Frank casino

WWE foi abalada por um surto de COVID-19 que terá infectado várias pessoas, e nomes como Renee Young, Kayla Braxton, Adam Pearce e Jamie Noble são alguns dos infectados. A empresa teve que proceder a mais testes e o seu plano de gravações parece estar uma confusão.

Entretanto, nas últimas horas, mais novidades têm surgido sobre a forma como a WWE tem lidado com toda esta situação. Por isso, fizemos um breve apanhado dos principais pontos que vêm sendo reportados.

A WWE gravou o SmackDown esta sexta-feira, que foi mais curto do que o habitual, pois uma parte dele foi dedicada a Undertaker. A empresa tem agora planos de gravar o Raw de segunda-feira já este sábado.

O PWInsider reporta que o número de infectados dentro da WWE já terá subido das duas dúzias (24) para mais de 30. Ao que parece, ainda nem toda a gente teria já recebido o resultado dos seus testes de COVID-19, algo que tem continuado a acontecer nas últimas horas, e existe uma grande preocupação.

Alguns lutadores do roster da WWE estão incrédulos com o facto de colegas seus continuarem a frequentar bares e estabelecimentos fechados, mesmo depois da empresa ter informado que existiam infectados entre atletas do Performance Center, colocando todos em risco.

Segundo o Fightful, os lutadores da WWE não sabem quantos testes foram feitos a todo o roster e nem sabem ao certo quantos infectados existem neste momento, estando a confiar na informação reportada pelos sites da modalidade, tal como todos os fãs. Esta situação é bem diferente da que aconteceu por volta da WrestleMania 36, na qual a WWE forneceu toda a informação ao seu roster sobre o caso.

Alguns atletas do Performance Center só esta semana foram chamados para fazer testes de COVID-19 e todos os lutadores do NXT foram chamados a comparecer no Performance Center esta sexta-feira e sábado, para efectuarem novos testes. Depois dos testes, foi lhes pedido que se mantivessem isolados e de quarentena.

Sean Ross Sapp do Fightful reporta também que muitos talentos do Performance Center e NXT estavam preocupados em fazer parte do público durante as gravações desta sexta-feira e sábado, mas foi-lhes pedido que aparecessem na mesma e muitos acabaram por ir mesmo não estando confortáveis em fazê-lo.

Segundo o Wrestling Inc e Bryan Alvarez do Wrestling Observer, a WWE terá pedido ao seu talento que não fale sobre estas situações de COVID-19 nas redes sociais, isto depois de casos como Renee Young, Kayla Braxton, Adam Pearce e Jamie Noble terem vindo a público. Terá sido enviado um email a toda a gente com esse pedido.

Nenhum alto responsável da WWE, como Vince McMahon, Kevin Dunn ou Triple H terá contactado Renee Young para saber como é que a apresentadora se sente, sendo ela uma das pessoas infectadas com COVID-19 na WWE.

Alguns atletas do Performance Center já estão a usar máscaras enquanto estão no público, ou no limite enquanto nada está a ser gravado.

Apesar de tudo o que está a acontecer, a Wrestling Observer Newsletter desta semana reporta que Vince McMahon espera voltar a ter fãs no público no final de Julho ou início de Agosto.


O que achas de toda esta situação?

12 Comentários

  1. A situação foi muito mal gerida pela WWE, não há como negar isso. Tomara que aprendam (o que às vezes parece uma tarefa hercúlea para eles) com vista os próximos tempos…

  2. Acho péssima a forma como estão a gerir tudo isto.
    Agora a que esperar que as coisas melhorem é que se volte à normalidade possível e que haja uma abordagem mais séria a esta pandemia

  3. Quando tiverem os resultados dos testes todos é que se vai poder voltar ao normal. A WWE geriu isto mal e agora está a ter que gerir as consequências. Esperemos que acabe tudo bem e que não se volte a repetir um foco de contágio como este dentro da WWE.

  4. Hugo3 meses

    Bom…..
    Acho que toda esta situação já foi discutida até à exaustão ainda antes disto acontecer. Por isso se quiserem um culpado para isto tudo o seu nome é Vince McMahon.
    E agora um exercício de futurologia,Vince McMahon vai deixar o cargo de presidente da Wwe,assim que isto terminar e talvez até durante.

    • Anónimo3 meses

      Sim, o Vince têm culpa isso não se pode negar, ele não mandou fazer os testes mais cedo. Mas os atletas também têm culpa, porque continuavam a fazer a vida normalmente, iam sair para bares, ginásios, como se o vírus não existisse, e metiam-se a jeito de ser infetados. Por isso a culpa é dos dois lados, ninguém soube gerir bem a situação toda.

  5. Manuel3 meses

    O facto de já terem algum público mas estes não terem nenhum distanciamento já serve de exemplo de como isto foi mau gerido.

  6. El Cuebro3 meses

    Essa situação está muito complicada, a WWE se planejou muito mal, espero que não tenhamos mais infectados e que os já infectados se recuperem bem, a empresa precisa proteger todos os seus funcionários sem exceções!

  7. vince3 meses

    Eu posso estar enganado, mas acho que isto tudo que tem acontecido pode vir a afectar mais a WWE do que se tem pensado, muitos ja estavam desagradados antes e agora pior estão, é o covid, agora os escândalos de abusos, relatos cada vez mais frequentes de pessoal a queixar se de cenas de dentro da empresa , os shows cheios de remendos, acho que a teimosia em continuar vai prejudicar muito a empresa

  8. Anónimo3 meses

    A WWE geriu mal toda esta situação. Desde o início devia ter feito os testes. E os lutadores e funcionários também devia ter tido mais cuidado e manter-se resguardados.