Faz login e reduz a publicidade

More Than Words #11- Prestígio Secundário

No passado Monday Night Raw vimos um excelente main-event, um combate entre Roman Reigns e Samoa Joe, com o título intercontinental em jogo, em que caso Reigns fosse desqualificado, perdia o título. Porém isso não aconteceu e Reigns saiu vencedor do combate e manteve assim o seu título. Este combate mostrou toda a química entre os dois samoanos e mostrou todo o prestígio que o título intercontinental tem atualmente na WWE. Afinal de contas são dois wrestlers de calibre de main-event que estão a disputar o título.

Apesar de The Miz ser o responsável por todo este prestígio que o título tem ganho ultimamente, a verdade é que ter a próxima cara da companhia, segundo Vince McMahon, como campeão intercontinental e ter um desafiante como Samoa Joe, um dos wrestlers mais bem construídos pela WWE no último ano, dá quase a sensação de que aquele é o principal título da Brand Vermelha, ainda para mais quando o campeão universal aparece apenas de vez em quando. Esta opção por parte da WWE, de colocar wrestlers de main-event como campeões secundários, eleva os títulos secundários de tal forma, que nos deixa a pensar se de facto a palavra secundário adequa-se ao título em questão.

Basta olhar para o que John Cena fez ao longo de 2015 com o título dos Estados Unidos.

John Cena em 2015 era campeão dos Estados Unidos e em cada edição do Monday Night Raw, este dirigia-se ao ringue e desafiava qualquer wrestler a tentar tirar-lhe o título. Este open-challenge de Cena pôs o título dos Estados Unidos num patamar em que já não se encontrava há muito tempo e serviu não só para elevar o título, como também para elevar os wrestlers que o desafiavam.

Praticamente todos os wrestlers que fizeram parte deste open-challenge saíram melhor destes confrontos do que o próprio Cena, pois apesar de não terem ganho, deram luta a um dos melhores do mundo neste desporto e mostraram que conseguiam acompanhar os melhores dos melhores. Foi este open-challenge que introduziu muitos fãs casuais a Kevin Owens e Sami Zayn, que abriu os olhos a muitos fãs que duvidavam da qualidade de Cesaro e que fez com que este título durante este ano quase roubasse o protagonismo aos principais títulos da WWE.

É isso que está acontecer agora com Reigns, o título intercontinental está a ser alvo de grande destaque, pois os combates por ele são quase sempre de grande qualidade e conseguem fazer com que wrestlers mais inexperientes, como Jason Jordan e Elias brilhem nesses combates e ganhem mais reconhecimento por parte dos fãs.

Apesar disto tudo há outras formas de elevar um título secundário, sem proporcionar combates de qualidade todas as semanas. A prova disso é The Miz, que como eu já referi em cima, foi o principal responsável por todo o prestígio intercontinental ganhou nos últimos anos. The Miz durante os seus vários reinados como campeão intercontinental não nos proporcionou muitos combates de grande qualidade, era o facto de ele carregar aquele título como se fosse a coisa mais preciosa do mundo inteiro, que fazia com que o título ganhasse um enorme prestígio.

Para Miz perder o título intercontinental é como para Undertaker perder na Wrestlemania, ele fica de tal forma que parece que lhe tiraram um bocado da sua vida e isso faz com que os fãs reconheçam a importância que aquele título tem. Em cada promo que Miz fazia, ele mencionava a importância que aquele título tinha para ele. O maior exemplo disso foi o célebre segmento no Talking Smack, quando este ainda era um programa semanal, em que Daniel Bryan critica The Miz por achar que este luta de uma maneira cobarde, Miz ao ouvir aquelas palavras fica de tal forma ofendido, que faz a melhor promo da sua carreira. Depois deste segmento todos os olhos viraram-se para The Miz e para o seu título, que a partir daí ganhou toda uma outra importância, que antes deste segmento não tinha.

