Depois da primeira noite do NXT TakeOver: Stand & Deliver, a WWE transmitiu esta quinta-feira, a partir do Capitol Wrestling Center, na USA Network e WWE Network, a segunda noite deste grande especial da brand amarela.

O WWE NXT TakeOver: Stand & Deliver foi transmitido na Sport TV 5 e WWE Network. Subscreve aqui!

Resultados

– Killian Dain & Drake Maverick venceram Breezango (Tyler Breeze & Fandango) (NXT Tag Team Championship Nº1 Contender’s Match) (Pre-Show)
– Santos Escobar venceu Jordan Devlin (NXT Cruiserweight Championship Ladder Match)
– NXT Women’s Tag Team Champions Ember Moon & Shotzi Blackheart venceram Candice LeRae & Indi Hartwell
– NXT North American Champion Johnny Gargano venceu Bronson Reed
– Karrion Kross venceu NXT Champion Finn Bálor
– Kyle O’Reilly venceu Adam Cole (Unsanctioned Match)

Report

– Killian Dain & Drake Maverick venceram Breezango (Tyler Breeze & Fandango) (NXT Tag Team Championship Nº1 Contender’s Match) (Pre-Show): O primeiro combate da noite aconteceu ainda no Pre-Show e Killian Dain fez questão de não ir nas palhaçadas dos Breezango e usou a sua força para dominar o combate. O problema é que Drake Maverick também se gosta de divertir e no meio da confusão Fandango, com um Tilt a Whirl Backbreaker, virou o embate a favor dos Breezango.

Os ex-NXT Tag Team Champions isolaram Drake Maverick durante vários minutos, mas quando este fez o tag em Killian Dain, este usou a sua força para virar o combate do avesso e quase o venceu sozinho.

Nos minutos finais, ambas as equipas quase venceram, mas no final com um golpe muito pouco ortodoxo, Killian Dain fez uma Powerbomb em Drake Maverick para cima de Fandango e assim os dois ganharam o direito de enfrentar os novos NXT Tag Team Champions, os MSK.

A segunda noite do NXT TakeOver: Stand & Deliver abriu com uma performance musical de Poppy.

– Santos Escobar venceu Jordan Devlin (NXT Cruiserweight Championship Ladder Match): O combate para unificar os NXT Cruiserweight Championships abriu logo de forma agressiva, como se seria de esperar, e foi Jordan Devlin que levou a melhor, tanto dentro como fora do ringue.

Quando os escadotes vieram para o ringue, foi Santos Escobar que dominou o combate de abertura deste TakeOver, mas nestes combates já se sabe que a qualquer momento tudo vira. Como o passar dos minutos os riscos tomados pelos dois lutadores foram sendo cada vez maiores e o final foi-se aproximando.

Quando parecia que Jordan Devlin ia vencer, Joaquin Wilde e Raul Mendoza vieram ajudar o seu líder, mas mesmo assim o irlandês foi sobrevivendo.

No final, parecia que Jordan Devlin ia vencer este combate, mas Santos Escobar não permitiu que isso acontecesse e com uma cabeçada fez o irlandês cair contra um escadote. Assim, o mexicano agarrou os títulos e tornou-se o Undisputed NXT Cruiserweight Champion.

Nos bastidores, os novos NXT Tag Team Champions MSK foram entrevistados e depois de falarem que estão entusiasmados por enfrentarem Drake Maverick e Killian Dain, mostraram que nos principais combates deste TakeOver, ambos têm opiniões diferentes.

– NXT Women’s Tag Team Champions Ember Moon & Shotzi Blackheart venceram Candice LeRae & Indi Hartwell: A equipa de Candice LeRae e Indi Hartwell começou melhor, ao isolar Shotzi Blackheart desde os primeiros segundos, mas a carismática lutadora conseguiu fazer o tag e Ember Moon virou o ímpeto a favor das campeãs.

Porém, o combate descambou de forma bastante rápida, mas isso beneficiou The Way que voltou ao controlo do combate, mas não foi por muito tempo.

O caos estava instalado e os minutos finais tiveram várias quase vitórias, mas no final Ember Moon acertou um duplo Eclipse, para Shotzi Blackheart finalizar com o seu Senton da terceira corda. Assim, as campeãs retiveram os NXT Women’s Tag Team Championships.

– NXT North American Champion Johnny Gargano venceu Bronson Reed: A força de Bronson Reed foi o factor que desequilibrou este combate nos primeiros minutos, mas Johnny Gargano é bastante astuto e começou por a atacar a perna esquerda do “Colossal”, antes de fazer da zona abdominal o seu alvo de ataque.

