payback é anunciado que John Cena irá regressar a título definitivo à WWE na semana seguinte. A grande estrela da WWE fá-lo efectivamente, mas é interrompido na sua promo por AJ Styles, que vem acompanhado por Doc Gallows e Karl Anderson. Ambos ficam a olhar um para o outro, enquanto ouvem o público vibrar com a possibilidade de um combate entre ambos (como aconteceu na vida real). Styles manda os seus camaradas chegarem para trás e estende a mão a John Cena.

Este aceita, mas logo se arrepende, pois Styles ataca-o no momento, sendo ajudado depois por Gallows e Anderson. No final, Styles disse que finalmente o Club está na WWE e está para mudar a mentalidade de “mer…” que sempre esteve dentro da empresa e que vai começar com John Cena. No decorrer das semanas, o combate entre ambos é anunciado para o PPV. Para promover o combate, teria Cena a vencer duas vezes o músculo dos Club, Luke Gallows, uma no RAW, outra no SmackDown, de forma a mostrar que apesar de tudo, temos o “Super” Cena de volta.

Money in the Bank 2016

– Dean Ambrose vence Jack Swagger, Kevin Owens, Kofi Kingston, Rusev, Sheamus e The Miz no Money in the Bank Ladder match. A destacar que, a certa altura do combate, KO está prestes a tirar a mala, mas Jack Swagger consegue empurra-lo de cima do Escadote e impede que o mesmo vença.

– Erick Rowan e Braun Strowman vencem Big E e Xavier Woods. No final do combate Wyatt entra no ringue e com um martelo retira todas as placas do título dos EUA dizendo que não mais aquele objecto será interesse por parte de ninguém, que as pessoas precisam de dar valor ao que é importante e não a um bocado de “couro”. O segmento acaba com os comentadores a criticarem o quão vergonhoso aquele comportamento foi.

– Cesaro vence Alberto Del Rio com um Neutralizer.

– Sami Zayn vence Chris Jericho, evitando um low blow do Y2J e conseguindo um pin rápido. No final, ele olha para o Jericho, sorrindo e apontando para a sua cabeça como em sinal que conseguiu ser mais esperto que o heel Jericho.

– The Lucha Dragons vencem The Dudley Boyz e mantém os seus títulos de Tag Team, obrigando assim os Dudleyz a retirar-se. Os campeões deixam o ringue livre para as lendas se despedirem.

– Sasha Banks vence Becky Lynch após várias tentativas com o Bank Statement num combate bem disputado e equilibrado e mantém o seu título Feminino.

– AJ Styles vence John Cena. Durante o combate, AJ sente grande frustração por não conseguir vencer Cena, descarregando a sua fúria no árbitro. Com este caído, Gallows e Anderson lançam um ataque a Cena e este não evita a derrota para Styles.

– Roman Reigns vence Seth Rollins e retém o título da WWE. Mais uma vez, são os Usos quem dão a vitória ao campeão. Contudo, no final, Ambrose aparece na rampa como que uma ameaça de fazer cash-in na hora, aproveitando-se de um Roman cansado, mas fica-se por aí e deixa o campeão a pensar (são este tipo de jogos psicológicos que o Ambrose com a mala poderia ter feito durante mais algum tempo).

Pós-Money in the Bank e buil up para o King of the Ring

Este PPV não aconteceu este ano, mas como fã, dado que adoro torneios e gostava que este fosse uma tradição anual na WWE como já foi no passado, decidi recuperá-lo. Durante este período, Roman também ficou suspenso 30 dias, por isso ele aparecerá apenas no PPV. O primeiro RAW pós-PPV abre com Seth Rollins. Este diz que as coisas com Roman não eram pessoais até o que passou no MITB.

Não está assim porque perdeu, mas pela forma como perdeu e que a próxima vez que vir Roman não responde por si. Mas quem interrompe é Dean Ambrose, que satisfeito com a sua vitória no último PPV refere que já encontrou uma forma de se vingar de Roman e que o irá fazer brevemente e que, por isso, se o Seth quer voltar a enfrentar Roman pelo título não será ele que o vai impedir.

Para surpresa de muitos, é Sheamus quem vem ao ringue. Este diz que os últimos meses lhe têm dado vontade de vomitar porque está farto de ver os ex-shield acharem que têm o título da WWE como propriedade. Como ex-campeão ele quer acabar com a ideia de que o título mais prestigiado do mundo é um brinquedos daqueles três. Mas Seth Rollins, claramente frustrado pelo que se passou na noite anterior e sem paciência, ataca-o e o segmento acaba.

Na semana seguinte, é anunciado como main-event um combate entre Seth e Sheamus que decidirá o adversário de Roman Reigns no King of the Ring. Seth vence o combate apesar de os Usos fazerem tudo para impedir. No final, Ambrose aparece e diz que foi feito o árbitro especial no title match do próximo PPV, e di-lo com grande cara de gozo.

