A WWE transmitiu esta segunda-feira mais uma edição do Raw na USA Network, a partir do Paycom Center em Oklahoma City, Oklahoma, rumo ao Extreme Rules do próximo dia 26 de Setembro.

Resultados

– Rhea Ripley venceu Shayna Baszler
– Viking Raiders (Erik & Ivar) venceram Jinder Mahal & Veer
– WWE United States Champion Damian Priest venceu Drew McIntyre e Sheamus
– Karrion Kross venceu Humberto Carrillo
Nia Jax venceu Raw Women’s Champion Charlotte Flair (Non-Title Match)
– Omos venceu John Morrison
– AJ Styles venceu Xavier Woods
– Raw Tag Team Champions RK-Bro (Randy Orton & Riddle) venceram WWE Champion Bobby Lashley & MVP

Report

O Raw abriu com o WWE United States Champion Damian Priest e este afirmou que quer mostrar o respeito que o seu título merece e que o vai defender sempre que puder, ao contrário de Bobby Lashley que nunca quer defender o WWE Championship. Quem respondeu ao open challenge foi Sheamus, que disse que ia reconquistar o título.

Ainda assim, o combate não começou, pois Drew McIntyre também apareceu e disse que nunca conquistou o WWE United States Championship na sua carreira e que hoje seria bom vermos o “Scottish Warrior” contra o “Archer of Infamy”. Porém, tivemos também o WWE Champion Bobby Lashley e MVP a interromper este segmento e com o manager a dizer que não faz sentido o “All Mighty” defender o seu título a toda a hora, mas Damian Priest como não é muito inteligente, é por isso que o faz.

Os Raw Tag Team Champions RK-Bro (Randy Orton & Riddle) vieram aumentar ainda mais a confusão e o “Original Bro” acabou a falar um bocado demais, lançando um desafio a Bobby Lashley & MVP para um combate pelos títulos de equipas.

Por fim, Adam Pearce & Sonya Deville apareceram e anunciaram que o combate pelos Raw Tag Team Championships está confirmado, enquanto que Damian Priest defenderá o seu WWE United States Championship num Triple Threat Match contra Sheamus e Drew McIntyre.

– Rhea Ripley venceu Shayna Baszler: A “Queen of Spades” entrou de forma agressiva e dominou a “Nightmare” desde cedo, mostrando uma agressividade como há muito não se via da sua parte.

Depois de um longo domínio, Rhea Ripley começou a equilibrar a contenda, mas Shayna Baszler não veio para brincar neste Raw. Fora do ringue, Nia Jax começou a atacar Nikki ASH, o que distraiu a “Nightmare”, que ainda assim com um pin rápido venceu Shayna Baszler.

Depois do combate, Nia Jax aproveitou e atacou Rhea Ripley com um Samoan Drop.

Nos bastidores tivemos os Viking Raiders a prometer que no Raw todos se vão relembrar do seu poderio.

– Viking Raiders (Erik & Ivar) venceram Jinder Mahal & Veer: Os vikings dominaram os primeiros momentos, mas os “indianos” conseguiram isolar Ivar e assim dominar durante alguns minutos.

Ainda assim, Ivar conseguiu sobreviver e fez o tag a Erik, que entrou com tudo e virou este Tag Team Match do avesso. O final foi bastante confuso, com Shanky a tentar interferir, mas os Viking Raiders acertaram a Viking Experience em Jinder Mahal e venceram este combate.

– WWE United States Champion Damian Priest venceu Drew McIntyre e Sheamus: Drew McIntyre e Damian Priest decidiram fazer uma aliança contra Sheamus, mas como seria de esperar de uma Triple Threat Match entre estes três, tivemos o caos instalado com todos a dominar em partes diferentes deste embate.

Ainda assim, até pareceu que Sheamus foi a Superstar que melhor se adaptou a este tipo de confusão, mas já se sabe que a agressividade está sempre no máximo quando o “Celtic Warrior” e o “Scottish Warrior” estão no ringue.

Com o passar dos minutos, o cansaço foi sendo cada vez mais evidente e as quase vitórias foram começando a ser cada vez mais frequentes, e muitas vezes teve de ser o outro lutador a quebrar o pin ou submissão.