Porém, mesmo tendo dominado por vários minutos, o maior poderio físico de Bronson Reed voltou a ser um factor decisivo e o australiano voltou a controlar, mas “Johnny TakeOver” conseguiu sempre manter-se vivo.

Os dois lutadores quase venceram por várias vezes, em especial com o “Colossal” a ir sobrevivendo a tudo o que o NXT North American Champion ia fazendo. Já Johnny Gargano contou com a ajuda de Austin Theory.

No final parecia que íamos ter um novo campeão, mas Bronson Reed decidiu arriscar tudo e tentar um Moonsault da terceira corda, que foi uma má ideia. Johnny Gargano conseguiu desviar-se e depois de acertar dois One Final Beat venceu este embate e reteve o NXT North American Championship.

– Karrion Kross venceu NXT Champion Finn Bálor: O combate pelo NXT Championship começou de forma calma, mas com ambos os lutadores com uma estratégia clara. Karrion Kross a querer usar a sua força e Finn Bálor a querer irritar o seu adversário. Quando fez isso, sofreu durante alguns momentos, mas Karrion Kross cometeu um erro e foi contra o poste e isso deu espaço para que Finn Bálor começasse a atacar o ombro esquerdo do seu adversário.

Ainda assim, a força de Karrion Kross foi um problema para o “Príncipe”, que sempre que podia atacava o ombro esquerdo do seu rival. O NXT Champion mostrou porque está num nível muito elevado, pois para além do ombro, fez da zona abdominal de Karrion Kross um alvo, tudo para fazer com que este tivesse dificuldades a respirar.

Karrion Kross sempre que podia usava a sua força para equilibrar esta contenda, mas Finn Bálor continuava focado no seu plano. Com o passar do minutos, as quase vitórias iam aparecendo e cada vez mais a força de Karrion Kross ia aparecendo.

No final, para além da força, foi também o instinto matador de Karrion Kross que, depois de duas incríveis cotoveladas na nuca de Finn Bálor, terminaram com o incrível reinado do “Príncipe”. Karrion Kross recuperou assim o NXT Championship que nunca perdeu.

Nos bastidores, o Undisputed NXTT Cruiserweight Champion Santos Escobar mostrou-se feliz pela sua vitória e auto-proclamou-se novamente como o imperador da lucha libre.

– Kyle O’Reilly venceu Adam Cole (Unsanctioned Match): Não seria de esperar outra coisa que não ver estes dois rivais tentarem-se matar desde o primeiro segundo neste Unsanctioned Match, e foi fora do ringue que Kyle O’Reilly ganhou algum controlo deste embate. Porém, Adam Cole com alguma batota (se é que isso existe num Unsanctioned Match) virou esta luta a seu favor, sendo que o ex-NXT Champion foi o primeiro a pegar numa arma e a usá-la, fazendo do pescoço lesionado de Kyle O’Reilly o seu alvo.

Apesar do ataque, Kyle O’Reilly não veio a este TakeOver para perder assim e continuou a dar tudo contra Adam Cole, em especial quando decidiu que era boa ideia ir buscar uma corrente de metal, mas não foi, pois o tempo perdido deu espaço para que Adam Cole voltasse ao controlo desta guerra.

A carnificina continuou fora do ringue e Kyle O’Reilly teve hipótese de se vingar de Adam Cole, mas não quis fazer o que seu ex-amigo lhe fez contra as escadas. Essa hesitação poderia ter sido fatal, mas Kyle O’Reilly acabou por acertar um Brainbuster na mesa dos comentadores.

De novo dentro do ringue e com cada vez mais armas em jogo, desde ferramentas a mais cadeiras, Adam Cole acertou um low blow em Kyle O’Reilly antes de se irritar e bater no árbitro, o que lhe tirou a vitória quando este acertou o Panama Sunrise e não havia árbitro para contar o pin.

A guerra entre estes dois continuou fora do ringue e com Kyle O’Reilly sempre a ir sobrevivendo, mas quando do nada aplicou um Guillotine Choke, Adam Cole atirou-se para o chão, que foi destruído com o peso dos dois lutadores.

Já perto do ringue, Adam Cole decidiu tentar lesionar o seu ex-amigo de vez e acertou um Brainbuster nas escadas, mas de forma incrível este conseguiu levantar o ombro antes da contagem de 3.

Os minutos finais foi basicamente ver duas pessoas a lutarem como se não estivessem dentro dos seus corpos, mas Adam Cole cometeu o erro de começar a falar demasiado e vimos Kyle O’Reilly acertar um low blow.

