CM Punk regressou à WWE no Survivor Series de 2023, poucos meses depois do seu despedimento da AEW e após algumas polémicas na antiga empresa.

Em entrevista a Ariel Helwani no The MMA Hour, CM Punk falou da sua controversa saída da AEW, da “cultura” da WWE que mudou após a sua saída, dos problemas que teve com “Hangman” Adam Page, e muito mais.

Além disso, CM Punk também falou do tempo em que esteve afastado dos ringues por lesão e como “ninguém quis saber dele” na AEW.

Ninguém na empresa falou comigo durante seis meses. Paguei a cirurgia, agendei a minha cirurgia, felizmente o Doc Sampson, que eu conhecia da WWE e com quem tenho uma boa relação, ele ajudou-me com isso, mas eu estava sozinho com todas essas coisas.

Se achas que eu mereço ser demitido ou tratado assim. Essa é a tua opinião. A recuperação dessa cirurgia [braço esquerdo] e desta [braço direito] é noite e dia. É quase uma comparação entre os dois lugares onde há estrutura e protocolos e profissionais. Estou no comando das coisas e não preciso pesquisar para encontrar uma vaga de tratamento.

Não tive ajuda. Nada. Isso é uma loucura para mim. É assim que eles tratam os jogadores do Jaguars? Não sei. Acho que ninguém deveria ser tratado assim se tu fosses um atleta profissional. Não tive ajuda. Ninguém falava comigo.

Sim, talvez eu seja um idiota e devesse ter pensado, “O meu braço não está curado”. Não acho que o meu contrato estivesse quase terminado. Acho que ainda tinha um ano [para cumprir].


O que achas destas declarações de CM Punk?

4 Comentários

  1. Tosse2 meses

    100% indy, até nisto

  2. Guido2 meses

    Bah isso é foda, tinham a prestar auxílio

  3. Anti profissionais, o Tony deveria ter ficado a par da recuperação dele.

  4. Anónimo2 meses

    Que grande falta de profissionalismo.