Frank casino

Randy Orton tem quase 20 anos de carreira na WWE e, como seria de esperar, é um lutador com uma mentalidade mais old school do que grande parte dos lutadores que hoje partilham o balneário com “The Viper”.

Nos últimos dias, Randy Orton esteve envolvido em mais uma polémica com Tommaso Ciampa, depois de provocar os lutadores do NXT por baterem demasiado na perna para fazerem barulho com os seus strikes.

Entretanto, numa media call e também no After The Bell desta semana, Randy Orton criticou o estilo dos lutadores do NXT, afirmando que eles deveriam arriscar menos e tentar contar histórias nos seus combates.

Tudo aquilo que o Vince McMahon me pedir para eu fazer, eu faço. Se me disser que tenho de trabalhar com Tommaso Ciampa, eu assim o farei e com prazer, porque ele [Tommaso Ciampa] é um lutador bastante talentoso.

Eu acredito que poderia ensinar-lhe algumas coisas, em especial algumas coisas que o pudessem ajudar a prolongar a sua carreira. Eu sei que ele já teve algumas lesões graves, mas também sei o quanto ele gosta e respeita o Wrestling, e gostaria de o ajudar a prolongar ao máximo a sua carreira.

Aliás, isso é uma das coisas que me preocupa com estes lutadores do NXT, é ver algumas das coisas que eles fazem em ringue. Eu vejo-os a fazer manobras impressionantes, mas que também são bastante perigosas para as suas carreiras, e um dia o corpo vai pagar por tudo o que fazem e as suas carreiras vão ficar mais curtas.

Eu faço isto há 20 anos, tenho neste momento 40 anos e o meu plano é retirar-me quando fizer 50 anos. Eu acredito que irei conseguir fazer isso, porque o meu estilo de luta não implica fazer manobras impressionantes, mas sim contar histórias com os meus combates. Por isso acredito que conseguirei fazer uma carreira de 30 anos a trabalhar para Vince McMahon.

As coisas mais importantes num combate não são os golpes, são as expressões faciais, as transições entre golpes, às vezes são pequenos momentos que acontecem no calor do momento, mas são estas pequenas coisas que o público no final do dia se vai lembrar.

Eu quando vejo alguns lutadores do NXT, e não vou dizer nomes, mas são “desastres do comboio” atrás “desastres de comboio”. Os combates são extremamente impressionantes no que toca aos golpes, mas não tem história nenhuma e quando a luta acaba, eu não me lembro de nenhum dos spots que aconteceram, porque eles nunca param e é golpe atrás de golpe.

Eles têm de perceber que o que vende os combates não é o high spot, é as expressões faciais, o selling do golpe, são estas pequenas coisas que fazem o público reagir ao que viram. Agora se é golpe atrás de golpe, a nível técnico pode ser impressionante, mas o público não fica investido e acaba por perder o interesse.

Eles no NXT e em especial voltando ao Tommaso Ciampa por causa das lesões que já teve, têm todos de perceber que os fãs não querem que eles “morram” no ringue e se continuarem assim as suas carreiras vão ser muito mais curtas do que deviam.

É que enquanto és novo é tranquilo, o corpo vai aguentando, mas o corpo humano não foi feito para aguentar o que nós wrestlers fazemos normalmente. Agora imaginem se arriscamos mais do que devemos, alguns lutadores acabam por só ter carreiras de 3 ou 4 anos na WWE, porque o corpo deles não aguenta. Eles têm de perceber uma coisa: eles têm de trabalhar de forma mais inteligente, em vez de arriscarem tanto.

Nós todos adoramos Wrestling, mas isto é um negócio e estamos aqui para ganhar dinheiro com isto e na WWE ganha-se bom dinheiro, por isso eu tento sempre explicar aos lutadores mais novos: “não arrisquem tanto, o vosso objectivo é conseguir ganhar o máximo dinheiro possível”. Eu estou sempre a relembrá-los que eles têm uma casa, carro para pagar, uma família para sustentar, é sempre algo que tento explicar aos lutadores do NXT. Tentem prolongar ao máximo as vossas carreiras.