No último RAW antes do King of the Ring, o main-event é os The Usos vs. Ambrose e Rollins num 3-on-2 Handicap match. São os gémeos quem acabam por vencer, aproveitando desentendimentos na equipa contrária. O show termina com Ambrose e Rollins com um olhar intenso entre si, colocando-se assim a dúvida se Ambrose irá arbitrar justamente o combate.

A campeã Feminina está imparável e depois de vencer duas das melhores lutadoras da divisão, vai enfrentar a vencedora de uma Battle Royal. Quem a vence é Naomi. No SmackDown seguinte, Sasha enfrenta a sua bodyguard, Tamina, e consegue vencê-la. Naomi entra no ringue logo a seguir para tentar atacar Sasha, mas esta consegue escapar levantando o título com um sorriso satisfeito da sua vitória. Nas semanas seguintes o combate é anunciado para o PPV.

Quanto aos problemas entre AJ Styles e John Cena também continuam. É marcado um frente-a-frente entre os dois no ringue para mais tarde no RAW. Durante o mesmo, Cena diz que durante todos os anos que acompanhou a carreira de Styles nunca esperou que ele se bastasse com vitórias tão fáceis. AJ responde que na WWE o talento não conta e que John Cena é a prova disso e que se fosse contar todos os jovens lutadores talentosos que John Cena impediu de crescer na sua carreira estaria ali a noite toda.

Sim, ele admite que ele próprio é o lutador mais talentoso do mundo e que o provou nos primeiros meses da sua carreira na WWE, mas que ele é mais que isso e se for preciso derrubar todos os árbitros da empresa ou fazer um low blow a cada adversário seu, ele fará. Termina dizendo que John Cena é o que de pior existe na mentalidade que gere a WWE, um “cancro” que ele vai extrair. Quando Cena iria para a sua resposta habitual, eis que os 3 membros dos Club se lançam ao ataque mais uma vez.

No seguinte RAW, os campeões de equipas têm um Non-title match com Anderson e Gallows, mas o combate termina em No Contest. AJ Styles tenta ajudar os seus companheiros a vencer, mas John Cena mete-se ao barulho. De seguida, Cena pega no mic e diz que à sua frente vê 3 homens e que a seu lado estão mais 2, por isso, porque não ter um 6-man Tag? Mas desafia Styles para uma estipulação: se a sua equipa vencer, AJ é obrigado a enfrentá-lo num futuro próximo e os seus “amigos” estão banidos do ringside desse combate.

AJ parece relutante a aceitar o combate, mas depois de pensar refere que deve ter batido em Cena com muita força no MITB, porque ele está delirar bastante, não há forma de ele e os “mask guys” derrotarem o melhor trio no mundo. É um combate a acontecer também no PPV.

Quanto ao torneio King of the Ring teria vários combates a acontecer no RAW e/ou SmackDown, sendo que no PPV iria ter lugar as meias-finais e a final. Quem se apura para as semifinais é: Sami Zayn, Cesaro, The Miz e Chris Jericho. De notar que até aqui chegarmos, num combate dos quartos-de-final, Cesaro vence Rusev num rematch do combate de qualificação para o MITB num match bastante equilibrado, mas em que Rusev no final não parece ter gostado de perder…

Quanto aos assuntos entre a Wyatt Family e os New Day também têm continuidade. Depois de os New Day vencerem os Vaudevillains, é Kofi Kingston quem desafia Bray Wyatt. Ele diz que como ex-campeão dos EUA se sente envergonhado pelo que Wyatt fez ao título e que se ele acha que aquele título não tem mais valor está muito enganado e a melhor maneira que tem de lhe demonstrar é tirar-lhe o título e restaurar a sua beleza e credibilidade.

Bray Wyatt aparece no ecrã gigante e diz que finalmente após tanto tempo ele tem um alvo, e esse alvo é Kofi Kingston, um dos lutadores mais adorados na WWE da última década, mas que precisou de se aliar uns “zé-ninguéns” e fazer palhaçadas para continuar a ter destaque. É esse lutador que ele quer atacar e está disposto a pôr o bocado de “couro” em jogo que Kofi tanto fala. Mas os assuntos entre os dois trios ainda não ficaram por aqui. Um Six-man Tag Team match acontece no último RAW antes do King of the Ring em que os Wyatts vencem e o segmento termina com uma brawl entre as duas facções.

Por fim, quanto ao título Intercontinental, depois de Jack Swagger ter custado a mala do MITB a KO, os dois entram numa feud. Este último entra no torneio do King of the Ring, mas é eliminado num dos combates dos quartos-de-final por causa de KO. No SmackDown a seguir, para se vingar, é Swagger quem ataca KO após este vencer R-Truth, colocando-o num Ankle lock. Dois RAW´s antes do King of the Ring, Swagger vence uma Fatal 4-Way match e torna-se o nº1 Contender ao título Intercontinental e irá defrontar Kevin Owens no próximo PPV com o título em jogo.