A frustração começou a aparecer em todos os lutadores, em especial em Sheamus que conseguiu uma das melhores hipóteses quando acertou uma excelente joelhada em Drew McIntyre.

No final, Damian Priest preparava-se para acertar o Reckoning em Sheamus, mas este fugiu e acabou por levar um Claymore Kick do seu antigo amigo. Drew McIntyre preparava-se então para finalizar o combate, mas o “Archer of Infamy” fez um belo contra-ataque no escocês e aplicou o Reckoning para assim reter o WWE United States Championship.

Depois do combate, Drew McIntyre e o ainda WWE United States Champion Damian Priest cumprimentaram-se e mostraram respeito um pelo outro.

Depois de revermos o que aconteceu no SummerSlam entre Bobby Lashley e Goldberg, vimos a promo do Hall of Famer onde este prometeu que ia destruir o “All Mighty” quando estiver recuperado de lesão.

Em seguida, o WWE 24/7 Champion Reggie continuava a passear pelo parque, sendo que no mesmo também estava R-Truth e Akira Tozawa, que estava vestido de cão. Os dois tentaram e falharam mais uma vez a conquista do 24/7 Championship.

De seguida íamos ter o combate entre Doudrop e Eva Marie, mas a escocesa atacou a sua “ex-líder” antes do combate sequer começar, o que fez com que a a criadora da “Eva-Lution” dissesse que não poderia lutar e assim não tivemos o embate anunciado.

Nos bastidores, a Raw Women’s Champion Charlotte Flair foi entrevistada e explicou que apesar de Nia Jax ser um monstro, ela vai provar porque é a “Queen”.

– Karrion Kross venceu Humberto Carrillo: O jovem mexicano tentou usar a sua velocidade para ter algum ímpeto, mas Karrion Kross usou a sua força para virar este embate do avesso. Depois de minutos de domínio, Humberto Carrillo começou a ter alguma ofensiva, mas no final o ex-NXT Champion acertou o seu Doomsday Saito, tendo em seguida aplicado o seu Krossjacket e arrecadou assim mais uma vitória.

No backstage, Nia Jax afirmou que vai destruir Charlotte Flair e qualquer outra pessoa que se meta no seu caminho.

Ainda nos bastidores tivemos o Raw Tag Team Champions RK-Bro a conversar, com Riddle a contar mais uma história absurda, sendo que Randy Orton explicou que o “Original Bro” só tem de ser o seu parceiro de equipa e deixá-lo fazer o que ele sabe melhor. O segmento terminou com Riddle a dizer coisas em que é bom e com o “The Viper” a deixar o seu companheiro de equipa a falar sozinho.

– Nia Jax venceu Raw Women’s Champion Charlotte Flair (Non-Title Match): Nia Jax tentou usar a sua força para dominar, mas Charlotte Flair recorreu à sua técnica e este embate acabou por ser bastante equilibrado desde o início. Com o passar dos minutos, o combate foi ficando algo confuso, sendo que no final Nia Jax venceu a campeã com uma potente Chokebomb.

Nos bastidores, John Morrison estava a dizer que queria lutar contra The Miz, mas este fugiu para Hollywood e que quer lutar contra o maior homem da WWE, que era a pessoa com quem o “Prince of Parkour” estava a falar, Omos.

– Omos venceu John Morrison: John Morrison usou a sua agilidade para tentar dar a volta a Omos, mas o gigante assim que conseguiu apanhar o “Prince of Parkour” não lhe deu hipótese e venceu com um Double Hand Chokeslam.

Já depois do combate terminar, Xavier Woods veio ao ringue, o que irritou AJ Styles, e assim fomos para o próximo combate da noite.

– AJ Styles venceu Xavier Woods: Xavier Woods entrou melhor neste combate, sendo que AJ Styles virou o embate a seu favor quando atacou a perna esquerda do lutador dos New Day.

O “Phenomenal One” dominou durante alguns minutos, fazendo sempre da perna esquerda de Xavier Woods o seu alvo. Este ainda assim foi dando luta e até quase conseguiu vencer por várias vezes, mas no final AJ Styles aplicou o Calf Crusher e fez Xavier Woods desistir.

