Apesar de já existirem vacinas, a pandemia do COVID-19 continua a afectar muitos país do mundo e não mostra grandes sinais de abrandamento, com este mês de Janeiro a ser especialmente pesado no número de novos casos e mortes, provavelmente em resultado do Natal e Ano Novo.

Também no mundo do Wrestling temos assistido a um aumento no número de casos, inclusivamente com a WWE a admitir pela primeira vez na sua programação a existência de uma pandemia e a afastar o WWE Champion Drew McIntyre por ter testado positivo nos últimos dias.

Na Wrestling Observer Newsletter desta semana, Dave Meltzer refere que o recente surto de COVID-19 no mundo do Wrestling estará relacionado com várias festas e convívios que aconteceram entre lutadores no período de Natal e Ano Novo, e acabou por afectar a WWE, AEW e Impact Wrestling.

Os responsáveis das várias empresas podem estar frustrados com a situação, por verem os seus programas afectados devido às relações que os lutadores têm entre si, mas que ao mesmo tempo nada podem fazer para evitar estas situações, porque não podem controlar a vida e relações dos mesmos.

Há vários exemplos de lutadores que são amigos ou até casais e que estão divididos entre duas ou mais empresas, um deles é Adam Cole que está no NXT, mas tem a namorada Britt Baker e muitos amigos na AEW, tendo até estado presente na passagem de ano da promotora de Tony Khan.


O que achas de toda esta situação? Conseguirão a WWE, AEW e Impact Wrestling evitar mais futuras ausências por causa da COVID-19?

9 Comentários

  1. Hugo1 mês

    Bom….
    Aqui vai ter que ser cada um dos lutadores terem consciência social e protegerem-se a eles,e por acréscimo estarem a proteger os outros também.
    Pois se não for assim eu receio bem que iremos assistir com mais frequência a casos positivos de covid entre os profissionais do Wrestling. E isto vale para todos e não só para os lutadores.
    A proteção anti-covid19 começa em nós.

  2. The Phenomenal One1 mês

    Provavelmente não, porquê é quase impossível não haver infecção pelo coronavírus, pois mesmo tomando todos os cuidados necessários, alguém irá adoecer, mas mesmo sabendo disso, todas as empresas do mundo devem tomar todos as precauções possível, para evitar ao máximo que seus empregados se contaminem e se ausentem dessa empresa por determinado período de tempo.

  3. Pras empresas estares frustradas, também teriam que fazer a sua parte e nota-se que não estão seguindo a risca… Realmente não deve ser coincidência esse avanço no número de casos bem quando é visto a relação entre funcionários de empresas diferentes, acho que antes de profissionais, todos que lá trabalham são pessoas que tem famílias, tem que pensar antes de fazer qualquer coisa. É legal a boa relação, mas nesse momento todo o cuidado ainda é pouco.

  4. O vírus espalha-se rapidamente e em todo o lado sendo que o “mundo” é pequeno acho que as companhias de pro wrestling deveriam tomar as medidas conforme o que acharem melhor. Mas também cabe a cada um de nós evitar ao máximo convívio e relaxamento com conhecidos.

  5. A responsabilidade também vai para as pessoas também, o vírus ataca qualquer um e temos que ser civilizados e cumprir com os nossos deveres, estão constantemente a culpar o governo dos casos positivos mas as culpas estão nas pessoas, já muita avisam para estarem em casa e não fazer ajuntamentos, temos de remar todos para o mesmo lado senão nem tem cedo saímos dessa pandemia!

  6. Anónimo1 mês

    Os lutadores deviam ter mais juízo e deixarem-se de convívios e festas, estamos no meio de uma pandemia. Depois queixam-se que as empresas deviam fazer mais. Mas então e eles, não fazem a sua parte? Metem-se a conviver uns com os outros em festas como se o vírus não existisse, depois acontecem surtos. Enfim, mais responsabilidade da parte deles fora das empresas só lhes fazia bem.