O despedimento de Andrade da WWE tem feito correr muita tinta, e esta segunda-feira o lutador mexicano deu a sua primeira entrevista desde que saiu da empresa, a Hugo Savinovich do Lucha Libre Online.

Um dos temas de conversa foi a remoção de Charlotte Flair dos materiais promocionais da WrestleMania 37, consequente anúncio de que tinha testado positivo para a COVID-19, e tudo mais. Com surpresa, “El Ídolo” contou a história do início ao fim e revelou que a WWE achou que a “Queen” estava grávida.

Há dias 15 dias, duas coisas aconteceram. Quando eu pedi a minha demissão, foi a uma segunda-feira. No dia a seguir, eu tinha coisas para fazer na empresa e apanhei COVID-19, e a minha namorada também testou positivo. Ninguém sabia nada disso…

Há cerca de três semanas, numa tarde de quarta-feira, perto das 19h ou 20h, eles ligaram-lhe e foi o mesmo doutor [que informou Andrade que ele tinha testado positivo num teste anti-drogas da wellness policy no início de 2020, e que resultou na sua suspensão]. Ela estava assustada e perguntou: “O que se passa?”, e eles dissera-lhe que ela estava grávida. Ela estava confusa, porque fomos a uma farmácia. Comprámos testes de gravidez e tudo deu negativo.

Como é que um doutor, supostamente um dos melhores, lhe diz isso? Foi o mesmo doutor que me disse que eu tinha testado positivo [nos testes da wellness policy]. Terá também isso sido mentira? A WWE não fez nada sobre isso, não fez nenhum teste ao sangue para ter a certeza. Portanto, coube-nos a nós no dia a seguir fazer o teste para ter a certeza se estava realmente grávida. Fizemos isso por nós mesmos.

Só depois disso a WWE ofereceu ajuda, mas eles tiraram-na das storylines porque “ela não estava apta porque estava grávida”. Quatro dias depois de mais testes, WWE continuou sem dizer nada. Eles tiraram-na das storylines.

Entretanto, os representantes de Charlotte Flair já vieram clarificar esta declaração do namorado da lutadora, num comunicado enviado a Alex McCarthy do talkSPORT, que diz o seguinte:

O que Manny [Andrade] disse sobre o teste de gravidez na entrevista de hoje é verdade, mas perdeu-se muito contexto na tradução [o lutador deu a entrevista em espanhol] e gostaríamos de clarificar isso o melhor possível.

Há algumas semanas, Charlotte recebeu uma chamada da equipa médica da WWE a informar que os seus níveis de HCG [hormonas de gravidez] estavam altos e que estava por isso suspensa por gravidez. Nesse dia, ela levou vários testes para casa e todos eles deram negativo. Alguns dias depois, testes ao sangue e de ultrassom confirmaram que ela não estava grávida. Isto foi antes de qualquer problema com COVID-19 (do qual já está recuperada).

Isto coloca mais algum texto, sobretudo no quão pequena pode ser a carreira de uma mulher. Os homens conseguem trabalhar bem aos 50 anos, enquanto que as mulheres são vistas como “velhas” nos seus 30 e poucos anos. Para uma atleta no seu auge, estes anos significam tudo. O problema dela [Charlotte Flair] foi com o processo e em como as informações eram retransmitidas, em oposto às próprias informações.

Apesar desta confusão entre Charlotte Flair e a WWE, foi esta segunda-feira reportado pelo PWInsider que a “Queen” estava no backstage do Raw. Como sabemos, a lutadora não chegou a ser utilizada no principal programa da empresa, numa altura em que estamos a menos de duas semanas da WrestleMania 37.


O que achas de toda esta confusão entre a WWE e Charlotte Flair por uma falsa gravidez? Pode existir algum mal estar por todos estes mal entendidos que possam levar a “Queen” a falhar a WrestleMania 37?

7 Comentários

  1. Hugo3 semanas

    Bom….
    Mas a Wwe está a atirar barro à parede para ver se pega?!!
    Se não a querem na Wrestlemania e nos restantes shows, então despeçam-na
    Mas não a tratem desta maneira só porque ela ficou do lado do Andrade.

  2. Edge3 semanas

    Isso faz questionar se não estavam errados em outros resultados e deram suspensões por erros deles

  3. História estúpida que arranjarem, tenham vergonha!

  4. Innocentkamo3 semanas

    …^

  5. Anónimo3 semanas

    Mas que confusão que aí vai.