– Raw Tag Team Champions RK-Bro (Randy Orton & Riddle) venceram WWE Champion Bobby Lashley & MVP: Neste segundo combate com um título em jogo no Raw, os RK-Bro entraram de forma dominante, tendo mostrado a sua inesperada química enquanto equipa. Ainda assim, Bobby Lashley & MVP conseguiram isolar Riddle e controlaram durante alguns minutos.

Depois de alguns minutos de domínio, um erro de MVP permitiu que o “Original Bro” fizesse o tag e Randy Orton virou o combate do avesso, tendo deitado os seus dois adversários por terra. Só que uma pequena distracção permitiu que a equipa do WWE Champion e do seu manager voltasse ao domínio.

Porém, o “The Viper” conseguiu aguentar esta ofensiva e fez o tag a Riddle, que entrou com tudo sendo. O final foi completamente caótico, com Randy Orton e Bobby Lashley a lutar fora do ringue e com Omos & AJ Styles a tentar atacar o “The Viper”.

Já dentro do ringue, Riddle acertou o seu Floating Bro em MVP e assim os RK-Bro mantiveram os seus Raw Tag Team Championships.

Já depois do combate terminar, Bobby Lashley acertou um Spear em Riddle, mas acabou por sofrer um RKO às mãos de Randy Orton, naquele que foi o momento final do Raw.


O que achaste do WWE Raw desta semana?

27 Comentários

  1. Goat WK3 semanas

    Que vitória do arqueiro.

  2. Goushi Santos3 semanas

    Não sei se sou o único mas a roupa do karrion kross lembra me a dos demolition

  3. João3 semanas

    É só a minha sportv que tá toda lagada?

  4. Anomino3 semanas

    Raw com boas lutas, mas completamente aleatório

  5. joao (diferenciado)3 semanas

    cheirou-me a shoot entre a charlotte e a nia. a nia nao vendeu varios golpes, a charlotte praticamente morreu por ir contra o turnbuckle. durante o pin, a charlotte gritou qualquer coisa.

    • joao (diferenciado)3 semanas

      e ainda toca aquela troca de chapadas (que acertaram mesmo), a nia a querer levantar a CF e esta a fazer peso, aquele finish todo abrutalhado… cheira-me que vamos ouvir falar disto nos proximos meses

  6. Mickael Gandres3 semanas

    Acho que o combate da Charlotte Flair vs Nia Jax nem devia ter acontecido, o combate estava todo desconectado, ambas estavam a borrifar-se para o combate….
    A Charlotte desde que começou o combate já estava cansada – já para não falar que chegou ali a uma determinada altura que elas já não sabiam que truques haviam de fazer uma a outra.
    Preferia ter visto Charlotte vs Alexa Bliss.

  7. Fora o excelente Triple Threat Match pelo WWE United States Championship que ajudou a consolidar Damian Priest como uma verdadeira estrela (é assim que se faz, WWE — pena ser uma raridade noa dias de hoje), este episódio foi francamente fraquíssimo. Aquele combate entre Nia Jax e Charlotte Flair então… Que coisa horrível.

  8. Kick_Ass3 semanas

    Que confusão… combates aleatórios e decisões muito questionáveis. Isto não anda nada favorável no RAW, o produto não melhora e está um show sem rumo.
    Não metam lá o Heyman a comandar o show que não é preciso não…

    • Kick_Ass3 semanas

      Valeu apenas pela grande vitória do Priest, se continuar a ser tratado assim pelo booking vai chegar ao main event.

  9. TakerVanderVaart233 semanas

    Segmento inicial foi interessante, nada de mais mas serviu para marcar os dois combates pelos títulos.
    Triple Threat pelo titulo USA foi muito bom de facto, é disto que o povo quer. Bom combate e bom resultado, a tentarem elevar o Damian Priest a um novo patamar (é assim que se faz, deveriam fazer mais vezes disto)
    Segmento do 24/7 – mais do mesmo, agora vão andar dois meses a mostrar as acrobacias que o Reggie consegue fazer. Às vezes até tem a sua graça, mas acaba por chegar a um ponto que é só ridículo. Anda lá o Tozawa a fazer de cão, sim senhor!
    doudrop vs eva marie – o que dizer? Espero que ao menos consigam aproveitar a Doudrop e que ela tenha sucesso
    Karrion lá continua com a sua vestimenta e em combates que para já não o vão ajudar em grande coisa. Não teve quase reação do público.
    nia jax vs charlotte – este foi algo confuso e chegou mesmo a parecer que houve desentendimento entre ambas durante o combate. A Charlotte diz algo quando a Nia vai para fazer o assentamento mas não consigo perceber o que disse

  10. Como tem gente que só fica reclamando por Deus, sim tínhamos combates pré-marcados mas, fora isto acho que a WWE fez um bom trabalho. O Damien fez um Open Challenge e os wrestlers responderam, porque não?! Gostei do segment, adoro quando diferentes rivalidades se encontram.