Logo a seguir, Kyle O’Reilly enrolou a corrente de metal na sua perna e basicamente destruiu a garganta de Adam Cole quando lhe acertou a sua joelhada voadora, tendo este o pescoço assente numa cadeira, sendo que foi este o golpe que lhe daria a vitória.

Nos momentos finais deste NXT TakeOver: Stand & Deliver vimos Adam Cole a ser ajudado pelo pessoal médico da WWE, enquanto Kyle O’Reilly conseguiu arrastar-se pelo próprio pé até ao topo da rampa.


O que achaste desta segunda noite do WWE NXT TakeOver: Stand & Deliver?

27 Comentários

  1. Facebook Profile photo

    Sempre a mesma cena! Vitórias com ajudas….

  2. Zoro sola2 semanas

    Mdssssssssssssssss deram o main event pro superestimado baybay um combate que não valia nada mdsssssssssssssss triple h ta pior que vince, vou dormi mas cedo ainda bem,dps dessa nunca mais assisto nxt

    • Zoro sola2 semanas

      Pelo menos o kross ganhou hehe vou dormi cedo e feliz

    • mrdb2 semanas

      um combate destes tinha que ser o main event, foi o melhor combate de todo o ppv, se foste para a cama chorar só perdeste o combate da noite… para a proxima chora menos e vê tudo

    • Zoro sola2 semanas

      Prefiro levar minha vó no bingo do que ver adam cole lutando, n vou perde meu tempo com combates com adam cole envolvido,vlw flw

    • mrdb2 semanas

      tranquilo mas vale a pena ver, pensa positivo ele perdeu por isso ficas contente no fim e ves um grande combate os 2 a matarem se um ao outro hihihhi

    • mrdb2 semanas

      o cole saiu de maca um colar cervical

    • Zoro sola2 semanas

      Wow

    • JoaoPedrooooooo2 semanas

      Adam Cole é só o que mais tens de parecido com o Shawn Michaels de 97/98. Se achas isso mau, é porque não percebes nada disto.

    • Zoro sola2 semanas

      Gargano>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>superestimado baybay.
      PS:olha que nem falei do pessoal do reino unido

    • Adélio Santos1 semana

      A rivalidade do Finn e do Kross não tinha mais hype que a dos ex-parceiros, o Adam Cole é foda, o selling dele é maravilhoso, e tem nos dado combates formidáveis já desde 2019, acabaste perder o melhor combate de 2021 até a data estúpido, Hater do Bay Bay.

  3. mrdb2 semanas

    grande ppv, tirando o combate tag feminino o resto foi tudo muito bom, e alguns excelentes mesmo, já esperava um bom ppv mas superou as minhas expectativas.
    Não sei porque mas acho que a nivel de qualidade de combates a wrestlemania vai ficar bem abaixo, espero estar errado mas é um pressentimento que tenho.

  4. Facebook Profile photo

    Acho que, no geral, a primeira noite foi mais sólida, mas nem por isso deixamos de ter ótimos combates hoje.

    Escobar vs Devlin foi excelente e com ótimos spots, já esperava pela interferência dos Legado mas torci muito pela vitória do representante da Lucha Libre. Acho justo por tudo que tem feito nos últimos tempos.

    Shotzi e Ember vs Candice e Indi foi bom, nada de tão especial assim mas ainda um combate bem tragável.

    Gostei do combate pelo NA Title, apesar de não ter curtido muito o vencedor. Queria muito o Gargano perdendo o título pra tentar dar uma chacoalhada na atual gimmick que na minha opinião não decolou muito, mas tudo bem. Props pra prestação do Reed no combate, ambos foram excelentes.

    Kross venceu e confesso que eu gostaria de ver o Bálor retendo pra que o Karion fosse promovido. Acho que o combate de hoje mostrou muito o porquê disso, afinal o combate foi quase carregado inteiramente pelo Finn. Mas então… é ver o que se segue daqui.

    E enfim… que main-event! Apesar de eu ter adorado WALTER vs Ciampa, meu coração de fã simplesmente coloca essa luta em primeiro lugar das duas noites pelo quão emocionalmente envolvido eu me senti no resultado. Há tempos eu queria ver o Kyle brilhando e essa vitória é um grito de felicidade na minha mente. É por momentos assim que eu gosto de ver wrestling!

    No mais… que evento. Assistir a WrestleMania fica até sem graça, mas vejamos como se dará.

