Frank casino

Os Revival, agora conhecidos como FTR, demoraram vários meses para conseguir sair da WWE. A dupla fez vários pedidos de demissão, tendo estes sido recusados. No entanto, no início de Abril lá conseguiram finalmente pôr fim ao contrato que os ligava à empresa de Vince McMahon.

Entretanto, terminada a “guerra” para sair da WWE, a agora dupla da AEW vê-se numa outra contra a sua antiga empresa, desta vez uma “guerra de marcas”. Segundo o PWInsider, a WWE está a reclamar para si a propriedade das marcas: “No Flips, Just Fists”, “Say Yeah”, “Top Guys”, “#FTRKO” e “Shatter Machine”.

Todas estas marcas foram registadas por Cash Wheeler (Dash Wilder) e Dax Harwood (Scott Dawson) desde que os lutadores saíram da WWE, mas a empresa opôs-se ao registo das mesmas e reclamou para si a propriedade das mesmas, algo que até pode estar de acordo com a pretensão dos FTR, que já disseram que abdicaram de algumas marcas para que a empresa lhes concedesse a saída.

Seja como for, os FTR têm agora até 5 de Outubro para responder à WWE caso pretendam manter eles o registo das marcas acima referidas ou avançar para uma disputa em tribunal quanto à propriedade das mesmas.

Ainda sobre questões de marcas, lembrar que Chris Jericho e a WWE chegaram a um acordo em relação a 40 marcas, com a empresa de Vince McMahon a manter os direitos sobre o Money In The Bank, que foi uma ideia de Chris Jericho, assim como das personagens ou nicknames como “Y2J”, “Ayotolla of Rock ‘n’ Rolla”, entre outras.

Já o lutador da All Elite Wrestling pode continuar a usar livremente o nome “Chris Jericho”, entre outros nicknames que inventou fora da empresa de Vince McMahon.


Achas ajusta esta “guerra de marcas” entre a WWE e os FTR? Quem é que achas que deveria ficar como detentor das mesmas? Achas que Chris Jericho fez bem em chegar a um acordo com a WWE?

5 Comentários

  1. Essa questão das marcas é complicado, porque apesar da equipe criativa da WWE não ser tão criativa as vezes, se comprovado que foram eles que criaram marcas e bordões, fica difícil de abrirem mão para vê-los usando as suas “criações” na concorrência. Agora, se for comprovado que as marcas e bordões foram criações dos próprios lutadores, aí os mesmos tem mais é que lutar mesmo!
    Não é o caso do Ryback, por exemplo… Que era uma anedota em quase todos os sentidos e ainda quis brigar pelo nome, chegando até registrar-se legalmente como “Ryback Allen Reeves” 😂😂😂

  2. El Cuebro1 mês

    Complicado isso tudo, que tudo se resolva bem entre as partes!

  3. Anónimo1 mês

    Se os FTR cederam algumas marcas para sair, e agora quem elas de volta, a coisa é complicada. Quanto ao Jericho acho que fez bem em chegar acordo.

  4. throrin1 mês

    Nada demais normal no mundo dos negocios cada um buscar seus proprios interesses em sigam em frente

  5. Cada parte a tentar sair o mais benefiado possível em termos negociais…bom saber que a WWE e o Jericho conseguiram chegar a acordo