WWE anuncia expansão da parceria com a Arábia Saudita

1 semana 18

Apesar de tudo indicar que tenha existido um desentendimento entre Vince McMahon e os organizadores sauditas por causa de um pagamento de milhões relacionado com o Super Showdown, que levou ao atraso da transmissão do Crown Jewel na televisão saudita e ao facto de dezenas de Superstars terem ficado retidas no país árabe, a WWE anunciou agora uma expansão da sua parceria com a Arábia Saudita, que já está tem cerca de um ano e meio.

O anúncio foi feito esta segunda-feira, mas não houve uma renovação da duração da parceria, que mantém a sua data de término para 2027. A WWE e a Saudi General Entertainment Authority assinaram agora um novo acordo, no qual a empresa de Vince McMahon passa a ter que realizar dois shows anuais obrigatórios no país árabe. No acordo anterior apenas estava especificado um show por ano, mas agora o acordo foi expandido para dois shows por ano.

Ou seja, o Greatest Royal Rumble e o Super Showdown terão sido realizados por iniciativa da WWE ou em resposta a um pedido do governo saudita, tendo sido pagos à parte deste acordo de uma década. Apenas o Crown Jewel estava especificado no contrato inicial, tendo sido o único evento que se realizou nos quase dois anos que já tem o acordo.

Assim, a WWE passa agora a ter que realizar obrigatoriamente dois shows anuais na Arábia Saudita até 2027, garantindo também o pagamento dos valores resultantes desses dois shows, condições de transmissão e outros detalhes relacionados com os mesmos. Algo que não aconteceu com o Super Showdown e terá dado origem à polémica de que se tem falado nos últimos dias.


Achas que a WWE fez bem em expandir este acordo com a Arábia Saudita?

18 Comentários

  1. Alexandre1 semana

    Que velhotes irão trazer do sarcófago, o estoque deve tá acabando.

  2. Jay1 semana

    Eu pergunto-me com que wrestlers? Estou mesmo a ver uma debandada de talento a sair da wwe

    • alexandre1 semana

      discordo

    • An....1 semana

      Outros não podem ir para lá (Sami e Aleister) e outros simplesmente negam (K.O e D. Bryan

    • André Santos1 semana

      Alexandre olha que nao sei, visto que houve agora probelemas com isso de eles ficarem retidos acredito que alguns deles nao queiram voltar a Arabia Saudita

  3. Joni Coutinho1 semana

    Eles estão doidos depois do que aconteceu em que quase ninguém vai querer participar

    • Antunes1 semana

      Isso não é bem assim porque se formos falar em termos de dinheiro acredita que vai toda a gente.

    • André Santos1 semana

      Concordo com o Joni, acho que eles nao sao “obrigados” a ir visto que muitos ja nao vao pelas suas razoes Daniel Bryan Kevin Owens etc

    • Joni Coutinho1 semana

      Se calhar nem toda a gente vai por dinheiro …

    • Anónimo1 semana

      O Corey Graves falou que muitos iam porque recebem bem. Mas agora com isto que aconteceu, alguns deles podem não quer lá voltar mais. Também não podemos reclamar, cada um sabe de si.

    • Joni Coutinho1 semana

      Exatamente “anónimo”

  4. Pedro1 semana

    Apesar de querer que os shows na arabia acabem gostava que se realizasse mais um GGR em 2020.

  5. Anónimo1 semana

    Possivelmente so com os wrestlers da base porque temos visto vários lutadorescom vontade de sair e outros até ja conseguiram… também tem vários que rejeitam ir para lá, outros não podem ir

  6. daniiel1 semana

    eu li que ele recebeu 250 milhões por ppv então acredito que a wwe vai manter por muita mais tempo isso ai

    • Eu ouvi que no dia do Crown Jewel a WWE recebeu 500 milhões limpinhos, resumindo… Só os árabes e a WWE é que sabem

  7. Anónimo1 semana

    Depois do que se passou e com várias queixas de lutadores, não sei se isto é bom.

    • Showstealer1 semana

      De acordo! Mas do ponto de vista da WWE isto é lucrativo portanto não devem importar-se com o resto, infelizmente.

  8. Eliseu Silva5 dias

    Ja parece futebol. So negócios escuros toda gente ralha e tem razão

Comentar