Concordas com esta opinião de Randy Orton sobre os lutadores do NXT fazerem demasiados golpes sem contarem uma história com os seus combates?

17 Comentários

  1. Concordo, é realmente um ponto válido, tem que haver um pouco de tudo, os golpes são importantes e podem tornar uma luta espetacular mas uma história, uma expressão, o selling como ele diz tudo isso torna o combate mais interessante, não basta dar umas cambalhotas jeitosas. Aliás essa é a maneira de trabalhar no main roster, o estilo do NXT não tem nada a ver com o do main roster e por isso é que muitos que sobem não têm sucesso

  2. Não sao só os lutadores do NXT que fazem isso que o Orton menciona,é algo que acontece muito hoje em dia no wrestling.
    Concordo em algumas coisas que ele diz,nomeadamente na questão do excesso de high spots e em como ter uma carreira duradoura na WWE

  3. AGomes4 meses

    ora, orton a dar um show de bom senso e liderança. a vida é cheia de escolhas e todas tem consequências. em nenhum momento ele desrespeita o estilo destes lutadores, apresenta as desvantagens de fazer isso, sem menosprezar as habilidades de ninguém. cabe às estrelas do nxt escolherem que fim querem ter.

  4. Concordo com ele.

  5. Anónimo4 meses

    Concordo com o Randy Orton, é preciso ter cuidado com certas manobras que fazem isso pode acabar com a carreira deles mais cedo. Podem ser mais contidos nos combates, diminuir um bocado os riscos que correm.

  6. duzonraven4 meses

    Faz sentido o que Orton fala, mas penso que Ciampa é um dos melhores referente a contar uma história no ringue
    Coisas que já não vejo muito em Keith Lee ou Dominik Djakovic

  7. Rock vs cena4 meses

    300 % de acordo…
    Acho que o wrestling em si iria beneficiar muito de se focar nas histórias invés de cambalhotas… e claro a saúde dos lutadores também iria agradecer!

  8. Bea Ospreay4 meses

    Randy Orton diferente do Corbin, falou muito bem, e com respeito.

  9. Brhu3hue4 meses

    Respeito muito o Randy, o cara é um líder, leal e conhece como funciona o negocio ($$$).
    Esse exemplo sobre as expressões faciais, deve ser por isso que o Hogan fez tanto sucesso kkk

  10. Anônimo4 meses

    É um pouco complicado questionar a opinião de alguém com tanta experiência como Randy Orton. Resumindo, eu acho que ele tem razão nesse quesito. HHH tem que ficar de olho quando o Randy aposentar pra ele bookar o NXT…😂😂😂

  11. JPB4 meses

    Eu concordo com tudo que ele disse, só acho que ele próprio poderia se arriscar só um pouquinho mais, pode haver um bom equilíbrio.

  12. Surf4 meses

    bem, parece que eu e o Randy temos a mesma mentalidade, daí eu não ver NXT nem indies.. não há storytelling nos combates daí tornar-se chato e aborrecido

  13. Facebook Profile photo

    Eu gosto de alto risco, mas ele acaba por ter razão! Mas é daqueles assuntos, que pode gerar um debate interessante!

  14. Andrey4 meses

    Discordo dele, as marchas tem se tornado cada vez mais dinamicas e cada vez mais parecidas com um esporte perigoso e menos “encenado”
    O estilo de luta dele e dos entertainement é chato demais pra mim, sempre foi, parado, exagerado e encenado demais
    Não é a toa q ele só me atraia quando criança e por um tempo parei de me divertir com o wrestling da WWE até conhecer as Indy wrestling na internet
    Pwg, progress até a njpw me interessaram bem mais com o tempo doq a WWE
    E agr o nxt tem trazido o intretenimento q é realmente interessante pra alguns fãs de wrestling

  15. Concordo plenamente com Randy Orton, e é bom ver que aqui nos comentários a maioria também prefere um combate com psicologia e uma boa história a ser contada do que fazer 100 moves inconsequentes e “só porque sim” que não têm qualquer pay-off no resultado final.