    Ainda sem entender essa história da Piper e Eva Marie… oh céus. A Nikki ASH poderia estar muito bem com a maleta agora, volto a criticar a WWE por pelo 4° ano seguido gastar o cash-in em 24hrs após o MITB. Quanto a rivalidade pelo título principal, o que aconteceu com a Alexa Bliss? Nem sequer apareceu no show, ou aconteceu algo ou o Main Roster sendo Main Roster. Porque essa vitória da Nia Jax significa que vai entrar na rota do título.

  11. Rivalidades da treta não se percebe nada e onde parou o Sheamus vs Lashley!

  12. Broddie griffin3 semanas

    Que confuso, e o sheamus enfrentando o lashley? Tudo tem que ser tão dificil assim wwe? Bons combates e excelente vitoria do arqueiro, vocês podem melhorar é só querer..

  13. Até que foi um RAW bonzito mas muito aleatório!

  14. Gostei:
    – Segmento com Damian Priest, interrompido por um montão de superstars. Fica então marcado uma triple threat entre Priest, McIntyre e Sheamus pelo US Championship e RKBro vs Lashley & MVP pelos Raw Tag Team Titles. Foi um bom segmento, apesar de ter sido algo longo. O segmento também foi mais do mesmo, muita gente aparece e marcam combates para hoje. No entanto, os combates prometem.
    – Rhea Ripley vs Shayna Baszler. Em geral, foi um bom combate dividido. Shayna foca-se na mão de Rhea, que foi o principal ponto deste combate. O combate termina quando Nia ataca Nikki Ash fora do ring e Rhea aplica um roll-up. Pós-combate, Nia ataca Rhea Ripley.
    – Viking Raiders vs Jinder Mahal & Veer. Até que foi um bom combate, com uma grande exibição dos Raiders.
    – Damian Priest vs Sheamus vs Drew McIntyre. Que combate!!! O combate teve o tempo adequado e os 3 fizeram de tudo, o que resultou num combate fantástico pelo US Title. Ainda mais, Priest consegue a vitória LIMPO sob Drew McIntyre! Excelente e recomendo a verem este combate!
    – Promo de RKBro. O habitual destes 2. Um bom segmento hilariante.
    – Xavier Woods vs AJ Styles. O público não esteve tão interessado neste combate, o que foi uma pena, porque até tivemos um bom combate aqui. AJ consegue a vitória que foi algo surpreendente para mim, estava totalmente à espera que Woods vencesse.
    – RKBro vs Lashley & MVP. Um ótimo combate para terminar o show. O público voltou a ligar neste último combate, o que ajudou imenso, e o pop quando Riddle consegue a vitória é ótimo. Lashley ataca Riddle pós combate mas Orton para logo essa brincadeira.