Miz carregou o título intercontinental como se este fosse superior a qualquer outro título e isso fez com que ele se afirmasse como uma estrela na WWE e com que o título com que ele se fazia acompanhar fosse visto como uma conquista importante.

Após o reinado de Cena, o título não voltou nunca mais a ter o mesmo prestígio, AJ Styles e Kevin Owens bem tentaram mas a verdade é que enquanto o título intercontinental tem vindo cada vez mais destacar-se, o título dos Estados Unidos tem vindo a destacar-se cada vez menos.

O mais recente reinado foi de Baron Corbin e deixou muito a desejar, este perdeu-o para Dolph Ziggler que num dos segmentos mais estranhos do ano passado, deixou o título vago. Neste momento está a decorrer um torneio para ver quem vai ser o próximo detentor deste título e quem é apontado como favorito à vitória é o ex-campeão da WWE Jinder Mahal. Na minha opinião acho que Jinder faria um bom campeão dos Estados Unidos, é certo que eu já o critiquei muito durante o seu reinado como campeão da WWE, mas isso foi por achar que ele não tinha qualidade suficiente para esse título, no entanto a agora história é outra.

Jinder agora está mais experiente e se há coisa que ele consegue fazer é tratar um título como se fosse a coisa mais importante do mundo, à semelhança de Miz. O outro favorito a ganhar o título é Bobby Roode. Roode também já provou que consegue dar importância a um título, basta olhar para o reinado dele como NXT Champion para perceber isso. Por isso, a não ser que a WWE nos decida surpreender, estes são os dois favoritos a tornarem-se no próximo campeão dos Estados Unidos e na minha opinião qualquer um dos dois, com um bom booking, é capaz de devolver o prestígio que este título já teve.

Portanto, nos últimos anos verificaram-se tendências opostas nos dois títulos secundários da WWE, um tem vindo a ganhar prestígio e o outro a perder e posso estar a ser otimista, mas acredito que num futuro próximo, ambos estes títulos serão fortemente valorizados e que os futuros campeões vão re-estabelecer o prestígio que os títulos secundários devem ter.

– E vocês, quem acham que se deve tornar no próximo campeão dos Estados Unidos e porquê?

– O que estão a achar do reinado de Roman Reigns como campeão Intercontinental?

– Acham que o título intercontinental tem vindo a ganhar, de facto, um maior prestígio que o título dos Estados Unidos, nos últimos anos?

Obrigado a todos os que leram este artigo, comentem aí em baixo caso queiram responder às perguntas e vemo-nos no próximo Domingo, no próximo More Than Words.

13 Comentários

  1. junior007 há 11 meses

    Acha que o jinder mahal vai ganhar o titulo americano e o roman esta até a fazer um bom reinado , mais acho ele deveria perder pro samoa joe .

  2. Facebook Profile photo

    Ótimo artigo! Eu tbm percebo que o IC champ tem mais credibilidade do que o us champ. Depois do reinado do cena o título perdeu o seu ” brilho” . Espero que em 2018 os títulos secundários tenha mais espaço, tenha tenhamos ótimos combates e feuds por eles( títulos), e que os lutadores lutem por eles como se fossem um título mundial.

    – E vocês, quem acham que se deve tornar no próximo campeão dos Estados Unidos e porquê?
    Bobby, acredito que tem lutadores que ficam perdidos quando não estão na rota do título ou quando não estão com algum título. Bobby fez um debut insignificante, teve uma feud chata com o dolph, e teve uma chance pelo us mas não venceu. Se o glorioso ganhar o us champ creio que ela terá mais destaque e tempo.

    – O que estão a achar do reinado de Roman Reigns como campeão Intercontinental?
    Bom, porém acho que Reings não precisa do título. Não que ele não mereça, mas eu acho que poderiam dar oportunidade para outros machos, Reings sabe se virar sozinho sem o título. Como falei a cima, tem lutadores que ficam perdidos quando não estão na rota ou quando não estão com o título. Se o Finn ou o Joe ganharem o título seria uma boa pois vejo eles perdidos no roster, principalmente o Finn.