  5. Rui jesus messias2 semanas

    Espero que depois desta injusta derrota o Balor volte no raw de segunda feira atrás do wwe Champion

  6. Rooben2 semanas

    Logicamente a IO Ballor e Cole sobem ao MR .
    Espero que sejam bem aproveitados

  7. Ethan Parker2 semanas

    Acredito que agora o Cole e a Io sobem ao Main Roster, e o Finn deve ir ao NXT UK tirar o título do WALTER, pra logo depois o WALTER vir tirar o título do Kross

  8. Foi uma excelente noite, o que vimos é que os que perderam podem subir ao main roaster depois da Wrestlemania!

  9. Bruno Vieira2 semanas

    Afinal parece que o Lumis sempre poderá tirar o título ao Gargano. Fico triste pelo Bronson Reed. Merecia ganhar 🙁

    É pena ver a UE acabar assim. Foi um preço a pagar para ver este clássico entre Cole e O’Reilly

  10. Facebook Profile photo
    Rafael2 semanas

    Para onde acham que o Balor vai agora que perdeu o nxt champion.
    Raw, Smackdown ou será que vai continuar no nxt?

  11. El Cuebro1 semana

    Segunda noite muito boa do TakeOver, gostei muito do que vi, as lutas, contratações novas, foi um grande evento num todo, boa preparação para a WrestleMania! No mais estariam guardando o Johnny Gargano e o North American Title para uma possível face turn e vitória futura do Austin Theory?

  12. BRRM1 semana

    Segunda noite de Takeover melhor do que a primeira, mais não seja por desta vez todos os combates terem tido a duração adequada.

    Dain & Maverick vs Breezango – bom combate. Devo dizer que a equipa do Dain e do Drake é mais interessante do que a maioria dos tag teams comedy acts que a WWE costuma apresentar e que o Killian funciona bem melhor como tag team wrestler do que como singles performer imo. E, já agora, ainda gostava de ver o Breeze a ter outra oportunidade a solo, o gajo é mesmo muito talentoso.

    Escobar vs Devlin – não foi o combate épico que se calhar alguns esperavam mas teve momentos muito bons. A vitória do Santos foi acertada.

    Moon & Blackheart vs The Way – a maior parte do combate foi razoável e nos momentos finais lá melhorou.

    Gargano vs Bronson – mais um belo combate para acrescentar ao incrível historial do Johnny em Takaovers. O gajo é mesmo fenomenal, não me canso de o dizer.

    Kross vs Bálor – isto foi um combate super bem trabalhado. O Finn tentou usar o temperamento do Karrion contra ele mas no final a força bruta deste último acabou por ser demasiada para o Prince. Excelente mesmo.

    O’Reilly vs Cole – foi o grande combate que se esperava com um storytelling brutal.

  13. Mais uma grande noite de Takeover e a meu ver melhor do que a anterior.

    -Santos Escobar vs Jordan Devlin
    Excelente escolha para iniciar o show.
    O match foi bem conseguido e ambos trabalharam muito bem e teve spots muito bacanos como o moonsault do Devlin do topo do escadote.

    -Johnny Gargano vs Bronson Reed
    Foi um bom combate,nao foi algo acima da media mas viu-se bem.

    -Finn Balor vs Karrion Kross
    Foi um otimo combate e teve otimo storytelling.
    Foi de longe o melhor combate do Kross no NXT e o melhor que vi na carreira dele.

    -Adam Cole vs KOR
    Combate soberbo e para mim o melhor combate de todo o Takeover.
    Foi um combate literalmente brutal,uma historia contada em ringue que foi incrivel,os variados spots que fizeram ao longo do combate e os ultimos 10 min foram a cereja no topo do bolo.

  14. Anónimo1 semana

    Foi uma excelente segunda noite, com combates muito bons. Destaco os combates entre, Santos Escobar/Jordan Devlin, Finn Bálor/Karrion Kross e Adam Cole/Kyle O’Reilly, foram bons.

  15. Muito bom NXT, expectavelmente melhor que a noite passada
    – Santos Escobar vs Devlin
    Bom combate, com muito bom momentos
    – Shotzi e Ember vs Candice e Indi Hartwell
    Bom combate.
    – Jonny Gargano vs Bronson Reed
    Bom combate, padrão Jonny de qualidade
    – Finn Balor vs Karrion Kross
    Bom combate, melhor do que estava à espera
    – Kyle O’Reilly vs Adam Cole
    Brutal do início ao fim, muito bom storytelling, o final foi espectacular

  16. Nova noite de TakeOver que entregou muita e boa ação. Gostei bastante da história que contaram no combate entre Karrion Kross e Finn Bálor, o match foi melhor do que prognosticava. E o main event foi insano do ponto de vista físico, especialmente na parte final.