    Não Gostei:
    – Promo dos Viking Raiders. Serviu para a WWE dizer aos fãs ”Vêm? Nós não nos esquecemos deles.”.
    – Segmento do 24/7 Title. Mais do mesmo, meh.
    – Doudrop vs Eva Marie. Doudrop destrói a Eva antes do combate, e o combate não começa porque o árbitro diz que Eva está lesionada que é… desapontante para dizer o mínimo. Eu gostei da Doudrop a destruir a Eva antes do combate, o combate podia ter simplesmente começado, a Doudrop vencia rapidamente e esta feud ficava feita, mas pronto. Mais uma semana disto.
    – Promo de Charlotte. Medíocre e nada de mais a dizer.
    – Humberto Carrillo vs Karrion Kross. Estava totalmente à espera de uma squash para o novo membro dos Demolition, mas Humberto ainda conseguiu alguns ataques. Foi adequado e uma boa exibição para Kross, mas preferia que fosse uma squash para tentar recuperar aquela aura do Kross no NXT.
    – Promo de Nia Jax. Igual à de Charlotte. Medíocre e nada de mais.
    – Charlotte Flair vs Nia Jax. Ok, o que aconteceu aqui? A Nia foi o habitual: constantes botches e constantes ”que se lixe a segurança da minha adversária”. Mas o fim? Deu-me a entender que a Charlotte ficou farta de Nia e começou a espetar-lhe à séria e que Nia respondeu fazendo o mesmo. Para mais, Nia consegue vencer LIMPO. Eu não quero nada ver Nia vs Charlotte pelo título mas pronto…
    – Promo de John Morrison, onde diz que vamos ter John Morrison vs Omos hoje. EH!? O que aconteceu ao Morrison vs Miz para hoje?! É que nem explicam o porquê do combate ser cancelado!!
    – John Morrison vs Omos. Nada de mais. Omos domina e consegue a vitória. Há ali um botch enorme que mostra que Omos ainda está algo verde em ring.

    Overall: 6/10. Comparativamente aos últimos episódios, este episódio até foi razoável. Boa ação em ring, com destaque para o main event e a triple threat. No entanto, tivemos muitos segmentos fracos, nomeadamente Omos vs Morrison e Charlotte vs Nia.

  15. Eduardo3 semanas

    Grande vitória do Arqueiro. O Morrison N Devia de Ter perdido e A Sua Feud cm O THE Miz n deve Ser esquecida.

    • Goat WK3 semanas

      Os três são bem atléticos e completos e sinceramente acho que num futuro o arqueiro poderá lutar pelo título universal. Um ressalva muito importante que apesar das pessoas muitas vezes não gostarem da personagem do Sheamus, ele lutando entrega tudo.

  16. El Cuebro3 semanas

    Um show totalmente aleatório, até teve bons combates, a triple threat foi incrível, Xavier vs AJ também, mas de resto não deu para entender muito bem, gostei de ver a PIPER destruindo a Eva, achei desnecessário demais terem colocado o Omos, que ainda tem que melhorar muito no ringue, contra o Morrison, estranho demais terem tirado o Miz do show, boa luta de duplas para fechar o show também, mas o Lashley me pareceu um tanto confuso um pouco antes de tomar o RKO, parecia que ele estava querendo saber quando iria acontecer!

  17. Mais um episódio fraco e sem sentido, nada de novo
    Grande vitória do Priest, espero que não seja o típico push de alguns meses, como é costume, no entanto como disse lá vai o McIntyre para o midcard, por momentos pensei que ia ser uma estrela ao nível do Reigns, pelos vistos vai ser só mais um lutador dispensável
    A Shayna é uma jobber, que ridículo, como é que a WWE tem uma das lutadoras mais legítimas do planeta e lhe faz isto? E outro rool up e com distração? Que rídiculo
    Promoveram o combate Doudrop vs Eva Marie durante uma semana e o combate não acontece, começa a ser costume engana o povo. E a Eva é a face da rivalidade? Que booking confuso
    Boa vitória dos Viking Raiders, embora o mais provável é não os levar a lado nenhum
    Está mais que visto que o Goldberg vai destruír o Lashley na arábia saudita
    O Kross continua vestido de sex slave, ao menos desde que assim se vestiu ganha sempre
    Aquilo entre a Charlotte e a Nia foi tão ridículo, a Charlotte agora também é face? Tanto talento na divisão e não conseguem fazer nada de jeito? Que booking horrendo
    Que foi aquilo entre o Morrison e o Omos? Se a ideia era o Morrison passar por parvo, conseguiram
    Incrivelmente o final foi muito bom, bom combate do Styles e Woods, main evento que não é repetitivo, outro grande combate. Um final normal, o campeão foi protegido, tudo bem feito. Fiquei sem saber quem vai desafiar o Lashley, provavelmente nem na WWE o sabem

  18. Anónimo3 semanas

    Excelente combate entre Priest, McIntyre e Sheamus. Destaco também o main event.

  19. Joe3 semanas

    Aos poucos e poucos infelizmente la vão enterrando o Mcintyre…pena que a wwe só veja Roman Reigns e nada mais …Ja enjoa