    – Acham que o título intercontinental tem vindo a ganhar, de facto, um maior prestígio que o título dos Estados Unidos, nos últimos anos?
    Sem dúvida. The miz trouxa muito credibilidade para esse título. Agora o Reings está fazendo um bom papel. Eu é que eu prefiro o IC title do que aquele título feio; universal.

    • Obrigado, também acho que o Reigns não precisa do título, mas pelo menos tem estado a valorizá-lo, ao contrário do que fez com o título dos Estados Unidos.

  3. Rui Silva há 11 meses

    Bom artigo com uma temática muito interessante.
    Acho que é inegável o maior prestígio do título intercontinental neste momento. Graças quase exclusivamente ao The Miz e à maneira como ele trata e reconhece o título que tem nas mãos. E como dizes, tal não acontece com o US Champion. Desde os reinados de John Cena e Rusev, o título tem sido apenas um acessório a quem o ergue e sem ser a rivalidade de Kevin Owens e AJ Styles (em que o título não foi a personagem principal da história), nenhuma rivalidade tem sido bem construída, nem nenhum combate tenha ficado na nossa memória.
    Acho que esta história do Dolph Ziggler poderá mudar tudo isso, e elevá-lo, não a si mesmo, mas principalmente ao título e que 2018 seja o ano da mudança de tratamento deste título.
    Enquanto ao atual momento do IC Champion, não há muito a apontar. Roman Reigns está a ter um bom reinado, muito diferente ao que teve com o US Champion e espero que o mantenha até à Wrestlemania, no qual o defenda contra Finn Balor, apesar de ser o caminho totalmente oposto a todos os rumores

    • Muito obrigado:) Também acho que esta história do Ziggler ainda vai dar que falar e vai dar mais importância ao título. Em relação ao Reigns, duvido que mantenha o título até à WrestleMania.

  4. Anónimo há 11 meses

    ótimo artigo! acho que o Jinder Mahal daria mais destaque ao USA Champion. e o Roman está sim fazendo um bom reinado. pena que nem todo mundo vê isto. alguns acham o Reigns só está tirando a oportunidade de outros que merecem do que ele. e não vêem que tanto o título quanto os adversários do Roman. mesmo não vencendo estão saindo valorizados

  5. Tobias há 11 meses

    Miz é foda, desde aquela promo, torço pro Daniel voltar e lutar contra o Miz, mas com o Miz ganhando e falando:”Olha que vergonha, o covarde acabou de provar que vc deveria continuar aposentado”.

  6. Anónimo há 11 meses

    Bobby capaz de ser o novo campeão Ate porque ele esta a ser o favorito e parece ser o mais capaz de ganhar o torneio visto que a tittle match deve ser roode vs mahal

  7. Sou do Russo há 11 meses

    Bom artigo! Não podia estar mais de acordo, para se valorizar um título nem sempre implica grandes combates, por vezes boas capacidades a falar ao microfone e não olhar a meios para se conseguir manter o título como se ele fosse a melhor coisa do mundo também é suficiente. Em relação ao título dos Estados Unidos, por mim vencia o Jinder (caso o Ziggler não o venha reclamar de volta), e escolhia o Jinder porque embora prefira de longe o Bobby Roode, quero que este último suba para patamares mais elevados. O Jinder também precisa disto para não andar perdido no roster

    • Obrigado;) Concordo em tudo, acho que de facto o Jinder iria beneficiar mais de um reinado como campeão dos Estados Unidos do que o Roode.

      • Sou do Russo há 11 meses

        Eu sinceramente, não me importava de ver o Bobby Roode a vencer o Royal Rumble match, e na wrestlemania desafiar o AJ Styles! Seria PHENOMENAL e ao mesmo tempo GLORIOUS!

Comentar