Faz login e remove a publicidade
Frank casino

De há uns meses para cá que o Impact Wrestling tem procurado fazer história através de Tessa Blanchard, colocando a lutadora frente a frente com vários homens da empresa, e até conquistando o Impact Wrestling World Championship contra Sami Callihan, no pay-per-view Hard To Kill.

A lutadora também procurou conquistar o Impact Wrestling X-Division Championship no Impact Wrestling desta semana, num combate contra Ace Austin, e assim tornar-se “Tessa Two Belts” (referência a Becky Lynch?), mas Taya Valkyrie interferiu no combate, atacou a campeã e provocou a desqualificação.

Entretanto foi anunciado que no próximo Impact Wrestling teremos um combate histórico. Pela primeira vez, duas mulheres irão disputar um título mundial que normalmente é defendido por homens. Ou seja, Tessa Blanchard vai defender o seu Impact Wrestling World Championship contra Taya Valkyrie.

No total, estão já anunciados os seguintes combates:

– Impact Wrestling World Champion Tessa Blanchard vs Taya Valkyrie
– Havok vs Su Yung (No Disqualification Match)
– Joey Ryan vs Ace Romero
– Petey Williams vs Moose
– Impact World Tag Team Champions The North vs TJP & Fallah Bahh (Non-Title Match)

Estes e outros combates já foram gravados nas mais recentes gravações do Impact Wrestling, podendo os respectivos spoilers ser vistos aqui. No entanto, a transmissão acontecerá na próxima terça-feira, dia 3 de Março, através da ASX TV.

Quais as tuas expectativas para o próximo Impact Wrestling? E para este combate entre Tessa Blanchard e Taya Valkyrie em particular?

10 Comentários

  1. Rooben3 meses

    Ridiculo a meu ver …
    Nesse caso qualquer lutador pode tentar conquistar o titulo feminino tambem

    • yuumi3 meses

      E se latir é pior.

    • Exato Rooben, até acho que este tipo de decisão desvaloriza o título feminino, na minha opinião ou acabam com o feminino e todos lutam pelo título principal da empresa ou então não faz sentido porque se pensarmos bem se um homem ganha o título feminino é desvalorizado se uma mulher ganha o título masculino é valorizada isto dá ideia de que o título masculino é o mais importante e também que as mulheres são mais fracas.
      Se querem homens e mulheres a lutar com o mesmo objetivo acho que todos os outros títulos deviam de acabar, deveriam erradicar por completo os títulos femininos e masculinos e ficar apenas com títulos da empresa

    • Carlos3 meses

      Brunomcc2000 mas em qualquer empresa grande o titulo masculino é mais importante, pois só o titulo masculino é reconhecido como titulo mundial

    • Sim mas apartir do momento em que queres meter as mulheres a competir pelo título mundial(o suposto título masculino) acho que não faz sentido teres um título feminino, a seguir este caminho acho que faria sentido ter por exemplo 1 mundial 1 de mid card e 1 de duplas e depois termos homens e mulheres a lutar pelo mundial e título de mid card e depois termos duplas masculinas, femininas ou até mistas a combater pelos tag team championships.

      Acho que neste caso em especifico nem vale a pena comparar com outras empresas porque isto é um caso único, acho que a seguirem com esta aposta deviam de acabar com os títulos masculinos e femininos e criar sim títulos da empresa que podem ser disputados por todos os wrestlers que pertencem à empresa independentemente do seu género.

  2. renato agastao da silva3 meses

    essa impact e a promotora mais ridicula quer eu ja vi eu gostava muito dela mais do que da wwe mas hoje eu nao do menhun valor a ela isso ja e palhacada ser eu fosse um ex campeao mundial da tna eu mandava risca meu nome dessa lista porque isso chegar ser ridiculo vei ja pensou ser um ufc faz uma insanidade dessa colocar amanda nunes quer pra min e a maior de todos os tempos contra jon jones quer chance ela teria nenhuma poucas promotoras de wrestling merece respeito a wwe .a aew.a njpw.a mlw.a roh .a AAA.mas a impact wrestling e um lixo do esporte

    • Beatriz Lynch3 meses

      A AEW? Não era vc que estava falando mal dela a um dia atras e falando que até o proprio Impact era melhor? Ta vendo como não da pra te levar a serio, seus argumentos são muito fracos e contraditorios. E se eu fosse vc, aprenderia a escrever, vc faz vergonha a lingua portuguesa, e não importa se é portugues ou brasileiro.

  3. El Cuebro3 meses

    Eu não tenho nada contra a Tessa ou a Taya, são duas wrestlers de muito talento que não tem mais nada o que provar para o público, mas a Impact não está pronta para lutas intergender, tornou a empresa um tanto confusa de se assistir a certo ponto!

    • Anónimo3 meses

      E agora a meterem duas mulheres a disputar o titulo masculino fica ainda pior. Qual o papel dos homens no meio disto tudo?

  4. Anónimo3 meses

    Nada contra elas, mas não vejo a lógica de estar duas mulheres a lutar pelo titulo masculino. Neste caso os homens começam a lutar pelo feminino? Visto não terem titulo…