CM Punk regressou à WWE no Survivor Series de 2023, poucos meses depois do seu despedimento da AEW e após algumas polémicas na antiga empresa.

Em entrevista a Ariel Helwani no The MMA Hour, CM Punk falou da sua controversa saída da AEW e da “cultura” da WWE que mudou após a sua saída.

Além disso, CM Punk também falou de como acha que a AEW não é “sobre fazer dinheiro”, mas apenas “entregar bons combates”, mas começou por dizer que fez novos amigos na empresa.

Sim. Acho que as pessoas esperam que eu diga, “Blah, vou queimar tudo”. Fiz muitos grandes amigos lá, o que é irónico. As pessoas com quem trabalhas, acabam por se tornar amigos. Eu fiz coisas boas.

Eu comecei a trabalhar com o Sting. Fale sobre uma coisa estranha. Não está nem na lista de desejos porque é algo que não consideras como uma possibilidade. Trabalhei com Sting no Greensboro Coliseum. É incrível. Acho que os pontos positivos superam os negativos.

Achei que estava lá para ajudar. Para ajudar os negócios. Se eu pudesse ensinar alguma coisa, ótimo. Acho que fui trazido por outros motivos.

A seguir, CM Punk detalhou e falou sobre o “negócio” da AEW:

O negócio deles, sei que muita gente vai ficar chateada, não é um negócio real. Não se trata de vender bilhetes ou ganhar dinheiro. Não se trata de ganhar dinheiro. Simplesmente não é. Não sei [qual é o negócio da AEW]. Acho que ter bons combates, talvez? Não há nada de errado com isso.

Recentemente, eu estava num show independente e alguém perguntou-me: “Tu assististe ao meu combate?”, “Sim”, “Tu podes dar-me algum conselho?”, “O que achas que eu vou dizer?”, “Tu vais dizer-me que preciso de vender mais e não fazer tantos golpes”, “Sim, ok”.

É uma preferência. É um sabor de gelado. Perguntei: “Qual é a casa aqui esta noite?”, “Está esgotado”. Em algum bar em Chicago. “O que posso dizer-te? Tu esgotaste este lugar. Neste nível, tu estás a fazer tudo que podes”.

Essa m*rda não passa em televisão nacional. Acho que isso está a ser comprovado agora. Talvez, às vezes. Talvez aqui e ali. Não é um negócio sustentável. Sempre existirá [AEW] enquanto o Tony quiser investir dinheiro nisso.

Já quando questionado sobre o possível sucesso futuro da AEW, CM Punk disse:

O que é ser bem-sucedido? Comecei nas indies. Para mim, o sucesso foi: “Posso comer esta noite. Tenho dinheiro para gasolina para chegar onde queria ir e tive um bom combate”.

Tu chegas à televisão e, como alguém que chega e não sabe nada sobre televisão, tenho que apoiar-me nas pessoas, fazer perguntas, aprender, observar e crescer.

Muitas pessoas ainda seguem a mentalidade indy. É de onde eu vim. Não há nada de errado com isso. Se estás mais feliz com algum palerma a dizer que tiveste um combate cinco estrelas e a arena está apenas uma quarto cheia, não estamos no mesmo negócio.

Acho que talvez se eu olhasse dessa forma, na época, talvez tivesse lidado com as coisas de forma diferente. Eu tinha o coração nas mãos. Eu não fui contratado apenas para ser lutador. Eu tinha dois contratos. Eu era consultor do Tony, ou o que quer que fosse. Se tu vais dizer-me: “Tu não podes dizer aos lutadores para fazerem isso”. Ok, ótimo.

Por fim, CM Punk falou de como os The Elite não o queriam na AEW.

Nós damos muito, então há aquele pequeno nicho de público que está mais preocupado com o que está a acontecer na minha vida e com essas coisas dos bastidores. Estou feliz por estar fora [de lá]. Eles [The Elite] obviamente não me queriam lá.

Tenho a certeza de que o Tony provavelmente ainda gostaria que eu lá estivesse. Eu não quero colocar ninguém em apuros, mas todos, “todo o balenário o odeia”. Todas essas coisas. Parem com isso. Isso é uma projeção ao enésimo grau. “Como vamos ferir os sentimentos de alguém? Todos te odeiam!” Isso é uma m*rda de colégio secundário.


O que achas destas polémicas declarações de CM Punk?

4 Comentários

  1. ITALO2 semanas

    O pai do shao kahn tem todo o dinheiro do mundo, por isso a AEW não precisa dar lucro, Tony tá brincando de manager de wrestling da vida real

  2. Tosse2 semanas

    A maior das verdades,Marks

  3. Anónimo2 semanas

    Não mentiu.

  4. O presidente da aew é o Kenny e seus amiguinhos chutões de Kicks, os Bucks lixos, a AEW é comandada por bebês, de fato a WWE tem seus problemas mas é um lugar maduro de se trabalhar, não um jardim de infância onde quem dita as regras são os empregados, o punk fez certo em sair de lá, e talvez a aew prossiga o Tony tem grana pra bancar aquele lugar e não vejo a aew como maus olhos, mas a proposta inicial da AEW fundada por Cody, tony e os The elite não existe mais.