King of the Ring 2016

– Sami Zayn vence The Miz nas semifinais e avança para a final do torneio King of the Ring.

– Chris Jericho vence Cesaro nas semifinais e avança para a final do King of the Ring. A certa altura do combate, Cesaro está a dominar, mas Lana aparece na rampa distraindo-o e custando-lhe o combate. Já no backstage, Cesaro confronta Lana, mas Rusev ataca-o pelas costas. É uma forma de marcar o regresso destes dois enquanto lutador e valet, algo que se perdeu no fim de 2015 e início de 2016.

– John Cena e The Lucha Dragons vencem The Club num Six-man Tag Team match e assim AJ é obrigado a enfrentar Cena num futuro próximo e sem a ajuda dos seus amigos do Club. Cena consegue o pin em Karl Anderson após um AA.

– Bray Wyatt vence Kofi Kingston com um Sister Abigail e retém o seu título dos Estados Unidos.

– Kevin Owens vence Jack Swagger com uma Pop-Powerbomb e mantém o seu título Intercontinental.

– Sasha Banks vence Naomi e mantém o título Feminino. No final do combate, Tamina trai Naomi atacando-a e a dupla separa-se. Naomi faz assim o face-turn.

– Sami Zayn vence Chris Jericho na final do King of the Ring e vence o torneio, bem como a feud entre os dois. No final, na promo que todos os vencedores deste torneio fazem antes de assumir a coroa, o septo, o manto e o trono, Sami diz que gostaria bastante de ficar com aquilo tudo, mas que não é o seu estilo. Se ele é o “rei”, então tudo o que ele quer se torna realidade, por isso, ele troca aquilo tudo por mais uma oportunidade ao título Intercontinental de Kevin Owens, desta vez, no SummerSlam!

– Roman Reigns vence Seth Rollins e mantém o seu título da WWE com Dean Ambrose como árbitro especial. No início do combate, Ambrose manda os Usos embora, mas quando Roman o derruba sem querer, os dois aparecem e atacam Seth. Quando Dean se levanta e se apercebe da situação lança-se ao ataque, mas os Usos fogem e colocam Seth na sua direcção. Roman aproveita e faz um spear no nº1 Contender e mais uma vez consegue sair com o título.

No final, Ambrose, frustado com as suas acções, mesmo que negligentes, faz o Dirty Deeds nos Usos. Quando Roman lhe vai pedir explicações, Ambrose faz também o Dirty Deeds no campeão. Apercebendo-se imediatamente da situação, faz o cash-in da sua mala e torna-se o novo campeão da WWE para delírio do público. Perante a recuperação dos Samoan Bloodline, ele bate em retirada e festeja com o público.

Hoje ficamos por aqui.

Até para a semana e obrigado pela leitura.

8 Comentários

  1. estou a gostar bastante deste booking, tem sido o meu artigo favorito.

  2. Sandrojr5 meses

    Mano que maneiro, eu fico imaginando como seria a WWE em 2016 com esse booking, seria demais, parabéns, ótimo artigo

  3. Anonimo5 meses

    tem coisas engraçadas só não gostei nada de duas coisas: sasha e becky a fazerem tag team face para construir a rivalidade não me agrada que façam rivalidades em que os elementos lutam juntos independentemente de serem faces são rivais e o que mais devem querer é ganhar e não perder tempo a fazer equipa. o que também não curti foi dean ambrose não ter feito logo o cash in. A personagem dele não é de tantas indecisões pois isso o faz parecer mais fraco eu teria feito logo o cash in igual a wwe fez.

    • Facebook Profile photo

      Muito obrigado pelo comentário.
      Em relação à Becky e a Sasha achei que seria engraçado fazer um tipo de build up diferente, ao mesmo tempo que daria mais tempo a lutadoras menos utilizadas no roster. Mas compreendo o que queres dizer. Por exemplo, na própria NJPW, sempre dois faces tenham combate marcado, no build up estão sempre em equipas opostas nos combates de tag team.
      Quanto ao Ambrose o que dizes também faz sentido, mas também faz parte da sua personagem ser um maluco que faz o que quer. Acho que os mind games que ele podia fazer ao longo de apenas um mês para além de engraçados, colocavam drama a cada ameaça que ele fazia que ia fazer o cash in. No fundo, não seria uma indecisão, porque no fundo ele sabia quando ia fazer o cash-in ou não, mas apenas mind games.

  4. Kick_Ass5 meses

    Muito bom !!
    Envia o teu CV para a WWE que tens futuro como booker ahahah